Avançar para o conteúdo principal

Bolo de Noz com Doce de Ovos


Depois do sucesso do bolo folhado de creme de ovos que fiz no ano passado para o aniversário da minha mãe, este ano optei novamente por uma estreia - inevitavelmente dentro do maravilhoso mundo dos bolos com recheios ricos em gemas que tanto apela à minha progenitora, como de resto a qualquer português que se preze :P
Visto que doce de ovos e amêndoa já é uma combinação batida por aqui (sempre que faço uma sobremesa com doce de ovos acabo a cobri-la com amêndoas torradas! É mais forte do que eu ;)), optei por recorrer desta vez ao outro fruto seco que com ele combina na perfeição: nozes :)
E claro, a combinação ficou tão boa quanto se adivinhava. Deixo a receita, para quem quiser fazer e para referência futura - de certeza que vou repetir :D


O doce de ovos :)

Estação de montagem :D



Bolo de Noz com Doce de Ovos
Adaptado daqui

Ingredientes:

Para o bolo
[  7 ovos
[  150g de manteiga gorda sem sal à temperatura ambiente
[  250g de açúcar amarelo
[  200g de farinha de noz (podem simplesmente triturar miolo de noz até ficar em pó)
[  100g de farinha de trigo sem fermento
[  2 colheres de chá de fermento
[  Canela (a gosto)

Para o doce de ovos
[  150ml de água
[  150g de açúcar
[  7 gemas

Preparação:

Para o bolo
| Separar os ovos, colocando as gemas numa malga e as claras num recipiente grande.
| Bater as claras em castelo e reservar.
| À parte, utilizando uma batedeira elétrica, bater a manteiga com o açúcar até a mistura ficar cremosa (deve demorar 2 ou 3 minutos).
| Adicionar as gemas à mistura anterior, sempre a bater.
| Quando o preparado estiver homogéneo, parar de bater.
| Num recipiente à parte, misturar as farinhas (de noz e de trigo), o fermento e a canela.
| Adicionar alternadamente colheradas dos ingredientes secos e de claras batidas ao preparado das gemas, envolvendo cuidadosamente com uma espátula.
| Dividir o preparado por duas formas (usei umas com cerca de 25cm de diâmetro, forradas com papel vegetal; podem usar formas de silicone, e não usar papel).
| Levar ao forno pré-aquecido a 180 graus durante cerca de 30 minutos, até os bolos estarem cozidos (aconselho que troquem a posição dos tabuleiros a meio do tempo para que cozam uniformemente).

Para o doce de ovos (preparar quando o bolo estiver frio)
| Colocar a água e o açúcar num tacho pequeno e levar ao fogão a lume médio até a mistura começar a ferver.
| Baixar o lume e deixar fervilhar durante cerca de 7 minutos.
| Desligar o lume e deixar arrefecer um pouco, mexendo ocasionalmente para não solidificar.
| Colocar as gemas num recipiente e juntar em fio a calda de açúcar (morna), mexendo vigorosamente.
| Devolver a mistura ao tacho e levar a lume baixo para engrossar, mexendo sempre.
| Quando a textura estiver quase como desejado (tenham em conta que o doce ganha consistência ao arrefecer), retirar para uma malga e deixar arrefecer um pouco.

Montagem (fazer quando o doce de ovos ainda estiver morno)
| Colocar um dos bolos num prato.
| Cobrir com metade do doce de ovos.
| Colocar o outro bolo por cima.
| Decorar com o restante doce de ovos.
| Refrigerar (o ideal até é refrigerar de um dia para o outro, para o bolo absorver o creme!).


Acho que é fácil imaginar o quão bom o bolinho ficou. O creme é bem doce, e contrasta na perfeição com o bolo, com o sabor mais nobre e moderado nas nozes. O facto de ter pouca farinha de trigo deixa-o bem húmido e fofinho, quase a desfazer-se na boca!
Embora já tenha feito muitas vezes a combinação amêndoa + doce de ovos, também prevejo a aparição de um bolo destes com amêndoa moída em vez de noz no meu futuro. Costumo combinar a amêndoa inteira e tostada com doce de ovos, mas nunca experimentei fazer um bolo mesmo de amêndoa com este recheio. E julgando por quão bom este ficou, uma versão com outros frutos secos não tem como desiludir :D

Comentários

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Madalenas Sem Açúcar

Tenho a tradição de testar uma receita nova de cada vez que recebo ou compro uma nova forma. Por vezes as ideias são muitas e não é fácil escolher, mas quando a My Tup Love  me enviou esta forma não houve sequer um momento de indecisão: forma de madalenas pede madalenas :D  Juntei o útil e agradável, e usei na receita a recentemente lançada aveia de custard. O seu aroma docinho a lembrar bolos com limão não podia ser mais adequado para o efeito :)  Madalenas Sem Açúcar Para 6 madalenas Ingredientes : [  1 ovo [  50g de quark natural [  25ml de leite [  75g de farinha de aveia com sabor (usei a de custard da EU Nutrition , que tem um saborzinho a limão fantástico; podem encomendar com 15% de desconto usando o cupão euavela15 no site) [  1 colher de café de fermento Preparação : | Bater o ovo com o quark durante dois ou três minutos. | Baixar a velocidade para o mínimo e adicionar o leite, batendo apenas até este estar incorporado.  | Juntar a farinha e o fermento envolver com uma espát

Bolo de Spéculoos

  Com quase dois meses de atraso, venho deixar a receita do bolo que fiz para o meu aniversário. Mais pequeno que o habitual, tendo em conta a situação pandémica na altura (nos últimos dois anos não tive muita sorte com o timing do meu dia de anos). Para compensar, fi-lo em modo *overdose de spéculoos*: spéculoos  alegram qualquer situação :D O recheio foi improvisado à última da hora: tinha planeado fazê-lo com natas batidas e creme de spéculoos, mas aqueci o creme para ficar mais fluido e a temperatura fez com que as natas coalhassem. Fiquei sem o único pacote de natas que tinha, mas felizmente sou  exagerada  precavida e tinha meia dúzia de frascos do creme de barrar.  Acabei por desenrascar um recheio misturando-o com o pudim de caramelo da Ehrmann como base, o que de resto prova a minha tese de que há poucas coisas que não se resolvam com um pudim de caramelo da Ehrmann :P Foi tudo pelo melhor, porque ficou delicioso! Deixo a receita para que possam experimentar :)  Bolo de Spécul