Avançar para o conteúdo principal

Preparação de Refeições #32 - Seitan Assado com Migas




Já sabem que Domingo é dia de partilhar as refeições semanais, por isso cá estou eu com mais uma sugestão, desta vez vegan: seitan assado com laranja e migas de couve galega, feijão miúdo e broa :)

Uma espécie de híbrido entre comida tradicional portuguesa e comida vegetariana, portanto :P

A parte principal: seitan assado
Decidi preparar o seitan de uma forma bem simples, até porque tenho vindo a gostar cada vez mais deste substituto da carne e já estou familiarizada com o sabor. Desta vez usei o de uma marca que nunca tinha experimentado:


Para quem quiser ver os ingredientes ou informação nutricional

Custou cerca de 2€ por embalagem (250g); comprei no Pingo Doce, mas penso que também está disponível nos supermercados Jumbo e Continente, por exemplo. De qualquer forma, há muitas outras marcas que vendem seitan, e por norma não há grandes diferenças. Achei este um pouco menos esponjoso do que alguns outros que já experimentei, mas nada de dramático.

Quanto à preparação, apenas misturei numa malga um pouco de azeite, sumo de laranja, sal, manjericão, orégãos, salsa, pimenta, paprika, pimentão-doce e alho em pó. Fatiei o seitan e pincelei-o com esta mistura, e depois coloquei num tabuleiro forrado com papel vegetal e levei ao forno pré-aquecido a 200 graus durante cerca de 40 minutos, virando as fatias a meio.

Antes de ir ao forno

Depois
 Achei que ficou muito bom, mas volto a referir que já estou habituada a seitan - quando o comi assado pela primeira vez ia vomitando :P Depois comecei a usar em estufados e outras receitas em que o sabor e textura ficam mais disfarçados, e com o tempo fui-me familiarizando com o sabor. Mas se não costumam comer ou nunca provaram não aconselho que façam assim como primeira experiência; não que seja desagradável, mas não tem nada a ver com carne nem outros alimentos habituais e provavelmente acharão estranho.

Virando a atenção para as migas :)
Nunca me tinha lembrado de fazer migas, apesar de fazer couve galega salteada com bastante frequência. Quando vi uma sugestão no Instagram lembrei-me de preparar para as refeições da semana, e fiquei fã!

Fiz de um modo muito simples: primeiro escaldei couve galega (cortada como para caldo verde) em água com sal durante uns minutos e reservei. Refoguei bastante alho picado num pouco de azeite, e quando o alho estava dourado juntei a couve. Depois de esta refogar um pouco juntei broa em pedaços pequenos e feijão cozido, deixei cozinhar mais algum tempo e pronto :)

Não juntei água da cozedura do feijão nem nada do género porque prefiro que as couves fiquem mais soltas, mas se preferem uma textura mais ligada podem fazê-lo, claro.

São uma espécie de couves salteadas mais elaboradas, por isso não é surpreendente que sejam boas :P Mas de qualquer forma as migas são um acompanhamento prático e interessante, e tanto o sabor do feijão como o da broa ficam muito bem com as couves :)

Outro bónus é que aquecidas no microondas ficam quase como frescas!

O prato :)
Foi mais um conjunto de refeições bem simples, mas também muito agradável e saboroso. Acho que já não sabia viver sem ter estes almoços prontos a comer durante a semana :P

Comentários

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Madalenas Sem Açúcar

Tenho a tradição de testar uma receita nova de cada vez que recebo ou compro uma nova forma. Por vezes as ideias são muitas e não é fácil escolher, mas quando a My Tup Love  me enviou esta forma não houve sequer um momento de indecisão: forma de madalenas pede madalenas :D  Juntei o útil e agradável, e usei na receita a recentemente lançada aveia de custard. O seu aroma docinho a lembrar bolos com limão não podia ser mais adequado para o efeito :)  Madalenas Sem Açúcar Para 6 madalenas Ingredientes : [  1 ovo [  50g de quark natural [  25ml de leite [  75g de farinha de aveia com sabor (usei a de custard da EU Nutrition , que tem um saborzinho a limão fantástico; podem encomendar com 15% de desconto usando o cupão euavela15 no site) [  1 colher de café de fermento Preparação : | Bater o ovo com o quark durante dois ou três minutos. | Baixar a velocidade para o mínimo e adicionar o leite, batendo apenas até este estar incorporado.  | Juntar a farinha e o fermento envolver com uma espát

Bolo de Spéculoos

  Com quase dois meses de atraso, venho deixar a receita do bolo que fiz para o meu aniversário. Mais pequeno que o habitual, tendo em conta a situação pandémica na altura (nos últimos dois anos não tive muita sorte com o timing do meu dia de anos). Para compensar, fi-lo em modo *overdose de spéculoos*: spéculoos  alegram qualquer situação :D O recheio foi improvisado à última da hora: tinha planeado fazê-lo com natas batidas e creme de spéculoos, mas aqueci o creme para ficar mais fluido e a temperatura fez com que as natas coalhassem. Fiquei sem o único pacote de natas que tinha, mas felizmente sou  exagerada  precavida e tinha meia dúzia de frascos do creme de barrar.  Acabei por desenrascar um recheio misturando-o com o pudim de caramelo da Ehrmann como base, o que de resto prova a minha tese de que há poucas coisas que não se resolvam com um pudim de caramelo da Ehrmann :P Foi tudo pelo melhor, porque ficou delicioso! Deixo a receita para que possam experimentar :)  Bolo de Spécul