domingo, 27 de outubro de 2019

Preparação de Refeições #56 - Estufado de Tofu Fumado com Couve Branca e Feijocas



De volta aos estufados. Ups :P

Este, que fiz para os almoços da semana passada, foi bem simples: apenas usei 3 ingredientes além do refogado em si. Claro que 1 dos ingredientes foi uma massiva couve branca (cujo peso nem vou referir por corresponder a uma quantidade vergonhosamente grande por dose :P), pelo que pela primeira vez em muito tempo tive de usar O Tachão:

Prestem o devido respeito, é o maior tacho que tenho em minha posse.
(Bem, na verdade não é meu, é da minha avó; mas ela não o usa por ser demasiado grande, como aliás qualquer pessoa que faça quantidades de comida normais faria. Ainda bem que 'pessoa que faça quantidades de comida normais' não é uma descrição que me sirva, caso contrário o pobre tacho ficaria a ganhar pó para todo o sempre :P)
 Esta semana usei um ingrediente que, se não me engano, nunca tinha usado nas refeições semanais:

Feijocas < 3
Por acaso gosto bastante, não sei porque é que nunca me ocorreu usar antes. Aliás, até sei: ultimamente ando numa onda de leguminosas, por isso, para variar dos feijões clássicos, lá me lembrei de usar estes renegados que ninguém conhece :P

Na verdade, gosto muito do sabor - acho que é bastante rico, quase lembra frutos secos! E a textura também me agrada. Mas já sabem que sou parcial no que toca a leguminosas. ;)

Quanto ao método de preparação, foi o do costume - mas como recebo sempre perguntas aqui fica mais uma vez: 

Piquei cebola, alho e pimentos (verdes e vermelhos) e coloquei tudo num tacho. Juntei um fio de azeite e levei ao fogão a lume baixo. 

Uns minutos depois adicionei tomate picado. Deixei cozinhar bem e triturei (usei a minha Yammi, mas a varinha mágica também serve). 

Devolvi ao lume, acrescentei água e esperei que fervesse. Nessa altura adicionei tofu fumado em cubinhos. Deixei ferver novamente e juntei a couve branca em pedaços. Quando a couve estava quase cozida acrescentei as feijocas (as da lata, da foto acima - já vêm cozidas). Mais uns minutos ao lume e pronto :) 

Não achei necessário juntar sal porque tanto o tofu como as feijocas vêm temperados, mas o melhor é provarem e verem que tal. 

Acho que os ingredientes que usei são relativamente conhecidos, mas para quem quiser saber comprei as feijocas no E. Leclerc e a couve branca no Continente (embora não tenha a certeza, acho que ambos existem em qualquer supermercado). Neste tipo de coisas costumo usar repolho ou couve lombarda, mas quando vi esta achei que seria interessante usá-la para variar um bocado. Fiquei fã, tem uma textura agradável :) 

Quanto ao tofu fumado,  usei o do Lidl, que já é mais que conhecido por estes lados.

Bem simples, como podem constatar. Não obstante, ficou delicioso, como aliás seria de prever pelos ingredientes :D

Assim foram os almoços da semana :)
Admito que às vezes a hora de almoço pareceu curta demais para comer tanto volume :P Para compensar, até é mais fácil acordar de manhã sabendo que um pratinho destes nos espera ao almoço. ;)

Como tem sido costume, fiz dois pratos extra entre os quais alternar para os jantares. Como os almoços foram todos vegetarianos, optei por usar carne e peixe nos outros. A opção de carne foi esta:

Chili de peru com arroz basmati de ervilhas
Não fazia chili há muito tempo, mas adoro e é um prato bem simples!

É uma das receitas mais antigas do blog (está aqui). Mas deixo o método de preparação, que é muito básico:

No dia anterior demolhei feijão vermelho. Depois de demolhado cozi-o em água com sal e reservei (tanto o feijão como a água).

Na hora piquei cebola e alho e levei a refogar num tacho com um fio de azeite. Quando a cebola estava translúcida adicionei pimentos picados e deixei cozinhar mais um pouco. Juntei peito de peru picado. Quando a carne estava cozida adicionei um pouco de puré de tomate, o feijão e alguma da água da cozedura. Temperei com sal, paprika, pimentão-doce, orégãos, manjericão, salsa e molho picante. Deixei mais um pouco ao lume e pronto :)

Ficou delicioso :D

Chili que é chili acompanha-se com arroz :)
O arroz é um dos básicos do costume, que toda a gente sabe fazer - mas por acaso já cheguei a publicar uma receita de arroz basmati com ervilhas, que caso queiram espreitar está aqui. Desta vez dourei o alho picado num fio de azeite, e salteei nele as ervilhas e (posteriormente) o arroz antes de acrescentar a água. Usei ainda o dobro das ervilhas, não coloquei limão, e não medi a água ou o sal - juntei ambos a olho. Bem, parece que a única semelhança foi mesmo usar arroz e ervilhas. Mas o que conta é a intenção :P

A dupla serviu-me para 3 jantares - deliciosos, diga-se :D
Quanto ao peixe, optei por um dos meus pratos favoritos do momento:

Peixe estufado com batatas :D
Este ainda foi mais simples de fazer, porque aproveitei parte do refogado que fiz para o estufado dos almoços. Usei uma quantidade maior de cebola, pimentos e alho do que usaria se fizesse apenas o estufado de tofu, e depois de triturar retirei parte para outro tacho. Temperei com sal, deixei ferver e juntei batatas em cubos. Quando estavam quase prontas adicionei o peixe e esperei que cozesse. Só isso :)

Não tem o melhor aspeto, mas juro que o molho cremoso com as batatas molinhas é qualquer coisa de maravilhoso :D

Sopa para acompanhar :)
Muitas vezes quando faço peixe estufado incluo os vegetais no mesmo prato (brócolos, ervilhas, cenoura,...), mas desta vez decidi variar acompanhando o peixe com um prato de sopa à parte. 

Usei batata, abóbora e courgette, e como de costume fiz na Yammi para facilitar - mas sopa faz-se em qualquer lado, não há nada mais fácil :P

Dá para perceber porque é que é um dos meus pratos favoritos, não dá? < 3
E pronto. Com isto fiquei com mais 2 jantares, totalizando 10 refeições que me cobriram quase todos os dias da semana - por isso foi mais uma semana a comer pratos que adoro e que sei que são equilibrados e nutritivos :)

sexta-feira, 25 de outubro de 2019

Produtos #69 - Pudins Proteicos da Ehrmann (Caramelo, Baunilha, Chocolate e Chocolate-Coco)



Hoje o post é sobre os famosos pudins proteicos da Ehrmann. Sempre que partilho fotos deles recebo perguntas, é infalível - seja acerca do rótulo, do preço, do sabor, dos locais de compra,... Desta forma, achei que o melhor seria escrever um post sobre eles e acabar com as dúvidas de uma vez por todas :)

Começo pelas informações básicas:

Locais de Compra

Para já, os pudins estão disponíveis em poucas superfícies comerciais: fisicamente apenas os encontram nas lojas Auchan e Primebody Nutrishop (há três, todas em Lisboa). Podem ainda encomendar online pelos respetivos sites, auchan.pt e primebodynutrishop.com. A cadeia Auchan só faz envios para algumas partes do território nacional, mas a Primebody envia para todo o país.

Se optarem por encomendar pelo Auchan, os portes ficam a 5,90€; que eu saiba são fixos (acho que não há nenhum valor a partir do qual o envio seja grátis).
No site da Primebody os portes ficam a 3,99€, e são grátis para encomendas a partir de 39€.

Tirando isto, ocasionalmente aparecem no Pingo Doce, mas não são um artigo permanente - apenas surgem no folheto de vez em quando. Um dos motivos pelos quais decidi fazer este post foi que estão presentes no folheto atual (até dia 28/10).

Aviso ainda que apenas a Auchan disponibiliza os quatro sabores (caramelo, baunilha, chocolate e chocolate-coco); na Primebody e no Pingo Doce apenas há baunilha e chocolate.

Edição (Novembro/2019): agora a Primebody também vende não só o de caramelo, como ainda um novo sabor - café!

Preço

Em geral o preço dos pudins é 1,49€ por unidade (200g). Este é o preço praticado pela Auchan e pela Primebody, embora ocasionalmente o primeiro tenha promoções (já cheguei a comprá-los a 1€). 

No Pingo Doce atualmente estão a 1,29€, sendo que supostamente estão em promoção e o preço normal é 1,69€. Digo 'supostamente' porque, como disse, eles apenas aparecem nos supermercados desta cadeia quando estão no folheto - e nestas alturas estão sempre com o preço que referi. Nunca os vi lá fora destas campanhas, nem a outro preço.

Quanto ao valor, vejo muita gente a dizer que é exagerado, mas para um produto rico em proteína, baixo em açúcar e gordura, com bastante volume e com o sabor e textura que tem, não acho que o preço seja acima do que seria de esperar. A maior parte das barras proteicas custa 2-3€ e não é tão boa a nível nutricional (aliás, não é tão boa, ponto :P), por isso pessoalmente acho o preço mais que justo :)

Conservação

Este pode parecer um tópico estranho, mas recebo muitas dúvidas. Penso que é porque a Primebody não faz envios de produtos refrigerados, mas quando estes pudins estão à venda nos supermercados encontram-se sempre nos frigoríficos. A verdade é que os pudins não precisam de ser conservados no frio, podem ser mantidos à temperatura ambiente (esta informação é dada no próprio rótulo).


Ingredientes e Informação Nutricional

Abaixo vou deixar fotos dos rótulos de cada um dos sabores, mas fica aqui um resumo.

A nível de macronutrientes os pudins são mesmo muito bons - uma unidade (bem grande) tem perto de 150kcal, 20g de proteína, 11g de hidratos de carbono (8g de açúcar naturalmente presente) e 3g de gordura. Comparando-os novamente com uma barra proteica, que costuma ter 200-250kcal e mais hidratos de carbono e gordura pela mesma quantidade de proteína, os pudins saem claramente vencedores. E não ficam muito atrás da maioria dos iogurtes proteicos disponíveis no mercado.

Quanto aos ingredientes, não têm açúcar nem gordura adicionados. Fora disso, a lista não é super curtinha, mas também não é nada de especial; inclui alguns espessantes e adoçantes, o normal neste tipo de produtos. Pessoalmente não tenho grandes problemas em consumir - as percentagens são pequenas, os aditivos são seguros, não sou intolerante a nenhum deles e de resto a minha alimentação baseia-se maioritariamente em produtos não processados. E novamente, os pudins saem a ganhar se compararmos a lista de ingredientes com a da maioria das barrinhas proteicas. Ao contrário destas, também não têm quantidades astronómicas de fibra, que podem causar desconforto intestinal a algumas pessoas.

Assim sendo, a minha opinião é que, pelo perfil nutricional, este é um produto interessante para fazer parte de um lanche (ou o que seja), sendo rico em proteína de elevada qualidade e tendo um valor energético moderado por um volume considerável.

Sabor e Textura

Esta é mesmo a melhor parte. Os pudins são incríveis, e não estou a exagerar - na generalidade, melhores do que quaisquer sobremesas de supermercado que já tenha provado, 'saudáveis' ou não.

A textura é super cremosa, se não soubesse diria que tinha um teor de gordura substancial - e os sabores estão muito bem executados. Abaixo deixo fotos, para ver se conseguem ficar com uma pequena ideia do quão escandalosamente bons são :P

Ranking

Como já é costume, deixo uma opinião mais detalhada sobre cada sabor, começando pelo meu preferido:

1º - Caramelo




Este sabor foi o motivo pelo qual encomendei os pudins pelo Jumbo pela primeira vez. Tinha comprado alguns no Pingo Doce quando eles apareceram num folheto pela primeira vez, mas como disse lá só há de baunilha e chocolate. Na altura recebi imensas mensagens a dizer que o de caramelo era ainda melhor, e como não tenho nenhuma loja Jumbo muito perto lá tive de fazer uma encomenda online :P

Mas só vos digo, valeu totalmente a pena! Para mim, este é, não só o melhor pudim da gama, como possivelmente o melhor produto proteico que alguma vez provei. E acreditem, produtos proteicos é comigo, podem considerar-me expert no assunto.

A textura é um pouco densa mas muito cremosa, e o sabor é perfeito - parece uma versão menos forte de doce de leite! Lembra um pouco baba de camelo, por exemplo, ou aqueles caramelos da Werther's que toda a gente conhece. Em suma, é mesmo bom. Acreditem, e experimentem. Aliás, experimentem primeiro, e acreditem depois. A seguir certifiquem-se de que arranjam um tempinho para me agradecer pela descoberta das vossas vidas. ;)


*baba*
2º - Chocolate



Se conhecem minimamente os meus gostos por aquilo que partilho nas redes sociais, talvez estejam surpreendidos por este sabor vir em segundo lugar - afinal, eu sou aquela pessoa obcecada por baunilha que choramingou todas as santas semanas em que o quark de baunilha do Lidl esteve desaparecido. 

Mas não é engano - apesar de preferir baunilha a chocolate 99% do tempo, para mim nesta gama chocolate vence. Acho que o de baunilha, apesar de não chegar a ser mau, não está tão bem executado.

O de chocolate tem uma textura muito parecida à do de caramelo: consistente e super cremosa, parece ser feito à base de natas. O sabor é agradável e intenso sem ser demasiado doce. Vale muito a pena também!



3º - Baunilha



Como já disse, este não caiu tanto nas minhas graças. Não é que seja mau, nenhum pudim desta gama é - mas pessoalmente não acho a textura tão boa como a dos dois anteriores. Não me parece tão satisfatória, é um pouco mais 'dura' e menos cremosa. Continua a ser suave, mas não lembra tanto uma sobremesa à base de natas, parece que tem algum gelificante.

O sabor é agradável, embora também fique um pouco aquém dos outros: acho-o menos intenso e parece que falta qualquer coisa. No geral não deixa de estar aprovado, mas comparando este com o pudim de baunilha da EU Nutrition, por exemplo, acho que este fica um pouco aquém.



O que vale é que canela melhora tudo :P
 4º - Chocolate e Coco



Este é o sabor mais recente. Quando comecei a ver reviews a aparecer nas redes sociais percebi logo que não era tão consensual como os outros, com muita gente a dizer que não era nada de especial.

Eu por acaso não achei mau, mas também não é o meu preferido - talvez por não ser assim tão fã de coco. No entanto, penso que também pode não agradar tanto quanto isso a quem adora o sabor, porque o aroma não é muito forte. Aliás, diria que é forte o suficiente para não agradar a quem não gosta, mas não tanto que agrade a quem gosta. Talvez por isso não tenha feito grande sucesso :P

A verdade é que o sabor a coco é um pouco artificial - ligeiramente 'químico', não aquele associado a coco ralado sem aditivos. De resto o sabor é semelhante ao de chocolate, talvez um pouco mais intenso (parece ter mais cacau). A textura é muito boa, semelhante à dos de caramelo e de chocolate.


Por fim, deixo ainda um curto feedback sobre as bebidas proteicas da mesma marca:


Estas apenas estão disponíveis nas lojas Auchan (físicas ou online). Há de caramelo, de café e de chocolate; eu apenas provei a de caramelo. Cada unidade (250ml) custa 1,30€. Deixo o rótulo:



Como podem ver, o perfil não é muito diferente da versão sólida. A principal diferença é que estes têm um pouco menos de gordura e consequentemente menos calorias, mas nada de muito relevante.

Quanto ao sabor, achei muito parecido ao do pudim de caramelo, ou seja, maravilhoso :P A textura também é agradável, cremosa mas não tão densa como a da maior parte dos iogurtes líquidos proteicos (que conseguem ser um pouco exagerados). 

Mas já sabem que costumo preferir as versões sólidas, e este caso não é exceção - acho muito mais aprazível comer um pudim do que beber um batido :P Têm a vantagem de ser práticos, o que pode ser um grande ponto a favor para quem precisa de snacks fáceis de transportar. Fiquei curiosa com as outras versões, especialmente a de café :)

E pronto, era isto que tinha para partilhar. Espero que tenha esclarecido todas as vossas dúvidas sobre os produtos! 

domingo, 20 de outubro de 2019

Preparação de Refeições #55 - Pota Panada e Couve-Galega Salteada com Feijão Vermelho



Por muito incrível que pareça, a preparação de refeições desta semana não incluiu um refogado. Surpreendente, eu sei :P Decidi variar um bocadinho, e saíram uns panados de pota acompanhados de couve salteada :)

Só mesmo moluscos e couvinhas para me fazerem esquecer os refogados por uma semana :P

Foi a primeira vez que fiz panados de pota. Modéstia à parte, saíram muito bem!
Como não usava pota há algum tempo lembrei-me de experimentar fazê-la panada, mas numa versão não frita. Usei a pota congelada do Lidl:


Uso sempre a congelada, porque acho mais prático. Assim posso comprar com antecedência, e antes de usar é só descongelar no frigorífico de um dia para o outro (ou à temperatura ambiente, se estiver frio). 

A preparação foi muito simples: cozi a pota durante cerca de 25 minutos, e depois passei os tentáculos por ovo e por farinha e dourei-os na frigideira antiaderente. Não usei sal na preparação porque não achei necessário, mas dependendo do vosso gosto podem temperar a água da cozedura.



Não tenho a certeza (porque nunca tinha feito isto antes), mas penso que o mais comum é panar a pota com farinha primeiro e só depois passá-la por ovo, como se faz nos filetes de peixe; eu fiz ao contrário (primeiro ovo, depois farinha) porque gosto da textura e sabor da camada de farinha tostadinha. Mas claro que isso fica ao critério de cada um :)

Usei farinha de milho, porque dá uma cor mais apetecível e gosto do sabor :)
A propósito, aproveito para fazer referência ao novo site da Origens Bio - acho que ainda não tinha falado sobre ele no blog! Foi lançado recentemente, e podem aceder no link www.origensbio.pt. Lá podem encomendar todos os produtos da marca, sendo que há vários descontos e packs promocionais que podem aproveitar.

Além disto, como sou parceira da marca, se aplicarem o meu cupão - cremedeavelas10 - têm 10% de desconto. O cupão é acumulável com outras campanhas do site, pelo que podem obter preços ótimos combinando descontos!

Como se não fosse suficiente, até ao final do mês quem fizer encomendas superiores a 30€ com o meu cupão ainda recebe 3 ofertas:


O site tem muitos produtos básicos e bons: farinhas (a de milho que referi e muitas outras), leguminosas, sementes, misturas para fazer papas de aveia, manteiga de amendoim,... Dêem uma espreitadela :)

Só mais uma foto desta pota deliciosa :P
O acompanhamento, ainda mais simples :D
Esta parte não tem mesmo ciência nenhuma: apenas coloquei alho picado e azeite num tacho e levei ao fogão. Quando o alho estava dourado juntei couve-galega e salteei. No fim temperei com sal, adicionei feijão cozido, deixei saltear mais um pouco e pronto :)

Quanto à couve, uso aqueles pacotes prontos para caldo-verde. São mesmo muito práticos, e uma boa forma de incluir vegetais na alimentação quando o tempo aperta!

Entre a couve e o feijão esta dose de fibra não é para meninos :P

Almoço da semana :)
Ficou tudo muito bom! A pota tenrinha e crocante por fora, a couve... Bem, é couve, o que é preciso dizer mais? :P

Como sempre, aproveitei para adiantar também os jantares:

Porque começar a semana sem um conjunto enorme de tupperwares bem recheados não é para mim :P
 Por partes, fiz:

Frango salteado com cogumelos
Apenas dourei alho picado em azeite, juntei frango em tiras (previamente temperado) e cogumelos de lata e deixei cozinhar. Nada mais simples! E fica delicioso :)

Deu-me para 2 refeições

Para acompanhar: arroz basmati com espinafres
Recebi muitas perguntas em relação ao arroz! Foi muito simples de fazer: primeiro escaldei espinafres com água a ferver e escorri bem (para retirar a água). Num tacho dourei alho picado em azeite, juntei arroz basmati e deixei refogar um pouco. Juntei os espinafres escorridos e deixei saltear. Adicionei água a ferver, temperei com sal e tampei até o arroz estar cozido. Fica delicioso e com um aroma a alho mesmo agradável :D

O prato completo :)
Gosto de variar entre refeições de peixe, de carne e de 'nenhum dos anteriores', por isso fiz ainda 3 jantares vegetarianos:

Tofu e tempeh assados

Produtos que usei
O tofu fumado já é comum por aqui - para quem não conhece (shame), é do Lidl, custa 1,19€ por embalagem (200g) e é só-a-melhor-coisa-que-o-mundo-alguma-vez-viu.

Quanto ao tempeh, comprei no Continente, é bastante mais caro... E não é tão bom. Eu até pensei em suavizar o facto, mas não vale a pena. O tofu fumado é muito melhor, fica registado para a posterioridade :P

Quanto à preparação, apenas cortei ambos em fatias e levei ao forno pré-aquecido a 200 graus até ficarem com uma tonalidade dourada. Para acompanhar fiz batata-doce, também no forno:


Apenas lavei bem as batatas, cortei em metades e assei. Demoraram um pouco mais tempo que o tofu e o tempeh, mas nada de especial, até porque eram pequenas.

Eu como-as com casca mesmo porque gosto, mas ela sai facilmente depois de as batatas irem ao forno - por isso se não gostarem o melhor é mesmo assar com a casca e só tirar depois :)

Como apenas tinha batatas para 2 vezes, fiz ainda um outro acompanhamento:

Trigo cozido
Já partilhei esta sugestão por aqui antes. Uso uns grãos pré-cozido que compro no E. Leclerc, adoro e são muito práticos! Apenas é preciso cozer uns minutos em água temperada com sal, e depois escorrer. O sabor e textura são deliciosos :)

E ainda: sopa
A sopa serviu para acompanhar estas últimas refeições vegetarianas, que por si só não incluíam vegetais. E uma sopinha sabe sempre bem :) Nesta usei abóbora e courgette, se não me engano.

Refeição mais reconfortante da vida :D Já disse que adoro tofu fumado? :P
 Quanto ao tempeh, serviu-me como marmita fria num dia com hora de almoço mais apertada:

Acompanhado do tal trigo e de tomates cherry, porque sopa fria não tem grande piada :P
Admito que custou um bocado comer o tempeh, já tinha comido uma vez e tinha ideia que era melhor. Achei a textura muito pastosa e o sabor ligeiramente amargo, parece um queijo estranho :P Em jeito de compensação, o trigo e os tomates cherry estavam deliciosos! O trigo frio fica mesmo bom. A textura é surpreendentemente satisfatória :P

Acabou o camião de fotografias que tinha para partilhar. Estes posts estão cada vez mais longos, ups :P Como podem ver preparo antecipadamente quase todas as refeições que como durante a semana, por isso não é de surpreender. 

De qualquer modo, espero que as ideias vos sejam úteis :)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...