Avançar para o conteúdo principal

Produtos #63 - Livro Paleo XXI (com entrevista aos autores)



O livro de receitas Paleo XXI foi lançado recentemente, escrito pelo Francisco Silva (criador do grupo de Facebook Paleo Descomplicado) e pelas irmãs Ana e Paula Ruivo (autoras do blog Caramelo's Kitchen). Podem encontrá-lo à venda na Fnac (nomeadamente online).

Aquando do lançamento fui convidada a receber o livro, e é claro que aceitei - conheço o grupo do Francisco e o blog da Ana e da Paula, e como tal tinha a certeza que as receitas não desiludiriam :)

Penso que a maior parte das pessoas tem alguma noção de quais são os princípios da alimentação paleo, pelo que não me alongarei nesse sentido; caso queiram, podem obter informação sobre a alimentação paleo em geral pesquisando na internet. Para saber mais sobre a versão 'descomplicada' em específico, espreitem o grupo de facebook que referi, o site Paleo XXI ou o próprio livro.

Se me seguem já saberão que eu não sigo o estilo de vida paleo; no entanto, devido a basear-se em princípios como a preferência por alimentos menos processados, este acaba por cruzar-se em muitos aspetos com a maior parte dos estilos de vida saudáveis. Desta forma, a quase totalidade das receitas acaba também por fazer sentido no quadro de uma alimentação saudável 'tradicional'; paleo ou não paleo, acho que as receitas do livro agradarão a quase toda a gente :)

Sem mais demoras, segue-se uma entrevista que tive a oportunidade de fazer aos autores. As primeiras perguntas são dirigidas aos três, mas no fim há algumas direcionadas só para o Francisco e só para as irmãs Ana e Paula, por estarem relacionadas com o grupo Paleo XXI e o blog Caramelo's Kitchen, respetivamente.

Perguntas para Todos

Qual a receita do livro de que mais gostas? Porquê?
Francisco: Provei algumas (não todas) e como guloso que sou, vou eleger o bolo de cenoura com cobertura de ganache de chocolate. Um exemplo de uma receita doce (não excessivamente), com ingredientes variados e nutritivos e que pode agradar a todos. 
Paula: A maionese, algo que adoro e depois de saber que é tão simples fazer adequada à Paleo, tenho sempre feita no frigorifico.
Ana: As tarteletes de lemon curd. Adoro doces com aroma mais cítrico!

As mencionadas tarteletes do livro :)
Qual foi a tua reação quando ouviste falar acerca da alimentação Paleo pela primeira vez? Identificaste-te logo ou apenas começaste a seguir esta ideologia mais tarde?
Francisco: Demorei poucos minutos até perceber que tudo fazia sentido. Já vinha estudando há uns meses o modelo low-carb, pelo que, após aquela reação inicial "Paleolítico?! Mas estamos no século XXI!" as peças começaram a encaixar como que por magia. Rapidamente aprofundei o conceito e comecei a tentar passar essa mensagem nas redes sociais que frequentava. 
Paula: Ver toucinho conquistou-me, se uma alimentação me deixa comer toucinho, merecia uma atenção especial da minha parte. Assim fiz, li o conceito atentamente e cada vez mais, me fazia sentido e comecei logo a alterar a minha alimentação.
Ana: Achei que era impossível ter saúde comendo mais gorduras do que a“alimentação tradicional”. Fui mesmo muito cética! Só depois de muita leitura é que decidi experimentar.

Acho que toda a gente tem um tipo de receitas que lhe sai sempre mal - no meu caso são as tortas, quebram sempre! Também costumas ter dificuldades com alguma receita em particular? Se sim, qual?
Francisco: Olha, não propriamente. Mas há receitas que, pela sua complexidade e morosidade (e porque não lhes vejo especial utilidade) não despertam o meu interesse. É o caso de muitas receitas de pão! Facilmente deixei o pão de lado, pelo que, quando quero algo semelhante, procuro receitas mais básicas (mas não menos saborosas), tal como o Pão de Mandioca e Maçã, do nosso livro.
Paula: Engraçado que as receitas que me saíam mal, eram as tortas e as cookies, antes de as fazer em Paleo, recentemente ultrapassei esses calcanhar de aquiles as tortas não quebram e as cookies ficam de comer e chorar por mais, (experimentem as nossas cookies americanas do livro)
Ana: O meu tema é outro… Não consigo seguir receitas!

As cookies americanas do livro

Perguntas para o Francisco


Com as dimensões que o grupo já atingiu, contando com a revista e agora o livro, de certeza que és reconhecido frequentemente na rua. Como lidas com isso? Preferias passar despercebido?
Apesar de muitos não acreditarem, eu digo sempre que seria (era!) o tipo que ficava no cantinho da sala sem incomodar ninguém. Agora... bom, encaro essa exposição e reconhecimento como algo que faz parte daquilo que queremos: expandir cada vez mais este conceito e fazer com que cada vez mais pessoas percebam que há um caminho mais fácil e eficaz para a saúde. Se me vires na rua, podes falar-me que eu sou um tipo bem normal e acessível.

Desde que criaste o grupo já deves ter mudado a vida a milhares de pessoas. Como te sentes? Continuas a sentir-te assoberbado pelo impacto que tens quando lês testemunhos de membros cuja vida o Paleo Descomplicado mudou radicalmente para melhor?
Tenho essa noção mas não a interiorizo, porque na realidade não tracei um plano para isso acontecer. Não posso dizer sequer que estou a realizar um sonho ou que respondi a um chamamento divino! Nada disso. Senti necessidade de partilhar o que estava a descobrir e fui autêntico nas intenções, nas palavras, rude quando achei que se impunha e carinhoso sempre que me apeteceu ser. E nunca pretendi agradar a todos para ter mais "seguidores". Nunca tive uma posição neutra! No meu grupo, eu sou um participante activo! E muitas pessoas me agradecem por lhes ter aberto os olhos em vez de dar palmadinhas nas costas. É claro que o reverso da medalha também acontece e há quem não aprecie o estilo (ou não o compreenda), mas encaro isso com naturalidade. 

Perguntas para a Paula e a Ana


O Caramelo's Kitchen tem evoluído cada vez mais - primeiro com o novo site que foi lançado neste Verão, e agora com o livro. Como é ver um projeto tão vosso ganhar estas dimensões? Ainda há alturas em que não parece real?
Paula e Ana: A página do facebook Caramelo’s Kitchen foi criada para mostrar a um grupo de amigas o que íamos cozinhando na alimentação Paleo, era mais fácil mostrar assim. Depois na mesma linha de pensamento, começámos a compilar em álbuns, as receitas apresentadas nos eventos Paleo. O nosso objectivo era, apenas, partilhar o que por nossa casa se fazia. Com muito orgulho, vemos a nossa página de Facebook a multiplicar-se para Instagram, Blog, novo Blog, Revista Paleo XXI e agora, o Livro. Há imensas alturas em que não parece real, tem sido um caminho muito divertido e espantoso de se fazer.


Sei que ter um blog dá mais trabalho do que parece, e que há alturas em que apetece desistir. Alguma vez pensaram em fazê-lo? Se sim, o que vos demoveu?
Paula: Sim, pensei desistir uma vez, naquela atura, parecia-me que seria o melhor a fazer e falei com a minha irmã, este projeto é das duas e sempre feito irmãmente. Ela demoveu-me e ajudou-me a recuperar a alegria com que começámos e força para continuarmos juntas e melhorarmos um pouco mais, em cada dia.
Ana: Os primeiros 2 anos foram complicados. A minha vida profissional ocupava o tempo que tinha e não tinha. Do tempo que sobrava tinha de ser muito bem gerido e não estava a ser fácil ser consistente na página. A minha irmã fez um trabalho incrível nessa altura, aguentando o “barco”.

Espero que tenham gostado de saber um pouco mais sobre os autores e o livro! O post já vai longo, mas quero ainda deixar fotos das duas receitas do livro que já fiz:

Tarte de coco
Pão de abóbora
E esta textura, com as nozes pelo meio? < 3
Acho que pelas fotos dá logo para ver, mas pelo sim pelo não aproveito para referir que ambas as receitas fizeram sucesso e ficaram deliciosas. Caso queiram ter oportunidade de experimentá-las, bem como muitas outras, adquiram o livro Paleo XXI - acho que já deu para perceber que vale a pena :)

Comentários

  1. A comida, quer da foto, quer as tuas, têm muito bom aspecto.
    A ver se dou um saltinho por esse grupo no Facebook.

    Obrigada! =)

    Beijocas

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

As Panquecas Perfeitas! (Saudável, Sem Gordura Adicionada, Sem Glúten)

Desde que tenho o blog já experimentei muitas receitas de panquecas, e já publiquei várias delas. Algumas foram particularmente bem-sucedidas: as de aveia com quark, as de weetabix e as de coco já foram feitas (e aprovadas) por muita gente que me veio dar o seu feedback.
Outras tornaram-se em clássicos por aqui, e foram repetidas imensas vezes por mim desde que as publiquei; é o caso das panquecas com aveia de sabor e das de aveia e centeio.
Mesmo as panquecas de abóbora, uma das últimas receitas que publiquei, foram bastante apreciadas (por mim e por quem já experimentou e partilhou a sua opinião).
E gostei bastante de todas estas receitas, até porque só publico no blog coisas de que tenha gostado realmente. Mas, as receitas antigas que me desculpem, hoje não venho partilhar uma receita de panquecas 'boa', nem sequer muito boa. Hoje venho partilhar A receita, capaz de revolucionar por completo a forma como vêem as panquecas.
Apenas as fiz hoje, mas tive de publicar rapidamen…

Papas de Aveia com Claras (com aveia de sabor) (Saudável, Sem Lactose*, Sem Açúcar/Gordura Adicionados)

Já ouvi relatos mirabolantes de desastres na cozinha. Mesmo sendo óbvio que esta é basicamente um aglomerado de aparelhos potencialmente perigosos, continua a surpreender a quantidade de histórias incríveis que sobre ela há: seja sobre panelas de pressão a explodir ou desastres no fogão que originam mini incêndios, praticamente toda a gente tem algumas histórias para contar nesta divisão. Considerando isto, acho que até tenho tido alguma sorte. Tirando os óbvios e nada originais cortes e queimaduras, não me aconteceu nada de especial. A menos que consideremos... O incidente do gelado frito. Tudo começou com um inocente pedido de gelado frito para sobremesa num restaurante chinês. Tinha começado há pouco a cozinhar mais sobremesas, apenas com bolos simples, e decidi depois replicar a receita em casa, o que requeria um tacho de óleo a ferver e a necessidade de colocar e retirar rapidamente bolas de gelado deste para que não derretessem - nada fora do comum até aqui, portanto. Por muito…

Pudim Flan Proteico (Saudável, Sem Açúcar/Gordura Adicionados)

Se antes tinha um ódio de estimação por gelatina, de tal forma que o cheiro me deixava enjoada (especialmente quando quente), num passado recente os meus gostos nesse campo deram uma volta de 180 graus. Isto ocorreu em grande parte devido às gomas de fruta caseiras, que faço várias vezes por semana e consumo diariamente. Até acertar com a receita tive algumas 'fornadas' sofríveis que, confesso, custaram a acabar - mas depois de chegar à fórmula ideal nunca mais olhei para trás, e ando há meses viciada nas minhas gominhas, sem sinal de mudança à vista :)  Desta forma, não é de estranhar que me veja encorajada a fazer mais experiências com gelatina entre os ingredientes. Ultimamente, e em particular depois do sucesso do leite creme proteico, andava com a ideia de fazer uma espécie de pudim flan instantâneo mesmo simples: apenas leite, whey e gelatina para solidificar. Se por um lado me parecia que uma ideia tão simples estava a pedir para ser testada, por outro custava-me acre…