Avançar para o conteúdo principal

Broa de Centeio (Saudável, Sem Lactose)

A diversidade de pão em Portugal é imensa, como imagino que já tenham reparado. Pessoalmente, acho particularmente engraçada a predominância de pãezinhos individuais que não se vêem com frequência noutros países. Por cá encontra-se muito o 'bijou' (recuso-me a chamar-lhe carcaça, lamento :P), bem como outros tipos de pão pequenos, por isso achei muito estranho quando fui a um supermercado em Espanha só haver baguetes - uma variedade surpreendente de baguetes, mas independentemente disso só baguetes. 
Nos Estados Unidos, por exemplo, a diferença é ainda maior: predomina o pão em loaves, e com adição de açúcar e gordura ao ponto de parecer mais bolo do que pão (imagino o que custa aos emigrantes europeus que lá estão :P).
Outro tipo de pão predominante por cá é a broa. Pode haver quem não goste, mas há muita gente que adora - e é raro ver uma padaria que não tenha. 
Depois de várias experiências bem-sucedidas a fazer pão 'normal', decidi aventurar-me a fazer broa. Foi até bem simples de fazer e ficou ótima: é provavelmente uma das melhores que já provei. Mas façam e experimentem por vocês - mesmo se fazem parte do grupo de pessoas que não gostam, algo me diz que mudarão de ideias ao comer uma fatia de broa caseira acabada de sair do forno :)




Broa de Centeio (Saudável, Sem Lactose)
Adaptada daqui
Para 2 broas pequenas

Ingredientes:
[ 350ml (100ml + 250ml) de água
[ 4g de fermento de padeiro seco
[ 1 colher de chá de açúcar
[ 500g de farinha integral de centeio
[ 100g de farinha de trigo
[ 1 colher de sopa de azeite
[ 2 colheres de chá de sal

Preparação:
| Aquecer 100ml de água até que fique quente ao toque, mas sem queimar. Polvilhar sobre ela o fermento e o açúcar. Deixar atuar durante 10 minutos.
| À parte, juntar num recipiente grande as farinhas, o azeite e o sal. Adicionar a mistura do fermento. Por fim, acrescentar os restantes 250ml de água (fria).
| Envolver com uma colher até que forme uma massa coesa. Transferir para uma bancada e amassar durante cerca de 10 minutos. Findo esse tempo, colocar num recipiente limpo, cobrir com um pano e deixar levedar durante 2 horas.
| Formar 2 broas a partir da massa. Colocar num tabuleiro forrado com papel vegetal e polvilhado com farinha de milho; polvilhar as próprias broas com a mesma farinha, e deixar levedar no forno pré-aquecido a 50 graus e desligado durante 30 minutos.
| Retirar do forno e colocar na base deste um tabuleiro fundo com água quente (o vapor de água faz com que as broas fiquem com uma crosta crocante). Aumentar a temperatura para 220 graus. 
| Após 10 minutos, colocar o tabuleiro com as broas no forno (tenham cuidado ao abrir a porta, para não se queimarem com o vapor!). Deixar cozer durante aproximadamente 30 minutos.



Como disse, esta broa não desiludiu. Ficou densa e ligeramente húmida, como uma broa deliciosa que se preze :D E depois é sempre positivo ter uma receita de broa caseira: adorando a totalidade da população portuguesa este pão, é um sucesso garantido com toda a gente. #estatísticas
Tem uma percentagem bastante elevada de farinha de centeio, o que também é bom. Acho que nunca se conseguiria fazer um pão tão 'integral' como este que fosse igualmente agradável - acreditem em mim, eu já tentei.
Enfim, experimentem por vocês ;)
____________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por uma fatia)
Energia: 178kcal
Proteínas: 6.8g
Hidratos de Carbono: 35.5g 
-       Dos quais açúcares: 0.8g
Lípidos: 2.4g 
-          Dos quais hidrogenados: 0.0g
-     Dos quais saturados: 0.3g
Fibra:  9.7g
Sódio:  388mg

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a 1 fatia, 1/12 da receita ou 1/6 de uma das broas pequenas). Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do valor real. 
____________________________________________________________________________

Comentários

  1. Gosto tanto de broa mas nunca fiz.

    Beijinhos,
    Clarinha
    https://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2018/03/cantinho-das-cozinheiras-asas-no-forno.html

    ResponderEliminar
  2. Gosto de broa mas tem que ser de milho, no entanto essa tem óptimo aspecto! :)
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  3. É tão bom! Quando vivia em Portugal nem dava muito valor, agora estando longe, já deitava abaixo um bocadinho :D

    ResponderEliminar
  4. Que bom!! Nada melhor que pão caseiro, então assim numa onda mais saudável ainda melhor!!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Produtos #69 - Pudins Proteicos da Ehrmann (Caramelo, Baunilha, Chocolate e Chocolate-Coco)

Hoje o post é sobre os famosos pudins proteicos da Ehrmann. Sempre que partilho fotos deles recebo perguntas, é infalível - seja acerca do rótulo, do preço, do sabor, dos locais de compra,... Desta forma, achei que o melhor seria escrever um post sobre eles e acabar com as dúvidas de uma vez por todas :) Começo pelas informações básicas: Locais de Compra Para já, os pudins estão disponíveis em poucas superfícies comerciais: fisicamente apenas os encontram nas lojas  Auchan e Primebody Nutrishop (há três, todas em Lisboa). Podem ainda encomendar online pelos respetivos sites, auchan.pt e primebodynutrishop.com . A cadeia Auchan só faz envios para algumas partes do território nacional, mas a Primebody envia para todo o país. Se optarem por encomendar pelo Auchan , os portes ficam a 5,90€ ; que eu saiba são fixos (acho que não há nenhum valor a partir do qual o envio seja grátis). No site da Primebody os portes ficam a 3,99€ , e são grátis para encomendas a part

Papas de Aveia com Claras (com aveia de sabor) (Saudável, Sem Lactose*, Sem Açúcar/Gordura Adicionados)

Já ouvi relatos mirabolantes de desastres na cozinha. Mesmo sendo óbvio que esta é basicamente um aglomerado de aparelhos potencialmente perigosos, continua a surpreender a quantidade de histórias incríveis que sobre ela há: seja sobre panelas de pressão a explodir ou desastres no fogão que originam mini incêndios, praticamente toda a gente tem algumas histórias para contar nesta divisão. Considerando isto, acho que até tenho tido alguma sorte. Tirando os óbvios e nada originais cortes e queimaduras, não me aconteceu nada de especial. A menos que consideremos... O incidente do gelado frito . Tudo começou com um inocente pedido de gelado frito para sobremesa num restaurante chinês. Tinha começado há pouco a cozinhar mais sobremesas, apenas com bolos simples, e decidi depois replicar a receita em casa, o que requeria um tacho de óleo a ferver e a necessidade de colocar e retirar rapidamente bolas de gelado deste para que não derretessem - nada fora do comum até aqui, portanto. Po