sábado, 16 de junho de 2018

Novas Ofertas na EU Nutrition


Até segunda-feira o cupão euavela15 vai dar ofertas a quem fizer compras no site da EU Nutrition, para além dos 15% de desconto habituais. As ofertas são:

Encomendas >30€: 1 embalagem de óleo de coco (450g)
Encomendas >49,99€: 1 embalagem de óleo de coco (450g) + 1kg de manteiga de amendoim

Aproveitem :)

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Galette de Trigo Sarraceno (Saudável, Sem Glúten/Lactose, Sem Gordura Adicionada)


No último post mencionei que uma das primeiras receitas em que utilizei a frigideira nova foi a de uma galette de trigo sarraceno com ovo e queijo brie. Gostei tanto que voltei a repetir a receita, desta vez com recheio de queijo, cogumelos e ovo - e ficou ainda melhor, tanto que é essa a versão que vos trago hoje.
A ideia de fazer uma surgiu quando me lembrei de que já tinha visto várias vezes fotos de galettes diferentes, que nunca tinha provado. As mais famosas são as doces, dos reis, por isso quando fiquei com vontade de fazer uma em casa não sabia bem pelo que pesquisar. Depois descobri que as que eu procurava eram as 'galettes de trigo sarraceno', o que me deixou ainda mais interessada: para além de ser uma farinha interessante (até para quem tem intolerância ao glúten), já tinha feito uma vez uns crepes com trigo sarraceno que ficaram ótimos.
Acabei por experimentar pouco depois e fiquei muito fã. São surpreendentemente fáceis de fazer, ficam adoráveis e há opções de recheios que nunca mais acabam. Mas sugiro que experimentem vocês e comprovem o que digo :)




Galette de Trigo Sarraceno (Saudável, Sem Glúten/Lactose, Sem Gordura Adicionada)
Adaptado daqui
Para 4 galettes

Ingredientes:

Para o crepe
[  150g de farinha de trigo sarraceno
[  1/2 colher de chá mal cheia de sal
[  1 ovo
[  350ml de água

Para o recheio (podem alterar ao vosso gosto, claro)
[  Cogumelos salteados (a gosto)
[  Queijo ralado (usei parmesão, 150g no total)
[  4 ovos

Preparação:

| Colocar numa tigela a farinha de trigo sarraceno e o sal e misturar.
| Juntar o ovo e uma parte da água e bater a massa até que esteja homogénea.
| Adicionar a restante água aos poucos, mexendo bem.
| Cobrir o recipiente com película aderente e refrigerar durante pelo menos uma hora (podem deixar de um dia para o outro, por exemplo).
| Aquecer uma frigideira (aconselho uma com por volta de 25cm de diâmetro) antiaderente a lume baixo. Colocar uma porção de massa e espalhar, de modo a que cubra toda a base da frigideira.
| Quando o crepe começar a ficar cozinhado, colocar os cogumelos e o queijo no centro, deixando um buraco para o ovo.
| Colocar o ovo no centro e, com a ajuda de uma espátula, dobrar o crepe de modo a que este fique com o aspeto das fotografias.
| Transferir a galette para um tabuleiro de forno forrado com papel vegetal, e levá-la ao forno pré-aquecido a 200 graus para o ovo acabar de cozer*.
| Repetir o procedimento até acabar a massa, colocando cada galette no forno depois de a dobrar.
| Retirar as galettes do forno assim que o ovo esteja cozido (depende da preferência, claro).

*Podem também tampar a frigideira e esperar que o ovo coza ao lume, em vez de levar ao forno. Eu prefiro fazê-lo porque assim enquanto faço umas galettes as outras acabam de cozer no forno, e também porque acabam por ficar mais crocantes. No entanto, especialmente se forem fazer só uma, não precisam de ligar o forno de propósito.



Gostei mesmo desta galette - o recheio de queijo, cogumelos e ovo é particularmente bom. Não fica nada enjoativo e é fácil de preparar :) O crepe em si também é ótimo: é macio e indo ao forno as partes exteriores ficam estaladiças.
Como disse, há imensas opções de recheio, por isso esta receita é facilmente adaptável a todos os gostos. Até há a opção de retirar o sal dos crepes e fazer uma versão doce, ideia que me ocorreu agora e me parece extremamente interessante :P
Nunca experimentei não deixar repousar a massa porque praticamente todas as receitas que vi recomendavam esse passo (e normalmente faz-se isto nos crepes, para obter a consistência necessária). De qualquer modo, não é muito difícil prepará-la com antecedência, nem que seja no dia anterior.
Se não quiserem fazer as quatro galettes de uma vez podem (além de diminuir as quantidades, claro) guardar a massa no frigorífico e ir retirando porções - de todas as vezes que fiz utilizei a massa dentro de um dia, mas parece-me que aguenta bem uns dias no frigorífico, desde que coloquem num recipiente fechado.
____________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por 1 galette)
Energia: 360kcal
Proteínas: 24.5g
Hidratos de Carbono: 29.1g 
-       Dos quais açúcares: 1.8g
Lípidos: 18.2g 
-          Dos quais hidrogenados: 0.0g
-     Dos quais saturados: 7.8g
Fibra:  4g
Sódio:  721mg

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a 1 galette ou 1/4 da receita). Inclui todos os ingredientes referidos, entre eles 100g de cogumelos salteados numa colher de sopa de azeite. Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do valor real. 
____________________________________________________________________________

quarta-feira, 6 de junho de 2018

Panquecas de Aveia com Sabor (Saudável, Sem Açúcar/Gordura Adicionados)


Depois de viciar no bolinho de microondas cuja receita partilhei há pouco, lembrei-me de ter visto uma receita de panquecas no blog Running for Pancakes - que é da @anaisagoncalves, do Instagram - com os mesmos ingredientes (mas em diferentes proporções). 
Visto que agora courgettes e claras não podem faltar por aqui, decidi que era uma boa altura para experimentar - se courgette, claras e aveia com sabor são um triplo infalível, imaginem o que dizer do conjunto em forma de panquecas.
Também ajudou o facto de ter comprado uma nova frigideira para fazer panquecas, admito. Decidi investir numa nova porque, como acho que já disse aqui, a que eu usava antes era demasiado pequena, ao ponto de apenas caber uma panqueca de uma vez (o que, como podem imaginar, não agilizava o processo). Acabei por optar por uma bastante grande, própria para fazer crepes (também dá para panquecas, claro) que encontrei no E. Leclerc.
Comprei-a há algumas semanas e ainda só a tinha usado duas vezes, uma para fazer panquecas de aveia com quark e outra para fazer uma galette de trigo sarraceno recheada com ovo e queijo brie (que ficou deliciosa - vou ver se publico a receita em breve!). Eu sei, eu sei, a nova aquisição era merecedora de uma nova receita de panquecas, mas como podem ou não ter notado pelo facto de praticamente ter abandonado o blog desde o início do mês (sou uma blogger horrível :P) não tenho tido muito tempo. 
De qualquer modo, acabei por experimentar a tal receita esta segunda-feira à noite, para o pequeno-almoço de ontem. Fiquei logo surpreendida com a facilidade com que as panquecas se viravam - e com o quão perfeitinhas ficaram, modéstia à parte. Confesso que estava à espera de que não saíssem grande coisa, visto que, caso não se recordem, costumava fazer uma panqueca de cada vez - colocar várias colheradas de massa seguidas na frigideira e depois virá-las está um bocadinho acima do nível de agilidade que me era exigido antes.
Mas os meus receios revelaram-se infundados - as panquecas ficaram não só direitinhas como também altas, fofas e deliciosas. Além do mais, como já disse, só têm 3 ingredientes e são extremamente simples de fazer. Mais qualidades numa só receita de panquecas é impossível :)





Panquecas de Aveia com Sabor (Saudável, Sem Açúcar/Gordura Adicionados)
Adaptado daqui
Para 7 panquecas

Ingredientes:
[  30g de aveia com sabor* (usei a de bolacha maria, da EU Nutrition; podem comprá-la com 15% de desconto ao usar o cupão euavela15, e até sexta ainda recebem ofertas, que podem conhecer aqui)
[  50ml de claras
[  50g de courgette descascada

Preparação:
| Triturar com uma varinha mágica (ou no processador/liquidificadora) todos os ingredientes - aveia, claras e courgette.
| Pré-aquecer uma frigideira anti-aderente a lume baixo (se não for bem anti-aderente podem untar com um pouco de óleo de coco, por exemplo).
| Colocar porções de massa (uso cerca de uma colher de sopa por panqueca) na frigideira.
| Assim que a parte de baixo das panquecas esteja cozinhada (não aparecem bolhinhas porque a receita não inclui fermento), virá-las com uma espátula e deixar cozinhar do outro lado. 
| Retirar as panquecas da frigideira. Se quiserem guardar para comer no dia seguinte, por exemplo, sugiro que as deixem arrefecer e depois coloquem num recipiente hermético.

*Se quiserem que as panquecas fiquem menos doces, podem substituir uma parte por uma farinha sem sabor - usam por exemplo 15g de aveia com sabor e 15g de polvilho doce / farinha de aveia normal / ... (ou outras proporções, desde que o total seja sempre 30g).



A aveia de bolacha maria resulta mesmo bem nesta receita: as panquecas ficam tão fofas e docinhas que nunca diria que eram saudáveis, e o sabor a bolacha dá um toque delicioso. Com mirtilos foram mesmo um pequeno-almoço perfeito (não sei se repararam nas fotos, mas estes mirtilos estavam especialmente gordinhos e deliciosos)!
Em breve vou experimentar outros sabores de aveia na receita - parece-me que as de chocolate e avelãs ou de coco, por exemplo, também resultarão muito bem :)
____________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por 1 panqueca)
Energia: 19kcal
Proteínas: 1.4g
Hidratos de Carbono: 2.4g 
-       Dos quais açúcares: 0.3g
Lípidos: 0.3g 
-          Dos quais hidrogenados: 0.0g
-     Dos quais saturados: 0.1g
Fibra:  0.5g
Sódio:  17mg

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a 1 panqueca ou 1/7 da receita). Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do valor real. 
____________________________________________________________________________

sábado, 26 de maio de 2018

20% de Desconto + Oferta na EU Nutrition


Passo por aqui só para vos avisar que até segunda feira está em vigor mais uma campanha na EU Nutrition. Assim sendo, ao utilizar o cupão euavela15 no site:

- Têm 20% de desconto (em vez dos 15% habituais);
- Recebem 1 Lipo Tone Up (encomendas >45€).

Aproveitem :D

sábado, 19 de maio de 2018

Desconto Extra + Passatempo


Eu sei que o blog anda um bocado às moscas, mas hoje tinha de passar por aqui para partilhar convosco algumas coisas de que podem usufruir em virtude da minha parceria com a EU Nutrition!

Em primeiro lugar, até segunda-feira podem obter 20% de desconto (em vez dos 15% do costume) em todo o site - como sempre, basta utilizarem o cupão euavela15. Se a compra for superior a 30€ (valor final) recebem ainda 5 amostras de L-Carnitina.

Segundo, está a decorrer um passatempo nas redes sociais do blog (facebook e instagram): 3 pessoas irão ganhar 3 embalagens de sabor e 1 molho EU Gourmet cada uma, tudo com sabores à escolha! Já sabem que adoro as aveias da EU, e acho que esta é uma ótima oportunidade para tentarem a vossa sorte e verem se provam alguns dos sabores :)


quarta-feira, 9 de maio de 2018

Produtos #50 - Quark e Iogurtes Líquidos da Lindahls



Provavelmente já ouviram falar dos novos iogurtes da Nestlé, que começaram a aparecer nos supermercados há umas semanas. Já se encontram em praticamente todo o lado e estão disponíveis na versão sólida, com sabores natural e de framboesa, e na versão líquida, com sabores pêssego e maracujá e morango.

Os sólidos custam por volta de 1,09€, e os líquidos 1,99€. O preço é um bocado exagerado, como é costume neste tipo de iogurtes, mas a boa notícia é que como são recentes estão muitas vezes em promoção - neste momento estão com 30% de desconto no E. Leclerc e no Continente, por exemplo. :)

Vou deixar aqui a minha opinião sobre os produtos, juntamente com os rótulos para quem tiver interesse! 

Iogurtes Sólidos


Natural




Estou farta de dizer que adoro iogurtes naturais, mas é mesmo verdade :P Este em particular é muito bom - tem uma textura densa e cremosa e um sabor ligeriamente azedo! Com manteiga de amendoim fica perfeito :)

Em termos nutricionais e mais ou menos o que seria de esperar - nenhuma gordura, poucos hidratos e açúcar e muita proteína. Os ingredientes são os 'de sempre': leite, fermentos lácteos e coalho. São muito semelhantes aos skyr naturais, embora estes da Lindahls sejam tecnicamente quark. De qualquer modo, o perfil nutricional do quark e dos skyr acaba por ser muito parecido.


*Textura Deliciosa*
Framboesa




Também adorei estes! Ao contrário dos skyrs de sabores, não têm calda, são completamente homogéneos. A textura é também muito cremosa e espessa! Pessoalmente achei que como não têm calda acabam por se tornar um bocado menos enjoativos :)

São adoçados com edulcorantes (e não açúcar). Claro que ambos têm as suas desvantagens, mas os edulcorantes acabam sempre por criar produtos mais interessantes em termos de macronutrientes, como é óbvio.



Iogurtes Líquidos


Pêssego e Maracujá




Eu não sou muito fã de iogurtes líquidos no geral, mas dei uma oportunidade a estes. A minha principal impressão é que são mesmo muito espessos - não tanto como os sólidos da mesma gama, claro, mas mais até do que muitos iogurtes 'normais'! Não são maus, mas é um bocado exagerado, tive de comer com uma colher :P 

Por outro lado (e prometo que é a última crítica), acho que as embalagens são um exagero. Também algumas pessoas me disseram nas redes sociais que não achavam o tamanho nada prático. Muitas vezes as pessoas querem os iogurtes líquidos para levar como snack rápido, e só estarem disponíveis em embalagens de 330ml dificulta um bocado isso!


Morango




Em termos de textura este é semelhante ao anterior. Quanto ao sabor, eu preferi o de pêssego e maracujá, mas já sabem que não sou grande fã de produtos com sabor a morango! De qualquer modo, não o achei mau, mas também não achei nada de especial - é parecido a praticamente qualquer iogurte sólido de morango.


E é isto! Em geral acho que a gama é uma aposta interessante da parte da Nestlé. Fiquei principalmente fã dos iogurtes sólidos, como viram (podia era haver mais sabores, já agora) :P

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Bolo de Bolacha Maria e Café com Courgette no Microondas (Saudável, Sem Açúcar Adicionado, Sem Gordura Adicionada)


Quando fiz pela primeira vez o bolinho de microondas com courgette não tinha as claras que a receita original pedia, por isso substitui-as por um ovo - e foi essa versão que partilhei convosco há pouco tempo. Claro que depois de gostar tanto tive de experimentar a original, com claras. Normalmente acho que os bolos com muitas claras ficam com um sabor e textura estranhos, mas neste caso resultou muito bem! A textura fica húmida, quase a lembrar uma queijada, e não sabe nada a claras.
Aproveitei para usar a combinação de sabores que a Inês (que inventou a receita) usa muitas vezes - aveia com sabor a bolacha maria e café em pó -, e e ficou tão boa como soa! É uma dupla maravilhosa :)




Bolo de Bolacha Maria e Café com Courgette no Microondas (Saudável, Sem Açúcar Adicionado, Sem Gordura Adicionada)
Para 1 bolo individual
Adaptado da conta de instagram @ines_fitandfash

Ingredientes:
[  25g de aveia com sabor a bolacha maria (usei a proteica, com claras, mas também podem usar a normal; são ambas da EU Nutrition e podem comprar no site com 15% de desconto ao usar o cupão euavela15)
[  100g de courgette descascada
[  100ml de claras de ovo
[  1 colher de chá de café instantâneo em pó

Preparação:
| Utilizando uma varinha mágica ou um processador/liquificadora, triturar todos os ingredientes (aveia, courgette descascada, claras de ovo e café em pó).
| Colocar o preparado numa forma que possa ir ao microondas.
| Levar ao microondas a potência máxima durante cerca de 2 minutos e meio (o melhor é irem vendo se já está cozinhado, porque a potência máxima varia de microondas para microondas).

Nota: É claro que podem utilizar outros sabores de aveia - já fiz por exemplo com a nova aveia de chocolate e creme de avelãs e ficou muito bom também! No caso de o sabor que escolherem não combinar com café podem omiti-lo.



Não tenho mais grande coisa a dizer - já fiz este bolo imensas vezes e fica sempre bom! Até é estranho que seja tão bom, porque só tem aveia, claras e courgette, pelos ingredientes não parece ser propriamente a melhor coisa de sempre :P Claro que a aveia tem sabor, mas mesmo assim é surpreendente.
A forma normalmente não fica muito perfeitinha, porque ele 'incha' muito e depois abate (como a textura é tipo queijada), mas não vão querer saber do aspeto quando provarem ;)
____________________________________________________________________________
Informação Nutricional (pelo bolinho inteiro)
Energia: 156kcal
Proteínas: 19.9g
Hidratos de Carbono: 15.1g 
-       Dos quais açúcares: 2.8g
Lípidos: 1.9g 
-          Dos quais hidrogenados: 0.0g
-     Dos quais saturados: 0.3g
Fibra:  3.4g
Sódio:  197mg

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a 1 bolinho individual ou a totalidade da receita). Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do valor real. 
____________________________________________________________________________

terça-feira, 1 de maio de 2018

Produtos #49 - Molhos 0 Kcal 'EU Gourmet'


Há uns meses a EU Nutrition lançou uma gama de 7 molhos gourmet: morango, canela, caesar, ketchup, tomate e manjericão, e cocktail e barbecue. São molhos isentos de calorias e consequentemente de hidratos de carbono e de gordura (ou seja, apenas têm quantidades  desprezáveis destes).

Como todos os produtos da marca, podem adquiri-los no site da EU Nutrition e têm 15% de desconto sobre o valor da compra se usarem o cupão euavela15.

Hoje lembrei-me de partilhar a minha opinião sobre eles convosco, a nível geral e de sabor (tradução: vem aí mais um ranking :P).

Em primeiro lugar, quero dizer que, de modo a terem um valor energético praticamente nulo, é óbvio que os ingredientes dos molhos não vão ser do mais natural que há. Deixo o exemplo de uma lista de ingredientes:

Água, vinagre, sal, espessante: goma de celulose, goma xantana, goma de guar; fibra cítrica, ervas, especiarias, ácido alimentar: ácido cítrico; corante: dióxido de titânio; sorbato de potássio (conservante); sucralose edulcorante.

Ou seja, o melhor é consumir com alguma moderação. Claro que inserir os molhos na alimentação de vez em quando também não vai deixar ninguém menos saudável, mas são um produto bastante 'processado' e por isso parece-me fazer sentido moderar a sua ingestão.


Agora vou passar a deixar a minha opinião e sugestões para cada um deles, começando pelo meu preferido, passando depois para o segundo preferido e assim sucessivamente. Em geral, apenas tenho a dizer que o sabor e a textura me surpreenderam positivamente - não são artificiais como pensei que poderiam ser. A textura é particularmente boa quando comparada a vários molhos que já provei: não é demasiado líquida nem demasiado pastosa!

Indo ao que interessa:

1º - Caesar


Eu sei, é surpreendente que o meu molho preferido seja um salgado, visto que normalmente tenho tendência a preferir coisas doces. Mas os molhos salgados da EU Nutrition surpreenderam-me! Este em particular é perfeito para saladas, faz-me lembrar o molho de iogurte do Vitaminas. Tem uma textura muito boa e um sabor mesmo agradável, aromático e fresco! 

Praticamente comecei a comer saladas por causa deste molho, porque antes só comia muito raramente. E é de longe o que mais tenho usado, o que se vai notar na quantidade de fotos de sugestões que tenho - senão vejam:

Salada com salmão fumado, ovos, mozzarella e molho caesar

Crepiocas recheadas com queijo e salada com massa, tomates cherry e (novamente) molho caesar

Salada com frango, ovos, queijo, tortilhas de milho e (mais) molho caesar

Hambúrgueres vegetais e salada com tomates cherry, queijo de cabra e - adivinhem - molho caesar

Salada com requeijão, ovos de codorniz, almôndegas vegetarianas, tomates cherry e (yet again) molho caesar

E finalmente, a última foto de salada: salmão fumado, queijo mozzarella às bolinhas, tomate cherry e (surpresa!) molho caesar
Ainda tinha mais fotos de saladas para partilhar, mas decidi poupar-vos :P Como podem ver, não estava a brincar quando disse que adorava este molho. E ainda tenho mais sugestões, fora do campo das saladas (não fechem já a página, são só duas!):

Sandes com hambúrguer de frango e molho caesar

Ficou muito boa!

Tapioca com almôndegas, salada e molho caesar
2º - Tomate e Manjericão


Este também é ótimo - não para saladas, claro, mas para colocar em carne ou palitos de batata, por exemplo. Lembra ketchup, com a adição de ter manjericão, que resulta muito bem :)

Tapioca com salsichas e molho de tomate e manjericão
3º - Ketchup


Este tinha de vir a seguir ao de tomate e manjericão, porque são os dois muito parecidos. Este é mesmo o ketchup tradicional - pessoalmente acho que não conseguia distingui-lo de um ketchup 'normal'. Prefiro o outro porque gosto bastante de manjericão, mas este também é delicioso!

Nuggets vegetarianos com ketchup
4º - Canela



Eu sei que é um bocado estranho misturar os molhos doces com os salgados no ranking, mas só há 2 doces, por isso não queria fazer duas listas separadas :P

Gostei bastante deste de canela. Tem uma textura agradável e sabe mesmo a canela, com um travo ligeiramente ácido. Pessoalmente acho-o um pouco mais enjoativo do que os molhos salgados, mas isso também é por ser doce!

A servir de topping para uma pilha de panquecas

As panquecas são as de coco!
5º - Cocktail


Este acabou por ser um bocado 'renegado' devido à minha paixão pelo molho caesar, mas também é muito bom para saladas! O molho cocktail é mais associado a marisco, por isso fiz uma salada 'temática': 

Salada com polvo, navalheiras, queijo fresco e molho cocktail
6º - Morango


Este não é mau se gostarem de xaropes de morango, mas eu não costumo ser grande fã de produtos com este sabor. Não achei mau, mas também não está entre os meus preferidos!

Com skyr da San Tonelli
7º - Barbecue


Já sabia que este ia ser o último da lista antes de provar, porque não sou fã de molho barbecue :P Por isso nem sequer tenho fotografias com sugestões. Este tem comido o meu irmão - ele adora molho barbecue e gostou imenso, então coloca de vez em quando em bifes de peru ou hambúrgueres, por exemplo :)

E pronto, é esta a minha opinião sobre os novos (como quem diz, já passou algum tempo :P) molhos da EU Nutrition! Se experimentarem algum digam-me o que acharam :)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...