quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Produtos #68 - Pudins Proteicos da EU Nutrition



Há muito tempo que não faço um post sobre produtos - quando o tempo aperta entro em modo 'serviços mínimos' e apenas publico as refeições semanais e uma ou outra receita nova que faça :P

No entanto, tinha uma pasta com fotos dos pudins que a EU Nutrition lançou há algum tempo guardadas para fazer um post, e como tenho recebido algumas perguntas sobre eles decidi finalmente escrevê-lo :)

Já não são propriamente novidade - penso que foram lançados há cerca de um ano. Mas o que conta é a intenção :P

Para começar, informações básicas: estão disponíveis no site da EU e custam 1,99€ por embalagem, mas têm um desconto de 15% sobre este preço se usarem o cupão euavela15 (e ainda podem receber ofertas). Cada unidade tem 140g e há dois sabores: baunilha e chocolate. Quanto aos ingredientes e perfil nutricional, vou deixar mais abaixo essa informação para cada um dos sabores.

Começamos pelo meu favorito...

Baunilha


Ingredientes: Leite magro, proteínas do leite, cremes, inulina, amido modificado, emulsionantes (mono e diglicéridos de ácidos gordos), agentes espessantes (carragenina e guar), aromatizante, estabilizante (citrato de potássio), edulcorante (sucralose)

Informação nutricional por pote: 128kcal | 17.5g proteína | 3.4g gordura | 4.9g hidratos de carbono (4.1g açúcar) 

A nível de macronutrientes acho o pudim bem interessante. Ganha à esmagadora maioria das barrinhas proteicas disponíveis no mercado, tendo menos calorias, menos gordura, menos hidratos de carbono e uma quantidade semelhante de proteína.

De resto, claro que é um produto processado, mas a minha abordagem em relação a este género de produtos é sempre a mesma: procuro que a minha alimentação diária seja 85-90% alimentos pouco processados e ricos em micronutrientes, mas não tenho problemas em consumir quantidades moderadas de alimentos de que goste que não caiam nesta categoria. De resto, não 'fujo' de adoçantes nem conservantes, e confio na evidência atual e nas regulamentações que evitam que aditivos comprovadamente danosos para a saúde sejam utilizados em produtos alimentares. Há muito drama em volta dos adoçantes, mas não há estudos que suportem cientificamente os malefícios de que tanto se fala, pelo menos não associados a doses razoáveis :)

Assim sendo, para mim, este é um snack prático e com um perfil interessante que incluo na minha alimentação quando me apetece porque gosto. Sei que há opções mais baratas, e menos processadas, e com melhores macros... Mas também sei que o pudim é delicioso e sabe a leite creme, e uma posta de pescada não :P

(Nada contra postas de pescada, pelo menos as literais - estufadinhas com ervilhas e cenoura ficam bem boas. Mas continuam a não saber a leite creme.)

Quanto ao feedback sobre o sabor e textura: não me querendo repetir, mas já repetindo...

Sabe a leite-creme < 3
Há uns tempos experimentei uns pudins proteicos de outra marca e achei-os demasiado densos e com um sabor artificial, de tal forma que fiquei receosa com estes. Felizmente, superaram todas as expectativas: a textura é muito agradável e cremosa, e o sabor é perfeito! Têm um aroma fantástico a baunilha. Apesar de não terem uma quantidade elevada de gordura o sabor e textura são mesmo ricos, parecem uma sobremesa à base de natas!

Claro que pudim de baunilha pede canela. ;) Assim até fica a parecer uma sobremesa tradicional, não sei se alguém adivinha...

Leite-creme, é leite-creme. Para o caso de vos ter escapado antes :P
Normalmente como-os da forma mais banal possível: com uma colher.

(Pode parecer óbvio, mas ficariam surpreendidos com a quantidade de perguntas que recebo sobre este tipo de assunto. Já respondi a mais mensagens a perguntar de que forma como quark de sabor do que seria desejável.)

(Com uma colher. Como com uma colher, caso tenham ficado a perguntar-se.)

(Já antecipando a próxima pergunta: não, o quark de sabor não sabe a queijo.)

(Eu sei que diz queijo na embalagem. Mas não sabe a queijo. Juro.)

Tópico sensível, desculpem. Continuando :P

Apesar da falta de engenho com que normalmente como os pudins, já cheguei a usá-los mais elaboradamente como topping de uma ou outra receita. Deixo as sugestões, com links para as respetivas receitas:

Cheesecake de baunilha e canela proteico

A textura leve do pudim contrasta na perfeição com o cheesecake denso e cremoso!

Torre de bubble waffles com o pudim de baunilha & canela como cobertura. Acho que o aspeto fala por si. ;)
(para os waffles usei esta receita)

Gelado de banana com pudim de baunilha e canela (nota-se muito que adoro a combinação destes pudins com canela? Alguém que eu conheço até diria que lembra leite-creme... Eu, sou eu)
Agora que o de baunilha já teve tempo de antena suficiente, passemos para o seguinte:

Chocolate


Ingredientes: Água, proteínas do leite, cremes, inulina, cacau, amido modificado, emulsionantes (mono e diglicéridos de ácidos gordos), agentes espessantes (carragenina e guar), aromatizante, estabilizante (citrato de potássio), edulcorante (sucralose)

Informação nutricional por pote109kcal | 15.7g proteína | 3.1g gordura | 2.2g hidratos de carbono (2.2g açúcar) 

Como podem ver, o perfil é semelhante. Há algumas diferenças a nível de macronutrientes: esta versão tem um pouco menos de hidratos de carbono e de gordura, mas também de proteína. A nível de proporções este acaba por ser um bocadinho melhor, mas nada de muito significante.

Deixo umas fotos para verem o aspeto:



A textura é parecida - talvez ao ver as fotos tenham ficado com a impressão de que este é mais denso, mas isso deve-se a não estar misturado (no caso do de baunilha mexi com uma colher antes de tirar fotografias). Por isso nesse aspeto tem o meu selo de aprovação.

Já no que toca ao sabor... Honestamente não acho tão bom. Eu sou mais fã de baunilha do que de chocolate por natureza, mas neste caso vai um bocado além disso. Não é que a versão de chocolate seja desagradável, nem enjoativa, nem artificial... Simplesmente parece que falta alguma coisa. O primeiro ingrediente é água (no caso do outro era leite), e acho que isso acaba por fazer diferença. Fresquinho continua a ser agradável e como disse gosto da textura, mas em contraste com o de baunilha, que superou todas as expectativas, este fica um pouco aquém.

Desta forma, como podem imaginar, quando como um pudim desta marca acabo por optar pela versão de baunilha na esmagadora maioria das vezes. Ainda assim, para não parecer mal, deixo uma foto bonitinha do pudim usado como topping de um bubble waffle (usei a receita que já referi):

Por acaso ficou bem bom com morangos congelados, que têm um sabor mais forte!
E termina aqui o testamento sobre pudins. Espero que tenham gostado do post :) Caso tenham experimentado ou estejam a planear experimentar estes produtos, digam-me o que acharam para eu saber se partilham da minha opinião!

segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Overnight Oats Proteicas de Morango (Saudável, Sem Gordura/Açúcar Adicionados)


Na semana que passou, quando o tempo de Verão ainda não se tinha ido embora de vez (custa acreditar que há uns dias as temperaturas estavam agradáveis :P), aproveitei para fazer mais uma nova versão de overnight oats proteicas. Claro que um pequeno-almoço deste calibre sabe bem esteja a temperatura que estiver, mas quando chega o frio o que apetece mesmo são papas quentinhas e aconchegantes :P
Morango estava mesmo a fazer falta no meu reportório de overnight oats. Esta semana a aveia de morango faz parte das ofertas associadas ao meu cupão na EU (podem ver a campanha aqui - acaba dentro de umas horas!), o que acabou por catalisar a experiência.
Tinha dito que ia tentar partilhar a receita no fim-de-semana, mas não tive oportunidade. Entretanto já se instalou o tal frio que leva uma pessoa preferir papas quentinhas e aconchegantes, mas o que conta é a intenção :P





Overnight Oats Proteicas de Morango (Saudável, Sem Gordura/Açúcar Adicionados)
Para 1 dose

Ingredientes:

Para as papas de aveia:
[ 15g de farinha de aveia com sabor a morango (usei a da EU Nutrition, que podem comprar aqui com 15% de desconto e ofertas aplicando o cupão euavela15)
[  15g de flocos de aveia
[  65ml de leite (usei magro)
[  100ml de água
[  Parte do iogurte de 1 skyr de morango (usei o skyr de framboesa e maracujá do Pingo Doce. Podem usar outro, mas recomendo que não usem um cuja calda seja muito espessa - os do Lidl por exemplo não devem resultar muito bem aqui.)

Para a cobertura de chocolate:
[  Parte da calda do skyr de morango 
[  20g de chocolate negro (usei 81% cacau)

Preparação:

Para as papas de aveia:
| Misturar a farinha e os flocos de aveia numa malga (que vá ao microondas).
| Juntar aos poucos o leite e a água, mexendo bem para dissolver a farinha.
| Levar ao microondas durante cerca de 10 minutos, retirando para mexer a cada 2. No final, devem obter umas papas bastante espessas e cremosas.
| Deixar arrefecer durante uns minutos.
| Incorporar o skyr (apenas a parte do iogurte, sem a calda).

Para a cobertura de chocolate:
| Colocar a calda de maracujá do skyr numa malga à parte e aquecê-la no microondas (até ficar quente ao toque).
| Adicionar o chocolate partido em pedaços e mexer vigorosamente para que derreta.
| Cobrir as papas anteriormente feitas com este creme de chocolate.
| Refrigerar durante algumas horas (por exemplo, durante a noite), para que as papas ganhem consistência e a cobertura solidifique.



O resultado ficou muito agradável! Por alguma razão achei que sabia a infância  - acho que associei o sabor a morango ao sabor da parte vermelha do perna de pau, que se não é a vossa definição de infância devia ser :P
A textura ficou bem densa e fofa como sempre, a lembrar um híbrido de um marshmallow com um pudim (receitas fora de série exigem descrições anómalas, que fazer).
O suficiente para me desculpar da ausência de receitas dos últimos tempos, parece-me. ;)
____________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por uma dose)
Energia: 316kcal 
Proteínas: 20g 
Hidratos de Carbono: 31g 
-       Dos quais açúcares: 12g 
Lípidos: 11g
-          Dos quais hidrogenados: 0g
-     Dos quais saturados: 6g 
Fibra:  7g 

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde à totalidade da receita)Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do valor real. As doses consideradas são meramente exemplificativas; as porções reais devem ser adaptadas por cada um às suas necessidades pessoais.
____________________________________________________________________________

domingo, 13 de outubro de 2019

Preparação de Refeições #54 - Frango Refogado com Cogumelos e Puré de Batata e Couve-Flor



Hoje trago mais uma sugestão de meal prep perfeita para o tempo frio: peito de frango desfiado e refogado com cogumelos, acompanhado de puré :)

Os tachos
Mais uma vez, aproveitei a desculpa de ser outono para fazer comida de fogão :P Em minha defesa, nada bate um bom refogado. ;)

O frango. É muito semelhante àquele que fiz para alguns jantares na semada passada!
 Embora não seja nada de novo, aqui vai a preparação:

Previamente, cozi alguns peitos de frango em água com sal e desfiei-os.

Na hora piquei cebola, alho e pimentos e levei a refogar num fio de azeite. Esperei um pouco e juntei tomate em pedaços e alguma água quente. Deixei cozinhar bem, retirei do lume e triturei tudo.

Devolvi ao fogão e temperei com manjericão, salsa, orégãos, pimentão-doce e paprika (não coloquei mais sal porque o frango já tinha). Esperei que fervesse e adicionei os cogumelos. Uns minutos depois juntei o frango desfiado e deixei refogar mais um pouco.

E pronto. Tão simples e tão bom :)
Passando para a parte do puré
O puré suscitou bastante curiosidade, com muita gente a perguntar-me como fiz. O procedimento foi bem simples: apenas cozi batata e couve-flor em água com sal, escorri e triturei com a varinha mágica. Temperei com pimenta branca e noz-moscada et voilà :)

Nem sequer levei ao lume no fim, como se costuma fazer, porque não me apetecia ter trabalho extra :P De qualquer forma a consistência agrada-me igualmente assim.

Quanto às proporções, usei cerca de 1.5kg de couve-flor para 1.2kg de batata (com estas quantidades rende bastante, não fiz só para mim). 

Ficou delicioso!
Couve-flor não é dos meus vegetais preferidos, mas achei que resultou muito bem aqui. A textura deste puré fica muito cremosa, e mais leve que a de um só com batata. Quanto ao sabor, nota-se um pouco que tem couve-flor, mas não muito - até porque o sabor do próprio vegetal já é bastante neutro. Como disse não sou grande fã e ainda assim adorei o resultado :)

Almoço da semana
Algumas pessoas também ficaram curiosas relativamente à textura do puré aquecido no microondas. Por acaso surpreendeu-me pela positiva, para mim ficou tão bom como fresco! Mas não sou a pessoa mais esquisita com comida aquecida, acho que já deu para perceber :P

Ainda fiz umas coisinhas extra, como na semana passada :)

Medalhões de peixe estufado
Assim como da última vez, fiz refogado a mais; depois de o triturar usei parte para o frango com cogumelos e parte para adiantar outras refeições. Para o peixe foi só mesmo temperar o refogado com sal, colocar no tacho juntamente com os medalhões, tampar e deixar cozer em lume baixo. Ficou muito saboroso :)

Se acham que pescada é aborrecida, experimentem comê-la assim. < 3

Também fiz sopa de couve-flor e cenoura 
Como comprei uma quantidade exagerada de couve-flor para o puré e sobrou, aproveitei para usá-la como base de uma sopa. Coloquei bastante couve-flor e um bocadinho de cenoura para dar cor. Usei a yammi, mas de qualquer forma não tem nada que saber, é só cozer bem os vegetais em água com sal e triturar :)

Serviu para acompanhar o peixe, juntamente com couscous
Caso não conheçam o couscous, é o acompanhamento mais simples da vida: para o preparar apenas é preciso colocá-lo numa malga, cobri-lo com água a ferver (eventualmente temperada com sal) e tapar com um pano durante uns minutos. Fica sempre soltinho e tem um sabor muito agradável!

O volume de água que devem usar é sensivelmente o mesmo que o volume de couscous.

Ainda guardei algum refogado num tupperware :P
Esta não é a fotografia mais glamourosa de sempre, mas não subestimem o poder de um refogado pronto. Virtualmente qualquer prato português pode ser feito em minutos na posse deste poderoso elemento :P 

Utilizei-o para fazer alguns jantares durante a semana, em vez de preparar tudo com antecedência. Fiz:

Favas com ovos escalfados (apenas coloquei uma porção de refogado na frigideira, cozi nele favas e no fim coloquei uns ovos por cima e deixei cozinhar a clara)
Feijoada de feijão vermelho vegetariana (coloquei o refogado num tacho, juntei tofu fumado em tiras, passado um bocadinho adicionei feijão cozido e deixei cozinhar mais uns minutos)

Feijoada de feijão preto vegetariana (igual, mas com feijão preto). Em ambos os casos acompanhei a feijoada com couve-galega salteada :)

Finalmente acabei de partilhar tudo, por isso já podem respirar :P 

Tenho-me organizado bem desta forma: gasto umas horas no domingo ou segunda e depois praticamente não tenho trabalho com as refeições durante a semana. Espero que as minhas sugestões sejam úteis a quem procura fazer o mesmo em menor ou maior grau :)

segunda-feira, 7 de outubro de 2019

Receitas Testadas da Semana #128 a #130



Para compensar a minha própria falta de criatividade no que toca a lanches e/ou pequenos-almoços inovadores (quando tenho pouco tempo recorro quase sempre a coisas básicas como iogurtes proteicos, fruta e receitas básicas que tenho aqui no blog), segue mais um round up das receitinhas deliciosas experimentadas por outras pessoas :D
Podem aceder a todas as receitas carregando nos seus nomes :)














Overnight Oats Proteicas (versão de coco aqui, de maracujá aqui, de banana e noz aqui)




Mousse de caseína aqui






















Boa semana para todos :D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...