Avançar para o conteúdo principal

Torta de Laranja (Saudável, Sem Glúten, Sem Lactose, Sem Açúcar Adicionado)


Já não é segredo para ninguém que eu odeio tortas. Ou melhor, não odeio as tortas propriamente ditas - odeio fazê-las. Tentar fazê-las, para ser mais precisa.
Eu até consigo fazer algumas sobremesas 'elaboradas' com sucesso: já fiz imensas fornadas de éclairs e saíram todas bem, os primeiros macarons que fiz ficaram bastante perfeitinhos e os segundos também, mesmo com o desafio extra de terem orelhas, e até já ultrapassei o meu trauma com massas lêvedas, que agora me saem sempre bem (prova 1prova 2).
Mas com as tortas a história é diferente, não fossem elas um dos meus maiores arqui-inimigos (só não digo o maior porque depois uma caixa de palitos cai ao chão e não tenho categoria para ela). Não sei ao certo quantas já fiz, mas penso que devem ter sido cerca de meia dúzia e quebraram todas ao enrolar. Todas. Espero que percebam que o meu ódio é completamente fundado.
Ainda assim, decidi arriscar fazer uma versão saudável inspirada numa receita que tinha visto no blog Na Caverna da Marta (um blog paleo que tem receitas ótimas, espreitem!). O procedimento é bastante simples, por isso praticamente só precisei de misturar tudo, levar ao forno, desenformar sobre um pano, rechear e rezar enrolar. Rapidamente chegou a temida última tarefa, e quando comecei a enrolar... A torta partiu-se.
Eu sei que este não é o final feliz de que possivelmente estavam à espera, mas também não foi assim tão mau - como era grande parti-a em duas e uma das metades não tinha quebrado tanto, por isso até ficou apresentável nas fotografias (que como todos sabemos é o que verdadeiramente importa :P). Já posso dizer que fiz meia torta decente, talvez para a próxima seja afortunada o suficiente para fazer uma inteira.






Torta de Laranja (Saudável, Sem Glúten, Sem Lactose, Sem Açúcar Adicionado)
Adaptado daqui

Ingredientes:
[  2 laranjas médias
[  50g de óleo de coco
[  8 ovos
[  50g de mel
[  50g de polvilho doce
[  Doce de pêssego Natura da Quinta de Jugais (para rechear, usem a gosto)

Preparação:
| Descascar as laranjas, retirando as partes brancas, e triturá-las (utilizando um processador ou uma varinha mágica).
| Derreter o óleo de coco. Misturar a polpa das laranjas com os restantes ingredientes (óleo de coco derretido, ovos, mel e polvilho doce) e bater até o preparado ficar homogéneo (podem usar um garfo ou novamente o processador/varinha mágica).
| Colocar num tabuleiro* forrado com papel vegetal e levar ao forno pré-aquecido a 180 graus durante cerca de 25 minutos, ou até a torta se mostrar sólida.
|  Desenformar sobre um pano humedecido. Esperar alguns minutos, rechear com o doce e enrolar (ainda morna) com a ajuda do pano.

*Não usem um tabuleiro demasiado pequeno, pois se a torta for demasiado grossa torna-se mais difícil de enrolar.



Quanto ao sabor, as tortas não tendem de todo a ser tão melindrosas: ficam sempre ótimas! Esta não foi exceção, antes pelo contrário. O sabor a laranja parece-me definitivamente a escolha vencedora no que toca a tortas, até porque a cor realça o seu formato adorável. Ficou com aquela textura fofinha e fresca típica destes bolos, mas ligeiramente mais húmida do que o habitual; lembra até um pouco uma queijada! É bastante convidativa a uma segunda fatia ;)  
____________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por um fatia pequena)
Energia: 90kcal
Proteínas: 3.0g
Hidratos de Carbono: 8.2g
-       Dos quais açúcares: 5.0g
Lípidos: 5.4g 
-          Dos quais hidrogenados: 0.0g
-     Dos quais saturados: 3.4g
Fibra:  0.6g
Sódio:  31mg

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a 1 fatia pequena ou 1/16 da receita). Não inclui o doce, visto que é opcional e a quantidade usada é a gosto. Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do valor real. 
____________________________________________________________________________

Comentários

  1. Uma receita deliciosa que não peca nas calorias nem no que contém :).
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  2. Que bom aspeto e ainda para mais saudável.
    Aonde se pode comprar o óleo de coco? O açúcar de coco já vi à venda no continente apesar que ainda não comprei. Desta vez comprei o açúcar mascavado com stevia...

    Beijinhos,
    Clarinha
    https://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Que maravilhosa torta,...
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar
  4. Nossa Senhora, que aspecto excelente!

    Beijocas

    ResponderEliminar
  5. He he he meia torta perfeita! :p Eu adoro tortas, pelo menos adoro comer tortas. :) Fazer só fiz uma e felizmente correu muito bem, talvez por isso nunca mais tenha arriscado noutra, para não macular a bela imagem com que fiquei. :)
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Produtos #69 - Pudins Proteicos da Ehrmann (Caramelo, Baunilha, Chocolate e Chocolate-Coco)

Hoje o post é sobre os famosos pudins proteicos da Ehrmann. Sempre que partilho fotos deles recebo perguntas, é infalível - seja acerca do rótulo, do preço, do sabor, dos locais de compra,... Desta forma, achei que o melhor seria escrever um post sobre eles e acabar com as dúvidas de uma vez por todas :) Começo pelas informações básicas: Locais de Compra Para já, os pudins estão disponíveis em poucas superfícies comerciais: fisicamente apenas os encontram nas lojas  Auchan e Primebody Nutrishop (há três, todas em Lisboa). Podem ainda encomendar online pelos respetivos sites, auchan.pt e primebodynutrishop.com . A cadeia Auchan só faz envios para algumas partes do território nacional, mas a Primebody envia para todo o país. Se optarem por encomendar pelo Auchan , os portes ficam a 5,90€ ; que eu saiba são fixos (acho que não há nenhum valor a partir do qual o envio seja grátis). No site da Primebody os portes ficam a 3,99€ , e são grátis para encomendas a part

Papas de Aveia com Claras (com aveia de sabor) (Saudável, Sem Lactose*, Sem Açúcar/Gordura Adicionados)

Já ouvi relatos mirabolantes de desastres na cozinha. Mesmo sendo óbvio que esta é basicamente um aglomerado de aparelhos potencialmente perigosos, continua a surpreender a quantidade de histórias incríveis que sobre ela há: seja sobre panelas de pressão a explodir ou desastres no fogão que originam mini incêndios, praticamente toda a gente tem algumas histórias para contar nesta divisão. Considerando isto, acho que até tenho tido alguma sorte. Tirando os óbvios e nada originais cortes e queimaduras, não me aconteceu nada de especial. A menos que consideremos... O incidente do gelado frito . Tudo começou com um inocente pedido de gelado frito para sobremesa num restaurante chinês. Tinha começado há pouco a cozinhar mais sobremesas, apenas com bolos simples, e decidi depois replicar a receita em casa, o que requeria um tacho de óleo a ferver e a necessidade de colocar e retirar rapidamente bolas de gelado deste para que não derretessem - nada fora do comum até aqui, portanto. Po