Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2015

Rolinhos de Alho e Ervas (Ou Rolls de Pão de Alho Tremendamente Fofinhos)

Durante a semana tive a ideia - fazer um jantar completo em rolos. Primeiro lembrei-me do óbvio prato principal, rolos de pizza. Depois ocorreu-me fazer rolos de alho para entrada, e por fim, mais tarde, cedi às evidências: não fazer rolos de canela para sobremesa seria desafiar a lógica. Comprei as coisas. Queijo ralado, molho para pizza, orégãos e alho em pó (que já tinha, mas que gosta particularmente de ficar todo colado). Chegou o fim-de-semana e preparei-me para pôr a ideia em prática. Preparei a massa, trabalhei-a, deixei-a levedar, estendi-a. Três vezes, uma para cada sabor. E enrolei-a. Três vezes, uma para cada sabor. Finalmente cortei-a e coloquei-a em formas. Três vezes. Uma para cada sabor. Comecei a pensar se não seria melhor ter-me ficado pelos de pizza. E depois deixei de pensar e fui limpar a mesa com restos de farinha, massa, molho de tomate, queijo, manteiga e canela. Yum . Lembrei-me de fazer os últimos na máquina de waffles, para não atafulhar o forno e tal.

Chocolate Quente com Whey (Saudável, Sem Gordura/Açúcar Adicionado, Sem Glúten)

Adoro claras. Têm ótimos valores nutricionais, fazem os bolos fofinhos e as papas de aveia cremosas, além de dezenas de outras coisas. Infelizmente, através de experiências desagradáveis, também já me apercebi de que têm um grande potencial de resultar em papadas exageradamente repulsivas (e mal-cheirosas, mas não quero estar aqui a apontar dedos). Uma vez decidi variar do habitual e fazer uma receita de papas de aveia no microondas utilizando claras. Encontrei uma num blog de uma rapariga que fazia a receita com regularidade, e visto que assim sendo não poderia ser muito má decidi experimentar - fazendo vista grossa ao facto de utilizar 30g de aveia para 100ml de claras e nenhum leite de todo. Ainda tentei cobrir com canela, mas aquela omelete batida com pedaços de aveia não enganava ninguém e acabou no lixo. Depois de tempo suficiente para esquecer a ocorrência, voltei a achar que seria boa ideia fazer claras de uma maneira semelhante (acho que tenho de começar a aprender com

Bolo de Abóbora (Saudável, Sem Açúcar/Gordura Adicionados, Sem Glúten/Lactose, Integral)

Às vezes reside um compromisso enorme em comprar qualquer coisa. Vê-se uma receita de pizza de couve-flor, de mousse de abacate, traz-se uma couve-flor e um abacate do supermercado... E depois não apetece nada desperdiçar tempo precioso a cozinhar. Mas lá estão, implacáveis, os frescos (o crédito inspiracional deste nome vai para o Lidl) - a observar-nos, de cada vez que pegamos num copo de água ou passamos pela cozinha, com um olhar de troça - Olha essa manchinha na minha casca! Podre, estou podre! Haha! Idiota! Vida eterna na lixeiraaaa' . Irritante. Mesmo assim, assumi o fardo desde que me viciei no maravilhoso mundo dos bolos com courgette. Todos as semanas, corajosamente, diga-se de passagem, trago pelo menos uma courgette fresca tendo um fim certo - seja bolo de chocolate , bolo de cenoura e laranja ou bolo de outra coisa qualquer... Já se sabe que o destino passa por bolo. E o destino é delicioso. Da última vez fui destemida o suficiente para trazer uma courgette e

Pão de Sementes (Sem Glúten/Lactose, Sem Açúcar Adicionado, Saudável, Vegan)

Quando criei (ou ainda não tinha) o blog olhava para 'os grandes' ou pelo menos maiores de uma forma diferente.  Estranhava até as parcerias e os produtos oferecidos pelas marcas, pensando que seria precisa muita fama para alguém estar disposto a oferecer produtos em troca da partilha dos mesmos numa plataforma.  Por muitas opiniões contrárias que existam, nem acho má esta troca de opiniões e conhecimentos que é as parcerias. Obviamente que levada ao exagero cansa, e não acho que fique muito bem a um blog ter mil e uma marcas associadas ou a uma marca ter os seus produtos publicitados em dezenas de blogs - mas deixemos isso para o departamento de marketing das empresas. No geral, acho que a troca de bens por publicidade a estes, quando feita de forma legítima, é boa para ambos os lados.  O meu blog não é especialmente popular nem tem uma quantidade de visualizações acima da média. Ainda assim, contra todas as ideias que o meu eu pré-blog tinha, também recebo ofertas das

Pudim de Caneca (Saudável, Sem Açúcar/Gordura Adicionados, Sem Glúten/Lactose, Paleo)

Há algum tempo decidi fazer um pudim no fim-de-semana que se seguia à data. Não fazia há algum tempo, o meu irmão implorava-me por pudim e seria até rápido, por isso cedi.  Comprei leite meio gordo durante o fim-de-semana, porque reparei que deixava um gosto mais agradável do que o gordo. Guardei-o no armário, onde ficou à espera de ser magicamente transformado em pudim.  Depois chegou o fim-de-semana. Comecei por fazer o caramelo, e apercebi-me de que utilizando-o para o caramelo não teria açúcar suficiente para o pudim em si.  Não há nada mais irritante que perceber que não temos o que é preciso a meio da confeção de alguma coisa - e é muito perigoso assumir que temos os ingredientes base de qualquer receita. Açúcar, farinha,... Acho que nunca pus um destes numa lista de compras sem percalços chatos a forçar a ação.  Dei-me por feliz por ter lojas acessíveis a pé onde pudesse comprar açúcar, e fui lá rapidamente enquanto o caramelo solidificava na forma. Retomei então

Chocolate Quente (Saudável, Sem Gordura/Açúcar Adicionado, Sem Glúten/Lactose, Vegan)

Uma vez estava, num dia de semana, a tomar calmamente o pequeno-almoço. Ainda tinha algum tempo antes de sair de casa, seriam à volta de 7 da manhã e estava então sentada na cozinha, virada para a porta aberta.  Por acaso estava lá também a minha avó, de pé à minha frente enquanto conversávamos. E de repente vejo por trás dela qualquer coisa pequenina e rápida a passar. Assustei-me, claro, e rapidamente cheguei a uma conclusão com que qualquer pessoa sonha - era um rato . Tentei despachar-me e fechar a porta da divisão onde ele entrou, e ficamos depois a observar a sombra dele a andar de um lado para o outro através da ranhura debaixo da porta.  Depois saí de casa, e lá ficou o rato. Apesar da minha insistência em nunca mais usar aquela divisão e desistir de tudo o que estava lá dentro (arca cheia de comida, tábua de passar a ferro, roupa por passar, máquina da roupa, produtos de limpeza, azeite e garrafões de água - tudo dispensável, acho que a minha proposta era irrecusável)

Batata-Doce Grelhada (Saudável, Sem Gordura Adicionada, Sem Glúten ou Lactose, Vegan, Paleo)

Quando era pequena o meu disfarce para o Carnaval e dia das bruxas foi durante vários anos aquele com que qualquer criança que se preze sonha: uma vaca.  Assim, tirando ocasionais devaneios como aquele que me despertou o desejo de vestir de ninja (fiquei em 2º lugar no desfile de fatos da minha primária, conquistas de uma vida), passei sempre os dois dias preferidos dos miúdos da minha idade vestida de uma coisa que, juntamente com batatas fritas, constituía o prato preferido dos miúdos da minha idade. Eventualmente cresci e o fato ganhou lugar permanente no armário. Mais tarde ainda tentei impingi-lo ao meu irmão mais novo, mas ele achou que seria melhor ideia usar uma camisola rasgada e suja de terra (papel representado pelo meu cacau puro, já agora) e dizer que era um zombie (pobre, um zombie pobre). Claro que rapidamente se juntaram ao conjunto uma foice, dentes de morcego e uma gravata com sangue falso, resultando na figura de uma morte simultaneamente zombie, vampira e for