segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

Semifrio de Limão e Oreo Proteico


Se me seguem nas redes sociais saberão que sou viciada nos sabores de whey da EU Nutrition - há poucos que não conheça, gosto de todos os que provei e vários deles são clássicos que uso regularmente e dos quais nunca enjoei (nem me parece que vá alguma vez enjoar, porque são deliciosos :P).
A mais emblemática é a whey de bolacha maria: já a usei em várias receitas, como o semifrio de bolacha maria e café, e ultimamente adoro misturá-la com iogurte e cobrir com café em pó.
Mas adoro muitos outros sabores: EU Cookies (oreo) é outro que adoro usar em receitas ou misturar com iogurte, e todos os sabores de chocolate (seja simples, com coco ou com avelã) ficam deliciosos simplesmente com água ou em brownies de microondas.
Recentemente encomendei a de gelado de baunilha, e já ficou para a história ao participar no estrondo que foi o leite creme proteico. Depois de tal sucesso da parte de um sabor que demorei tanto tempo a provar, fiquei com mais um que ainda não tinha encomendado debaixo de olho: iogurte de limão.
Há duas semanas decidi-me a encomendar um pote de 1kg de whey com este aroma. Apesar de ser fã de limão, admito que, havendo sabores mais chamativos (como bolacha maria e oreo), um sabor cítrico não é a minha primeira escolha, e receava que não fosse nada de especial.
Mas claro... Estava enganada. Tão enganada.
Apesar de o ter há pouco tempo, já se tornou num dos meus sabores de whey favoritos de sempre. É simplesmente perfeito: doce na medida certa, com um sabor muito autêntico a limão e um ligeiro travo amargo no fim que o torna ainda mais realista. Não é nada enjoativo, é bem fresco e lembra gelados como fizz ou calippo de limão. Mesmo só misturado com quark ou iogurte fica estrondoso, e fica logo a parecer uma sobremesa!
Claro que comecei logo a imaginar um cheesecake ou semifrio proteico. Usando o Domingo Gordo como pretexto, o segundo já se viu realizado - e tendo em conta o sucesso do semifrio, o cheesecake estará para breve :D






Semifrio de Limão e Oreo Proteico

Ingredientes:

Para a base
[  150g de cereais (usei os de cacau da EU Nutrition; podem encomendar com desconto e ofertas usando o meu cupão, euavela15)
[  1 colher de sopa bem cheia de mel (cerca de 20g)
[  3 colheres de sopa de azeite (cerca de 20g)
[  Água (se necessário; usei cerca de 3 colheres de sopa)

Para o recheio
[  12 folhas de gelatina
[  Água fria
[  75ml de água a ferver
[  150ml de claras pasteurizadas
[  750g de quark natural (queijo fresco batido)
[ 150g de whey (usei a de iogurte de limão da EU Nutrition. Está disponível em potes de 1 ou 2kg e em sacos de 500g. Novamente, se encomendarem o cupão euavela15 dá-vos desconto e ofertas)

Para a cobertura
[  50g de caseína (usei a com sabor a EU Cookies (oreo) da EU Nutrition, que também podem comprar com desconto)
[  60ml de leite magro
[  Raspas de chocolate (usei o com sabor a oreo da EU, para combinar :P Podem não usar, claro)

Preparação:

Para a base
| Utilizando um processador de alimentos, triturar os cereais, reduzindo-os a um pó fino.
| Transferir para uma malga e adicionar o mel e o azeite, misturando bem. Juntar um pouco de água se a textura estiver demasiado seca (a mistura deve ficar coesa quando pressionada).
| Colocar o preparado numa forma de fundo amovível (usei uma com cerca de 25cm de diâmetro), distribuindo-o uniformemente pela base e pressionando com as mãos para que fique compacto.
| Levar ao forno pré-aquecido a 180 graus durante cerca de 15 minutos. Deixar arrefecer.

Para o recheio
| Demolhar as folhas de gelatina em água fria seguindo as instruções da embalagem (demolhei as minhas durante 10 minutos).
| Espremer bem as folhas, retirando o máximo de água possível.
| Adicionar à gelatina a água a ferver, mexendo até esta derreter.
| À parte, utilizando uma batedeira elétrica, bater as claras em castelo. Batendo sempre, juntar o quark, depois a whey e por fim a gelatina dissolvida.
| Colocar esta mistura por cima por cima da base (já fria).
| Levar o semifrio ao frigorífico durante pelo menos umas horas, para que solidifique.

Para a cobertura
| Quando o recheio estiver sólido, preparar a cobertura, misturando a caseína com o leite e mexendo bem com uma colher.
| Cobrir o semifrio com este preparado. Se desejado, decorar com lascas de chocolate.

Substituições:
Cereais: podem usar outros tipos de flocos ou cereais. Recomendo que sejam crocantes, porque dá um toque agradável; no entanto, também resulta com flocos não processados (de aveia, por exemplo).
Mel: possíveis alternativas serão geleia de agave, de arroz ou outros adoçantes líquidos.
Quark: outros iogurtes resultam, mas é conveniente que sejam bem espessos.
Whey: é um pouco difícil de substituir, porque é importante tanto para a textura como para o sabor. No entanto, se quiserem mesmo fazer uma versão sem whey, a minha recomendação seria substituir o quark natural por quark de sabor - apesar de não conhecer nenhum com sabor a limão, podem usar sabores que combinem bem, como baunilha ou coco, e acrescentar raspa de limão.
- Caseína: não vejo nenhum substituto particularmente fiel, porque a caseína tem uma textura muito específica: absorve bastante água ao repousar, pelo que forma uma camada mais sólida e cremosa do que whey, por exemplo. Caso não tenham ou não queiram usar, podem experimentar com whey (tendo em conta que não vai ficar tão consistente), usar outra cobertura (como chocolate derretido) ou não usar nada.



Sempre ouvi falar da combinação de limão com oreo, mas por acaso ainda não tinha experimentado nenhuma sobremesa com esta dupla. Ficou fantástica! O limão é o aroma principal, com a acidez cortada pelo sabor doce a chocolate da base e da cobertura. O trio de texturas é fantástico: a base crocante, o recheio espumoso e levezinho e a cobertura cremosa.
Ficou mesmo uma sobremesa divinal, e estou ansiosa por fazer mais experiências com este sabor de whey :D
Volto a referir que a whey isolada em potes de 2kg costuma ter ofertas acumuláveis com o meu cupão. Atualmente, por exemplo, são 1kg de manteiga de amendoim e 1 shaker; se além desta promoção usarem o cupão euavela15, além destes dois produtos ainda recebem 15% de desconto e até 3 ofertas :)
____________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por uma fatia)
Energia: 207kcal 
Proteínas: 28.2g 
Hidratos de Carbono: 16.0g 
-       Dos quais açúcares: 2.3g 
Lípidos: 3.3g
-          Dos quais hidrogenados: 0g
-     Dos quais saturados: 0.7g 
Fibra:  1.6g 

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a uma fatia como a das fotos ou a 1/10 da receita)Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do valor real. As doses consideradas são meramente exemplificativas; as porções reais devem ser adaptadas por cada um às suas necessidades pessoais.
____________________________________________________________________________

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

Receitas Testadas da Semana #143 a #149


Desta vez o post das receitas testadas sofreu um atraso, graças a problemas técnicos com o meu telemóvel. Também devido a estes problemas, é possível que falte o post/mensagem de alguém - guardei todos, mas algum pode ter sofrido às mãos da memória do meu telemóvel :P Portanto, caso tenham enviado foto e não figure aqui, peço desde já desculpa.
Sem mais delongas, seguem as receitinhas :D











Clafoutis (versão de maçã aqui)


























Overnight Oats (versão de flan de baunilha aqui, de coco aqui, de coco e maracujá aqui, de morango aqui e de banana e noz aqui)   

























Boa semana :D

domingo, 16 de fevereiro de 2020

Molotof com Doce de Ovos


Na semana passada fiz algumas sobremesas para celebrar o aniversário do meu irmão. Inicialmente a ideia era que uma delas fosse um pudim dos habituais, adorado pelas pessoas em geral e pelo aniversariante em particular.
Entretanto os meus planos viram-se alterados: provei pela primeira vez molotof, e gostei tanto que me comprometi de imediato a tentar replicar a sobremesa em substituição do tradicional pudim.
Claro que entretanto comecei a duvidar da inteligência da tal decisão - é uma receita particularmente famosa por ser delicada e melindrosa, e comecei logo a imaginar um molotof fracassado, completamente abatido na forma, manchando para todo o sempre a minha reputação enquanto chef perante a família :P
Depois fiz o que qualquer pessoa sã faria: li dezenas de receitas de molotof, e pesquisei dicas sobre como fazer molotof até enjoar das recomendações mais comuns.
Com o quasi curso intensivo sobre molotof que foi a semana anterior, cheguei à altura de o fazer com mais confiança, ainda que algo receosa. Aparentemente, o receio não era justificado: correu tudo surpreendentemente bem, e fiquei muito contente com o aspeto do meu primeiro molotof :D
Várias pessoas me disseram que esta sobremesa nunca lhes saía bem, e perguntaram qual *o segredo*. Na verdade, não há grande segredo: apenas usei as proporções que me pareceram mais consensuais, e segui algumas recomendações com cuidado extra para garantir que o merengue não abatia.
Tendo isto em conta, deixo hoje a receita para a toda a gente que pediu que a partilhasse, com todos os pormenores que acho que fizeram a diferença. :)
(Ou isso, ou foi sorte de principiante. Só saberei ao certo à segunda :P)






Molotof com Doce de Ovos

Ingredientes:

Para o molotof
[  Manteiga sem sal
[  11 claras de ovo
[  1 pitada de sal
[  12 colheres de sopa de açúcar (cerca de 250g)

Para o doce de ovos*
[  250ml de água
[  250ml de açúcar
[  11 gemas de ovo

Para a montagem
[  Amêndoa laminada e tostada (tostei no forno)
[  Canela em pó

Preparação:

Para o molotof
| Pré-aquecer o forno a 180 graus e colocar um tabuleiro com água quente a meia altura (para cozer o molotof em banho maria; eu usei uma assadeira alta, que coloquei sobre a rede do forno).
| Untar com a manteiga sem sal uma forma com buraco.
| Num recipiente grande, colocar as claras e uma pitada de sal. Bater com a batedeira elétrica até que as claras fiquem em castelo.
| Adicionar o açúcar colher a colher, batendo bem a cada adição, de forma a que cada colher esteja completamente incorporada antes de se adicionar a seguinte. Devem ficar com um merengue bem espesso.
| Transferir para a forma previamente untada, tentando não deixar bolhas de ar (pressionando o merengue com uma colher à medida que se o coloca na forma). No final, bater com a forma numa bancada, para remover quaisquer bolhas de ar que se possam ter formado.
| Cozer o molotof em banho maria, no forno inicialmente pré-aquecido a 180 graus, durante 11 minutos. Findo este tempo, desligar o forno e deixá-lo fechado durante pelo menos mais 30 minutos. No fim dos 30 minutos, colocar uma colher de pau no forno de forma a abrir apenas uma fenda (como nesta imagem) e deixar o molotof arrefecer completamente assim (as mudanças bruscas de temperatura fazem com que o pudim abata, daí estes cuidados - podem tentar aldrabar, mas façam-no à vossa responsabilidade. Eu prefiro não arriscar :P).

Para o doce de ovos
| Num tacho pequeno, colocar a água e o açúcar. Levar a lume médio até que a mistura comece a ferver, e deixar ferver durante 7 minutos. Retirar do lume e deixar arrefecer um pouco, mexendo de vez em quando para que não solidifique.
| Entretanto, coar as gemas para um outro recipiente. Quando a calda de açúcar já não estiver tão quente, adicioná-la às gemas às colheres, mexendo bem para que estas não cozam. 
| Devolver a mistura ao tacho e levar a lume baixo até engrossar, mexendo sempre. Visto que o creme fica mais espesso depois de arrefecer, devem retirá-lo do lume quando ainda está mais líquido do que é desejável; na dúvida, podem retirar uma pequena porção para um prato e ver se a consistência depois de fria está como pretendem.
| Deixar arrefecer e guardar no frigorífico.

Para a montagem
| Quando o molotof já estiver completamente frio, virar a forma para um prato grande (deve sair com facilidade).
| Decorar com o doce de ovos, a amêndoa laminada e a canela.

*As quantidades que usei para o doce de ovos fazem uma dose generosa, por isso não o usei todo na cobertura e servi o que sobrou numa molheira à parte. Caso prefiram que não sobre, metade da receita será suficiente.



Não sei porque é que nunca me tinha ocorrido fazer isto antes, porque é mesmo o meu tipo de sobremesa. Doce de ovos com amêndoa laminada é uma combinação feita no paraíso, e usá-la para cobrir uma nuvem fofinha e doce em forma de bolo é de génio :D
Fica uma combinação mesmo agradável, com o merengue espumoso de sabor leve a contrastar com a cobertura mais densa e doce, e o toque crocante da amêndoa a complementar a dupla. Sem dúvida que vou repetir, até porque foi muito mais fácil de fazer do que estava à espera :)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...