Avançar para o conteúdo principal

Marshmallow Fluff (Sem Glúten, Sem Lactose)


Algumas das coisas que fazem das barraquinhas das festas populares o que elas são são as malas de cocos a mesma roupa de sempre as marcas falsificadas o cheiro a fritos o 1x3 2x5 os montinhos de meias o olhar desconfiado dos vendedores as maçãs caramelizadas brilhantes e o algodão doce (cor de rosa!).
Mas para quem inconsequentemente prova aquilo que foi só idealizado e assim separa a doce e angélica imagem do sabor real e tragicamente descobre que, afinal, é uma porcaria, é capaz de não ter assim tanta piada. 
(Não se preocupem com a dramatização, é um tema sensível ;))
Porque é que o algodão doce não sabe a nuvem? (sim, as nuvens sabem bem!)
Porque é que a maçã caramelizada não sabe a nuvem? (perdi a imaginação nesta :P)
Porque é que o Marshmallow Fluff não sabe a nuvem marshmallow? (vá lá, era o mínimo!)
Caso se estejam a perguntar, não, o Marshmallow Fluff não se vende nas feiras.
Mas podia.

Só era capaz de ser um bocado esquisito.







Marshmallow Fluff (Sem Glúten, Sem Lactose)
Adaptado daqui
Para cerca de 280g

Ingredientes

[  120g de açúcar branco dissolvido em 40ml de água (fria) 
[  1 clara 
[  1 pitada de sal 
[  80g de açúcar em pó
[  1 colher de café de essência de baunilha (ou baunilha em pó)

Preparação

| Bater com uma batedeira elétrica (na velocidade máxima) a clara com a solução de açúcar e uma pitada de sal durante aproximadamente 5 minutos (ou até dobrar de volume e ficar mais espesso). 
| Diminuir a intensidade e juntar o açúcar em pó, misturando bem. 
| Incorporar, sem bater, 1 colher de café de baunilha em pó. 
| Guardar num recipiente fechado hermeticamente no frigorífico. 
| Refrigerar durante pelo menos 24 horas (fica ainda mais cremoso e espesso depois de ir ao frigorífico).



Por favor perdoem-me por difamar o fluff na introdução. Das primeiras vezes que fiz usei mel e fiquei decepcionada por uma coisa tão linda saber... a mel. E ser muito doce (no mau sentido...). Depois comecei a fazer com o açúcar e gostei mais. Mas ainda não dá para comer à colher, com muita pena minha. Também não é suposto. É um ingrediente para outras receitas (uma em especial ;)). A doçura é uma defesa natural para chegar ao seu destino final (a próxima receita!). Adoro fazer isto por causa da consistência E por causa da outra receita (mistério). E como ingrediente não lhe posso atribuir qualquer defeito!
É um produto vendido feito, mas não em Portugal (a não ser em lojas especializadas em produtos americanos, daquelas que não há perto de mim - por favor não mencionem isso nos comentários, eu sei que há e choro).
De cada vez que faço isto (acho que foram 5) surpreendo-me com a textura e tiro centenas de fotografias. É mesmo muito cremoso e branco puro... Como as maçãs e o algodão, um aspeto fantástico e um sabor algo enjoativo (daí a introdução, não é completamente aleatória!). Mas os outros dois não têm o trunfo...

Continua no próximo episódio.



Comentários

  1. Aiiiii...fiquei aqui imaginando essa delícia com sorvete!!!! Beijos e boa semana pra você! =)

    ResponderEliminar
  2. Olá Avelã!
    Não faço ideia o que é marshmallow fluff O.o Aliás, só comi uma vez marshmallows e DETESTEI (dá imensa vontade de rir o quantos as nossas receitas andam desencontradas: eu publico coisas que não gostas, e tu publicas outra coisa que eu também muito provavelmente não :P ).
    Adoro maçãs caramelizadas e adoro algodão doce. Nuvens nunca provei, mas nao estou muito certa de querer experimentar uma mistura de claras e açúcar... se bem que eu adoro suspiros, espera... hum... convence-me lá!

    ResponderEliminar
  3. Conhecendo-me como me conheço não era menina para gostar desta nuvem desconstruída - sou gulosa e gorda está certo, mas também sou esquisita com a doçura (faço-me entender?). Mas parece tão cremoso que fiquei aqui com sentimentos contraditórios - nhaaa que desgraça! :p
    Mas estou curiosa com essa outra receita que leva o creme de nuvens!
    Adoro ir às feiras porque no fundo sou mesmo uma bimba disfarçada de gente - mas também me arrepiam certa coisas - menos o cheiro a farturas - adoro farturas, morro se não comer uma ao ano! Depois ando a destilar gordura, que é uma coisa bonita. Paciência!

    ResponderEliminar
  4. Parece o preparado dos suspiros antes de ir o forno.
    Estás a tornar-te uma autêntica mestre do suspense com essa nova receita... Não vou perder o próximo episódio :p

    ResponderEliminar
  5. Olá Avelã: sei que não vais gostar, mas já comprei este produto...na loja americana,eheh. Pode ser bom para o tal produto-mistério que vais preparar,mas confesso que não lhe achei gracinha nenhuma quando o provei, precisamente por ser demasiado doce e enjoativo. Espero então as "cenas dos próximos capítulos".
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  6. Cá as feiras populares têm coisas um bocadinho diferentes :p como bolo do caco, bolo do caco com chouriço hahaha, muitooo bom :p, mas tbm algodão doce, churros, malassadas, entre outras coisas muitoooo boas hahah

    vamos lá ver em que receita isso vai aparecer :D

    ResponderEliminar
  7. nunca me lembrei de algo assim, mas tem um aspecto delicioso!

    Portuguese Girl with American Dreams
    http://fromportugaltonyc.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. a tua última imagem merece claramente o hashtag "#foodporn" ahah :P fiquei curiosa com a sua futura utilização! btw, eu tbm ficava sempre desiludida com o algodão doce, pedia sempre à minha mãe para me comprar mas depois não comia quase nada :/ lol *

    ResponderEliminar
  9. Ameeeeeeeeeeeeei! Ahaha és tao engraçado Avela!
    Que apetitoso, esta receita promete mesmo :) Adorei o efeito especial na ultima imagem :P Eu amooo algodao doce ja nao como há anos por acaso :(

    ResponderEliminar
  10. Olá avelã...

    Acho que já disse tudo no outro post e sabes uma coisa que gostei???????????? (do videozinho) :-)
    E realmente isso parecem-me nuvens :-) Nuvens daquelas que se comem e sabem realmente a nuvens :-) :-) :-)

    ResponderEliminar
  11. Por aqui as feiras não são tão chiques, ficam-se com as barracas de cd's de música pimba com "cantores" que têm nomes mais estranhos que sei lá o quê, frango assado, equipamento bem rústico para lides domésticas e para a agricultura e algumas barraquinhas de roupa :p
    Assim que vi Marshmallow no nome conquistou-me logo, se há coisa que gostava e fazia demasiadas vezes era ir comprar pacotes disso e comer aquelas almofadinhas enquanto via desenhos animados, ai que saudades :p
    Realmente parece uma linda nuvem bem branquinha :b fiquei curiosa com a próxima receita que vai usar isto!

    Não sabia que se vendia já feito, claro que nunca em Portugal! Já que cá não se encontra nem 1/3 das coisas que há por esse mundo fora :p

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Produtos #69 - Pudins Proteicos da Ehrmann (Caramelo, Baunilha, Chocolate e Chocolate-Coco)

Hoje o post é sobre os famosos pudins proteicos da Ehrmann. Sempre que partilho fotos deles recebo perguntas, é infalível - seja acerca do rótulo, do preço, do sabor, dos locais de compra,... Desta forma, achei que o melhor seria escrever um post sobre eles e acabar com as dúvidas de uma vez por todas :) Começo pelas informações básicas: Locais de Compra Para já, os pudins estão disponíveis em poucas superfícies comerciais: fisicamente apenas os encontram nas lojas  Auchan e Primebody Nutrishop (há três, todas em Lisboa). Podem ainda encomendar online pelos respetivos sites, auchan.pt e primebodynutrishop.com . A cadeia Auchan só faz envios para algumas partes do território nacional, mas a Primebody envia para todo o país. Se optarem por encomendar pelo Auchan , os portes ficam a 5,90€ ; que eu saiba são fixos (acho que não há nenhum valor a partir do qual o envio seja grátis). No site da Primebody os portes ficam a 3,99€ , e são grátis para encomendas a part

Papas de Aveia com Claras (com aveia de sabor) (Saudável, Sem Lactose*, Sem Açúcar/Gordura Adicionados)

Já ouvi relatos mirabolantes de desastres na cozinha. Mesmo sendo óbvio que esta é basicamente um aglomerado de aparelhos potencialmente perigosos, continua a surpreender a quantidade de histórias incríveis que sobre ela há: seja sobre panelas de pressão a explodir ou desastres no fogão que originam mini incêndios, praticamente toda a gente tem algumas histórias para contar nesta divisão. Considerando isto, acho que até tenho tido alguma sorte. Tirando os óbvios e nada originais cortes e queimaduras, não me aconteceu nada de especial. A menos que consideremos... O incidente do gelado frito . Tudo começou com um inocente pedido de gelado frito para sobremesa num restaurante chinês. Tinha começado há pouco a cozinhar mais sobremesas, apenas com bolos simples, e decidi depois replicar a receita em casa, o que requeria um tacho de óleo a ferver e a necessidade de colocar e retirar rapidamente bolas de gelado deste para que não derretessem - nada fora do comum até aqui, portanto. Po