Avançar para o conteúdo principal

Waffle de Banana com Skyr (Saudável, Sem Açúcar Adicionado, Sem Gordura Adicionada, Sem Glúten)


Há uns tempos recebi da derovo algo que nunca tinha experimentado, claras de ovo em pó. É um produto com potencial: após aberto dura muito mais do que as claras (mesmo as pasteurizadas) e hidratando o pó podemos em teoria fazer tudo o que fazemos com as próprias claras. Admito que mesmo assim estava um pouco cética - pensei que talvez na prática as coisas não funcionassem tão bem, especialmente tratando-se de receitas mais delicadas.
Depois de algumas coisas mais básicas, como omeletes, decidi pôr o produto à prova utilizando-o para fazer fazer papas de aveia com sabor, uma das receitas mais exigentes com as claras (não costuma funcionar com claras retiradas diretamente do ovo!). Para minha surpresa resultou muito bem - e então, num surto de coragem que este sucesso proporcionou, experimentei também bater as claras em pó hidratadas em castelo. 
E pronto, esta é a curta história de como risquei mais um item da minha lista de coisas a fazer antes de morrer: ver claras em pó (é muito mais agradável do que parece) e batê-las em castelo. Eu, que nem sequer tinha uma lista de coisas a fazer antes de morrer.
Sugiro que experimentem: de certeza que também está na vossa lista. Mesmo que ainda não tenham descoberto. ;)




Waffles de Banana com Skyr

Ingredientes:
[  1 banana média (100g)
[  30g de aveia
[  1 skyr (150g; podem substituir por outro iogurte bem simples)
[  5g de claras em pó (1 colher de chá muito bem cheia; usei as da fullprotein)*
[  30ml de água

Preparação:
| Utilizando um processador, uma liquidificadora ou uma varinha mágica, triturar todos os ingredientes (banana, aveia, skyr, claras e água).
| Colocar a massa numa forma de waffles (ou outra, desde que o tamanho seja adequado) e levar ao forno pré-aquecido a 180 graus durante cerca de 20 minutos (o tempo pode variar de acordo com a forma usada, claro).

*Podem usar 1 clara normal em vez das claras em pó e omitir a água.


Achei o sabor dos waffles muito agradável e diferente do costume: nota-se bem o travo do iogurte, porque os skyr têm um sabor algo forte tirando os do Continente que são horríveis, e por isso ficam a saber a danoninho de banana :P Soa estranho, mas é delicioso, confiem em mim. ;)
A textura também é incrível, lembra uma queijada (e vocês sabem que não é à toa que eu digo que alguma coisa parece uma queijada, sobremesa detentora da melhor textura de todo o sempre)!
____________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por meio waffle)
Energia: 154kcal
Proteínas: 12.3g
Hidratos de Carbono: 24.8g 
-       Dos quais açúcares: 9.5g
Lípidos: 1.2g 
-          Dos quais hidrogenados: 0.0g
-     Dos quais saturados: 0.2g
Fibra:  2.8g
Sódio: 31mg

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a 1 dose ou metade da receita). Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do valor real. 
____________________________________________________________________________

Comentários

  1. Vou ter que experimentar, mesmo! Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Mas que aspecto maravilhoso
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Que aspecto delicioso, eu adoro crepes mas confesso que o meu coração tem preferência pelos waffles :D
    https://asreceitasdamaegalinha.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Para além de terem um ar adorável ainda ter aspeto de ser bem fofinhos de textura :D

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Madalenas Sem Açúcar

Tenho a tradição de testar uma receita nova de cada vez que recebo ou compro uma nova forma. Por vezes as ideias são muitas e não é fácil escolher, mas quando a My Tup Love  me enviou esta forma não houve sequer um momento de indecisão: forma de madalenas pede madalenas :D  Juntei o útil e agradável, e usei na receita a recentemente lançada aveia de custard. O seu aroma docinho a lembrar bolos com limão não podia ser mais adequado para o efeito :)  Madalenas Sem Açúcar Para 6 madalenas Ingredientes : [  1 ovo [  50g de quark natural [  25ml de leite [  75g de farinha de aveia com sabor (usei a de custard da EU Nutrition , que tem um saborzinho a limão fantástico; podem encomendar com 15% de desconto usando o cupão euavela15 no site) [  1 colher de café de fermento Preparação : | Bater o ovo com o quark durante dois ou três minutos. | Baixar a velocidade para o mínimo e adicionar o leite, batendo apenas até este estar incorporado.  | Juntar a farinha e o fermento envolver com uma espát

Bolo de Spéculoos

  Com quase dois meses de atraso, venho deixar a receita do bolo que fiz para o meu aniversário. Mais pequeno que o habitual, tendo em conta a situação pandémica na altura (nos últimos dois anos não tive muita sorte com o timing do meu dia de anos). Para compensar, fi-lo em modo *overdose de spéculoos*: spéculoos  alegram qualquer situação :D O recheio foi improvisado à última da hora: tinha planeado fazê-lo com natas batidas e creme de spéculoos, mas aqueci o creme para ficar mais fluido e a temperatura fez com que as natas coalhassem. Fiquei sem o único pacote de natas que tinha, mas felizmente sou  exagerada  precavida e tinha meia dúzia de frascos do creme de barrar.  Acabei por desenrascar um recheio misturando-o com o pudim de caramelo da Ehrmann como base, o que de resto prova a minha tese de que há poucas coisas que não se resolvam com um pudim de caramelo da Ehrmann :P Foi tudo pelo melhor, porque ficou delicioso! Deixo a receita para que possam experimentar :)  Bolo de Spécul