Avançar para o conteúdo principal

Pão de Rala


Este fim-de-semana fiz uma sobremesa que há uns anos era um clássico por aqui: Pão de Rala. É um bolo típico do Alentejo que combina três das melhores coisas à face da Terra: amêndoa, creme de ovos e fios de ovos. Escusado será dizer que já era fã mesmo antes de provar pela primeira vez :P 
Não sei como é que passei tanto tempo sem o fazer, nem como é que a receita não residia ainda no blog - mas já tratei de resolver ambos os problemas. Espero que gostem :D




Pão de Rala
Adaptado daqui

Ingredientes:

Para a massa
[  500g de açúcar
[  300ml de água
[  500g de farinha de amêndoa (miolo de amêndoa pulverizado)
[  8 gemas de ovo
[  2 colheres de sopa de água quente
[  Raspa de 1 limão pequeno

Para a montagem
[  250g de doce de ovos
[  100g de fios de ovos
[  150g de compota de chila

Preparação:

Para a massa
| Colocar o açúcar e a água num tacho e levar a lume médio. Deixar levantar fervura e ferver durante cerca de 15 minutos, até a calda ficar em ponto de fio. Podem testar colocando um pouco num prato, deixando arrefecer ligeiramente, e apertando entre dois dedos. Se ao afastar os dedos a calda formar um fio curto (cerca de 1cm), está pronta.
| Retirar do lume, adicionar a farinha de amêndoa e misturar bem. Deve formar um preparado bastante espesso.
| Devolver ao fogão a lume baixo durante um ou dois minutos, sempre a mexer. Retirar novamente do lume.
| Juntar a água quente às gemas de ovos e misturar (para os 'habituar' à temperatura mais elevada).
| Aos poucos, juntar as gemas ao tacho da amêndoa, mexendo bem para não cozerem.
| Levar uma última vez ao fogão, misturando até que o preparado comece a despegar do tacho (ele deve ser à partida bastante denso; mas apenas está pronto quando tiver tendência a descolar do fundo ao mexer).
| Adicionar a raspa de limão, envolver bem e deixar arrefecer.

Para a montagem
| Numa bancada enfarinhada, amassar o preparado anterior até que fique homogéneo (as partes que estavam em contacto com o ar estarão mais duras). 
| Formar uma bola e estender com um rolo da massa, formando um círculo grande (cerca de 30cm de diâmetro).
| Colocar o doce de ovos, os fios de ovos e a compota de chila no centro, deixando umas bordas generosas.
| Fechar o bolo tapando o recheio com as bordas (como uma trouxinha). É normal que apareçam algumas fendas; para ajudar a fechar, podem humedecer as mãos com um pouco de água fria. 
| Levar ao forno pré-aquecido a 180 graus durante 30 a 40 minutos, até a superfície estar dourada.



Este bolo é exatamente como podem imaginar: tem uma massa bem saborosa, densa por dentro e estaladiça por fora, a lembrar os tradicionais massapães de amêndoa. O recheio não podia ter sido melhor escolhido, ou não fosse a combinação de frutos secos com doce de ovos uma das melhores alguma vez inventadas. Por fim, a compota de chila e dos fios de ovos oferecem uma textura bem interessante - e o resultado é uma explosão para os sentidos! Como a maior parte da doçaria conventual portuguesa, é bem pesadão e doce - por isso é recomendável que sejam cortem fatias finas, sob pena de se tornar enjoativo. E quem sabe acompanhar com um café :)

Comentários

  1. Gosto muito de pão de rala.
    A primeira vez que comi, era miúda, e foi precisamente no Alentejo.
    Gosto muito, mas só consigo comer pouco de cada vez, pois é realmente pesado e muito doce. 😋

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não tive essa sorte, para provar tive de deitar mãos à obra e fazê-lo eu :P No Alentejo e feito por alentejanos deve saber melhor :D

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Produtos #69 - Pudins Proteicos da Ehrmann (Caramelo, Baunilha, Chocolate e Chocolate-Coco)

Hoje o post é sobre os famosos pudins proteicos da Ehrmann. Sempre que partilho fotos deles recebo perguntas, é infalível - seja acerca do rótulo, do preço, do sabor, dos locais de compra,... Desta forma, achei que o melhor seria escrever um post sobre eles e acabar com as dúvidas de uma vez por todas :) Começo pelas informações básicas: Locais de Compra Para já, os pudins estão disponíveis em poucas superfícies comerciais: fisicamente apenas os encontram nas lojas  Auchan e Primebody Nutrishop (há três, todas em Lisboa). Podem ainda encomendar online pelos respetivos sites, auchan.pt e primebodynutrishop.com . A cadeia Auchan só faz envios para algumas partes do território nacional, mas a Primebody envia para todo o país. Se optarem por encomendar pelo Auchan , os portes ficam a 5,90€ ; que eu saiba são fixos (acho que não há nenhum valor a partir do qual o envio seja grátis). No site da Primebody os portes ficam a 3,99€ , e são grátis para encomendas a part

Papas de Aveia com Claras (com aveia de sabor) (Saudável, Sem Lactose*, Sem Açúcar/Gordura Adicionados)

Já ouvi relatos mirabolantes de desastres na cozinha. Mesmo sendo óbvio que esta é basicamente um aglomerado de aparelhos potencialmente perigosos, continua a surpreender a quantidade de histórias incríveis que sobre ela há: seja sobre panelas de pressão a explodir ou desastres no fogão que originam mini incêndios, praticamente toda a gente tem algumas histórias para contar nesta divisão. Considerando isto, acho que até tenho tido alguma sorte. Tirando os óbvios e nada originais cortes e queimaduras, não me aconteceu nada de especial. A menos que consideremos... O incidente do gelado frito . Tudo começou com um inocente pedido de gelado frito para sobremesa num restaurante chinês. Tinha começado há pouco a cozinhar mais sobremesas, apenas com bolos simples, e decidi depois replicar a receita em casa, o que requeria um tacho de óleo a ferver e a necessidade de colocar e retirar rapidamente bolas de gelado deste para que não derretessem - nada fora do comum até aqui, portanto. Po