domingo, 31 de março de 2019

Preparação de Refeições #30 - Frango em Molho de Tomate e Pimentos com Ervilhas e Ervilhas de Quebrar



Aqui estou eu mais uma vez para partilhar as refeições da semana. Como não tenho tido grande tempo, foram bem simples, mas nem por isso menos saudáveis ou deliciosas :)

Apreciem bem aquela bela travessa cheia de ervilhas de quebrar < 3

*O frango*
Não publiquei receita do frango porque é a mesma história de sempre. Refoguei cebola, alho e pimentos num fio de azeite, passados uns minutos juntei polpa de tomate e um pouco de água quente, deixei cozinhar bem e triturei com a varinha mágica. Depois foi só temperar (usei sal, paprika, pimentão-doce, pimenta branca, orégãos, manjericão e salsa), juntar mais água, deixar ferver e adicionar o peito de frango em pedaços :)

Adoro este género de refogados com pimentos e tomate, ficam sempre com um sabor ótimo e dão para tudo: carne, peixe, vegetais, leguminosas, substitutos da carne como soja ou tofu... Não há nada que não fique bem assim preparado!

O frango não foi exceção, claro - ficou muito bom :)
Eu tendo a enjoar mais facilmente de pratos de carne, mas neste caso não me fartei nadinha! Não falha, eu bem digo :)

O acompanhamento foram estas ervilhas-perfeição < 3
Estava sem grandes ideias para o acompanhamento, quando a minha avó me disse que tinha comprado uma saca cheia de ervilhas de quebrar para mim. Escusado será dizer que a partir daí a decisão não foi muito difícil :P Optei por juntar ainda algumas ervilhas, e ficou uma dupla muito boa!

A preparação não podia ser mais fácil: apenas cozi tudo em água com sal. Usei ervilhas congeladas, e juntei-as à panela ao mesmo tempo que as ervilhas. Não contei o tempo que demoraram a ficar prontas, mas é só irem espetando um garfo - ou experimentando, mas diria que tendo em conta o quão viciantes são as ervilhas de quebrar se forem por este método arriscam-se a ficar logo sem metade delas :P

O aspeto final do prato :D
A combinação ficou mesmo boa, acho que foi uma das minhas refeições semanais preferidas até agora (mas eu digo sempre isto, já se sabe :P). Claro que a inclusão de ervilhas de quebrar ajudou imenso - eu tenho uma ligeira obsessão por ervilhas de quebrar, podia comer todos os dias que não enjoava :P

Esta semana foi só isto! De qualquer modo, espero que tenham gostado da sugestão :)

sexta-feira, 29 de março de 2019

Bolo de Fécula de Batata com Creme de Pasteleiro de Café


Já sabem que os meus bolos de aniversário de eleição são o bolo alemão e o pão de Ló com recheio de chantilly e morangos (ou a versão com pêssego de lata). Sempre que alguém faz anos e preciso de fazer um bolo a minha escolha recai sobre um desses dois: são simples, saem sempre bem e quase toda a gente gosta.
Assim sendo, e como um spin-off de um clássico nunca sai mal (pronto, sai quase sempre mal, mas vocês percebem a ideia :P) decidi fazer uma versão de café do bolo alemão.
Fiz o bolo igual, mas substituí o creme de pasteleiro de baunilha por uma versão de café. Como quase todas as sobremesas com café que faço, foi um grande sucesso - por isso fica a receita para a posterioridade, e para quem quiser experimentar também :)





Bolo de Fécula de Batata com Creme de Pasteleiro de Café
Creme de pasteleiro adaptado daqui
Bolo adaptado daqui

Ingredientes:

Para o creme de pasteleiro:
[  550ml de leite meio-gordo
[  4 pacotes individuais de café expresso instantâneo (7,5g)
[  1/2 colher de chá de essência de baunilha
[  1 pitada de sal
[  3 ovos
[  150g de açúcar
[  45g de amido de milho
[  20g de manteiga sem sal

Para o bolo:
[  8 ovos
[  250g açúcar
[  150g de fécula de batata

Para a montagem:
[  Amêndoa granulada tostada (a gosto; podem omitir ou trocar por outra decoração ao vosso gosto)

Preparação:

Para o creme de pasteleiro:
| Num tacho, ferver o leite com o café em pó, a baunilha e o sal.
| Num outro recipiente, bater (usando um garfo) os ovos com o açúcar e o amido de milho.
| Juntar o leite ao preparado dos ovos aos poucos, mexendo vigorosamente para que estes não cozam.
| Colocar a mistura de novo no tacho e levar ao lume. Deixar engrossar, mexendo sempre, até obter a consistência desejada.
| Desligar o lume e juntar a manteiga. Misturar até que derreta (caso tenha ficado com alguns grumos, podem neste ponto dar uns toques com a varinha mágica).
| Transferir para um recipiente hermético. Cobrir a superfície com película aderente e deixar arrefecer completamente. Tampar e refrigerar durante pelo menos umas horas.

Para o bolo:
| Separar as gemas das claras.
| Utilizando uma batedeira elétrica, bater as gemas com o açúcar durante 15 minutos.
| Num outro recipiente, bater as claras em castelo, também com a batedeira elétrica (depois de lavar as pás).
| Adicionar as claras às gemas em pequenas porções, envolvendo-as de forma delicada com uma espátula.
| Peneirar algumas colheres de sopa de cada vez da fécula de batata para a mistura. Misturar cuidadosamente a cada adição.
| Dividir a massa por duas formas redondas, de tamanho médio e forradas com papel vegetal. Levá-las ao forno pré-aquecido a 180ºC durante 20 a 30 minutos (podem fazer o teste do palito). Aconselho a trocar os tabuleiros a meio do tempo.

Para a montagem:
| Colocar num prato grande uma das camadas de bolo.
| Cobrir com cerca de metade do creme de pasteleiro.
| Por cima, colocar a outra camada de bolo.
| Cobrir com o restante creme e decorar com a amêndoa.

Antes de montar :)

Não tenho fotografias de fatias porque o bolo foi comido na festa de aniversário, maaas têm de acreditar em mim quando digo que elas estavam mesmo com um aspeto tentador! A parte do bolo fica bem fofa, e o creme de pasteleiro fresquinho a escorrer combina na perfeição com a textura.
Pessoalmente, acho os cremes de pasteleiro muito melhores e menos enjoativos do que os cremes de manteiga, apesar de não ficarem tão perfeitinhos. E esta versão de café ficou ótima, se são fãs de café têm mesmo de experimentar :)

quarta-feira, 27 de março de 2019

Bolachas de Cerelac

Não sei se há alguém por aí que seja da team Nestum, mas na minha família sempre houve uma grande preferência pelo Cerelac.
Ocorreu-me recentemente fazer uma sobremesa com ele, e depois de ver algumas sugestões acabei por me decidir por umas bolachinhas.
Já partilhei a receita no fim-de-semana no grupo de facebook, mas como muita gente mostrou curiosidade em relação a ela fica aqui também - nós fãs de Cerelac temos de ser uns para os outros :P





Bolachas de Cerelac
Adaptado daqui
Para cerca de 30 bolachas

Ingredientes:
[  1 ovo
[  100g de açúcar
[  150g de manteiga sem sal
[  100ml de leite
[  1 colher de chá de raspa de limão
[  1 pitada de sal
[  1 pitada de canela
[  250g de cerelac (usei do para fazer com leite)
[  50g de farinha
[  1 colher de chá de fermento em pó

Preparação:
| Num recipiente médio, misturar o ovo com o açúcar. Derreter a manteiga e juntar; adicionar também o leite, a raspa de limão, o sal e a canela.
| Acrescentar o cerelac, a farinha e o fermento e incorporar.
| Formar bolinhas e dispô-las num tabuleiro forrado com papel vegetal (se necessário podem usar dois tabuleiros, mas não é preciso deixar muito espaço entre elas porque quase não se espalham).
| Levar ao forno pré-aquecido a 180 graus durante cerca de 15 minutos (devem estar algo moles quando as retirarem do forno; ao arrefecer ficam mais consistentes).



As bolachas ficaram exatamente como imaginei - fofas, húmidas e com um sabor bastante forte a Cerelac. Formulando as coisas de forma diferente: se houvesse uma versão sólida do Cerelac, seria de certeza assim. ;)
Se também são fãs, experimentem. Além de serem bem fáceis de fazer, não há nada mais reconfortante do que comer uma sobremesa que sabe a papinhas de bebé :P

domingo, 24 de março de 2019

Preparação de Refeições #29 - Soja Estufada com Vegetais e Arroz Basmati com Lentilhas



Esta semana as refeições que preparei foram vegan, e admito que já tinha saudades de pratos deste género. Moderar o consumo de carne é uma coisa que ainda tenho de me esforçar por fazer; apesar disso, gosto mesmo deste tipo de refeições, e adoro experimentar cozinhar novos alimentos.

Ainda faço muitas refeições com carne e peixe, mas tento fazer várias vegetarianas e vegan ao longo da semana. Se, como eu, não se sentem preparados para abdicar completamente dos produtos animais, lembrem-se que há sempre um meio termo - e se não estão habituados, uma refeição vegan por semana já é um bom começo :)

Mas continuando: *os tachos*

Publiquei a receita do estufado durante a semana, podem ver aqui
Como disse no post com a receita, foi a primeira vez que usei soja. A que comprei foi esta:

Comprei no E. Leclerc, para variar - mas há em qualquer supermercado menos no Lidl porque o Lidl é estranho

Tabela nutricional
É um produto interessante para usar como fonte proteica numa refeição vegan. Pessoalmente acho um bocado difícil obter uma quantidade de proteína razoável só através de produtos menos processados (como feijões, lentilhas e etc.), por isso acabo sempre por recorrer a 'substitutos da carne' - tofu e seitan são os que já experimentei e costumo usar. 

Há uns tempos tive uma má experiência com soja, daí ter demorado séculos a experimentar cozinhá-la :P Mas desta vez gostei mesmo, e fiquei contente por ter 'descoberto' uma alternativa para alargar o meu ainda pequeno leque de opções no que toca a refeições vegetarianas. Recentemente também comprei tempeh para experimentar, espero que fique tão aprovado como a soja :)

A soja em si é bastante fácil de preparar. Apenas é preciso demolhar durante 1-2 horas, e depois cozinha-se normalmente.

Antes de demolhar

Depois
Ao ser demolhada ganha volume e fica com uma textura mais mole/esponjosa. Admito que achei o cheiro um pouco forte nesta parte, o que me deixou receosa, mas felizmente depois de pronta a soja não ficou com um cheiro (nem sabor) forte - apenas absorveu o molho e ficou com o sabor deste.

Quanto ao estufado não há muito mais a dizer, porque os restantes ingredientes são básicos; deixo apenas uma foto dos flageolets que referi na receita.

*Flageolets* (Acho que nem vale a pena dizer que comprei no E. Leclerc :P)
Acho que não são muito comuns por cá, antes em França. Mas eu acho-os muito bons, têm uma textura algo crocante e um sabor leve e agradável! Lembram-me um pouco de edamame, não sei se conhecem. Quando estava a pensar no que haveria de usar no estufado lembrei-me que seria giro acrescentar estes feijõezinhos que tinha no armário, e ficaram ótimos :)

E pronto, dou por encerrado o assunto 'estufado'. Acho que já me alarguei demais sobre uma coisa tão simples :P 
Passando para o arroz - usei esta mistura:

E. Leclerc, já sabemos
Comprei em promoção há pouco tempo e achei que seria um acompanhamento interessante. Deixo o rótulo:



Como podem ver, é basicamente arroz basmati com lentilhas adicionadas. As lentilhas são pré-cozidas para que os tempos de cozedura sejam idênticos (se já cozeram lentilhas saberão que demoram mais meio século a cozer que o arroz :P).

Devido à adição de lentilhas, é um pouco menos denso em termos energéticos que o arroz tradicional, e também tem um pouco mais de proteína. Eu fiquei fã: achei o sabor bastante agradável, a preparação não podia ser mais fácil e é ótimo, para variar :)

Já pronto
 E desta vez foi isto. Bem simples, mas delicioso! Para terminar, o prato do costume:

Comi isto 5 vezes esta semana e comia mais 5 sem problemas :P
Mais uma vez, adorei a comida que preparei e não enjoei minimamente! Se experimentarem digam-me o que acharam :D

sexta-feira, 22 de março de 2019

Zoats (Papas de Aveia com Courgette) (Saudável, Sem Açúcar/Gordura Adicionados)


Apesar de já ter partilhado por aqui imensas receitas doces com courgette - desde o bolo de chocolate húmido até às panquecas, passando pelo bolo de microondas - ainda resisti um pouco à febre das zoats.
Estas consistem, para quem nunca ouviu falar, em papas de aveia com courgette ralada; a ideia é aumentar o volume, e também é uma forma de tornar a receita mais nutritiva.
Penso que foi o facto de a courgette estar ralada que me deixou hesitante em primeiro lugar - normalmente nos bolos está completamente triturada e não se sente de todo, por isso tinha receio que fosse estranhar a textura neste caso. Ainda assim, decidi dar o benefício da dúvida à combinação e fiz uma taça de zoats hoje para o pequeno-almoço. 
Fico mesmo contente por ter escolhido dar-lhes uma oportunidade, porque ficaram simplesmente maravilhosas. Agora é só recuperar o tempo perdido :P





Zoats (Papas de Aveia com Courgette) (Saudável, Sem Açúcar/Gordura Adicionados)

Ingredientes:
[  30g de farinha de aveia com sabor (uso as da EU Nutrition, que podem comprar aqui com desconto ao aplicar o cupão euavela15)
[  150g de courgette descascada e ralada
[  250ml de água
[  100ml de claras de ovo

Preparação:
| Colocar a aveia com sabor e a courgette ralada num tacho e mexer.
| Adicionar a água e as claras aos poucos, misturando bem.
| Levar a mistura a lume baixo, mexendo sempre até que as papas adquiram a textura pretendida.



Mesmo que, como eu, resistam inicialmente à ideia, vale a pena experimentar. As papas ficam com o sabor da aveia, não se nota nada de estranho; quanto à textura, é super cremosa! Claro que os fios de courgette estão lá, mas a textura que adicionam não é desagradável, pelo contrário :)
E se gostam de comida com muito volume, esta receita é sem dúvida para vocês - rende uma taça bem generosa, apesar de não ter muita aveia. A nível nutricional é um lanche bem interessante, como podem ver abaixo!
____________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por uma dose)
Energia: 188kcal 
Proteínas: 17.0g 
Hidratos de Carbono: 21.0g 
-       Dos quais açúcares: 1.0g 
Lípidos: 3.0g
-          Dos quais hidrogenados: 0.0g
-     Dos quais saturados: 0.0g 
Fibra:  4.0g 

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a 1 dose ou a totalidade da receita)Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do valor real. As doses consideradas são meramente exemplificativas; as porções reais devem ser adaptadas por cada um às suas necessidades pessoais.
____________________________________________________________________________

quinta-feira, 21 de março de 2019

Estufado de Soja e Vegetais (Saudável, Vegan, Sem Glúten/Lactose)


Hoje venho cá deixar rapidamente o estufado que fiz para as refeições da semana. Usei soja pela primeira vez, e apesar de estar um pouco receosa inicialmente a experiência correu muito bem!
Mesmo sendo bem simples, deixo a receita para quem quiser experimentar :)





Estufado de Soja e Vegetais (Saudável, Vegan, Sem Glúten/Lactose)
Para cerca de 5 doses

Ingredientes:
[  200g de soja grossa
[  2 cebolas pequenas
[  3 dentes de alho
[  Azeite (a gosto)
[  1/4 pimento vermelho
[  1/4 pimento verde
[  1 tomate
[  Água quente
[  Sal (a gosto)
[  Manjericão (a gosto)
[  Orégãos (a gosto)
[  Paprika (a gosto)
[  Pimentão-doce (a gosto)
[  Salsa (a gosto)
[  1 folha de louro
[  1 cenoura pequena
[  500g de brócolos
[  130g de flageolets cozidos (são uma espécie de feijõezinhos verde-claro que comprei no E. Leclerc; podem não usar ou substituir por outro tipo de feijões)
[  Sumo de limão (a gosto)

Preparação:
| Hidratar a soja durante o tempo sugerido na embalagem (no caso da que usei, da Salutem, 1 a 2 horas).
| Na altura de cozinhar, picar a cebola e o alho. Colocar num tacho, juntar um fio de azeite e levar ao fogão a lume baixo.
| Picar os pimentos e juntar ao tacho após alguns minutos. Deixar refogar mais um pouco.
| Partir o tomate grosseiramente e adicionar também, juntamente com um pouco de água quente.
| Depois de o refogado cozinhar bem, transferir tudo para um copo medidor e triturar com a varinha mágica (também podem usar um processador ou liquidificadora).
| Devolver a mistura ao tacho e temperar com o sal, o manjericão, os orégãos, a paprika, o pimentão-doce e a salsa. Juntar também a folha de louro.
| Adicionar mais água quente. Quando voltar a ferver, juntar a soja previamente demolhada e escorrida.
| Cortar a cenoura em rodelas e os brócolos em pedaços, e juntá-los ao tacho depois de a soja cozinhar um pouco (acrescentando mais água se necessário).
| Quando os vegetais estiverem cozidos, adicionar os flageolets e o sumo de limão e envolver. Ajustar temperos se necessário.



Fiquei mesmo fã da soja. O sabor é neutro, mas devido à textura esponjosa ela absorve bastante líquido e acaba por ter um sabor agradável em consequência do refogado e das especiarias. Embora goste de seitan e tofu acho que ambos têm sabores e texturas mais 'estranhos' do que a soja - se nunca provaram nenhum dos 3 talvez seja boa ideia começar pela última, até agora foi a que achei mais parecida a carne (embora não seja tão assim tão semelhante).
O estufado ficou mesmo delicioso, e este género de pratos são a minha comida de conforto de eleição - não sei se já repararam :P
Como podem ver abaixo, o perfil nutricional é bastante interessante para um prato vegetariano, com um teor significativo de proteína. :)
____________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por uma dose)
Energia: 264kcal 
Proteínas: 24.9g 
Hidratos de Carbono: 23.7g 
-       Dos quais açúcares: 9.4g 
Lípidos: 7.2g 
-          Dos quais hidrogenados: 0.0g
-     Dos quais saturados: 1.1g 
Fibra:  11.4g 

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a 1 dose ou 1/5 da receita)Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do valor real. As doses consideradas são meramente exemplificativas; as porções reais devem ser adaptadas por cada um às suas necessidades pessoais.
____________________________________________________________________________

terça-feira, 19 de março de 2019

Receitas Testadas da Semana #99 a #101



Parece que o destaque desta semana vai para as minhas panquecas favoritas :D Merecem bem a atenção - e novamente, também eu própria as repeti.

O meu pequeno-almoço magnífico de hoje (com framboesas e sementes de chia)
Já agora, se não é indiscrição, aproveito para exibir os meus últimos destaques culinários antes de irmos ao post. Também são receitas (re)testadas, só que por mim - portanto parece-me adequado ;)

Deixo os links das receitas para o caso de quererem experimentar também:

Bubble waffle com mirtilos e "whipped bite" da Optimum Nutrition

O primeiro gelado de banana do anooo :D

Tigeladas com canela

O meu pequeno-almoço de aniversário, ft. o famoso bolo de cenoura

Chocolate quente com mini marshmallows, porque dizem que o inverno está a acabar e temos de nos despedir em condições :D
Enfim, depois deste desfile de coisas deliciosas... Vamos a outro desfile de coisas deliciosas, desta vez as testadas por vocês.

Aqui vai:


































Tenham uma boa semana :D
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...