sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Bolinhos de Grão-de-Bico e Atum (Saudável, Sem Glúten, Sem Lactose, Sem Gordura Adicionada)


Quando eu era mais pequena a minha avó fazia com alguma regularidade uma massa com grão-de-bico. Como tinha ouvido a história de uma rapariga que usava óculos e comendo imenso grão-de-bico melhorou a visão, tinha ficado convencida de que a leguminosa tinha esse super poder (e fazia os olhos das pessoas ficarem verdes).
Apesar do seu adorável formato de cabeça de tartaruga, eu nunca fui a maior fã de grão-de-bico. Comia separadamente o grão de bico e a massa, e como gostava menos do primeiro deixava a massa para o fim. A minha avó fez uma leitura parcial da cena, qualquer coisa como 'Olha só, a rapariga gosta mesmo de grão-de-bico! Da próxima vez ponho mais', numa espécie de feedback positivo meio trocado. E é esta a história de como a quantidade de grão-de-bico na massa da minha avó foi aumentando gradualmente.
Como podem imaginar, não gostei muito da resposta à minha estratégia. Ainda continuei com ela durante uns tempos, mas a minha avó reagiu de forma mais imediata com 'Oh, ainda não chega? Toma lá para o prato uma recarga de grão-de-bico que recolhi da panela!'. Por alguma razão começo a perguntar-me se terá sido de propósito.
Já não tenho comido massa com esse ingrediente em particular, mas estes bolinhos fizeram-me pensar que talvez o tivesse julgado demasiado cedo - uma coisa que parece o Franklin e fornece grande parte da textura e sabor numa das melhores e mais práticas receitas de  'comida' que já fiz não merece o meu ódio, certo? 





Bolinhos de Grão-de-Bico e Atum (Saudável, Sem Glúten, Sem Lactose, Sem Gordura Adicionada)
Adaptado daqui
Para 25 bolinhos

Ingredientes:
[  240g de grão-de-bico cozido e escorrido (pode ser enlatado)
[  2 latas de atum em água escorrido 
[  2 ovos
[  1 cebola
[  Sal (pode não ser necessário devido ao sal presente no atum)
[  Pimentão doce
[  Cominhos
[  Salsa

Preparação:
| Triturar todos os ingredientes com a exceção da salsa com uma varinha mágica, processador ou liquidificadora.
| Juntar a salsa picada e misturar.
| Num tabuleiro de forno com papel vegetal formar pequenos bolinhos.
| Levar a forno pré-aquecido a 180 graus durante cerca de 20 minutos (depende de como preferirem os bolinhos - tostados ou mais branquinhos - e do forno). 



São. Tão. Bons. Não tenho grande apetência por salgados do género (muito menos por os cozinhar - eu sei, que revelação, não se nota nada) MAS estes ficam definitivamente na lista de «go to»! Rápidos, a preparação é basicamente triturar tudo (a salsa tem tratamento especial, mas isso é para evitar que fiquem com cor de pantanal), ficam deliciosos e são extremamente práticos de transportar. Combinam proteína, gordura e hidratos de carbono e comem-se bem em qualquer lado sem que sejam necessários talheres ou um microondas. A textura lembra bolinhos de bacalhau! Têm um gosto muito agradável, sem o enjoativo de comer atum ao natural. Isto e as tortilhas de batata doce são as minhas comidas portáteis de referência. 
_________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por 1 bolinho)
Energia: 24kcal
Proteínas: 2.5g
Hidratos de Carbono: 2.6g
-       Dos quais açúcares: 0g
Lípidos: 0.5g 
-          Dos quais hidrogenados: 0.0g
-     Dos quais saturados: 0.0g
Fibra: 0.5g
Sódio: 56mg

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a 24g, 1 bolinho ou 1/25 da receita). Está sujeita a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverá apresentar valores próximos do valor real. 
_________________________________________________________________________

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Brownie no Microondas com Whey (Beltsander Brownie) (Saudável, Sem Açúcar e Gordura Adicionados, Sem Lactose)


Quando pela primeira vez pedi um bife num restaurante, não fazia ideia que em termos de restauração 'bife' era sinónimo de 'naco de carne crua alagado em sangue'. Acho que não sou fã de carne mal passada como a maioria da população.
A experiência já se repetiu vezes suficientes para perceber que é geral, mas sinceramente não há coisa que mais odeie que um bife tão cru que faça com que os restantes elementos do prato fiquem com um molhinho de sangue (yum). 
Bem sei que os mais refinados palatos da culinária aprovam esta tendência, mas eu não - e aposto que alguns chefs teriam um ataque cardíaco ao ver a minha preferência no que toca a cozinhar carne: bifes fininhos, muito bem passados e secos (a minha avó gosta especialmente de me contrariar e pedir bifes 'bem grossinhos' e 'sem se ver o Sol' quando vai ao talho... Avós.).
De certa forma esta preferência também se reflete na maneira como faço sobremesas - a minha versão de bolo de chocolate húmido nunca é tão líquida que tenha de ser comida com uma colher (exceto algumas vezes devido a acidentes experiências) e o meu pão-de-ló húmido é todo 'seco' exceto na parte de cima (ao contrário dos vossos, seus bebedores de massa de pão-de-ló mal cozida!).
Este bolinho é um caso à parte. Fica mesmo muito bom e cremoso quando está poucos segundos no microondas - até porque um prato alagado de chocolate nem se compara a um alagado de sangue, certo? 






Beltsander Brownie (Saudável, Sem Açúcar e Gordura Adicionados, Sem Lactose)
Para 1 bolinho

Ingredientes:
[  25g de whey protein (proteína de soro de leite) (usei de stracciatella)
[  10g de cacau em pó (pode ser magro)
[  1 colher de café mal cheia de fermento
[  40ml de leite (pode ser vegetal)

Preparação:
| Misturar bem todos os ingredientes num recipiente que possa ir ao microondas.
| Levar ao microondas na potência máxima durante cerca de 20-30 segundos (depende do microondas, mas é suposto ficar muito húmido. Para utilizar como molho bastam 10 segundos).


Mais húmido


A whey utilizada deve ter um sabor minimamente relacionado com chocolate, senão é capaz de ficar estranho. Só experimentei mesmo com a  de stracciatella e resultou muito bem. Acho que o cacau faz com que o sabor da whey fique menos enjoativo do que se fosse consumida «a solo», mas ainda se nota (o que é bom).
Eu tenho várias receitas de bolinhos de chocolate no blog e posso dizer com sinceridade que são todas muito boas, mas, não desfazendo, esta é a melhor receita de bolo de chocolate no microondas que já fiz. E é saudável. E rápida. E simples. E tem poucos ingredientes. De que é que estão à espera? ;)
Fica tipo lago de chocolate cremoso no meio e ligeiramente mais cozido mas ainda húmido nas bordas. Também gosto imenso de usar como molho quente para gelado de banana ou fluff de whey,  fica perfeito! Ainda bem que me decidi finalmente a fazer depois de ver centenas de fotos maravilhosamente apetitosas no instagram, porque vale decididamente a pena. É agradavelmente doce por causa da whey, sabe mesmo a chocolate e a textura é mesmo cremosa e perfeita. Vou repetir até me fartar*.

*Nunca. ;)
_________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por 1 dose)
Energia: 143kcal
Proteínas: 21.6g
Hidratos de Carbono: 6.6g
-       Dos quais açúcares: 2.8g
Lípidos: 2.5g 
-          Dos quais hidrogenados: 0.0g
-     Dos quais saturados: 1.4g
Fibra: 0g
Sódio: 102mg

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a 75g, 1 dose, 1 bolinho ou a totalidade da receita). Para que seja sem lactose o leite utilizado deve ser vegetal. A informação está sujeita a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverá apresentar valores próximos do valor real. 
_________________________________________________________________________

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Fluff de Whey (3 ingredientes) (Saudável, Sem Açúcar e Gordura Adicionados)


O bom de ter um processador constituido por material opaco é que após os segundos iniciais em que parece que a casa vai abaixo parece que é feita magia enquanto não estamos a ver.
Põe-se lá dentro banana congelada, morangos congelados, laranja congelada (estão a ver o padrão?) e passados uns segundos está a fruta transformada numa maravilhosa sobremesa gelada. 
Pode-se perder alguma credibilidade quando se dá a provar e até em casos extremos ter de responder a inquéritos de meia hora só para que as pessoas se certifiquem de que não houve nenhuma falha de comunicação e aquilo é mesmo só banana (a minha avó é especialmente difícil de convencer. Só banana? Sim. Mas pões um bocado do teu iogurte, não pões? Não. Então é só banana?! É. Mas não juntas nada?!), mas vale imenso a pena.
Claro que fico saudosa ao relembrar os velhos tempos em que o meu antigo processador com recipientes transparentes formava uma bolinha de banana semicongelada que começava a rodar estranhamente até eu parar de observar e misturar, percebendo que a lâmina estava empancada outra vez - mas não se pode ter tudo.
No caso desta receita, a piada está no facto de que a magia é feita enquanto estamos a ver. E não há nada mais agradável do que observar uma mistura líquida de leite e pó transformar-se numa nuvem adorável e fofinha com sabor a stracciatella.






Fluff de Whey (Saudável, Sem Açúcar e Gordura Adicionados)
Adaptado daqui
Para 1 dose

Ingredientes:
[  150ml de leite (pode ser vegetal)
[  25g de whey protein (proteína de soro de leite em pó) (1 scoop) (usei de stracciatela)
[  1 a 3g de goma xantana (só um cantinho de colher; depende do gosto quanto à textura, com mais goma fica mais pegajosa e com menos goma fica mais leve)

Preparação:
| Juntar todos os ingredientes num recipiente e bater com a batedeira elétrica até ganhar consistência e volume, ficando cremoso e espesso (demora alguns minutos). 




Até atingir a textura ideal pode levar pouco tempo (1 ou 2 minutos, no meu caso) ou bastante mais (10 a 15, como vi na receita original). Pode depender da batedeira e de variações a medir a goma xantana. Se não chegar a engrossar é possível que adicionar mais goma resolva o problema. 
Esta receita é relativamente semelhante à de fluff de claras, só que a textura é um bocadinho diferente (mais pegajosa) e é mais doce (além de, claro, não levar claras). Fica com uma consistência muito agradável e um sabor delicioso, dependendo da proteína escolhida. Podem ainda escolher toppings que gostem para acompanhar, desde cereais ou granola a xaropes e fruta - eu sinceramente acho que fica melhor a solo por causa da textura... Aconselho a que escolham uma proteína com sabor de que gostem, porque como seria de esperar será esse o sabor dominante! Acho que esta é uma boa maneira de variar dos batidos de proteína, muito simples e que transforma os ingredientes básicos numa coisa meio «sobremesa», mas proteica. Não experimentei com leite de soja porque tinha receio que não resultasse, mas será a próxima experiência e depois adiciono ao post.

_________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por 1 dose)
Energia: 141kcal
Proteínas: 26.9g
Hidratos de Carbono: 1.5g
-       Dos quais açúcares: 1.5g
Lípidos: 2.8g 
-          Dos quais hidrogenados: 0.0g
-     Dos quais saturados: 0.6g
Fibra: 1.0g
Sódio: 15mg

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a 180g, 1 dose generosa, 1 malga ou a totalidade da receita). Pode variar, dependendo do tipo e marca de whey e leite utilizados (o leite considerado é o de soja da Alpro). Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do real. 
_________________________________________________________________________

domingo, 16 de agosto de 2015

Resumo dos Tempos de Ausência

Como podem ter reparado, não têm havido novas publicações no blog. Não o abandonei (pelo menos não permanentemente...), apenas estive de férias ( :D ). 
Como sabem, estar de férias é uma situação que provoca preguiça e uma enorme falta de vontade para fazer qualquer coisa produtiva. Assim sendo, apesar da minha boa vontade inicial de ir publicando algumas receitas, não apareceu nada por aqui. Lamento. ;)
Para compensar, eis um relato excessivamente longo que inclui coisas completamente desnecessárias sobre as férias de alguém que vocês nem sequer conhecem. O sonho de qualquer pessoa, eu sei. :)

Mais de metade dos dias começou com uma corridinha à beira-mar. Eu não sei o que se passou aqui, mas acho que houve qualquer falha da parte da natureza porque a geografia local não cumpria aquela regra de 'zonas perto do mar não devem ter relevos acidentados’. Apanhava sempre duas subidas enormes pelo caminho (e não eram de todo a mesma zona no percurso inverso). Mas de resto o percurso era agradável! Mais do que o meu usual (que é em pedra torta com cheiro a bosta de cavalo).

Confirmação de que sou um fantasma.
Caso se estejam a questionar, não, eu não bebo café, acordo e calço as sapatilhas ao mesmo tempo. E ato os cordões à orelha de cão. A história do coelho e da toca nunca funcionou para mim. 

Numa das corridas vi uma escultura de areia mesmo adorável numa praia. Graças à minha velocidade estonteante não tive oportunidade de ficar muito tempo a olhar, mas depois voltei em jeito de passeio.

Tinha uma lareira acesa e tudo!
As corridas matinais tinham também direito a outros sítios igualmente bonitos, mas menos humanizados.

Daqui a pouco tempo estou na outra ponta! :)

Passeios decentes para correr? Já nem me lembrava do que isso era! :D
Chegando a casa tinha sempre como compensação...

Água HORRÍVEL
Não sei o que se passa com esta moda das águas pobres em sódio, mas precisa de acabar urgentemente. Comprei imensos garrafões porque não reparei no 'aviso' e cada gole bebido era uma tortura! 

Tendo dormido pouco para correr cedo e fugir às horas de calor, depois de tomar o pequeno-almoço nada sabia melhor do que estar refastelada a ouvir música.

Playlist, porque ir escolhendo a música dá demasiado trabalho. ;)
Stairway to Heaven ao contrário. Acho imensa piada. 

Não achei grande ideia ao início, mas até está giro, especialmente nalgumas partes (como o solo!) :)

Ou a ler, em alternativa.

Livros do mês. :)
Contendo a frase que inspirou o nome dos «The Doors». Boa dica, Morrison, nós vamos fingir acreditar que foi por isso que te entupiste de heroína.

E também outros passatempos igualmente estimulantes de atividade cerebral.

;)
Eu sei que uma pessoa estando de férias devia relaxar, mas o que é que posso fazer... A minha sede de conhecimento leva sempre a melhor!

De vez em quando a minha mãe lembrava-se de ser gentil fazendo uma espécie de serviço comunitário - cortar fruta. Podia cortá-la em forma de ursinhos ou assim, mas é demasiado desmancha-prazeres para isso. Pode ser que com a prática melhore a técnica. 

Carreguei-os no lombo durante uma distância considerável com subidas, é bom que sejam deliciosos!
Claro que para que isto seja um relato decente das férias falta alguma coisa...

Iogurte gelado :D O meu é o de tiramisú com morangos e chocolate :)
Mais uma? :)

Iogurte gelado - parte dois :D Com manteiga de amendoim e blocos de kit kat. :)

Uma pessoa tem de renovar o stock de colheres de plástico uma vez por ano!

Os jantares passaram muitas vezes por peixe no forno com batatas deliciosas e tostadas (nem sempre propositadamente, o forno é temperamental) feito pela minha avó, assim como bifes ou marisco (totalmente não enlatado). Não eram pratos muito fotografáveis, e assim sendo fica o registo fotográfico de um dos outros dias.

Melhores pizzas de sempre :D
Ainda houve tempo para alargar a minha muito limitada cultura cinematográfica.

Gostei muito do 'Ned Kelly'! Eu tenho um problema com filmes populares (alegadamente) profundos :)

E ainda me estreei no Anime com o famoso 'Death Note'. Ainda vou a meio mas posso dizer que estou a gostar imenso, é mesmo dos melhores programas que já vi. :)

Episódios obtidos de forma completamente legal. 
Um dia à noite vi um gatinho cinzento à porta de casa. Fui buscar uma tigela de leite e pus nas escadas sem grande esperança, mas ele aproximou-se e bebeu-o! Já nem consegui dormir com o entusiasmo. Ainda juntei atum ao banquete, e acho que isso foi decisivo no facto de ele voltar no dia seguinte :D Infelizmente (ou felizmente para o meu abastecimento de atum e possível sobrevivência no caso de alguma catástrofe natural), da segunda vez o pobre felino foi assustado por um cão idiota e nunca mais voltou.
Mas sabem o que isto significa, não sabem? Quero dizer, um gato esfomeado comeu a comida que lhe dei. Acho que o meu título de 'rainha dos gatos' se tornou oficial. Obrigada pela inspiração, Shizuka

Prova
Ainda digno de nota, uma variedade de chocapic que nunca tinha visto. Além de terem avelã são deliciosos! Admito que possa haver ali uma relação de causa e efeito... ;)

Ainda trouxe dois pacotes! Uma coisa que sabe a Nutella não pode ver desconsiderada a sua importância. :)
Agora que já acabou (snif!), vou voltar a postar receitas normalmente. :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...