domingo, 15 de julho de 2018

Produtos #56 - Skyr Líquido do Lidl

Embora, como já disse por aqui, não aprecie muito iogurtes líquidos (até porque costumo preferir iogurtes naturais, e é muito raro encontrar iogurtes líquidos que não sejam adoçados), decidi experimentar estes do Lidl por curiosidade. Hoje partilho a minha opinião em relação aos produtos, bem como fotografias para ficarem a conhecer os ingredientes e tabelas nutricionais.

Em primeiro lugar, para quem estiver interessado, estes iogurtes estão à venda no Lidl e custam 0,99€ por unidade (330ml). Que eu saiba estão disponíveis nos quatro sabores da imagem: mirtilomorango e romãpêssego e maracujá e laranja e baunilha. Já ouvi dizer que também havia um natural, embora ainda não o tenha encontrado à venda.


Abaixo estão encontram fotos de todas as listas de ingredientes, mas vou deixar uma aqui para exemplo porque como a embalagem é curva não se consegue ver muito bem. Esta é a do de pêssego:

60% proteínas de leite, água, derivado de soro de leite, 4% sumo de pêssego obtido a partir de um produto concentrado, 2% pêssego, 1% maracujá obtido a partir de um produto concentrado, aroma natural, concentrado de cártamo, edulcorantes: aspartame e acessulfame K, culturas lácteas (contém leite), coalho microbiano

Como vêem, não é brilhante; não tem açúcar adicionado, mas tem adoçantes e outros aditivos, um dos motivos pelos quais prefiro optar por iogurtes naturais.

Quanto às tabelas nutricionais, penso que se vêem bem nas fotos. São semelhantes às dos skyr sólidos, apenas com um bocadinho mais de hidratos de carbono e menos de proteína - nada de significativo.

Em termos de textura, como seria de esperar de uma coisa denominada skyr, são bastante mais espessos do que o costume. Não os achei tão espessos como os Lindahls, mas na maior parte das vezes também os comi com uma colher, e achei-os de igual forma semelhantes a iogurtes sólidos 'normais', sem ser grego, quark ou skyr (sim, ainda existem :P).

O sabor varia muito consoante o iogurte em questão, por isso vou fazer uma lista ordenada por ordem de preferência :) Para cada sabor irão encontrar também fotos do rótulo, como já referi.

1º - Laranja e Baunilha




Este foi logo à partida aquele que me suscitou curiosidade - primeiro porque adoro baunilha, e segundo porque baunilha com laranja me parecia uma combinação maravilhosa. 
Achei que sabia principalmente a laranja, mas ainda assim adorei - tinha um sabor leve, nada enjoativo e muito viciante :)

Como vêem a textura não é propriamente de iogurte líquido :P
2º - Morango e Romã




Este também tem uma combinação de sabores algo diferente daquilo a que estamos habituados (normalmente os iogurtes não saem do básico - morango, framboesa, pêssego -, quanto mais misturar dois sabores diferentes :P). Achei que resultava muito bem! Não costumo ser fã de iogurtes de morango, como já sabem, mas este com romã convenceu-me :)


3º - Pêssego e Maracujá




 Este tem um bocado menos de 'piada', porque o sabor já existe na versão sólida. Ainda assim, iogurte de pêssego é um clássico que nunca falha, e o toque do maracujá fica delicioso :)


4º- Mirtilo




Este pobre skyr não só já existe na versão sólida como apenas tem um sabor, é o patinho feio do conjunto :P Não achei mau, pelo contrário; eu costumo gostar de iogurtes de mirtilo, e este não foi exceção. No entanto, e pelos motivos que referi, acaba por ser o que se destaca menos.


Como bónus, partilho ainda os 'skyr to go', também do Lidl, que foram lançados mais recentemente:


Apenas encontrei estes sabores (baunilha e mirtilo), mas sei que também existe um de morango. Cada embalagem tem 100g e custa 0,59€. Como é óbvio, a relação preço-quantidade não compensa, mas estes têm o benefício de serem facilmente transportáveis - os de 330ml têm embalagens enormes e pouco práticas para esse efeito.

A lista ingredientes é semelhante, sendo a principal diferença que estes são adoçados com acessulfame k e sucralose (os anteriores eram adoçados com acessulfame k e aspartame, que tem uma reputação um pouco pior). Os macronutrientes não são muito diferentes, estes apenas têm um pouco mais de proteína e menos de hidratos de carbono e açúcar (tanto se compararmos com os skyr líquidos como se compararmos com os sólidos).



Gostei muito do de baunilha - adoro iogurtes de baunilha e não são muito comuns, nem com esta moda dos skyr começaram a aparecer mais :P

A textura ainda consegue ser mais densa do que a dos iogurtes líquidos de que falei acima, mas eu não me importo muito, sou fã de iogurtes mais espessos.



O de mirtilo também é agradável. É igualmente espesso e o sabor é semelhante ao skyr líquido de mirtilo de que já falei.

E pronto, acho que já debitei aqui fotografias e texto que chegassem para os próximos 10 dias :P Não sei se repararam, mas ultimamente tenho atualizado muito mais o blog, porque tinha imensos posts que queria escrever e publicar há séculos (ainda tenho). No entanto, amanhã vou de férias para Espanha, à semelhança dos anos anteriores, e como praticamente nunca vou ter internet não vou poder publicar quase nada. Ainda assim, amanhã ainda vou ver se tenho tempo para partilhar um último post com as receitas testadas :)

sábado, 14 de julho de 2018

Bolos do Caco (Saudável, Sem Glúten/Lactose, Sem Açúcar/Gordura Adicionados)


Há pouco tempo lembrei-me de fazer uma versão mais saudável dos famosos bolos do caco, sem farinhas refinadas e de preferência sem glúten, para que as pessoas intolerantes pudessem fazer também.
Não sei porque é que isto me ocorreu: sinceramente nem sei se já experimentei bolo do caco. Talvez já tenha provado como entrada - mas, para ser honesta, não me lembro bem. Só sei que experimentei um bocado de um que a minha mãe comprou no Continente há algum tempo, mas não me parece que se pudesse qualificar como bolo do caco a sério - em vez de ser achatado era muito alto e em termos de sabor e textura parecia pão normal, duvido que tivesse sido feito numa frigideira como é costume.
De qualquer maneira, parecia-me uma coisa engraçada para fazer (pelo caminho dando ainda mais uso à minha nova frigideira), por isso estive a dar uma vista de olhos por algumas receitas e escolhi as farinhas que queria usar.
Admito que estava à espera que saísse fracasso, uma vez que nunca tinha feito bolos do caco, quanto mais numa versão mais saudável. Não sei se se lembram, mas já tive os meus problemas com massas lêvedas, embora agora pertençam ao passado (ultimamente as receitas mais *divertidas* que tenho feito até são as lêvedas). Estive sempre à espera do passo em que ia sair mal, mas felizmente não aconteceu - fiquei logo com esperança quando virei os bolos na frigideira e vi o quão adoráveis tinham ficado (modéstia à parte :P). Claro que ainda havia a possibilidade de saberem mal - sou uma pessoa muito positiva, eu sei -, pelo que enquanto os bolos coziam do outro lado houve uns minutos de suspense. No entanto, a confirmação não tardou: estavam maravilhosos. E de certeza que vou passar a comer bolos do caco mais vezes daqui para a frente.
Publico já a receita porque foi a mais votada na 'sondagem' de ontem. Espero que façam e fiquem tão fãs como eu! :)







Bolos do Caco (Saudável, Sem Glúten/Lactose, Sem Açúcar/Gordura Adicionados)
Adaptado de uma publicação no grupo Paleo Descomplicado
Para 8 bolos do caco

Ingredientes:
[  100g de batata-doce (pesei em cru, mas depois de cozida o peso é sensivelmente o mesmo)
[  200ml de água
[  10g de fermento de padeiro seco
[  1/2 dente de alho (podem omitir se não forem fãs de alho)
[  200g de farinha de aveia (certificada sem glúten para a versão sem glúten)
[  100g de farinha de trigo sarraceno
[  50g de polvilho doce ou azedo
[  2 colheres mal cheias de chá de sal

Preparação:
| Num tacho pequeno, cozer a batata-doce em água com sal.
| Transferir a batata-doce cozida para o copo de um processador/liquidificadora ou de uma varinha mágica. Adicionar os 200ml de água, o fermento de padeiro seco e o dente de alho; triturar tudo.
| Num recipiente grande, colocar os restantes ingredientes (farinha de aveia, farinha de trigo sarraceno, polvilho e sal). Adicionar a esta mistura a anterior e misturar bem.
| Transferir a massa para uma bancada enfarinhada e amassar com as mãos durante cerca de 5 minutos (podem adicionar mais água ou mais farinha, se a massa estiver demasiado seca ou demasiado húmida).
| Formar uma bola com a massa e colocá-la num recipiente limpo. Cobrir com um pano e deixar a levedar num sítio quente durante cerca de uma hora.
| Depois de a massa levedar, cortá-la em 8 porções. Fazer uma bolinha com cada porção e amassá-las de forma a que estas fiquem achatadas.
| Aquecer uma frigideira a lume baixo. Dispor sobre ela os bolinhos. Quando estes estiverem cozinhados e dourarem de um lado (cerca de 5 minutos), virar e deixar cozinhar do outro.



Acho que já expressei parte do meu entusiasmo na introdução, mas volto a referir que ficaram mesmo bons. A textura é maravilhosa, ficam super fofinhos mas ligeiramente húmidos! São muito saborosos também, com aquele gostinho de alho que *imagino que* seja caraterístico dos bolos do caco (como disse não sou nenhuma autoridade na matéria :P). Experimentei-os com manteiga, e depois também com um ovo frito em óleo de coco. Ficaram divinais de ambas as maneiras!
Além de serem muito bons a nível de sabor/textura têm o benefício de não irem ao forno, pelo que além de serem mais rápidos de fazer 1- Não têm de ligar o forno de propósito, e 2- Não têm de morrer abafados com o calor devido a (1) ;)
____________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por 1 bolo do caco)
Energia: 174kcal
Proteínas: 5.6g
Hidratos de Carbono: 34.5g 
-       Dos quais açúcares: 1.4g
Lípidos: 2.1g 
-          Dos quais hidrogenados: 0.0g
-     Dos quais saturados: 0.4g
Fibra:  4.5g
Sódio:  299mg

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a 1 bolo do caco ou 1/8 da receita). Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do valor real. 
____________________________________________________________________________

sexta-feira, 13 de julho de 2018

Produtos #55 - Gelados 'Smoothie' do Lidl


Há umas semanas fui ao Lidl e deparei-me com estes gelados que nunca tinha visto. Tive uma ótima surpresa ao consultar o rótulo - penso que são os gelados com a melhor lista de ingredientes que já vi. Vou deixar uma para exemplo, bem como uma tabela nutricional (são ambos dos gelados de ananás e coco):



Claro que é sempre melhor consumir fruta no seu estado natural, e que os gelados têm na mesma um elevado teor de açúcar. No entanto, é raro encontrar uns assim, que não tenham açúcar, amido ou até óleo adicionado. Se compararem esta lista de ingredientes com a do Solero Smoothie de ananás, por exemplo, verão claramente a diferença.

Cada embalagem (de quatro gelados) custa 1,99€. Estão disponíveis nos sabores que aparecem na primeira imagem e em mais um (que eu tenha visto): morango e banana. Infelizmente para quem não gosta, têm todos banana, penso que seja por uma questão de consistência (todos sabemos que a banana faz gelados inigualáveis).

Em termos de sabor e textura, eu fiquei fã. Até agora só provei este:


O design é adorável :)
Não achei que soubesse assim muito a coco ou ananás, o sabor mais forte era mesmo o da banana. Aliás, lembrava-me uma coisa particular com banana e demorei algum tempo a perceber o quê, mas descobri - o sabor é mesmo parecido àqueles potinhos (para crianças) de banana, laranja e bolacha maria da Nestlé!

Portanto se forem fãs (quem não é, certo? ;)) aposto que vão gostar deste gelado :)

*Aspeto*
 Não experimentei os restantes 2 que trouxe, mas vou deixar fotografias dos rótulos para os interessados:







E é isso - não tenho mais nada em particular a dizer. Amanhã publicarei uma nova receita, que serão 'vocês' a escolher: podem votar na que preferem aqui ou aqui. Os concorrentes são bolo do caco, pizza, cheesecake de chocolate e amendoim e barrinhas de aveia e manteiga de girassol, todos em versões saudáveis :)

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Frango Gratinado com Quinoa (Saudável, Sem Glúten, Sem Gordura Adicionada)


Tirando as pataniscas de quinoa, acho que nunca tinha feito nenhuma experiência assim muito interessante com quinoa (que não fosse só cozê-la e colocar em saladas, isto é). Na verdade, o mesmo é válido para a maior parte dos alimentos desse género - e com 'alimentos desse género' refiro por exemplo a couscous, millet e bulgur, esses grãozinhos pós-modernos. :P
Como acompanhamento ainda nenhum me convenceu completamente; são coisas diferentes, claro, mas tenho uma mente antiquada e prefiro massa, arroz basmati ou batata-doce para esse efeito.
Ainda assim fiquei muito interessada quando vi este gratinado no blog Panelinha de Sabores. Pareceu-me bastante simples, e é um daqueles pratos de forno que são perfeitos para fazer para várias refeições (embora não use marmitas, gosto de ter restos no frigorífico para não ter de estar sempre a preparar coisas diferentes a cada refeição). Achei também que era uma boa ideia fazer um prato de forno um bocadinho mais elaborado, já que normalmente só faço coisas mesmo básicas.
Acabei por decidir fazê-lo, e realmente foi um sucesso. Além de ter todos os atributos acima mencionados, ficou delicioso. Parece-me que vou começar a comer quinoa mais vezes :)
(Entretanto, aceitam-se sugestões de receitas com couscous, millet e bulgur - com esses ainda estou um bocado à nora :P)






Frango Gratinado com Quinoa (Saudável, Sem Glúten, Sem Gordura Adicionada)
Adaptado daqui
Para cerca de 6 doses

Ingredientes:
[  2 peitos de frango grandes (os que usei tinham 400g cada um)
[  Sal (a gosto)
[  Especiarias e ervas a gosto (usei orégãos, manjericão, salsa, paprika, pimentão doce e uma mistura em pó de alho e limão)
[  150g de quinoa
[  1/4 de pimento verde
[  1/4 de pimento vermelho
[  1/2 cebola
[  2 dentes de alho
[  6 colheres de sopa de molho de tomate
[  250ml de água
[  150g de queijo ralado (usei parmesão, mas qualquer um serve)

Preparação:
| Fazer golpes no peito de frango como se se fosse cortar às fatias, sem no entanto as cortar na totalidade (para que os peitos continuem a ficar juntos).
| Misturar num recipiente pequeno o sal e as especiarias e, utilizando as mãos, espalhar esta mistura pelo frango (inclusivamente dentro dos golpes feitos).
| Passar a quinoa por água corrente (utilizando um coador fino, por exemplo). Escorrê-la e colocá-la num tabuleiro de barro/cerâmica.
| Picar bem os pimentos (verde e vermelho), a cebola e os dentes de alho e misturá-los com a quinoa no tabuleiro.
| Temperar esta mistura com sal. Juntar o molho de tomate e a água e misturar bem.
| Colocar no tabuleiro os peitos de frango e cobri-los com o queijo, colocando também algum nas "ranhuras".
| Polvilhar tudo com orégãos e levar ao forno pré-aquecido a 200 graus até que o frango cozinhe e fique dourado e a quinoa absorva toda a água (no meu caso demorou cerca de 45 minutos, mas para peitos de frango mais pequenos demorará menos tempo).


Frango com temperos gratinado com queijo é por si só delicioso - juntando a quinoa, que com os pimentos, a cebola, o alho e o tomate fica especialmente saborosa, temos uma refeição perfeita :)
A maioria das pessoas usa o forno para fazer assados de carne e batata, e, embora não tenham nada de mal - eu também gosto -, acho que este é uma ótima alternativa. Nunca tinha pensado em usar quinoa como acompanhamento numa receita deste género, mas resulta mesmo bem (fica soltinha e deliciosa), para além de ser ótima para variar!
____________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por 1 dose)
Energia: 338kcal
Proteínas: 40.3g
Hidratos de Carbono: 20.1g 
-       Dos quais açúcares: 1.5g
Lípidos: 10.3g 
-          Dos quais hidrogenados: 0.0g
-     Dos quais saturados: 3.8g
Fibra:  2.4g
Sódio:  411mg

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a 1 dose ou 1/6 da receita). Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do valor real. 
____________________________________________________________________________

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Bolachas de Pistáchio e Amêndoa (Saudável, Sem Glúten, Sem Lactose)


Há umas semanas fui ao E. Leclerc, o supermercado onde normalmente faço compras (se me seguem no Instagram já estão fartos de saber :P), e reparei que havia uma nova secção de produtos a granel.
Claro que quis logo 'estrear' e trazer qualquer coisa - a escolha recaiu sobre uns pistáchios, que apesar de serem um pouco caros demais me estavam a fazer olhinhos.
Depois andei a pensar no que havia de fazer - queria experimentar alguma receita nova (e saudável) com os pistáchios, para que fossem bem aproveitados.
Acabei por escolher estas bolachas de pistáchio e de amêndoa, porque apesar de nunca ter experimentado bolachas com pistáchio parecia-me que iam ficar deliciosas. 
Claro que estava certa :P






Bolachas de Pistáchio e Amêndoa (Saudável, Sem Glúten, Sem Lactose)
Adaptado daqui
Para 16 bolachas

Ingredientes:
[  80g de pistáchios
[  50g de farinha de amêndoa
[  50g de flocos de aveia (certificada sem glúten para a versão sem glúten)
[  1 ovo
[  2 colheres de sopa de óleo de coco
[  2 colheres de sopa de mel
[  1/4 de colher de chá de aroma de baunilha
[  1/2 colher de chá de canela
[  1 pitada de noz moscada

Preparação:
| Triturar grosseiramente os pistáchios (eu usei para o efeito uma varinha mágica, mas talvez um processador seja mais prático).
| Adicionar os restantes ingredientes (farinha de amêndoa, aveia, ovo, óleo de coco, mel, baunilha e especiarias) e misturar bem.
| Formar bolinhas, achatá-las com as mãos e dispor num tabuleiro forrado com papel vegetal.
| Levar ao forno pré-aquecido a 180 graus durante cerca de 15 minutos.



Gostei muito destas bolachas! Tanto o pistáchio como a amêndoa são ingredientes com um sabor 'rico' (não gosto muito de descrever alimentos com esta palavra, mas não me ocorre outra :P), o que faz com que elas fiquem deliciosas e muito viciantes!
A textura também é ótima, ligeiramente crocante mas molinha por dentro.
Além disso, como podem ver pela receita, é difícil arranjar umas bolachas que sejam mais fáceis de fazer! Só bons motivos para experimentarem. ;)
____________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por 1 bolacha)
Energia: 76kcal
Proteínas: 2.4g
Hidratos de Carbono: 6.2g 
-       Dos quais açúcares: 2.6g
Lípidos: 5.3g 
-          Dos quais hidrogenados: 0.0g
-     Dos quais saturados: 1.3g
Fibra:  1.2g
Sódio:  31mg

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a 1 bolacha ou 1/16 da receita). Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do valor real. 
____________________________________________________________________________
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...