Avançar para o conteúdo principal

Broa de Milho e Centeio (Saudável, Sem Gordura Adicionada, Sem Lactose)


Fiz esta broa há séculos, tanto que me ia esquecendo dela. No entanto, referi-a recentemente nas redes sociais (a propósito das receitas que tinha para publicar) e houve algum interesse pela receita, por isso hoje deixo-a aqui :)
Se não me engano, é a segunda receita de broa que deixo no blog - a outra é esta, de centeio. Ambas ficaram muito boas, e são receitas que não têm por onde correr mal: sendo as broas um pão massudo por natureza, praticamente todos os desastres que podem ocorrer a fazer pão são evitados no caso delas (a menos que façam uma broa estranhamente leve e fofa, nunca se sabe; mas nesse caso podem mentir e dizer que é sêmea :P).
Sem mais demoras, aqui fica :)



Broa de Milho (Saudável, Sem Gordura Adicionada, Sem Lactose)
Adaptada daqui

Ingredientes:
[  250g de farinha de milho
[  350ml (200ml + 150ml) de água
[  3/4 de colher de chá de fermento de padeiro seco
[  1 colher de chá de açúcar
[  1 colher de chá de sal
[  120g de farinha de centeio
[  100g de farinha de trigo

Preparação:
| Colocar a farinha de milho num recipiente grande. Ferver 200ml de água e juntar aos poucos à farinha, mexendo com uma colher de pau. Amassar bem, de forma a humedecer a totalidade da farinha. Deixar repousar durante 1 hora.
| Aquecer os restantes 150ml de água até que esta esteja quente ao toque, mas sem queimar. Polvilhá-la com o fermento e o açúcar, e deixar atuar durante 10 minutos.
| Juntar à farinha de milho escaldada este preparado do fermento, misturando bem com as mãos para eliminar quaisquer grumos.
| Acrescentar à mistura o sal e a farinha de centeio. Por fim, ir acrescentando aos poucos a farinha de trigo, até que a massa se despegue das laterais do recipiente e seja possível amassá-la sem que se cole às mãos; pode não ser necessário juntar a totalidade (100g), ou, pelo contrário, juntar mais.
| Transferir para uma bancada enfarinhada e amassar durante 10 minutos.
| Colocar num recipiente limpo, tapar com um pano e deixar levedar no forno pré-aquecido a 50 graus e desligado durante 1 hora.
| Transferir para um tabuleiro forrado com papel vegetal e polvilhado com farinha. Formar uma broa (ou duas, se as preferirem mais pequenas) e polvilhá-la com farinha de trigo. Cobrir com um pano e levar novamente a levedar no forno pré-aquecido a 50 graus e desligado durante 30 minutos.
| Retirar a broa do forno. Colocar um tabuleiro pequeno ou pyrex com água quente na base do forno (o vapor formado ajuda a que o pão forme um exterior crocante), e ligar este a 200 graus; deixar aquecer durante 10 minutos.
| Sem retirar o tabuleiro com água, colocar no forno a broa (com cuidado, para não se queimarem com o vapor ao abrir a porta!). Deixar cozer durante cerca de 30 minutos.



Como disse, já quase não me lembrava desta receita, mas se há coisa que fica na memória de uma pessoa é comer broa caseira acabada de sair do forno - e garanto-vos que ainda me lembro que ela era deliciosa. ;)
Se são fãs de broa, penso que esta não irá desiludir: é semelhante às tradicionais, com aquela crosta crocante e a típica textura densa mas fofa do interior :)
Só uma nota quanto ao rotular a receita de 'saudável': já se sabe que este é sempre um adjetivo relativo/debatível, mas neste caso talvez pareça particularmente estranho por a receita ter açúcar e farinha branca. No entanto, cada vez mais acredito que, como se costuma dizer, a dose faz o veneno. Claro que açúcar em demasia não faz bem à saúde, mas garanto-vos que não é aquele que comem numa fatia de broa que vos vai fazer mal, especialmente se considerarmos que a dose é muito pouco significativa - se a broa inteira tem só uma colher de chá, imaginem uma fatia. E quanto à farinha de trigo, além de apenas constituir 1/5 do total de farinha utilizado, eu pessoalmente não tenho problemas em consumir (com moderação, como sempre), porque não sou intolerante ao glúten e acho a demonização do trigo um exagero. Esta é, claro, a minha opinião, e naturalmente haverá quem discorde! Mas algo me diz que, se fizerem a receita e provarem uma fatia desta broa caseira ainda quentinha, vão ficar com uma boa ideia de qual  lado da razão :P
____________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por uma fatia)
Energia: 168kcal
Proteínas: 4.6g
Hidratos de Carbono: 35.6g 
-       Dos quais açúcares: 0.7g
Lípidos: 1.4g 
-          Dos quais hidrogenados: 0.0g
-     Dos quais saturados: 0.2g
Fibra:  4.9g
Sódio:  234mg

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a 1 fatia ou 1/10 da broa). Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do valor real. As doses consideradas são meramente exemplificativas; as porções reais devem ser adaptadas por cada um às suas necessidades pessoais.
____________________________________________________________________________

Comentários

  1. Muito bom aspecto!
    E deve ter um sabor bem melhor que algumas de compra.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  2. Adoro broa! E nunca fiz porque tenho sempre a sensação que é uma coisa super difícil de fazer :P
    Tal como disseste acho que vai ser difícil fazer asneira, mas no pior dos casos aceito a tua sugestão e digo que é sêmea :D
    Tem tão bom aspecto que estou aqui a salivar :)

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

As Panquecas Perfeitas! (Saudável, Sem Gordura Adicionada, Sem Glúten)

Desde que tenho o blog já experimentei muitas receitas de panquecas, e já publiquei várias delas. Algumas foram particularmente bem-sucedidas: as de aveia com quark, as de weetabix e as de coco já foram feitas (e aprovadas) por muita gente que me veio dar o seu feedback.
Outras tornaram-se em clássicos por aqui, e foram repetidas imensas vezes por mim desde que as publiquei; é o caso das panquecas com aveia de sabor e das de aveia e centeio.
Mesmo as panquecas de abóbora, uma das últimas receitas que publiquei, foram bastante apreciadas (por mim e por quem já experimentou e partilhou a sua opinião).
E gostei bastante de todas estas receitas, até porque só publico no blog coisas de que tenha gostado realmente. Mas, as receitas antigas que me desculpem, hoje não venho partilhar uma receita de panquecas 'boa', nem sequer muito boa. Hoje venho partilhar A receita, capaz de revolucionar por completo a forma como vêem as panquecas.
Apenas as fiz hoje, mas tive de publicar rapidamen…

Papas de Aveia com Claras (com aveia de sabor) (Saudável, Sem Lactose*, Sem Açúcar/Gordura Adicionados)

Já ouvi relatos mirabolantes de desastres na cozinha. Mesmo sendo óbvio que esta é basicamente um aglomerado de aparelhos potencialmente perigosos, continua a surpreender a quantidade de histórias incríveis que sobre ela há: seja sobre panelas de pressão a explodir ou desastres no fogão que originam mini incêndios, praticamente toda a gente tem algumas histórias para contar nesta divisão. Considerando isto, acho que até tenho tido alguma sorte. Tirando os óbvios e nada originais cortes e queimaduras, não me aconteceu nada de especial. A menos que consideremos... O incidente do gelado frito. Tudo começou com um inocente pedido de gelado frito para sobremesa num restaurante chinês. Tinha começado há pouco a cozinhar mais sobremesas, apenas com bolos simples, e decidi depois replicar a receita em casa, o que requeria um tacho de óleo a ferver e a necessidade de colocar e retirar rapidamente bolas de gelado deste para que não derretessem - nada fora do comum até aqui, portanto. Por muito…

Pudim Flan Proteico (Saudável, Sem Açúcar/Gordura Adicionados)

Se antes tinha um ódio de estimação por gelatina, de tal forma que o cheiro me deixava enjoada (especialmente quando quente), num passado recente os meus gostos nesse campo deram uma volta de 180 graus. Isto ocorreu em grande parte devido às gomas de fruta caseiras, que faço várias vezes por semana e consumo diariamente. Até acertar com a receita tive algumas 'fornadas' sofríveis que, confesso, custaram a acabar - mas depois de chegar à fórmula ideal nunca mais olhei para trás, e ando há meses viciada nas minhas gominhas, sem sinal de mudança à vista :)  Desta forma, não é de estranhar que me veja encorajada a fazer mais experiências com gelatina entre os ingredientes. Ultimamente, e em particular depois do sucesso do leite creme proteico, andava com a ideia de fazer uma espécie de pudim flan instantâneo mesmo simples: apenas leite, whey e gelatina para solidificar. Se por um lado me parecia que uma ideia tão simples estava a pedir para ser testada, por outro custava-me acre…