Avançar para o conteúdo principal

'Pataniscas' de Quinoa (Saudável, Vegetariano, Sem Glúten, Sem Lactose, Sem Gordura Adicionada)


Confesso que não sou a pessoa mais patriota de sempre. Tenho alguma dificuldade em exaltar particularmente valores de um país por ter nascido nele. Assim sendo, não é de admirar que não seja a pessoa que mais vibra com o Europeu (embora de certa forma seja sempre contagiante).
Na verdade, e porque o meu não-patriotismo é mais passivo do que outra coisa, é possível que isso se deva menos a ele e mais ao facto de não ser fã de futebol, que por muito estranho que pareça pode provocar algum desencanto em relação a competições da modalidade (neste caso epistémica, #brincandocomahomonímia :P). Julguem à vontade, mas para mim é um pouco chato assistir a um jogo de mais de duas horas uma hora e meia (exceto se começar a escurecer, porque nesse caso as sombras dos jogadores ficam com um adorável aspeto de libelinhas e isso muda tudo).
Peço desculpa pela falta de apoio, mas nas minhas janelas não se vêem bandeiras, e isto nem sequer se deve a não ter nenhuma (de todo ;)). Para compensar a ultrajante falta de quinas por estes lados, a receita de hoje é de pataniscas de quinoa - pode ser que com o tempo deixe cair a vogal em excesso e me torne numa verdadeira patriota.




'Pataniscas' de Quinoa (Saudável, Vegetariano, Sem Glúten, Sem Lactose, Sem Gordura Adicionada)
Adaptado daqui 
Para 12 pataniscas

Ingredientes:
[  180g de quinoa cozida* (cerca de 60g em cru) (sem glúten para a versão sem glúten)
[  2 ovos
[  40g de farinha de aveia (sem glúten para a versão sem glúten)
[  1 colher de sopa de courgette descascada e ralada
[  1 colher de sopa de cenoura descascada e ralada
[  1 colher de sopa de cebola finamente picada
[  1 dente de alho ralado
[  Salsa (a gosto)
[  Sal (a gosto)

Preparação:
| Colocar todos os ingredientes (quinoa cozida, ovos, aveia, courgette, cenoura, cebola, alho, salsa e sal) num recipiente e misturar bem.
| Deixar a mistura repousar uns 5 minutos para que fique mais consistente.
| Colocar uma frigideira antiaderente ou untada com azeite no fogão, em lume baixo. Assim que estiver quente, colocar nela pequenas porções da massa (é normal que a mistura não seja muito firme,  mas basta utilizar as mãos molhadas ou uma colher de sopa para que este passo seja fácil).
| Quando as pataniscas estiverem tostadas do lado de baixo, virar com uma espátula e deixar que cozinhem do outro.
| Servir quentes ou frias.

*Costumo demolhá-la ou lavá-la bem antes de cozer para retirar o sabor amargo com que fica sem estes procedimentos. Depois de o fazer, basta cozer em água com sal (cerca de 2 medidas de água para 1 de quinoa) durante cerca de 20 minutos.

A alimentar uma patanisca-pacman esfomeada


Não sendo a maior utilizadora deste grão, tenho ficado agradavelmente surpreendida com a panóplia de opções que possibilita. Estas pataniscas, cuja ideia propulsionadora foi na realidade fazer hambúrgueres, são uma excelente demonstração disso. Com um sabor delicioso e pouco intenso, além de um aroma óptimo dado pelo alho, fizeram um jantar perfeito! São ainda de procedimento muito simples, e podem ser congeladas para refeições ainda mais rápidas. 
_________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por 1 patanisca)
Energia: 43kcal
Proteínas: 2.1g
Hidratos de Carbono: 5.8g
-       Dos quais açúcares: 0g
Lípidos: 1.2g 
-          Dos quais hidrogenados: 0.0g
-     Dos quais saturados: 0.0g
Fibra:  0.7g
Sódio: 23mg

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a cerca de 20g, 1 patanisca pequena ou 1/12 da receita). Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do valor real. 
______________________________________________________________________

Comentários

  1. Estou contigo, também não sou apreciadora de futebol e não percebo tamanha febre, embora nestas alturas também me sinta ligeiramente contagiada! :)
    Quanto às pataniscas têm um aspecto mesmo bom, mas quinoa é algo que ainda nunca provei. Já andei a ver no supermercado mas achei tão caro que deixei a compra para outra vez, não vá ficar viciada e depois não há carteira que aguente. :D
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  2. Mais uma receita super interessante! É fantástico ver como pegas em receitas "normais" e as transformas em versões bem mais saudáveis! Muitos Parabéns por tal feito!

    Ficaram com um ótimo aspeto!

    Beijinhos

    De aprendiz a chef

    ResponderEliminar
  3. Já guardei a receita! Também ando para fazer hambúrgueres, mas esta receita passou para a frente, quando fizer mostro-te!

    Beijinhos Ana

    https://acasinhadasbolachas.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Bom dia, Avelã!
    Não sou nem um pouco fã do sabor do alho. O uso como tempero desde que não se sobressaia em nada. Mas essa sua receitinha, pela parte integral, me conquistou, pois sou fã de quinoa, centeio, aveia, linhaça e toda a família integral.

    Hoje publiquei sobre o Projeto, aparata lá!
    Um Projeto por mês- Sorteio

    Abração esmagador e feliz dia.

    ResponderEliminar
  5. Ahahahah... Adorei a patanisca-pacman avelã :-) Só tu para te lembrares de uma coisa dessas. Quanto ao futebol, à loucura e aos milhões que giram em torno dele já sabes a minha opinião. É pena que alguns só se lembrem do termo patriota em relação ao futebol e ser patriota é muito mais além disso. Quanto às pataniscas parecem-me bem, ainda não me rendi à quinoa, mas acho uma forma surpreendente para usá-la. Beijinhos. Continuação de boa semana.

    ResponderEliminar
  6. Maravilhosas!
    Beijinho

    http://postigodosmeusdoces.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Adorei esta receita! Estou em pulgas para experimentar... :-)

    ResponderEliminar
  8. Avelã querida,
    Eu não Ponho bandeiras, nunca pus e não fico louca para ver jogos de futebol, mas competições internacionais, confesso que não consigo deixar de ficar em pulgas para ver Portugal a jogar, embora fique irritada muitas vezes e, ainda por cima, eu, que não percebo nada de futebol, lol!!
    Dito isto, hoje já estou em pulgas para ver o jogo mais logo...
    Adoro estas tuas pataniscas que estão lindas, saudáveis e apetitosas.
    Um beijinho,
    Lia

    ResponderEliminar
  9. Não deixes cair a vogal, por favor!
    Estou farta de futebol e, no entanto, sou muito patriótica.
    As tuas pataniscas, embora pareçam deliciosas, são um tudo nada subversivas - Qu'é do bacalhau?
    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi por isso que pus o 'pataniscas' entre parêntesis, são uma espécie de versão vegetarianizada delas :P

      Eliminar
  10. Devem ser tão bons!
    Boa maneira de fazer isto, adorei =)

    Beijocas

    ResponderEliminar
  11. Mas que belas "pataniscas" :D Estão mesmo com ar apetitoso!
    Beijinho

    Recanto com Tempero
    http://recantocomtempero.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  12. Avelã querida,
    Portugal está arrasando na Eurocopa, espero que seja o campeão!
    Delícias e pataniscas e o melhor saudáveis!

    Beijinhos ♥

    ResponderEliminar
  13. Quando era pequena não gostava de quase nada, mas patanistas era um dos únicos pratos que apreciava mesmo. Hei-de fazer, se encontrar maneira de substituir o ovo!

    ResponderEliminar
  14. Olha que lindas ficaram! Tenho tanta pensa que cá em casa ninguém alinha comigo neste género de receitas, seja vegetarianas, lacto qualquer coisa, não interessa. Com sorte consigo fazer uma refeição destas 1x na semana.

    ResponderEliminar
  15. Junta-te a mim na falta de patriotismo em relação ao Euro. Recomendo fazer as compras da semana durante as horas de jogo, é um sossego! No outro dia só estava eu e os empregados do continente!
    Este é o tipo de receita que adoro, é só misturar e cozinhar :D
    bjinhos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Produtos #69 - Pudins Proteicos da Ehrmann (Caramelo, Baunilha, Chocolate e Chocolate-Coco)

Hoje o post é sobre os famosos pudins proteicos da Ehrmann. Sempre que partilho fotos deles recebo perguntas, é infalível - seja acerca do rótulo, do preço, do sabor, dos locais de compra,... Desta forma, achei que o melhor seria escrever um post sobre eles e acabar com as dúvidas de uma vez por todas :) Começo pelas informações básicas: Locais de Compra Para já, os pudins estão disponíveis em poucas superfícies comerciais: fisicamente apenas os encontram nas lojas  Auchan e Primebody Nutrishop (há três, todas em Lisboa). Podem ainda encomendar online pelos respetivos sites, auchan.pt e primebodynutrishop.com . A cadeia Auchan só faz envios para algumas partes do território nacional, mas a Primebody envia para todo o país. Se optarem por encomendar pelo Auchan , os portes ficam a 5,90€ ; que eu saiba são fixos (acho que não há nenhum valor a partir do qual o envio seja grátis). No site da Primebody os portes ficam a 3,99€ , e são grátis para encomendas a part

Papas de Aveia com Claras (com aveia de sabor) (Saudável, Sem Lactose*, Sem Açúcar/Gordura Adicionados)

Já ouvi relatos mirabolantes de desastres na cozinha. Mesmo sendo óbvio que esta é basicamente um aglomerado de aparelhos potencialmente perigosos, continua a surpreender a quantidade de histórias incríveis que sobre ela há: seja sobre panelas de pressão a explodir ou desastres no fogão que originam mini incêndios, praticamente toda a gente tem algumas histórias para contar nesta divisão. Considerando isto, acho que até tenho tido alguma sorte. Tirando os óbvios e nada originais cortes e queimaduras, não me aconteceu nada de especial. A menos que consideremos... O incidente do gelado frito . Tudo começou com um inocente pedido de gelado frito para sobremesa num restaurante chinês. Tinha começado há pouco a cozinhar mais sobremesas, apenas com bolos simples, e decidi depois replicar a receita em casa, o que requeria um tacho de óleo a ferver e a necessidade de colocar e retirar rapidamente bolas de gelado deste para que não derretessem - nada fora do comum até aqui, portanto. Po