segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Receitas Testadas da Semana #84


Aqui estamos nós, com um post de receitas testadas pela segunda semana consecutiva. Quem diria! :P
Tendo em conta o quanto estas se têm vindo a acumular - culpa do bolo de cenoura! -, achei por bem fazer já um post com as desta semana, para não ter de recortar e fazer montagens de mais de cem fotos de uma vez como na última semana. Aprendi a lição quando tive de fazer montagens de montagens, devido a não encontrar nenhum 'collage maker' que permitisse incluir tantas fotos de uma vez. :P
Naturalmente, o bolinho de cenoura continua a ser a estrela, mas há também outras aparições deliciosas, como bolachas de alfarroba, bolo de batata-doce e amêndoa, cheesecake de abóbora e papas de aveia. Garanto que não há maneira mais infalível de ficar com fome às dez da noite. ;)
Enfim, aqui estão elas:

Espreitem o post completo no blog da Bruna :) 



É verdade, até cãezinhos ficam encantados com este bolo :D

Mais uma foto de um cãozinho fofo a olhar fixamente para um bolo de cenoura :D
















Papas de Aveia com Claras (versão no microondas aqui)



Boa semana! :)

domingo, 18 de novembro de 2018

Preparação de Refeições #11 - Lasanha Vegetariana


Hoje trago novamente uma sugestão de preparação de refeições, desta vez menos básica/óbvia do que a que partilhei da última vez :P

Na semana que passou decidi fazer uma lasanha vegetariana, porque a) lasanha é lasanha, e é deliciosa e b) tinha claras para gastar. Se não perceberem esta última parte, será provavelmente porque são uns seguidores desnaturados que não se lembram ou não viram as receitas de lasanhas saudáveis que já publiquei... Mas pronto, eu perdoo-vos - e explico, vejam lá a minha boa vontade. ;)

Costumo utilizar crepiocas (mais uma vez, para quem não anda atento, são uns crepes feitos com ovos, claras e polvilho doce ou azedo) como placas de lasanha. Já fiz duas lasanhas diferentes assim - caso estejam interessados, deixo os links: este é o de uma lasanha tradicional, de carne, e este é o de uma lasanha de ricotta e espinafres.

*Elementos da lasanha*

As crepiocas
A receita de crepiocas que usei foi esta; apenas aumentei as quantidades cerca de 12 vezes, omiti a água e o iogurte e não as fiz tão fininhas. No total deu-me para cerca de 30 crepiocas, ou 5 'camadas', visto que usei 6 por camada (vejam abaixo).

Recheio
Quanto ao recheio, é uma mistura muito básica de vegetais cozinhados no fogão. Inicialmente fiz um refogado em azeite, com uma cebola e alguns dentes de alho picados; pouco depois juntei alho-francês (~50g) e meio pimento vermelho, ambos picados também. Então juntei um pouco de molho de tomate (de pacote) e 2 tomates desfeitos em água quente, deixei ferver e juntei uma cenoura picada bem fininha. Quando a cenoura já estava quase pronta adicionei uma courgette pequena, também partida em cubos, e 100g de cogumelos (usei de lata) e deixei cozinhar mais um pouco. E é só mesmo isso! Fui adicionando água quente à medida que fosse necessário, e temperei tudo com sal, manjericão, orégãos, paprika e pimentão-doce :)

Estando os crepes e o recheio pronto, apenas coloquei camadas alternadas de ambos num tabuleiro (sendo as primeira e última camadas constituídas por crepes, claro). Por cima coloquei o indispensável queijo ralado (usei 150g), e depois levei tudo ao forno durante cerca de 20 minutos. No fim ainda coloquei o forno no setting de tostar, porque gosto do queijo bem tostadinho, mas isso já depende da preferência de cada um!

Acho que o procedimento é bastante simples, mas deixo fotos caso estejam com dúvidas:

1ª camada - crepiocas

2ª camada - recheio (cerca de 1/4 do total)
 E, depois de repetir a fórmula várias vezes, usando no total 5 camadas de crepiocas e 4 de recheio:

O queijo :)
Já tostadinho, depois de sair do forno < 3

Podem, como é óbvio, usar tabuleiros com outras dimensões, adaptando o número de crepiocas por camada (e a distribuição do recheio em conformidade).

Resultado final
Já não é novidade nenhuma para mim que as crepiocas funcionam na perfeição como placas de lasanha, mas continuo a ficar surpreendida de cada vez que faço uma :P A textura é mesmo ideal, e sinceramente já experimentei fazer uma lasanha com massa fresca que, além de ter dado muito mais trabalho, ficou incomparavelmente pior.

A nível nutricional é uma sugestão interessante, porque as próprias 'placas', tendo ovos e claras, contribuem com proteína para a refeição, ao contrário das placas de lasanha comuns (que são basicamente só hidratos de carbono). As lasanhas tradicionais costumam ter proteína no recheio, mas as vegetarianas nem tanto: normalmente têm um recheio semelhante ao que eu fiz, que praticamente não tem proteína nenhuma, e por isso acabam por constituir uma refeição algo pobre nesse sentido. Em contraste, esta lasanha é bem mais completa enquanto refeição, uma vez que é mais equilibrada em termos de macronutrientes e conta com uma boa dose de vegetais :)

Só mais uma foto, para verem bem o quão apetitosa ficou :P
Como sempre, a lasanha serviu-me para 5 refeições ao longo da semana (deu para mais refeições no total, visto que não sou só eu a comer). Pode parecer um pouco aborrecido comer lasanha em tantas refeições, mas não não pode quem é que eu estou a enganar lasanha é deliciosa :P

Espero que tenham gostado da sugestão, e se experimentarem digam-me o que acharam :)

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Produtos #62 - Quark de Sabores da Milbona (Lidl)



Já sabem que ando sempre a par das novidades dos iogurtes, por isso tinha de comprar estes novos 'quarks' de sabor da Milbona para experimentar. E claro, não podia deixar de partilhar a minha opinião com vocês :)

(Não me venham dizer que não é iogurte, para mim vai dar ao mesmo :P)

Para quem não conhece ainda, são versões com sabor do famoso 'quark' ou queijo fresco batido e encontram-se no Lidl (a marca é exclusiva de lá). A consistência é, de forma idêntica, bastante espessa; a nível nutricional até são um pouco melhores que o quark normal, com muita proteína e pouca gordura e açúcar. Ao contrário dos skyr, não têm calda, são completamente uniformes.

Estão disponíveis nos sabores baunilha, morango, framboesa e pêssego e maracujá. As embalagens são individuais (mas bastante generosas; têm 180g e uma quantidade mais do que simpática de proteína) e cada uma custa 0,89€.

Não sendo um preço baixíssimo, está dentro do comum para 'iogurtes proteicos' deste género. Se compararmos meramente quantidades o quark normal ganha, visto que a embalagem de 500g fica pelo mesmo preço, mas é um produto bastante diferente - além de estes serem mais ricos em proteína, o sabor não tem nada a ver. Eu pessoalmente gosto do quark natural, mas de um modo diferente. Estes novos parecem mais sobremesas, o que é incrível para o perfil de macronutrientes que têm.

Claro que, se o vosso principal objetivo for poupar, o quark natural é melhor opção (além do mais, não tem os aditivos que estes têm). No entanto, também é importante incluir na alimentação alimentos de que se goste (dentro do possível), e não me parece absurdo pagar um pouco mais por esta versão se gostarem e estiverem dispostos a isso :)

Deixo já a foto de um dos rótulos, para quem está interessado:

Perfil de macronutrientes
Como podem ver, a tabela é até surpreendente. Cada embalagem tem cerca de 22,5g de proteína - penso que nunca tinha visto um iogurte tão rico em proteína e, além disso, baixo em hidratos de carbono e açúcar. Supera inclusivamente os skyr :P

Perguntam-me muitas vezes porque é que iogurtes deste género continuam a ter açúcar/hidratos se não são adicionados; estes provêm do leite, são naturalmente presentes. É muito difícil encontrar um iogurte com menos do que isto, a maior parte até tem mais (~5g/100g de produto). Os iogurtes já têm menos lactose (açúcar) do que o leite, devido à fermentação, mas esta não é completamente eliminada. A título de curiosidade, mesmo os iogurtes sem lactose têm açúcar naturalmente presente, porque a lactose não é 'retirada', está simplesmente dividida em glucose + galactose.

Continuando, depois do momento informativo do post :P O iogurte também não tem quase nenhuma gordura, visto que é desnatado. Concluindo: a nível de macronutrientes, melhor é difícil.

Lista de ingredientes
Quanto aos ingredientes, é claro que não são 'tão bons' quanto os do quark normal, uma vez que estes são de sabores. No entanto, também não incluem nada de dramático; sei que há uma tendência a demonizar os adoçantes, e eu também já cheguei a evitá-los a todo o custo, mas atualmente acho que o ódio contra estes é exagerado. Esta é só a minha opinião, mas acho que podem ser uma boa opção para reduzir o consumo de açúcar e calorias sem comer coisas de que não se gosta, como para muita gente é o caso dos iogurtes naturais. Eu pessoalmente adoro iogurtes naturais, mas também gosto de variar :) Claro que é preciso moderação, como em tudo, mas quando virem manchetes a dizer que 'adoçantes causam cancro'... Leiam com sentido crítico :P

As fotos do rótulo que mostrei pertecem ao de baunilha, mas os dos restantes sabores são muito semelhantes. De qualquer forma, deixo abaixo as tabelas / listas de ingredientes que faltam para quem estiver interessado. Agora segue-se o ranking do costume, com a minha opinião acerca de cada um dos sabores :)

1º - Baunilha



Quando soube que havia versão de baunilha fiquei logo entusiasmada, adoro iogurtes de baunilha :P Claro que foi o meu preferido, não desiludiu nem um bocadinho. Tem uma textura densa (mas ao mesmo tempo menos 'pastosa' que a dos skyr, por exemplo) e um sabor leve mas agradável a baunilha. Parece quase um pudim refrigerado ou qualquer coisa do género!


2º - Morango





Sim, é verdade, eu - que deixo sempre as coisas com sabor a morango em último lugar nos rankings - achei o de morango o segundo melhor sabor :P Mas este é realmente muito bom! Embora não tenha propriamente pedaços, tem alguns bocadinhos de morango que ficam agradáveis, e o sabor lembra iogurtes tipo danoninho. Em suma, é delicioso :)


3º - Framboesa





O de framboesa acaba por ser semelhante ao de morango. Também tem algumas sementes caraterísticas do fruto, e um sabor leve mas agradável que combina bem com a textura.


4º - Pêssego e Maracujá





Este acabou por ficar para último. É um pouco menos 'impressionante', na minha opinião - até porque acho que este tipo de textura densa combina melhor com o sabor dos frutos vermelhos, não sei porquê!
No entanto, não é mau de todo - é também bastante agradável. Como sempre, sabe praticamente só a pêssego, ainda estou para provar um iogurte de pêssego e maracujá em que se note o sabor do maracujá :P


São estes os 4 sabores disponíveis - e ainda bem que são só 4, porque o post já ficou com um exagero de fotos :P Em resumo, ficaram mais do que aprovados! Embora seja difícil avaliar imparcialmente por serem novidade, diria que os prefiro ao skyr de sabores; embora também seja fã, prefiro a textura e sabor destes. Acho que não tendo calda se tornam menos enjoativos, e o sabor parece-me mais 'natural'! O facto de não existir versão de baunilha também não abona nada em favor da team skyr... ;)

Espero que tenham achado a informação útil, e se provarem digam-me o que acham! Fui só eu que gostei tanto, ou é geral? :P
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...