Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2016

Passatempo + Uma Espécie de Desafio de Natal

Era só para vos avisar que lancei esta semana um passatempo, sendo o prémio o livro de receitas saudáveis do Jamie Oliver :) Podem consultar o 'regulamento' aqui ; se não tiverem conta no facebook ou instagram, deixem nesta publicação um comentário com o vosso nome de seguidores do blog (ou simplesmente a dizer que estão a participar, caso estejam com o log in feito na vossa conta). Se tiverem conta nas duas redes sociais não deixem de participar com ambas nesta publicação no facebook (ou, se não tiverem conta neste mas tiverem  no IG, participar neste último aqui ), terão mais hipóteses de ganhar! Aproveito ainda para dizer que estou a participar juntamente com outras bloggers numa espécie de desafio de Natal; assim sendo, serão vários os blogs e páginas a partilhar a sua sugestão natalícia associada a este desafio, incluindo, claro, eu (que participarei com um arroz doce saudável mesmo bom - esperem para ver). A iniciativa é da Ana do blog A Casinha das Bolachas

Produtos #15 - Polvilho Doce e Azedo

O polvilho é um daqueles ingredientes sobre os quais me perguntam frequentemente. Onde se compra, quanto custa, o que é exatamente, como se pode substituir (quando as questões anteriores não obtêm resposta satisfatória :P)... Decidi então esclarecer todas as dúvidas e fazer um post cheio de fotos de crepiocas pelo caminho (a sério, preparem-se para um exagero delas).  *O aspeto* O que é, Ingredientes e Informação Nutricional Respondo simultaneamente aos dois primeiros pontos: o polvilho é constituído por fécula de mandioca. A diferença entre as duas versões (doce e azeda) reside na acidez: o polvilho azedo passa por uma fase de fermentação pela qual o segundo não passa, o que lhe confere um sabor mais 'azedo'. Versão doce Versão azeda Na verdade costumo recomendar que não liguem muito aos rótulos: nem o polvilho doce é doce nem o polvilho azedo é propriamente azedo. Se preferirem podem usar o primeiro para fazer sobremesas e o segundo para fazer salgado

Lasanha de Ricotta e Espinafres (Saudável, Vegetariano, Sem Glúten)

Lembro-me de perguntar em pequena a uma funcionária da minha escola primária como eram os espinafres. Eu sei que é estranho, mas só conhecia o nome devido ao Popeye e, apesar de provavelmente o ter comido já em sopa sem saber (avós, não é? A minha adora incluir na sopa legumes de que não gosto e esfregar-me na cara que a sopa os tinha depois de eu a comer. Isto já aconteceu com nabos mais vezes do que me orgulho) nunca os tinha comido espinafres de forma simples. Fiquei admirada por serem 'folhas': pensei até que seriam mais parecidos a brócolos, só para verem a minha falta de noção. Depois disto ainda passaram uns anos até eu comer espinafres crus pela primeira vez; vi um daqueles pacotes de salada lavada, e como na altura ainda não tinha assustadoramente encontrado um grilo num desses pacotes (#truestory) decidi trazer para experimentar. A primeira coisa que pensei foi que sabiam a nozes - o que era bom, porque nozes custam os olhos da cara e espinafres em princípio nã

Bolo Rainha

Há uns anos viciei nas músicas dos Queen, algum tempo depois de comprar o meu primeiro MP4 (ainda vive) e começar a ligar mais à música no geral. Conhecia os títulos mais famosos da banda, claro (não há ouvido pelo qual a We Will Rock You e a We Are The Champions não tenham passado), mas nunca tinha explorado outros.  Depois entusiasmei-me, com direito a tudo o que alguém aficcionado pela banda faz: elaborei a minha própria interpretação detalhada da Bohemian Rhapsody , vi várias vezes o concerto de Montreal que está sempre a passar num canal recôndito da Meo, tentei explorar e interessar-me pela carreira a solo do Freddie Mercury e do Brian May (não consegui), apercebi-me de que a banda piorou imenso na transição dos anos 70 para os anos 80, perguntei-me porque é que a The March of The Black Queen era tão subvalorizada, vi com entusiasmo o episódio do Family Guy dedicado ao álbum A Night at The Opera,  fiquei a par de toda a história com o manager  Norman Sheffield através de to

Produtos #14 - Óleo de Coco

Contactei com o óleo de coco pela primeira vez na altura em que criei o blog. Sendo este um queridinho do mundo saudável, já era de esperar - não faltam artigos e publicações a divinizar este óleo e a fazer propaganda às suas qualidades. O primeiro que comprei foi o do Celeiro. Aaah , o Celeiro. Aquela loja onde toda a gente compra quantidades ridiculamente pequenas de artigos saudáveis que ainda não conhece por um preço exagerado, como manteiga de amendoim natural e óleo de coco, até descobrir que fica muito mais barato encomendá-las em sites online. Que nostalgia :P De qualquer modo, gostei bastante do óleo de coco. Comprei-o no Verão e quando o abri, algum tempo depois, confesso que me assustei: o óleo tinha solidificado entretanto. Inicialmente questionei-me quanto a que bruxaria seria aquela, mas depois fui pesquisar e descobri que o óleo solidificava a uma temperatura muito baixa: 24ºC. Se forem novatos no que toca a óleo de coco, espero poupar-vos alguns sustos com esta

Tarte de Maçã (Saudável, Vegan, Sem Glúten/Lactose, Sem Açúcar Adicionado)

Tenho um iPad desde há meia dúzia de anos. Na altura ainda era aquela novidade tecnológica de que toda a gente falava, e eu andava muito entusiasmada com todas as aplicações (em minha defesa, nunca tive um iPhone nem nada do género, por isso para mim era mesmo uma novidade). Entretanto criei bastantes hábitos em volta dele - é com ele que tiro as fotografias para a página de Facebook e conta de Instagram (já sabem o motivo pelo qual as fotos são tão más :P), enviando-as depois por e-mail para escolher e editar no computador a que vou para publicar por lá depois de fazer o download de todas (as não selecionadas vão para a reciclagem). Se as fotografias forem de uma experiência nova ficam ainda armazenadas no iPad até eu decidir publicar a receita aqui no blog (se me seguem nas redes sociais talvez já tenham reparado que é uma decisão que leva o seu tempo). Aí envio-as por e-mail novamente (desta vez mais) para escrever o post com as fotos no computador. Com o tempo o iPad tem vin

Produtos #13 - (da) EU Nutrition (loja online)

Estabeleci recentemente uma parceria com a EU Nutrition, uma marca de suplementos e produtos biológicos (isto de forma muito genérica, porque a marca tem muitos produtos). Como podem já ter reparado devido ao banner que vêem à direita aqui no blog, tenho um código, EUAVELA10, que podem utilizar para obter 10% de desconto em todos os produtos das vossas encomendas no site . ;)  Sendo este relativamente novo no mercado português, imagino que muitos de vocês não o conheçam. Assim sendo, decidi fazer um post para mudar isso :) Começo pelo ponto mais importante: Tipo de produtos Como já referi, os produtos vendidos no site são todos de marca própria. A minha primeira encomenda incidiu sobre os produtos da gama biológica , que são todos muito interessantes. Entre as opções disponíveis desta gama contam-se  manteiga de amendoim ,  óleo de coco , várias sementes,  aveia com sabores  (bolacha maria, brownie, chocolate e morango) e muitos superalimentos (alguns muito popular