Avançar para o conteúdo principal

Crème Brûlée de Nutella


Tenho 3 tabuleiros de forno, daqueles que encaixam mesmo nas ranhuras: uma grade, um preto e um cinzento.
A grade é a que uso para base de tabuleiros mais pequenos - não gosto de pôr nada lá, mesmo com papel vegetal, porque fica com riscas por baixo e é difícil de mexer. Também a uso para arrefecer panquecas, o que vai dando um jeitinho.
O preto é o de que menos gosto - apesar de dar para fazer assados queima as coisas por baixo muito facilmente. É o trono do café, secador de arroz e frigideira com restos reutilizáveis de gordura para cozinhar (da minha avó, eu odeio o ritual), quando o forno está desligado.
E depois há o cinzento, que é o meu preferido - que não queima nada, que é leve, que é profundo o suficiente. E que a minha avó adora roubar para congelar carne aos sábados.
Não sei se estão aqui a ver o conflito de interesses - sábado é dia de bolo. Que eu faço no forno. No meu lindo e adorável tabuleiro cinzento. Que é ciclicamente profanado pela minha avó pela fé de resguardar pedaços de vitela e costela mendinha. 
Isto já deu origem a diversas discussões, que andam sempre à volta de:
- BÓÓ*, o tabuleiro cinzento?! Tenho aqui um bolo para pôr no forno!
- ...está a congelar carne.
- Outra vez?! Porque é que não usas o outro cinzento esmagado e torto?
- Não cabe bem na arca.
- Vou queimar o bolo todo por tua causa. Mas está bem, não faz maal, deixa estar. As galinhas vão adorar comê-lo. 
*avó dirige-se irritada à arca e arranca a carne do tabuleiro*
- Obrigada, querida avó. Fico feliz por conseguirmos resolver as nossas disputas familiares com calma, paz e amor.**
Para que esta situação não ocorra com demasiada frequência, posso sempre recorrer a esta opção - um crème brûlée de Nutella que coze em banho maria, e por isso pode ser feito em qualquer tabuleiro em cima da grade. 
Digam lá se não é uma sobremesa reconciliadora...

*Eu não chamo à minha avó, mas a expressão tem uma sonância hilariante.
**Fala possivelmente alterada tendo em vista propósitos textuais. 





Crème Brûlée de Nutella
Adaptado daqui
Para cerca de 12 ramequins

Ingredientes:
[  600ml de natas
[  200ml de leite achocolatado
[  1 colher de café pequena de extracto de amêndoa (opcional)
[  250g de Nutella
[  50g de açúcar
[  10 gemas de ovo L (ou 12 M) (200ml)
[  1 vagem de baunilha (ou 2 colheres de chá de essência de baunilha)

Preparação:
| Colocar num tacho as natas, o leite achocolatado e o extracto de amêndoa.
| Levar a lume médio e aquecer apenas até fervilhar. Desligar o lume e deixar arrefecer um pouco enquanto se prossegue com o passo seguinte.
| Aquecer a Nutella numa frequência baixa do microondas e colocar num recipiente.
| Aos poucos (inicialmente colher a colher), ir juntando as natas aquecidas (com leite de chocolate) à Nutella e mexendo rapidamente. Quando já estiver mais líquido pode-se verter para esta com menos lentidão, mas sempre a misturar. Inicialmente pode ficar um bocado grosso e parecer que nunca na vida vai ficar cremoso, mas continuando a bater e incorporar fica. 
| À parte e na velocidade máxima da batedeira eléctrica, bater as gemas com o açúcar até que aumentem em volume e a cor aclare (cerca de 30 segundos).
| Verter as natas aquecidas em fio para a mistura das gemas, mexendo rapidamente com uma vara de arames.
| Dividir por ramequins ou tacinhas. Colocá-los num tabuleiro fundo (pelo menos tão alto como os ramequins) e encher o tabuleiro de água a ferver até ao nível do creme nos ramequins (banho-maria).
| Levar ao forno pré-aquecido a 160ºC durante cerca de 30 minutos, monitorizando: devem ficar estáveis e relativamente firmes, especialmente nas bordas, mas ainda tremelicar ligeiramente no centro quando agitados.
| Refrigerar durante pelo menos 4 horas.
| Para servir, polvilhar com açúcar e queimar com um maçarico.

Grito de falcão assassino :P



Eu fiz isto tudo um bocado à toa, numa ideia de «hm, crème brûlée de Nutella deve ser bom», pelo que acho que temos todos de concordar que eu sou uma pessoa brilhante. Nem estava particularmente confiante, não tinha muita Nutella, *inserir mais choraminguices aqui* - mas ficou FENOMENAL. A sério, fenomenal.
Tem a textura rica e extremamente cremosa do crème brûlée, mas com um sabor suave a chocolate e um toque de avelã. Há qualquer coisa de sublime no crocante do açúcar caramelizado (para além da diversão que o processo é!) que, quando martelado com uma colher, dá caminho a um creme luxurioso e delicioso. Não parece que se está a comer Nutella à colher (atividade que tem o seu charme), mas o gosto está definitivamente presente - e eu sou uma crítica de receitas com Nutella que mal sabem a Nutella. Este não é o caso, portanto e resumidamente. Também faz lembrar leite achocolatado (porque será?...), mas sem um sabor infantil (convenhamos, leite achocolatado sabe um bocado a lanche de primária). São receitas como esta que me fazem achar uma loja/café/pastelaria com o conceito «pegar em todos os bolos existentes à face da Terra e besuntá-los com Nutella» pouco originais.
Ao contrário do que possa parecer pelos meus sempre extensos «manuscritos» de receitas, a receita é mesmo básica e fácil, tipo bolo-de-laranja-fácil. E bestial. Sim, também é bastante bestial.

Comentários

  1. Olá Avelã!!!
    Bóó...adorei!!!! rsrs Quando eu dividia a cozinha com a minha avó também tínhamos nossas disputas saudáveis! rsrs
    Essa sobremesa conciliadora é de comer e pedir bis sempre! Com Nutella tudo fica bom, né?
    Beijos e ótimo Domingo pra ti!!! =)

    ResponderEliminar
  2. O que eu me ri com a história dos tabuleiros de forno :D
    Esse creme ficou com aspeto divinal! Estou tentada a experimentar ;)
    Beijinho

    Recanto com Tempero
    http://recantocomtempero.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. É uma sobremesa reconciliadora e mais do que perfeita! E que eu tenho de experimentar pois adoro nutella (sou capaz de comer à colher)! Beijinho

    ResponderEliminar
  4. Tu e a "Bó" e a guerra dos tabuleiros!!!! Olha que a idade é um posto!!!!
    Esse creme está cá com uma cara de comer e chorar por mais.
    Beijo

    ResponderEliminar
  5. Quando morava com os meus pais tinham uma cena semelhante a essa mas era com os sapatos. Como eu e a minha mãe calçamos o mesmo número e temos gostos semelhantes, volta e meia lá estávamos as duas a disputar um par de sapatos! :)

    Este creme é promissor, e a avaliar pelo bom aspecto que tem, deve ser uma delícia!
    Beijinhos*
    Ana Filipa Costa - Petiscana

    ResponderEliminar
  6. Adorei a história, confesso que adoro histórias com avós, bós e mães, são todas umas queridas! E quero dizer-te que este creme brulée que está de comer e chorar por mais!
    Bjs
    Vanda

    ResponderEliminar
  7. esse creme brulee é coisa de outro mundo :D que aspeto bom....adorei


    O Cantinho dos Gulosos

    ResponderEliminar
  8. O que me ri com a história dos tabuleiros :)
    Esse creme ficou super guloso!
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    http://strawberrycandymoreira.blogspot.pt/
    https://www.facebook.com/omeurefugioculinario

    ResponderEliminar
  9. Olá avelã!
    Adoro creme brûlée e com nutela é uma boa sugestão. Vou gostar.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  10. Eu adoro creme brûlée, já é uma sobremesa gulosa então nesta versão deve ser decadente!

    ResponderEliminar
  11. Então esta tua vizinha safada anda desaparecida não é? Ossos do ofício :-) :-) :-) (brincadeirinha...)
    Para que saibas eu chamo 'bó', assim mesmo :-) É mais forte! E dá menos trabalho que pronunciar o 'v' :-)
    As coisas que tu inventas, sim senhora... Se creme brulé é bom, de nutella só pode ser esplendorosamente bom... E uma pessoa fica aqui de água na boca e achar que não consegue fazer nada que chegue aos calcanhares disto... Má! A avelã é má por desfilar aqui comidinhas docinhas e boas...

    Beijinhos grandes querida*** Desejos de uma boa semana.

    ResponderEliminar
  12. Pára tudo! Ouvi falar em Nutella? =P

    Adorei as trocas aos textos originais =P

    Beijocas

    ResponderEliminar
  13. Avelã,
    É cedo para uma pessoa que teve a trabalhar até às 3 da manhã. E depois venho aqui só dar uma voltinha aos "meus" blogs e vejo isto! Que bom. É que comia agora dois ou três "coisinhos" desses. Estou a precisar.
    Compreendo muito bem esse conflito de interesses. Quando vivia com a minha mãe era sempre assim. Ela era uma ocupa de tudo. Para não falar de eu estar a tirar fotos e ela ali a dizer para eu sair dali que tinha que pôr a mesa... :D
    A minha "Bó" já não está cá mas aprendi tanta coisa com ela de culinária...e na altura ainda não tinha idade de discutir com ela por causa dessas coisas que ela não em deixava tocar em nada quase! :( Era só vê e aprende. heheh
    Um beijinho e bom dia! ;)

    ResponderEliminar
  14. Temos sempre tabuleiros preferidos! eheh
    Ela bem sabe qual é o bom! :)
    E que boa receita trazes hoje! Não há tabuleiro para o bolo há um crème brûlée com um aspecto maravilhoso.
    Um beijinho

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Madalenas Sem Açúcar

Tenho a tradição de testar uma receita nova de cada vez que recebo ou compro uma nova forma. Por vezes as ideias são muitas e não é fácil escolher, mas quando a My Tup Love  me enviou esta forma não houve sequer um momento de indecisão: forma de madalenas pede madalenas :D  Juntei o útil e agradável, e usei na receita a recentemente lançada aveia de custard. O seu aroma docinho a lembrar bolos com limão não podia ser mais adequado para o efeito :)  Madalenas Sem Açúcar Para 6 madalenas Ingredientes : [  1 ovo [  50g de quark natural [  25ml de leite [  75g de farinha de aveia com sabor (usei a de custard da EU Nutrition , que tem um saborzinho a limão fantástico; podem encomendar com 15% de desconto usando o cupão euavela15 no site) [  1 colher de café de fermento Preparação : | Bater o ovo com o quark durante dois ou três minutos. | Baixar a velocidade para o mínimo e adicionar o leite, batendo apenas até este estar incorporado.  | Juntar a farinha e o fermento envolver com uma espát

Bolo de Spéculoos

  Com quase dois meses de atraso, venho deixar a receita do bolo que fiz para o meu aniversário. Mais pequeno que o habitual, tendo em conta a situação pandémica na altura (nos últimos dois anos não tive muita sorte com o timing do meu dia de anos). Para compensar, fi-lo em modo *overdose de spéculoos*: spéculoos  alegram qualquer situação :D O recheio foi improvisado à última da hora: tinha planeado fazê-lo com natas batidas e creme de spéculoos, mas aqueci o creme para ficar mais fluido e a temperatura fez com que as natas coalhassem. Fiquei sem o único pacote de natas que tinha, mas felizmente sou  exagerada  precavida e tinha meia dúzia de frascos do creme de barrar.  Acabei por desenrascar um recheio misturando-o com o pudim de caramelo da Ehrmann como base, o que de resto prova a minha tese de que há poucas coisas que não se resolvam com um pudim de caramelo da Ehrmann :P Foi tudo pelo melhor, porque ficou delicioso! Deixo a receita para que possam experimentar :)  Bolo de Spécul