Avançar para o conteúdo principal

Crinkles de Chocolate

Quando entrei no mood de fazer bolachas de que já falei no blog esta foi uma das primeiras receitas que experimentei, e foi também uma das que teve mais sucesso.
Para ser honesta, não costumo ser a maior fã de bolachas de chocolate (não confundir com bolachas com pepitas de chocolate - aí a história já é outra :P). No entanto, estas ficaram surpreendentemente boas: convenceram-me por completo!
Sei que chego um pouco atrasada à moda das crinkles, mas mais vale tarde do que nunca. Se são como eu, sugiro que também lhes dêem uma oportunidade tardia - valem bem a pena :)





Crinkles de Chocolate
Adaptado daqui
Para 30 bolachas

Ingredientes:
[  90g de cacau
[  300g de açúcar
[  90ml de óleo vegetal
[  3 ovos
[  2 colheres de chá de essência de baunilha
[  150g de farinha
[  1 1/2 colher de chá de fermento
[  1 pitada de sal
[  Açúcar em pó (o suficiente para cobrir as bolachas; cerca de 50g. Eu triturei açúcar branco num robot de cozinha)

Preparação:
| Usando uma vara de arames, misturar o cacau com o açúcar e o óleo.
| Juntar os ovos um a um, batendo a cada adição.
| Acrescentar a baunilha e bater.
| Incorporar (sem bater) a farinha, o fermento e o sal. A mistura deve ficar bastante espessa.
| Cobrir com película aderente e refrigerar durante pelo menos 3 horas (podem deixar no frigorífico durante a noite, caso prefiram; não recomendo saltar este passo, porque antes de ser refrigerada a massa é demasiado pegajosa e seria difícil moldar as bolachas).
| Colocar o açúcar em pó numa malga.
| Formar bolinhas e mergulhá-las no açúcar em pó. Dispô-las num tabuleiro forrado com papel vegetal (aconselho fazer 2 fornadas de 15 bolachas bastante espaçadas entre si, porque se estiverem demasiado próximas vão colar-se).
| Levar ao forno pré-aquecido a 180 graus durante cerca de 10 minutos. Ainda devem estar moles quando as retirarem: depois de saírem do forno deixem-nas ficar no tabuleiro durante pelo menos 10 minutos para que não se desfaçam, e depois transfiram-nas para uma grelha para acabarem de arrefecer.



Apesar de muito simples, as crinkles ficam deliciosas! A nível de sabor achei-as semelhantes a brigadeiros, e mesmo a textura é parecida - muito suave, quase cremosa. São umas bolachinhas bem intensas e viciantes :)

Comentários

  1. Ai Jesus, que bom aspecto e devem ficar como eu gosto =)
    Mas só comendo =P

    Beijocas

    ResponderEliminar
  2. Será que Posso usar farinha de arroz e óleo de coco em Vez do Vegetal?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O óleo em princípio resulta bem - no máximo as bolachas ficam com um leve aroma a coco, nada de especial.

      A farinha é que não recomendo; tem uma textura muito diferente. Em princípio necessitaria de mais líquido, mas mesmo fazendo essa correção penso que não resultaria muito bem...

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Bolo de Spéculoos

  Com quase dois meses de atraso, venho deixar a receita do bolo que fiz para o meu aniversário. Mais pequeno que o habitual, tendo em conta a situação pandémica na altura (nos últimos dois anos não tive muita sorte com o timing do meu dia de anos). Para compensar, fi-lo em modo *overdose de spéculoos*: spéculoos  alegram qualquer situação :D O recheio foi improvisado à última da hora: tinha planeado fazê-lo com natas batidas e creme de spéculoos, mas aqueci o creme para ficar mais fluido e a temperatura fez com que as natas coalhassem. Fiquei sem o único pacote de natas que tinha, mas felizmente sou  exagerada  precavida e tinha meia dúzia de frascos do creme de barrar.  Acabei por desenrascar um recheio misturando-o com o pudim de caramelo da Ehrmann como base, o que de resto prova a minha tese de que há poucas coisas que não se resolvam com um pudim de caramelo da Ehrmann :P Foi tudo pelo melhor, porque ficou delicioso! Deixo a receita para que possam experimentar :)  Bolo de Spécul

Madalenas Sem Açúcar

Tenho a tradição de testar uma receita nova de cada vez que recebo ou compro uma nova forma. Por vezes as ideias são muitas e não é fácil escolher, mas quando a My Tup Love  me enviou esta forma não houve sequer um momento de indecisão: forma de madalenas pede madalenas :D  Juntei o útil e agradável, e usei na receita a recentemente lançada aveia de custard. O seu aroma docinho a lembrar bolos com limão não podia ser mais adequado para o efeito :)  Madalenas Sem Açúcar Para 6 madalenas Ingredientes : [  1 ovo [  50g de quark natural [  25ml de leite [  75g de farinha de aveia com sabor (usei a de custard da EU Nutrition , que tem um saborzinho a limão fantástico; podem encomendar com 15% de desconto usando o cupão euavela15 no site) [  1 colher de café de fermento Preparação : | Bater o ovo com o quark durante dois ou três minutos. | Baixar a velocidade para o mínimo e adicionar o leite, batendo apenas até este estar incorporado.  | Juntar a farinha e o fermento envolver com uma espát