Avançar para o conteúdo principal

Tarte de Nata

Há uns tempos andava viciada em fazer muffins - depois de finalmente encontrar formas de papel a que não se colavam e um tabuleiro em que estas coubessem, aproveitava a maré de bons resultados para colocar um tabuleiro deles no forno todas as semanas, utilizando quase sempre uma receita  com sabores diferentes: desde laranja até coco, passando por chocolate e por queijo... Quase esgotei as opções possíveis. Adorava olhar para o forno no fim do tempo de cozedura e vê-los altinhos e dourados, exceto quando transbordavam (porque limpar o forno depois de um incidente com muffins é quase tão mau como limpar o microondas depois de um incidente com papas de aveia, e acho que posso dizer com confiança que esse é o pior pesadelo de todos nós). Depois de semanas disto, num dia em que estava a preparar um novo tabuleiro deles, a minha avó (uma das minhas cobaias) veio perguntar-me se eram os mesmos de sempre.
Quando eu fazia fornadas diferentes todas as semanas.
(Espero que concordem que tal ofensa é logo motivo para desalento culinário...)
Quando a moda dos muffins passou, encontrei algumas das melhores receitas de sobremesa de sempre: o crème brûlée, os crepes, a tarte de flan... Enfim, foi um período próspero para a minha lista go-to de receitas não saudáveis.
Pensei então ingenuamente que, com toda esta variedade de sabores e texturas, muitas das quais até inspiradas na finória culinária francesa, o nível do palato por estes lados haveria de ter evoluído. Era esta noção que tinha da realidade quando fiz esta tarte; uma tarte de nata, coisa que nunca havia feito. Foi depois de esta ser provada que me apercebi da desapontante realidade - toda a gente pensava que era a tarte de flan. 
Eu sei, o aspeto é parecido, mas em termos de sabor (e preparação) as tartes não têm absolutamente nada a ver (ok, talvez um pouquinho) uma com a outra. Acho que mais vale desistir de esperar sentidos apurados para a culinária. Se apanhar umas receitas deliciosas como estas pelo caminho  as novas experiências vão valendo a pena, de qualquer modo...






Tarte de Nata
Adaptado daqui

Ingredientes:
[  1 embalagem de massa folhada ou quebrada redonda
[  300g de açúcar
[  80g de amido de milho
[  6 gemas
[  500ml de leite magro
[  200ml de água
[  2 paus de canela
[  Casca de 1/2 limão

Preparação:
| Forrar com a massa (folhada ou quebrada) uma forma redonda, sem buraco, ou tarteira. Picar a base com um garfo.
| Juntar o açúcar e o amido de milho num tacho e misturar muito bem. Adicionar as gemas e um pouco de leite e mexer novamente, juntando depois o resto do leite pouco a pouco, sempre a misturar bem para que o preparado fique homogéneo. Por fim, adicionar a água e voltar a mexer.
| Colocar também no tacho os paus de canela e a casca de limão e levá-lo a lume baixo. Mexendo constantemente, esperar que o preparado engrosse, resultando num creme suave.
| Retirar da mistura os paus de canela e a casca de limão e transferi-la para a forma com massa folhada.
| Alisar a superfície e levar ao forno pré-aquecido a 180 graus durante cerca de 30 minutos, ou até que fique com o padrão tostado clássico das tartes de nata.
| Retirar do forno e deixar arrefecer. Pode ser servida à temperatura ambiente ou, se preferirem, fria, bastando para isso colocá-la no frigorífico.



Como disse, nunca tinha experimentado nenhuma receita de tarte de nata. No outro dia lembrei-me de fazer e fui ver se havia alguma receita no blog Recanto com Tempero, que nunca desilude com as suas sugestões - então encontrei esta, que me convenceu de imediato. Foi a primeira que fiz, mas acabou aqui a procura por tartes de nata, esta é perfeita! Ficou muito brilhante, com um cheiro agradável às clássicas natas e um sabor muito parecido ao destas também. Não esperava que ficasse tão semelhante aos pastéis tradicionais, mas ficou! Experiência mais do que aprovada, para repetir. Acho que se vai tornar numa sobremesa recorrente por aqui :)

Comentários

  1. Aww estou aqui a babar-me! Se ha algo qur gosto é de pastel de natal.. hmm

    Beijinho
    The-not-so-girlygirl.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Eu adoro tarte de nata! A mãe de uma das minhas colegas de faculdade fazia sempre uma para mim quando eu ia a casa deles, porque sabia que eu gostava imenso (=

    ResponderEliminar
  3. As receitas da Ana nunca falham e essa tarte deve ser absolutamente divinal! Está linda! E perfeita! Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Cá em casa tarte de nata é coisa que fazemos tantas mas tantas vezes. Não há festa ou convivio que não tenha esta tarte.
    Adorei o aspecto da tua. Está tão brilhante.
    Olha também tive uma fase de só muffins e queques e afins. Eu adoro. É bom para o lanche. ehehe
    Manda uma fatia.
    Beijinhos.
    No Conforto da Minha Cozinha

    ResponderEliminar
  5. que bom aspecto! Parece mesmo uma delícia!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Eu já estou em seu blog e já tem um seguidor mais
    Passe e siga meu blog onde diz (participar neste site), clique aqui: Espero que sua visita http://mibonitolugar.blogspot.com.es/

    ResponderEliminar
  7. Caramba que aspecto maravilhoso!! De babar!!!
    http://asreceitasdamaegalinha.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. Eu fico a olhar para essa fatia....céus que textura maravilhosa!

    Beijinhos

    https://acasinhadasbolachas.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  9. A tua avó achava que eram sempre os mesmos por serem deliciosos :D
    Não acredito que fosse por achar que eram de facto os mesmos, com tanta variação!
    Eu também comprei 1001 formas para muffins e já não faço há tanto tempo!!!
    Quanto a esta tarte, está uma verdadeira tentação!
    Adoro pastéis de nata, bem como esta tarte!
    É uma delícia.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  10. Apaixonada por esta tarte, que é muito parecida com aquela que costumo fazer!!

    http://loveskitchen-mycooking.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  11. Tarte de nata é bastante recorrente por aqui. Faz sempre sucesso :-) Boa aposta avelã. Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Avelã,
    Partilho a tua opinião em relação às tartes de nata, mas olha, fiz em tempos uma tarte de créme brûlée que teve em mim o mesmo efeito que esta teve em ti e não vou dizer que não experimento mais nenhuma, pois sou curiosa e tenho de provar para crer.
    Adorei a cor e a consistência desta tua.
    Um beijinho,
    Lia

    ResponderEliminar
  13. Boa tarde, Avelã!
    O aspecto está maravilhoso, dá até água na boca.
    Quanto aos muffins rsrs, acho que nem assim deixaria de fazê-los - aliás, preciso comprar as famosas forminhas para colocar a mão na massa.
    E, com certeza, a limpeza é sempre a pior parte dos projetos rsrs.

    Abraços e feliz tarde.

    ResponderEliminar
  14. A essa não resisto mesmo! Lá se vai a contenção! Mas é por uma boa causa que isto de pecar ou é a sério ou não vale a pena!
    Adorei.
    Beijo

    ResponderEliminar
  15. Adoro tarte de nata, aliás o que pode haver de melhor do que uma tarte de nata gigante? :)
    Felizmente é uma sobremesa que a minha mãe de vez em quando se lembra de fazer. :D
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  16. Já tenho sobremesa para o almoço de Domingo.Obrigada -)..Depois mostro te como correu...
    Beijos...

    ResponderEliminar
  17. Uma sugestão que faria as delicias cá de casa! :-)
    Aspecto apetitoso!
    Beijinhos,
    Ana

    ResponderEliminar
  18. Fantástica!! Aspecto super deliciosa!! :)
    Beijinhos

    http://bimbysaboresdavida.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  19. Avelã,
    Gosto muito de seus textos e receitas, aprendo muito contigo!
    Delícia de tarte!

    Beijinhos ♥

    ResponderEliminar
  20. Uma das minhas tartes favoritas :P a tua ficou mesmo bonita!

    Bom fim-de-semana =)

    De aprendiz a chef

    ResponderEliminar
  21. Oi amiga!
    Isso acontece muito por aqui também, é só ter o mesmo formato que o povo já pensa que a receita é repetida. O jeito é ter paciência né? kkkkk
    Sua torta ficou linda e certamente deliciosa. Eu adoraria experimentar!
    Bjssss amiga e um dia bem lindo p/vcs

    ResponderEliminar
  22. Há duas semanas começamos a vender pasteis de nata no sitio onde trabalho, e devo dizer que são os melhores que já provei desde que vim para cá. Agora imagina se eu levar uma tarte destas para os colegas e eu andava mesmo à procura de uma boa receita, obrigada :D

    ResponderEliminar
  23. Tenho de seguir essa ideia de usar formas de papel para os muffins, pois realmente é uma chatice lavá-las :/ Adorei a tarte, tem um aspecto fantástico, como sempre! Beijinho
    https://nacozinhadasara.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  24. Que excelente aspecto.
    Já estou a ver potenciais fans aqui para o teu estaminé =P

    Faço um bolo, mas bolo mesmo, que fica com a consistência parecida a este =)

    Beijocas

    ResponderEliminar
  25. queria apenas agradecer (ou então não) pela receita publicada. Quando digo que preferia não agradecer é apenas pelo facto da tarte ter ficado espectacularmente saborosa, o que se traduz em comê-la mais vezes :P

    Ainda por cima, o creme não ficou tão líquido, mas sim mais enqueijado, que é da minha preferência!

    Um obrigado (de verdade) e um bom ano novo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Haha, ainda bem que gostou!

      Obrigada pelo comentário e bom ano :)

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Produtos #69 - Pudins Proteicos da Ehrmann (Caramelo, Baunilha, Chocolate e Chocolate-Coco)

Hoje o post é sobre os famosos pudins proteicos da Ehrmann. Sempre que partilho fotos deles recebo perguntas, é infalível - seja acerca do rótulo, do preço, do sabor, dos locais de compra,... Desta forma, achei que o melhor seria escrever um post sobre eles e acabar com as dúvidas de uma vez por todas :) Começo pelas informações básicas: Locais de Compra Para já, os pudins estão disponíveis em poucas superfícies comerciais: fisicamente apenas os encontram nas lojas  Auchan e Primebody Nutrishop (há três, todas em Lisboa). Podem ainda encomendar online pelos respetivos sites, auchan.pt e primebodynutrishop.com . A cadeia Auchan só faz envios para algumas partes do território nacional, mas a Primebody envia para todo o país. Se optarem por encomendar pelo Auchan , os portes ficam a 5,90€ ; que eu saiba são fixos (acho que não há nenhum valor a partir do qual o envio seja grátis). No site da Primebody os portes ficam a 3,99€ , e são grátis para encomendas a part

As Panquecas Perfeitas! (Saudável, Sem Gordura Adicionada, Sem Glúten)

Desde que tenho o blog já experimentei muitas receitas de panquecas, e já publiquei várias delas. Algumas foram particularmente bem-sucedidas: as de aveia com quark , as de weetabix e as de coco já foram feitas (e aprovadas) por muita gente que me veio dar o seu feedback . Outras tornaram-se em clássicos por aqui, e foram repetidas imensas vezes por mim desde que as publiquei; é o caso das panquecas com aveia de sabor e das de aveia e centeio . Mesmo as panquecas de abóbora , uma das últimas receitas que publiquei, foram bastante apreciadas (por mim e por quem já experimentou e partilhou a sua opinião). E gostei bastante de todas estas receitas, até porque só publico no blog coisas de que tenha gostado realmente. Mas, as receitas antigas que me desculpem, hoje não venho partilhar uma receita de panquecas 'boa', nem sequer muito boa. Hoje venho partilhar A receita, capaz de revolucionar por completo a forma como vêem as panquecas. Apenas as fiz hoje, mas tive de p