Avançar para o conteúdo principal

Pão de Ló de Ovar (Saudável, Sem Glúten/Lactose, Sem Gordura Adicionada)


Escolher o tempo que um pão de ló deve ficar no forno de modo a ficar perfeito é uma arte - admito que demorei a dominá-la, e o pão de ló tradicional que costumo fazer é prova disso.
Já fiz pães de ló demasiado secos, já fiz pães de ló demasiado líquidos e até já cheguei a fazer um que se encaixava em ambas as categorias, num dia em que apenas liguei a resistência de cima do forno.
A boa notícia é que há um lado atenuante - há sempre alguém que gosta do pão de ló mais seco ou mais húmido ou metade metade. O meu irmão, por exemplo, é um fanático do pão de ló líquido (nem é húmido, é líquido mesmo) - acho que o pão de ló que deixei menos tempo no forno até agora, que mais parecia doce de ovos, foi o preferido dele.
Assim sendo, não houve uma vez em que fizesse um pão de ló e ele foi apreciado (nem aquele primeiro que eu tentei bater à mão e ficou todo enqueijado - benefícios de ter uma mãe fanática por bolos enqueijados. O lado mau é ter de fazer queijadas todas as semanas). Então decidi tentar a minha sorte com uma versão saudável - e acho que as fotos falam por si quanto ao resultado. Para bolo  caprichoso o pão de ló tem sido bem simpático. ;)





Pão de Ló (Saudável, Sem Glúten/Lactose, Sem Gordura Adicionada)
Adaptado daqui

Ingredientes:
[  3 ovos
[  9 gemas
[  75g de açúcar de coco (usei o da Faz Bem, que podem encomendar aqui com 20% de desconto ao usar o cupão avela)
[  100g de polvilho doce (também podem usar azedo)

Preparação:
| Num recipiente grande, bater os ovos, as gemas e o açúcar de coco com uma batedeira elétrica durante cerca de 15 minutos (até a mistura ganhar volume e ficar fofa).
| Peneirar o polvilho para a mistura e envolver cuidadosamente com uma espátula.
| Transferir a mistura para uma forma pequena forrada com papel vegetal.
| Levar ao forno pré-aquecido a 220 graus durante cerca de 20 minutos (depende de como preferem o pão de ló e do forno - no meu forno 20 minutos resultaram no bolo da foto, bem húmido, mas provavelmente em alguns fornos tanto tempo resulta num pão de ló mais seco).



O pão de ló ficou delicioso, com um sabor ótimo e uma textura fofa e húmida! Por causa do açúcar de coco ficou com esta cor que lembra caramelo, achei adorável :P
Sempre pensei em fazer este bolo numa versão mais saudável, mas uso sempre mel para adoçar os bolos e achei que os ovos eram capazes de não ganhar tanto ar se fossem batidos com mel. Mais uma vez o açúcar de coco foi a solução - e resultou muito bem :)
Não cortei na quantidade das gemas porque acho que são imprescindíveis para fazer um pão de ló que lembre minimamente o original. Desta forma claro que, assim como o pão de ló tradicional, tem muitas gemas (e continua a ter açúcar, embora seja açúcar de coco), mas também é óbvio que classificar este bolo como 'saudável' (em comparação ao tradicional) não significa que devam basear a vossa alimentação nele!
De resto, é um bolo muito simples de fazer e que vale a pena. Espero que experimentem e aprovem a receita :)
____________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por uma fatia)
Energia: 164kcal
Proteínas: 5.1g
Hidratos de Carbono: 21.3g 
-       Dos quais açúcares: 10.0g
Lípidos: 6.7g 
-          Dos quais hidrogenados: 0.0g
-     Dos quais saturados: 2.3g
Fibra:  0.1g
Sódio: 32mg

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a 1 fatia ou 1/8 da receita). Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do valor real. 
____________________________________________________________________________

Comentários

  1. Ficou altamente! Tenho de rapinar a receita! Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Gostei da tua sugestão saudável. Costumo fazer no Natal o paõ de ló de ovar tradicional e concordo plenamente contigo: não pode estar nem um minuto a menos nem um minuto a mais para ficar naquele ponto que nem é líquido nem é sólido demais.
    Nunca usei açúcar de coco. Levo comigo a receita para ver se a faço este ano no Natal.

    Beijinhos,
    Clarinha
    https://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2017/10/pudim-de-pessego.html

    ResponderEliminar
  3. Eu também tenho a mesma falha. Nunca acerto com o ponto do pão-de-ló. Mas a prática leva à "perfeição"! :)

    Este teu mais saudável ficou com um aspeto tão apelativo que nem digo nada :P Que guloso! Vou anotar a receita para experimentar quando me for aventurar no mundo dos pão-de-lós eheh

    Bom domingo!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Adoro pão de ló e faço parte dos fãs dele líquido no meio, quando ficam demasiado secos não lhes acho piada, por isso quando vi esta foto da fatia até fiquei a babar! :)
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  5. Eu adoro pão de ló! Normalmente no Natal a minha mãe compra sempre para eu comer. Tenho que experimentar fazer este "saudável" =)

    Beijocas

    ResponderEliminar
  6. Não pode ser stevia em vez de açúcar de coco? Nunca vi á venda....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O açúcar ajuda a dar volume aos ovos, não sei se stevia funcionará tão bem! Pode ser que funcione, mas talvez açúcar mascavado, por exemplo, seja uma substituição mais fiel :)

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Produtos #69 - Pudins Proteicos da Ehrmann (Caramelo, Baunilha, Chocolate e Chocolate-Coco)

Hoje o post é sobre os famosos pudins proteicos da Ehrmann. Sempre que partilho fotos deles recebo perguntas, é infalível - seja acerca do rótulo, do preço, do sabor, dos locais de compra,... Desta forma, achei que o melhor seria escrever um post sobre eles e acabar com as dúvidas de uma vez por todas :) Começo pelas informações básicas: Locais de Compra Para já, os pudins estão disponíveis em poucas superfícies comerciais: fisicamente apenas os encontram nas lojas  Auchan e Primebody Nutrishop (há três, todas em Lisboa). Podem ainda encomendar online pelos respetivos sites, auchan.pt e primebodynutrishop.com . A cadeia Auchan só faz envios para algumas partes do território nacional, mas a Primebody envia para todo o país. Se optarem por encomendar pelo Auchan , os portes ficam a 5,90€ ; que eu saiba são fixos (acho que não há nenhum valor a partir do qual o envio seja grátis). No site da Primebody os portes ficam a 3,99€ , e são grátis para encomendas a part

Papas de Aveia com Claras (com aveia de sabor) (Saudável, Sem Lactose*, Sem Açúcar/Gordura Adicionados)

Já ouvi relatos mirabolantes de desastres na cozinha. Mesmo sendo óbvio que esta é basicamente um aglomerado de aparelhos potencialmente perigosos, continua a surpreender a quantidade de histórias incríveis que sobre ela há: seja sobre panelas de pressão a explodir ou desastres no fogão que originam mini incêndios, praticamente toda a gente tem algumas histórias para contar nesta divisão. Considerando isto, acho que até tenho tido alguma sorte. Tirando os óbvios e nada originais cortes e queimaduras, não me aconteceu nada de especial. A menos que consideremos... O incidente do gelado frito . Tudo começou com um inocente pedido de gelado frito para sobremesa num restaurante chinês. Tinha começado há pouco a cozinhar mais sobremesas, apenas com bolos simples, e decidi depois replicar a receita em casa, o que requeria um tacho de óleo a ferver e a necessidade de colocar e retirar rapidamente bolas de gelado deste para que não derretessem - nada fora do comum até aqui, portanto. Po