Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2014

Mousse de Cacau com Chia e Abacate (Saudável, Sem Glúten, Sem Lactose, Vegan)

Há coisas que são largamente utilizadas nos blogs e instagram. Tanto que me apetece logo experimentá-las. Algumas experiências não correm lá muito bem, como o couscous (ou a pior coisa que já comi na minha vida), e às vezes nem sei por que é que continuo a experimentar.  Ultimamente, talvez porque está tudo em cutting e dieta low carb , tenho visto imensos abacates. Abacate à colher com café, abacate em tostas, abacate com iogurte, abacate com canela. Na verdade já andava para fazer um bolo de chocolate com abacate à algum tempo, e foi por isso que comprei abacates assim que reavi o meu processador, agora arranjado. Pelo título do post podem imaginar que não correu tudo como planeado.  Da primeira vez que usei o processador (para frozen yogurt!) ficou exatamente com o mesmo problema da última vez. E eu fiquei com 3 abacates maduros.  Afinal tudo correu bem, exceptuando o meu processador estragado e o bolo por fazer, e com os 3 abacates descobri 3 coisas maravilhosas: 1: G

Scones de Aveia (Saudável, Sem Lactose, Sem Glúten, Sem Adição de Gordura)

Há livros de aventuras que fazem tudo parecer agradável. Acordar às 6 horas e comer ovos mexidos, ir acampar para um farol, andar de bicicleta para todo o lado. Sempre gostei de ler esses livros (embora já há alguns anos a minha preferência literária tenha deixado de recair sobre eles...). Todos eram bondosos e generosos e as quintas tinham caseiros bonacheirões que ofereciam ovos caseiros e geleias para uma semana de acampamento. Os colégios internos estavam cheios de festas à meia noite com latas de leite condensado comidas à dedada, latas de sardinhas, mergulhos na piscina e dores de barriga. Havia visitas à cidade para comprar fitinhas e bolachas ou visitar o circo. Havia pais e avós com saudades que enviavam bolos de aniversário cujo destino era um armário escondido, seguido de uma festa noturna (e mais dores de barriga). Havia jogos de desportos estranhos mas que soavam bem, como lacrosse. Em todo o lado havia cumplicidade e só havia uma pessoa má por ano num colégio inteiro,

Pizzas de Francesinha

Os meus maiores sucessos culinários advém, geralmente, de ideias mirabolantes que me surgem em momentos de inspiração . Muitas destas envolvem juntar uma comida ou prato conhecido com outra(o), o que geralmente geralmente resulta extremamente bem e acabo por fazer coisas deliciosas que acabo por repetir imensas vezes. Claro que muitas vão diretas para o lixo não ficam tão bem , mas pela taxa de sucesso, acho que vale a pena continuar a tentar. E é de ideias como estas que surgem as melhores coisas que já fiz, entre muffins de baklava, tarte de snickers, cupcakes de kinder bueno, licor de nutella, iogurtes de tarte de maçã, rissóis de chili, papas de aveia com fudge... e pizza de francesinha. Não faço a mínima ideia de onde veio esta ideia (como as outras...)... É basicamente «um não sei quê, que nasce não sei onde/ Vem não sei como e dói   é mesmo bom  não sei porquê» (sim,  eu sei, acabei de profanar um clássico a propósito de pizzas de francesinha ;)) Pizza

Bolo de Coco com Cobertura de Coco

Há algum tempo vi em vários sítios que, se uma lata de leite de coco fosse deixada aberta no frigorífico durante uma noite, ficaria com um creme denso em cima e soro em baixo. Fiquei imensamente fascinada com o potencial da coisa: mousses, coberturas e cheesecakes cremosos e mais saudáveis! Comprei logo duas latas e deixei uma no frigorífico. Durante 2 dias. E não aconteceu nada.  (Acabei por comprar creme de coco, mas não é a mesma coisa e continua a ser muito mais líquido.) Achei que podia ser de agitar demais e portanto comprei outra lata, a última da fila na prateleira do supermercado, e levei-a carinhosamente na mão o tempo todo para não haver movimentos bruscos. Também não resultou. Mimada. E o que é que aconteceu à outra lata que estava no armário? Esteve esquecida durante algum tempo e depois foi usada neste bolo de coco delicioso. E quando a abri deparei-me com um creme uma massa extremamente espessa e soro no fundo. Yay. Bolo de Coco co

Iogurte Natural

Sempre comi iogurtes (ou quaisquer lacticínios) magros em criança, por hábito. Mais tarde, quando me comecei a preocupar mais com a alimentação, passei a consumir iogurtes naturais sem açúcar e descobri que afinal gosto do sabor azedo que têm. Durante muito tempo rendi-me aos iogurtes naturais: são simples, têm pouco açúcar e aditivos e são baratos. Depois descobri o queijo fresco batido e deixei de comprar iogurtes (eu disse sou uma pessoa de fases). Encontrei uma marca muito barata e com uma textura incrivelmente cremosa e passei a comê-lo todos os dias ao pequeno-almoço durante meses. Não sei como, mas acabei por deixá-lo também e passei a comer iogurtes de soja. Não sou intolerante à lactose, mas queria comprá-los há algum tempo. Não são tão baratos, são controversos (não que o leite de vaca não seja...) e têm muitos ingredientes, mas continuo a consumir. Se calhar é hipócrita dizer que o faço por razões éticas e não só de saúde quando como carne, mas acho que pequenas mudança

Farinha de Coco e Leite ou Creme de Coco (Com 2 Ingredientes) (Saudável, Vegan, Sem Glúten, Sem Gordura/Açúcar Adicionado, Sem Lactose)

Raras vezes como alimentos com sabor a coco. Iogurtes sólidos / líquidos, barras, sumos,... Não só porque, no geral, não uso produtos aromatizados artificialmente, mas também porque acho que, principalmente em iogurtes adoçados, o coco fica com um sabor estranho e não gosto muito (isso inclui coco ralado). No entanto, acho que a minha família traz nos genes uma certa adoração por coco, isto porque há muita gente que adora. Apesar de gostar do sabor do leite de coco e do coco ralado em alguns doces, por exemplo, achava que essa adoração hereditária pelo sabor puro do coco tinha saltado uma geração. Até esta semana.  O coco fresco tem um sabor óptimo e é muito saudável, apesar de uma experiência de infância traumática em que demorei meia hora a mastigá-lo. É incomparavelmente melhor do que coco ralado! A indiscutivelmente melhor parte desta receita é partir o coco à martelada. A sério, é incrivelmente divertido. Bem mais do que deveria ser. E, claro, ficar com 100g de farinha

Brownie No Microondas com 80 calorias (Saudável, Sem Lactose, Vegan, Integral, Sem Gordura Adicionada)

Pessoalmente, não sou apologista desse tipo de modas sensacionalista do género oh-meu-deus-uma-barra-de-cereais-deliciosa-com-90-calorias . Acho que as pessoas deviam ligar mais à restante informação nutricional, porque, tirando o valor energético, há muito pouca gente que lhe dê atenção.  Não digo que quem faz isso é ignorante nem nada do género; é simplesmente natural para algumas pessoas que a aparência seja (bem) mais importante do que a saúde, e é uma questão de prioridades. Afinal, alguns preferem viver felizes sem serem saudáveis a não o ser e ter uma saúde de ferro, porque para elas são coisas aparentemente inconciliáveis. Do meu ponto de vista, não vale a pena fugir dos frutos secos, das coisas integrais porque têm mais meia dúzia de calorias por 100g (a sério?! Há cada ideia...), do abacate, da banana, da manteiga de amendoim ou do coco... até do açúcar (do certo e na proporção certa, conjugado com outros grupos alimentares e em detrimento da maioria dos adoçantes,