Avançar para o conteúdo principal

Folar de Páscoa (com ovo)

Apesar de já ter feito folares de enchidos, de rosas, e de Olhão, nunca me tinha aventurado no mundo dos paradigmáticos folares com ovo(s) cozido(s). Este ano ganhei finalmente vergonha na cara, e experimentei essa versão tradicional :D
Na verdade, estreei-me com uns não-tão-tradicionais mini folares com ovos *de codorniz* & sem açúcar/manteiga  (cuja receita já deixei no Instagram), em jeito de aquecimento. O resultado foi tão encorajador que uns dias mais tarde acabei por fazer estes mais clássicos, de tamanho normal e com todos os ingredientes da receita convencional. Exceto erva doce, que essa vivo bem sem :P
Foi muito bom ter preenchido essa lacuna, porque a experiência correu lindamente. À parte o ser uma massa lêveda, até não é muito trabalhosa, e o processo é engraçado (eu <3 fazer pães doces). Além de que ficou uma delícia :D





Folar de Páscoa
Adaptado daqui
Para 3 folares pequenos

Ingredientes:
[ 350ml de leite morno
[ 10g de fermento de padeiro seco (cerca de 1 saqueta e meia)
[ 1 ovo 
[ 1 gema
[ 150g de manteiga com sal
[ 3 colheres de sopa de vinho do Porto
[ 165g de açúcar
[ 1/2 colher de chá de sal marinho
[ 1/2 colher de chá de canela em pó
[ Erva doce a gosto, caso gostem (eu não pus, mas é costume usar-se)
[ Raspa de 1 limão
[ 800g de farinha de trigo (aproximadamente) (ver nota i)
[ Ovos cozidos com casca de cebola (para decorar; eu usei 1 por folar, e fiz 3 folares médios)
[ Mel (para pincelar)
[ Ovo batido (para pincelar)

Preparação:
| Aquecer o leite até ficar quente ao toque, mas sem queimar. Polvilhar por cima o fermento em pó e uma pitada do açúcar. Deixar repousar 10 minutos. No final, o fermento deve formar bolhinhas e cheirar a pão.
| Acrescentar o ovo, a gema, a manteiga derretida, o vinho, o açúcar, o sal, a canela, a erva doce (se quiserem usar) e a raspa de limão e mexer com uma colher de pau.
| Adicionar aos poucos a farinha, incorporando com a colher de pau. No final a massa deve ficar maleável e densa, mas ainda um pouco mole e pegajosa (ver nota ii).
| Amassar numa bancada enfarinhada durante cerca de 10 minutos. A massa tem de ser bem sovada, e no final deve ser elástica e descolar das mãos.
| Colocar num recipiente limpo e deixar a levedar num local quente (e.g. forno pré-aquecido a 50 graus e desligado) durante cerca de 1h30. A massa deve duplicar de volume.
| Com uma faca, cortar a massa em 3 porções (ou no número de folares que queiram fazer; eu fiz 3 médios, podem fazer 2 grandes ou um gigante). De cada porção, retirar tirar dois pedacinhos para as tiras decorativas.
| Sem as amassar, moldar cada porção numa bola, "puxando" os lados para baixo e entalando-os sob a massa. Transferir para um tabuleiro forrado com papel vegetal e enfarinhado. Com a mão, fazer uma cova no centro de cada folar, e colocar nelas o ovos, fazendo pressão para os enterrar.
| Usar a massa reservada para fazer rolinhos/tiras e cobrir os ovos. Eu usei 6 rolinhos, e coloquei 2 em cruz sobre cada ovo. Pressionar as extremidades dos rolos para que se unam à massa.
| Deixar levedar durante mais 30-60 minutos num sítio quente (eu coloquei novamente no forno pré-aquecido a 50 graus e desligado).
| Colocar uma travessa com água numa grelha na parte inferior do forno, e pré-aquecê-lo a 180°C. A água é opcional, mas ajuda a criar humidade e melhorar a textura do folar.
| Pincelar cada um dos folares com ovo batido e levar ao forno pré-aquecido (a 180ºC) durante cerca de 25 minutos, ou até que cozam e fiquem dourados (folares maiores podem precisar de uma cozedura mais longa). Eu cozi um de cada vez no centro do forno, e deixei os outros a levedar mais um pouco. Caso comece a ficar *demasiado* dourado, podem tapar com papel de prata, mas eu não precisei de o fazer.
| Retirar do forno e pincelar com mel para dar brilho.

Notas:
i) Eu usei "farinha de força", que por ter mais glúten é especialmente indicada para massas lêvedas e torna a massa menos pegajosa. Comprei no Mercadona, mas penso que também há no Celeiro e em lojas de produtos de padaria e pastelaria; notem que é diferente das farinhas para pão que se encontram nos hipermercados, que geralmente têm fermento incluído. Caso não tenham esse produto, podem usar farinha normal T65, que eu também já usei muitas vezes neste tipo de doces :)  
ii) Sugiro 800g de farinha como referência porque foi quanta eu usei, mas é possível que precisem de usar mais ou menos para obter a consistência certa. Em particular, se não usarem farinha de força vão provavalmente precisar de uma maior quantidade, porque esta absorve mais água. Podem começar por juntar e.g. 750g, e depois ir acrescentando mais no passo seguinte enquanto amassam, até que fique minimamente maleável. Não convém usar farinha em excesso, ou a massa ficará demasiado seca. 

Quão fofos e húmidos ficaram? *baba*

A parte em contacto com o ovo fica especialmente deliciosa :D

Não podia ter ficado mais contente com o resultado. É um bolo despretensioso, mas TÃO bom! Ficaram fofíssimos, húmidos no ponto, e com um cheirinho amanteigado a canela de ir às lágrimas. Até me parecem ter algo de cinnamon roll, mas numa versão mais sóbria e menos enjoativa! A doçura está no ponto para um bolo lêvedo :)
São o típico bolo aromático e adocicado que encanta pela sua simplicidade. Também deve ficar ótimo com manteiga (pão doce com manteiga é sempre aquela coisa), ou até com queijo e fiambre (a la lanche misto), mas honestamente estava tão bom e saboroso que o comi simples mesmo :P 

Comentários

  1. Adoro folares e estes ficaram 5*,....
    Passei para desejar uma semana feliz!
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Bolo de Spéculoos

  Com quase dois meses de atraso, venho deixar a receita do bolo que fiz para o meu aniversário. Mais pequeno que o habitual, tendo em conta a situação pandémica na altura (nos últimos dois anos não tive muita sorte com o timing do meu dia de anos). Para compensar, fi-lo em modo *overdose de spéculoos*: spéculoos  alegram qualquer situação :D O recheio foi improvisado à última da hora: tinha planeado fazê-lo com natas batidas e creme de spéculoos, mas aqueci o creme para ficar mais fluido e a temperatura fez com que as natas coalhassem. Fiquei sem o único pacote de natas que tinha, mas felizmente sou  exagerada  precavida e tinha meia dúzia de frascos do creme de barrar.  Acabei por desenrascar um recheio misturando-o com o pudim de caramelo da Ehrmann como base, o que de resto prova a minha tese de que há poucas coisas que não se resolvam com um pudim de caramelo da Ehrmann :P Foi tudo pelo melhor, porque ficou delicioso! Deixo a receita para que possam experimentar :)  Bolo de Spécul

Madalenas Sem Açúcar

Tenho a tradição de testar uma receita nova de cada vez que recebo ou compro uma nova forma. Por vezes as ideias são muitas e não é fácil escolher, mas quando a My Tup Love  me enviou esta forma não houve sequer um momento de indecisão: forma de madalenas pede madalenas :D  Juntei o útil e agradável, e usei na receita a recentemente lançada aveia de custard. O seu aroma docinho a lembrar bolos com limão não podia ser mais adequado para o efeito :)  Madalenas Sem Açúcar Para 6 madalenas Ingredientes : [  1 ovo [  50g de quark natural [  25ml de leite [  75g de farinha de aveia com sabor (usei a de custard da EU Nutrition , que tem um saborzinho a limão fantástico; podem encomendar com 15% de desconto usando o cupão euavela15 no site) [  1 colher de café de fermento Preparação : | Bater o ovo com o quark durante dois ou três minutos. | Baixar a velocidade para o mínimo e adicionar o leite, batendo apenas até este estar incorporado.  | Juntar a farinha e o fermento envolver com uma espát