Avançar para o conteúdo principal

Favoritos do Lidl (Quark, Skyr, Chocolate Negro,...)



Visto que os produtos do Lidl suscitam sempre interesse quando os partilho, hoje decidi partilhar um apanhado dos meus preferidos, com algumas sugestões de utilização. Deixo os preços para o post ficar mais completo. Aqui vai:

Quark de Sabores (Especialmente Baunilha)
(0.89€/180g)
Quark de baunilha da Milbona, o rei dos iogurtes/quarks proteicos < 3

Com uma posição ligeiramente menos importante mas ainda na realeza, os de fruta :P
Com cerca de 120kcal e 23g de proteína, estes são possivelmente os melhores iogurtes proteicos disponíveis no mercado a nível da relação qualidade/preço. Tenho um post sobre eles aqui, onde encontram mais informações (incluindo fotos dos rótulos).

Se costumam ler as minhas publicações saberão que sou especialmente fã do de baunilha; aproxima-se bastante do meu ideal de perfeição para um iogurte :P

Não tem aquele sabor super natural a baunilha dos iogurtes aromatizados com as sementes da vagem, mas o aroma é bem agradável e combina na perfeição com a textura densa e cremosa!

Não é novidade que baunilha combina bem com sabores mais fortes; um deles é óbvio...

Canela :D Assim polvilhado até lembra vagamente leite-creme!
Mas costumo fazer uma outra combinação, que embora menos comum é (para mim) ainda melhor:

Café < 3
Acho que não há vez em que publique uma foto deste género e não receba mensagens a perguntar como faço isto, mas é bem simples: só mesmo polvilhar o quark com expresso solúvel! Ele dissolve-se com a humidade do iogurte, e fica com o aspeto que podem ver na foto. O sabor intenso e amargo do café combina na perfeição com o quark docinho, como-o quase sempre assim! Experimentem :D

Apesar de os de baunilha merecerem um destaque, os de fruta também são muito bons. Para mim, os melhores quarks de fruta do mercado - acho que têm um sabor mais autêntico que os da Lindahls, por exemplo, nos quais deteto um certo aftertaste.

Quark Natural
(0.99€/500g)


Este quark já é um clássico, sendo popular muito antes de os iogurtes proteicos invadirem o mercado. Tem cerca de 50kcal e 8g de proteína por 100g, e o sabor é neutro (não acho muito azedo para um iogurte natural).

Costumo comer com fruta e cereais, ou usar em receitas. Até tenho aqui no blog um apanhado de 10 receitas com este quark. E ultimamente tenho partilhado algumas sugestões de sobremesas proteicas com ele no Facebook e Instagram :)

Skyr Natural
(0.59€/150g)


Acho que não há ninguém que não se lembre do impacto da chegada dos skyr a Portugal - durante meses foram alvo de uma procura incessante, de tal forma que era quase impossível encontrá-los porque estavam sempre esgotados. Acho que lhes devemos em grande parte a explosão da oferta do mercado a nível de quark/skyr no país!

O post que fiz sobre eles na altura é o mais lido de sempre do blog, com mais de 55.000 visualizações (!). Podem lê-lo aqui.

Sinceramente, com o aumento da oferta fui perdendo interesse nos skyr de sabor desta marca - acho o sabor estranhamente ácido e artificial, e a calda demasiado espessa. Dentro da gama da Milbona, prefiro mil vezes os quarks de sabor que mostrei atrás. Das opções de skyr com calda no mercado, os meus preferidos são de longe os do Pingo Doce, cujo sabor acho mais natural - e a textura da calda é bem mais interessante. Sou especialmente fã dos de maracujá :)

Mas continuando: o único que continuo a consumir é o skyr natural. Tem uma textura bem espessa, mas significativamente diferente do quark espesso do Aldi, por exemplo - é mais denso e uniforme, sem bolhas de ar. Adicionalmente, o sabor é particularmente azedo, coisa que aprecio em iogurtes naturais. 

O perfil nutricional é bem interessante, com cerca de 90kcal e 17g de proteína por embalagem. Gosto particularmente de o combinar com manteiga de amendoim:

O quark fresco e azedinho a contrastar com a manteiga quente e mais doce fica um sonho!
A manteiga da foto é a crocante da EU Nutrition. Se quiserem encomendar, o cupão euavela15 dá-vos desconto no site :)
Skyr Líquido
(0.99€/330ml)


Após o sucesso da gama de skyr sólidos apareceram uma série de spin offs, entre os quais esta versão líquida. Com cerca de 180kcal e 24g de proteína por embalagem, propaga a imagem dos skyr enquanto produtos ricos em proteína. Também tenho um post sobre eles; vejam aqui.

Pessoalmente prefiro iogurtes sólidos, por isso não sou consumidora regular destes - mas pela praticidade e perfil nutricional, podem ser bons aliados para quem quer aumentar o consumo de proteína. Sei que há muita gente que não gosta da densidade dos iogurtes proteicos sólidos, e esta é uma boa alternativa.

O meu sabor preferido é baunilha e laranja :)

Skyr To Go
(0.59€/100g)


Em adição aos skyr líquidos anteriores, há esta gama semelhante, pensada para transportar como snack rápido. Além dos sabores da foto, ainda há um de morango. As embalagens são mais pequenas, maleáveis (o que me agrada, porque diminui a quantidade que não se consegue beber) e têm um gargalo pequenino com uma tampa - em tudo se assemelham àquelas doses de fruta para as crianças. Cada unidade tem cerca de 50kcal e 9g de proteína. Também falo deles no post que já referi, onde podem consultar os rótulos.

A textura é mais densa que a dos anteriores, ao ponto de quase parecerem um iogurte sólido. Honestamente não é uma caraterística que aprecie em iogurtes líquidos, mas redimem-se ligeiramente porque a embalagem faz com que sejam fáceis de beber na mesma.

Quark 20% Matéria Gorda
(0.69€/250g)


Este quark não é tão popular como o 0% gordura, por um motivo forte: o perfil nutricional não é tão bom. Este apresenta quase o dobro das calorias por 100g, sendo o excedente proveniente principalmente de gordura (embora o teor em proteína seja também um pouco mais elevado: perto de 10g por 100g).

No entanto, também gosto de o comer de vez em quando, porque tem uma textura bem mais espessa e um sabor bem mais rico - a gordura extra faz com que lembre um pouco natas, com um ligeiro travo azedo. Eu adoro!

Com mirtilos. Vejam a textura bem densa < 3
Iogurte Grego Light
(2.29€/1kg)


Embora não seja tão popular como o quark, este iogurte grego também costuma ter muitos fãs. Não diria que pertence à classe dos iogurtes proteicos: 100g fornecem 58kcal e apenas 6g de proteína, com 2g de gordura e 4g de hidratos de carbono. É pouco calórico e pouco gordo para um iogurte grego, mas o perfil nutricional fica aquém do do quark ou skyr. Também não é o mais acessível.

Ainda assim, tem as suas vantagens: é bem cremoso e menos espesso que quark, o que pode agradar a quem não é fã dos iogurtes mais densos. Por outro lado, devido à gordura extra (ainda que pouca), tem um sabor um pouco mais rico - mas mais azedo também.

Apesar de não ser dos meus preferidos, gosto bastante dele misturado com fruta e sementes/cereais, por exemplo!

Queijo Fresco com Skyr
(0.99€/200g)


Esta é um dos membros mais recentes da família skyr. Tem 139kcal e 10g de proteína por 100g, com 9g de gordura e 4g de hidratos de carbono. Naturalmente, não apresenta um perfil tão bom quanto o próprio skyr - os queijos de barrar têm sempre um pouco mais de gordura. No entanto, comparando com a maior parte dos queijos do género, mesmo os light, tem mais proteína e menos gordura e calorias.

Eu gostei muito: é bem cremoso, pouco denso e tem um sabor levezinho :)


Queijo Fresco Magro
(0.99€/250g)


Este queijo fresco também é relativamente recente, e é imbatível no que toca aos macronutrientes: 1 queijinho tem 32kcal, 6g de proteína, 1g de hidratos de carbono e 0g de gordura. O preço também é muito bom!

No entanto, não é o meu preferido - acho-o um pouco salgado de mais, e algo desenxabido :P Normalmente para comer simples (em tostas, por exemplo) uso o queijo fresco light do Mercadona, que é igual ao do Pingo Doce, E. Leclerc e alguns outros supermercados. Tem ~60kcal por unidade e mais gordura, mas é bastante mais saboroso.

Ainda assim, compro muitas vezes este do Lidl para fazer as minhas panquecas de queijo fresco; além de ser mais barato, resulta em panquecas com um melhor perfil nutricional, e a nível de sabor como uso vários outros ingredientes não noto diferença!

Aqui com mirtilos :D
Skyrella
(0.99€/125g)


A skyrella é uma espécie de mozzarella proteica sobre a qual já falei aqui. Tem um perfil nutricional fora de série para queijo, com 120kcal, 23g de proteína, 2g de hidratos de carbono e 3g de gordura por 100g.

A textura, claro, difere da dos queijos mais gordos; é um pouco elástica. O sabor é bastante neutro. Gosto de a usar em sandes prensadas na torradeira, especialmente combinada com alimentos de sabor mais intenso.

Com peito de peru curado e salgado, por exemplo, fica ótima!
Tofu fumado
(1.29€/200g)



Não era a maior fã de tofu até este fumado do Lidl aparecer na minha vida. É, de longe, o meu favorito - saboroso, com uma textura macia, e uma boa relação qualidade/preço. Também existe a versão natural (o preço é o mesmo), mas o sabor deste fumado conseguiu conquistar-me.

Tem 132kcal por 100g, com 15g de proteína e 7g de gordura, pelo que é uma fonte proteica vegetariana interessante; é normal que o tofu tenha bastante gordura, este não é pior que a média.

O sabor fumado lembra salsichas e não tem nenhum travo esquisito como às vezes acontece com o tofu.

Dá para usar em muitas receitas: em feijoadas, em massas, ou até em versões vegan de pratos tradicionais (tofu com broa fica ótimo!). É só tirar da embalagem, cortar conforme desejado e juntar ao tacho. Não precisa de cozer durante muito tempo, uns 15 minutos chegam.

Mas, mais que usar em receitas mais elaboradas, costumo cortá-lo em fatias e levá-lo ao forno pré-aquecido a 200 graus. Asso-o durante cerca de 20 minutos, virando-o a meio do tempo.

Normalmente até preparo mais do que uma dose, guardo no frigorífico e vou comendo ao longo da semana. Fica ótimo simples, aquecido no microondas, ou em sandes!

Adoro fazer tostas com ele e a skyrella de que falei acima, por exemplo :)
Falafel
(1.99€/200g)


A gama vegetariana do Lidl cá em Portugal ainda deixa muito a desejar - especialmente em comparação com Espanha, onde encontro sempre versões vegetarianas de panados, hambúrgueres, nuggets, almôndegas, mortadela, queijo, entre outros.

Ainda assim, tem havido alguma evolução nesse sentido. Há uns tempos chegou cá o tofu, e mais recentemente apareceram dois novos produtos da gama My Best Veggie: este falafel e uns hambúrgueres de feijão verde.

Nunca experimentei os hambúrgueres porque tenho uma tendência dramática para odiar todos os hambúrgueres vegetarianos (embora normalmente goste das almôndegas e dos panados - vá-se lá perceber), e além do mais ouvi dizer que eram tenebrosos :P

No entanto, o falafel foi uma adição interessante ao sortido. Que eu saiba, não havia ainda nenhum falafel refrigerado no mercado (embora o Lidl tenha ocasionalmente este produto em semanas temáticas). 

Uma dose (100g, metade da embalagem) tem 219kcal, 11g de proteína, 9g de gordura e 20g de hidratos de carbono. Não apresentando um teor proteico particularmente interessante, tem alguns pontos positivos, como o facto de ser 74% grão-de-bico e oferecer 15% da DDR de vitamina B12, sempre uma caraterística interessante em produtos vegetarianos.

O sabor é agradável, bem carregado em cominhos como é costume. As bolinhas são bastante consistentes e preparam-se facilmente numa frigideira antiaderente sem adicionar gordura, ou no forno, sobre uma folha de papel vegetal.

Chocolate 95% Cacau
(1.79€/125g)


Quando este chocolate apareceu no Lidl não tardou a glorificar-se no topo do meu ranking de chocolates com elevada percentagem de cacau. Pelo preço, sabor e textura, é de longe o meu favorito do género - tanto que lhe dediquei um post em exclusivo (que podem ler aqui).

Aproveito para alargar a menção de forma a incluir toda a gama de chocolates da J. D. Gross. Os chocolates negros apresentam uma ótima relação qualidade/preço, e uma variedade incrível: não só há uma série de percentagens de cacau disponíveis (70%, 85%, 95%), como ainda existem muitas versões aromatizadas (caramelo salgado, laranja, pistáchio, framboesa, sal,...). Gosto particularmente da textura, que tende a ser particularmente macia nesta marca; o sabor também é ótimo, bastante intenso.

Também gosto de algumas versões com recheio de mousse. Já existiam alguns chocolates negro deste género (de pistáchio, avelã e etc.), mas há cerca de um ano surgiram dois novos chocolates, desta vez de leite e com recheios particularmente pecaminosos:

Crème brûlée / Tiramisù
Barras Proteicas
(0.99€/45g)


Também este lançamento é relativamente recente: barras proteicas nos sabores morango, baunilha, chocolate e oreo. Cada barra tem cerca de 170kcal e 23g de proteína, com apenas 5g de gordura e 14g de hidratos de carbono (2g de açúcar). O perfil de macronutrientes bate recordes, especialmente tendo em conta que falamos de barras muito acessíveis para o que é costume.


Tabela nutricional

Ainda só experimentei a de baunilha. Tem este aspeto:


É uma barra pequenina bastante agradável. Achei o sabor ligeiramente artificial, mas não o suficiente para tornar a barra demasiado enjoativa; a textura, não sendo maravilhosamente fofa, também não é demasiado massuda como às vezes acontece. Tendo em conta o preço, os macronutrientes e o facto de ser uma barra de supermercado, diria que é surpreendentemente boa. Já comi barras bem melhores, claro, mas também eram mais caras e até o perfil nutricional era inferior.

De notar que parte da proteína das barras vem de gelatina, uma fonte incompleta.

Pão de Trigo Sarraceno e Nozes
(1.99€/400g)


Quase a terminar, aproveito para fazer referência a duas estrelas recém-chegadas à secção da padaria.

A primeira é esta: pão de trigo sarraceno e nozes. Tem aspeto de broa mas é bem fofinho por dentro (embora denso)! Os pedaços de nozes abundam no interior e dão um toque delicioso ao miolo. A crosta é crocante e cravejada de nozes também; o resultado de tudo isto é um pão simplesmente viciante :D

Ele tem um aspeto um pouco insignificante - parece grande e perfeitinho na foto, mas apanhei um ângulo particularmente favorecedor. Ao vivo ninguém daria nada por ele, é pequeno e assimétrico, e até tem um aspeto seco :P

Só lhe dei uma oportunidade porque muita gente mo recomendou, mas valeu a pena - de facto é maravilhoso!

A segunda novidade é ainda mais recente:

Bretzel :D
Já tinha visto bretzels congelados por lá em semanas temáticas, mas nunca frescos. Recentemente encontrei e adorei, são um pão bem fofo com o exterior salgadinho e um formato adorável :)

Vou ficar por aqui - por mim fazia uma bíblia com todos os produtos de que gosto do Lidl, mas já abusei na extensão do post :P

Espero que tenham achado interessante :D

Comentários

  1. Gosto sempre de ver as coisas que compras, já sou fã de alguns produtos deles graças a ti (nomeadamente os quark de sabores e o cacao em pó!)

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

As Panquecas Perfeitas! (Saudável, Sem Gordura Adicionada, Sem Glúten)

Desde que tenho o blog já experimentei muitas receitas de panquecas, e já publiquei várias delas. Algumas foram particularmente bem-sucedidas: as de aveia com quark, as de weetabix e as de coco já foram feitas (e aprovadas) por muita gente que me veio dar o seu feedback.
Outras tornaram-se em clássicos por aqui, e foram repetidas imensas vezes por mim desde que as publiquei; é o caso das panquecas com aveia de sabor e das de aveia e centeio.
Mesmo as panquecas de abóbora, uma das últimas receitas que publiquei, foram bastante apreciadas (por mim e por quem já experimentou e partilhou a sua opinião).
E gostei bastante de todas estas receitas, até porque só publico no blog coisas de que tenha gostado realmente. Mas, as receitas antigas que me desculpem, hoje não venho partilhar uma receita de panquecas 'boa', nem sequer muito boa. Hoje venho partilhar A receita, capaz de revolucionar por completo a forma como vêem as panquecas.
Apenas as fiz hoje, mas tive de publicar rapidamen…

Papas de Aveia com Claras (com aveia de sabor) (Saudável, Sem Lactose*, Sem Açúcar/Gordura Adicionados)

Já ouvi relatos mirabolantes de desastres na cozinha. Mesmo sendo óbvio que esta é basicamente um aglomerado de aparelhos potencialmente perigosos, continua a surpreender a quantidade de histórias incríveis que sobre ela há: seja sobre panelas de pressão a explodir ou desastres no fogão que originam mini incêndios, praticamente toda a gente tem algumas histórias para contar nesta divisão. Considerando isto, acho que até tenho tido alguma sorte. Tirando os óbvios e nada originais cortes e queimaduras, não me aconteceu nada de especial. A menos que consideremos... O incidente do gelado frito. Tudo começou com um inocente pedido de gelado frito para sobremesa num restaurante chinês. Tinha começado há pouco a cozinhar mais sobremesas, apenas com bolos simples, e decidi depois replicar a receita em casa, o que requeria um tacho de óleo a ferver e a necessidade de colocar e retirar rapidamente bolas de gelado deste para que não derretessem - nada fora do comum até aqui, portanto. Por muito…

Pudim Flan Proteico (Saudável, Sem Açúcar/Gordura Adicionados)

Se antes tinha um ódio de estimação por gelatina, de tal forma que o cheiro me deixava enjoada (especialmente quando quente), num passado recente os meus gostos nesse campo deram uma volta de 180 graus. Isto ocorreu em grande parte devido às gomas de fruta caseiras, que faço várias vezes por semana e consumo diariamente. Até acertar com a receita tive algumas 'fornadas' sofríveis que, confesso, custaram a acabar - mas depois de chegar à fórmula ideal nunca mais olhei para trás, e ando há meses viciada nas minhas gominhas, sem sinal de mudança à vista :)  Desta forma, não é de estranhar que me veja encorajada a fazer mais experiências com gelatina entre os ingredientes. Ultimamente, e em particular depois do sucesso do leite creme proteico, andava com a ideia de fazer uma espécie de pudim flan instantâneo mesmo simples: apenas leite, whey e gelatina para solidificar. Se por um lado me parecia que uma ideia tão simples estava a pedir para ser testada, por outro custava-me acre…