Avançar para o conteúdo principal

Produtos #56 - Skyr Líquido do Lidl

Embora, como já disse por aqui, não aprecie muito iogurtes líquidos (até porque costumo preferir iogurtes naturais, e é muito raro encontrar iogurtes líquidos que não sejam adoçados), decidi experimentar estes do Lidl por curiosidade. Hoje partilho a minha opinião em relação aos produtos, bem como fotografias para ficarem a conhecer os ingredientes e tabelas nutricionais.

Em primeiro lugar, para quem estiver interessado, estes iogurtes estão à venda no Lidl e custam 0,99€ por unidade (330ml). Que eu saiba estão disponíveis nos quatro sabores da imagem: mirtilomorango e romãpêssego e maracujá e laranja e baunilha. Já ouvi dizer que também havia um natural, embora ainda não o tenha encontrado à venda.


Abaixo estão encontram fotos de todas as listas de ingredientes, mas vou deixar uma aqui para exemplo porque como a embalagem é curva não se consegue ver muito bem. Esta é a do de pêssego:

60% proteínas de leite, água, derivado de soro de leite, 4% sumo de pêssego obtido a partir de um produto concentrado, 2% pêssego, 1% maracujá obtido a partir de um produto concentrado, aroma natural, concentrado de cártamo, edulcorantes: aspartame e acessulfame K, culturas lácteas (contém leite), coalho microbiano

Como vêem, não é brilhante; não tem açúcar adicionado, mas tem adoçantes e outros aditivos, um dos motivos pelos quais prefiro optar por iogurtes naturais.

Quanto às tabelas nutricionais, penso que se vêem bem nas fotos. São semelhantes às dos skyr sólidos, apenas com um bocadinho mais de hidratos de carbono e menos de proteína - nada de significativo.

Em termos de textura, como seria de esperar de uma coisa denominada skyr, são bastante mais espessos do que o costume. Não os achei tão espessos como os Lindahls, mas na maior parte das vezes também os comi com uma colher, e achei-os de igual forma semelhantes a iogurtes sólidos 'normais', sem ser grego, quark ou skyr (sim, ainda existem :P).

O sabor varia muito consoante o iogurte em questão, por isso vou fazer uma lista ordenada por ordem de preferência :) Para cada sabor irão encontrar também fotos do rótulo, como já referi.

1º - Laranja e Baunilha




Este foi logo à partida aquele que me suscitou curiosidade - primeiro porque adoro baunilha, e segundo porque baunilha com laranja me parecia uma combinação maravilhosa. 
Achei que sabia principalmente a laranja, mas ainda assim adorei - tinha um sabor leve, nada enjoativo e muito viciante :)

Como vêem a textura não é propriamente de iogurte líquido :P
2º - Morango e Romã




Este também tem uma combinação de sabores algo diferente daquilo a que estamos habituados (normalmente os iogurtes não saem do básico - morango, framboesa, pêssego -, quanto mais misturar dois sabores diferentes :P). Achei que resultava muito bem! Não costumo ser fã de iogurtes de morango, como já sabem, mas este com romã convenceu-me :)


3º - Pêssego e Maracujá




 Este tem um bocado menos de 'piada', porque o sabor já existe na versão sólida. Ainda assim, iogurte de pêssego é um clássico que nunca falha, e o toque do maracujá fica delicioso :)


4º- Mirtilo




Este pobre skyr não só já existe na versão sólida como apenas tem um sabor, é o patinho feio do conjunto :P Não achei mau, pelo contrário; eu costumo gostar de iogurtes de mirtilo, e este não foi exceção. No entanto, e pelos motivos que referi, acaba por ser o que se destaca menos.


Como bónus, partilho ainda os 'skyr to go', também do Lidl, que foram lançados mais recentemente:


Apenas encontrei estes sabores (baunilha e mirtilo), mas sei que também existe um de morango. Cada embalagem tem 100g e custa 0,59€. Como é óbvio, a relação preço-quantidade não compensa, mas estes têm o benefício de serem facilmente transportáveis - os de 330ml têm embalagens enormes e pouco práticas para esse efeito.

A lista ingredientes é semelhante, sendo a principal diferença que estes são adoçados com acessulfame k e sucralose (os anteriores eram adoçados com acessulfame k e aspartame, que tem uma reputação um pouco pior). Os macronutrientes não são muito diferentes, estes apenas têm um pouco mais de proteína e menos de hidratos de carbono e açúcar (tanto se compararmos com os skyr líquidos como se compararmos com os sólidos).



Gostei muito do de baunilha - adoro iogurtes de baunilha e não são muito comuns, nem com esta moda dos skyr começaram a aparecer mais :P

A textura ainda consegue ser mais densa do que a dos iogurtes líquidos de que falei acima, mas eu não me importo muito, sou fã de iogurtes mais espessos.



O de mirtilo também é agradável. É igualmente espesso e o sabor é semelhante ao skyr líquido de mirtilo de que já falei.

E pronto, acho que já debitei aqui fotografias e texto que chegassem para os próximos 10 dias :P Não sei se repararam, mas ultimamente tenho atualizado muito mais o blog, porque tinha imensos posts que queria escrever e publicar há séculos (ainda tenho). No entanto, amanhã vou de férias para Espanha, à semelhança dos anos anteriores, e como praticamente nunca vou ter internet não vou poder publicar quase nada. Ainda assim, amanhã ainda vou ver se tenho tempo para partilhar um último post com as receitas testadas :)

Comentários

  1. O meu marido provou destes últimos e ficou fã =)

    Beijocas

    ResponderEliminar
  2. Sou fã desses produtos do lidl,...
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Madalenas Sem Açúcar

Tenho a tradição de testar uma receita nova de cada vez que recebo ou compro uma nova forma. Por vezes as ideias são muitas e não é fácil escolher, mas quando a My Tup Love  me enviou esta forma não houve sequer um momento de indecisão: forma de madalenas pede madalenas :D  Juntei o útil e agradável, e usei na receita a recentemente lançada aveia de custard. O seu aroma docinho a lembrar bolos com limão não podia ser mais adequado para o efeito :)  Madalenas Sem Açúcar Para 6 madalenas Ingredientes : [  1 ovo [  50g de quark natural [  25ml de leite [  75g de farinha de aveia com sabor (usei a de custard da EU Nutrition , que tem um saborzinho a limão fantástico; podem encomendar com 15% de desconto usando o cupão euavela15 no site) [  1 colher de café de fermento Preparação : | Bater o ovo com o quark durante dois ou três minutos. | Baixar a velocidade para o mínimo e adicionar o leite, batendo apenas até este estar incorporado.  | Juntar a farinha e o fermento envolver com uma espát

Bolo de Spéculoos

  Com quase dois meses de atraso, venho deixar a receita do bolo que fiz para o meu aniversário. Mais pequeno que o habitual, tendo em conta a situação pandémica na altura (nos últimos dois anos não tive muita sorte com o timing do meu dia de anos). Para compensar, fi-lo em modo *overdose de spéculoos*: spéculoos  alegram qualquer situação :D O recheio foi improvisado à última da hora: tinha planeado fazê-lo com natas batidas e creme de spéculoos, mas aqueci o creme para ficar mais fluido e a temperatura fez com que as natas coalhassem. Fiquei sem o único pacote de natas que tinha, mas felizmente sou  exagerada  precavida e tinha meia dúzia de frascos do creme de barrar.  Acabei por desenrascar um recheio misturando-o com o pudim de caramelo da Ehrmann como base, o que de resto prova a minha tese de que há poucas coisas que não se resolvam com um pudim de caramelo da Ehrmann :P Foi tudo pelo melhor, porque ficou delicioso! Deixo a receita para que possam experimentar :)  Bolo de Spécul