Avançar para o conteúdo principal

Preparação de Refeições #23 - Feijoada de Feijão Preto com Couve Galega e Farofa




Já publiquei durante a semana duas receitas que usei nas últimas refeições que preparei: a da feijoada e a da farofa. Hoje venho apenas dar umas dicas quanto à preparação da couve, e mostrar alguns dos ingredientes que usei :)

Nesta semana houve direito a 3 tachos :P

Em primeiro lugar, a parte principal: feijoada :)
 Os ingredientes da feijoada são muito básicos. Usei o feijão preto já cozido, de lata:

Comprei no E. Leclerc, mas já se sabe que há em qualquer supermercado
Claro que seria preferível usar feijão seco e demolhar e cozer em casa (mais por uma questão ambiental do que outra coisa, porque os de lata também não têm aditivos que não sal e possivelmente especiarias), mas não tinha grande tempo.

De resto, os ingredientes são os do costume, só acrescentei tofu; como disse no post em que partilhei a receita, não é obrigatório usarem, mas eu optei por fazê-lo porque gosto e queria adicionar um pouco mais de proteína às refeições. O feijão em si não é tão rico quanto isso nesse aspeto, tendo cerca de 5g de proteína por 100g (cozido).

O tofu que usei
Penso que já tinha mostrado este tofu antes, a propósito de outras refeições. Não seria a minha primeira escolha, porque como vem em porções pequenas - cada embalagem tem 2 blocos com 125g cada um - acaba por ser mais caro, mas é o que normalmente há no E. Leclerc (que é onde eu costumo ir). No Continente, por exemplo, há uns blocos de tofu da Seara que têm 500g cada um e ficam bem mais em conta!

Fica o rótulo, caso estejam interessados :)
Desviando as atenções para a farofa...
Já a gabei o suficiente quando publiquei a receita, mas ficou mesmo boa em conjunto com a feijoada, achei o sabor fantástico! Os ingredientes são ainda mais simples que os da feijoada, a única coisa a que eventualmente não estamos tão habituados aqui em Portugal é a farinha de mandioca (mais conhecida como farinha de pau). Eu usei esta:


Comprei no E. Leclerc, mas hoje em dia já se encontra em praticamente qualquer supermercado. 

Ingredientes
O único ingrediente é farinha de mandioca, o que não é propriamente surpreendente num produto que se chama 'farinha de mandioca' - mas podem agradecer-me pelo facto de terem passado a saber que mandioca se diz 'manioc' em francês :P

E por fim: a maravilhosa couve galega < 3
Mais uma vez não sabia muito bem que vegetal utilizar, porque nada me parecia combinar bem com a feijoada. Depois ocorreu-me fazer uma espécie de 'couve mineira', que se usa muito com este prato no Brasil, e ainda bem que me lembrei disso - ficou incrível! Eu usei a couve já lavada e cortada para caldo verde:

Comprei no Continente, acho que dá para perceber :P 
Apenas a cozi um bocadinho em água com sal e escorri. Num tacho à parte coloquei alguns dentes de alho picados e um fio de azeite, levei a lume baixo até o alho dourar e nessa altura juntei a couve e salteei um pouco. Eu sou suspeita porque adoro basicamente qualquer couve salteada em alho e azeite, mas ficou tão boa! E é uma forma bastante prática e rápida de inserir vegetais numa refeição :)

O prato da praxe
Como muitas vezes feijoada aquecida e já sei que fica ótima, mas de início receei que a farofa pudesse ficar pior nos dias seguintes - o que por acaso não aconteceu, achei que ficou muito boa na mesma! Caso prefiram podem aquecer numa frigideira, mas sinceramente acho que não há necessidade, fica quase igual no microondas :)

A couve também ficou maravilhosa aquecida, e estou a pensar seriamente em fazer uma boa dose dela de vez em quando para ter no frigorífico. Acho que fiquei viciada :P

Comentários

  1. Adorei a sugestão de preparação das refeições e fiquei de olho nessa couve, tenho que experimentar!
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar
  2. Hummmmm adoro......obrigada pela partilha...bjs e boa semana

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Madalenas Sem Açúcar

Tenho a tradição de testar uma receita nova de cada vez que recebo ou compro uma nova forma. Por vezes as ideias são muitas e não é fácil escolher, mas quando a My Tup Love  me enviou esta forma não houve sequer um momento de indecisão: forma de madalenas pede madalenas :D  Juntei o útil e agradável, e usei na receita a recentemente lançada aveia de custard. O seu aroma docinho a lembrar bolos com limão não podia ser mais adequado para o efeito :)  Madalenas Sem Açúcar Para 6 madalenas Ingredientes : [  1 ovo [  50g de quark natural [  25ml de leite [  75g de farinha de aveia com sabor (usei a de custard da EU Nutrition , que tem um saborzinho a limão fantástico; podem encomendar com 15% de desconto usando o cupão euavela15 no site) [  1 colher de café de fermento Preparação : | Bater o ovo com o quark durante dois ou três minutos. | Baixar a velocidade para o mínimo e adicionar o leite, batendo apenas até este estar incorporado.  | Juntar a farinha e o fermento envolver com uma espát

Bolo de Spéculoos

  Com quase dois meses de atraso, venho deixar a receita do bolo que fiz para o meu aniversário. Mais pequeno que o habitual, tendo em conta a situação pandémica na altura (nos últimos dois anos não tive muita sorte com o timing do meu dia de anos). Para compensar, fi-lo em modo *overdose de spéculoos*: spéculoos  alegram qualquer situação :D O recheio foi improvisado à última da hora: tinha planeado fazê-lo com natas batidas e creme de spéculoos, mas aqueci o creme para ficar mais fluido e a temperatura fez com que as natas coalhassem. Fiquei sem o único pacote de natas que tinha, mas felizmente sou  exagerada  precavida e tinha meia dúzia de frascos do creme de barrar.  Acabei por desenrascar um recheio misturando-o com o pudim de caramelo da Ehrmann como base, o que de resto prova a minha tese de que há poucas coisas que não se resolvam com um pudim de caramelo da Ehrmann :P Foi tudo pelo melhor, porque ficou delicioso! Deixo a receita para que possam experimentar :)  Bolo de Spécul