domingo, 14 de dezembro de 2014

Baklava Rolls (Rolinhos de Baklava - mel e nozes)


Quando eu faço uma receita, o mais normal é ela ficar a marinar, perdida nas pastas do computador até que eu decida que chegou a altura dela.
E é por isto que, apesar de ser das melhores coisas que já fiz e já a ter feito umas 8 vezes, a tarte de flan deliciosa ainda não está no blog (até porque não é a coisa mais fotogénica do mundo).
Também é por isto que o melhor pudim de sempre, que já fiz umas 10 vezes e, como é relativamente dedutível pelo que escrevi, é o melhor pudim de sempre, está a aguardar desde Junho.
Não vou fazer mais parágrafos para falar do cheesecake de mirtilo, do pão de ló, dos waffles, da massa frita no wok, do frango com cajus no wok, da baklava, do bolo rainha, da vitela com pimentos, do crumble de microondas, dos éclairs de café, do no-knead bread ou da pizza, porque acho que já deu para perceber.
Estes rolos de baklava são uma exceção, já que os fiz ontem.
É provável que tenham feito batota e estacionado no lugar para deficientes e grávidas do parque de estacionamento.



Antes de ir ao forno 



Baklava Rolls (Rolinhos de Baklava)
Massa aqui e molho adaptado daqui
Para 30 rolinhos (2 tabuleiros)

Ingredientes:

Para a calda:
[  240ml de água
[  200g de açúcar branco
[  120ml de mel
[  1 colher de chá de essência de baunilha

Para os rolinhos:
[  240ml de água
[  2 colheres de chá bem cheias + 110g + 250g de açúcar
[  15g de fermento de padeiro seco
[  120ml de leite (de preferência gordo)
[  50g + 50g de margarina
[  1 pitada de sal fino
[  2 ovos L
[  200g + 400g + 200g de farinha (ou conforme necessário)
[  1 colher de sopa de óleo vegetal
[  2 colheres de chá de canela
[  150g de nozes picadas

Preparação:

Calda
| Enquanto os rolos levedam, levar a água com o açúcar ao lume. Assim que ferva, adicionar o mel e a baunilha. Baixar o lume e deixar durante 20 minutos; deixar arrefecer.

Rolinhos de canela:
| Aquecer a água. Deve estar quente, mas a uma temperatura que permita manter um dedo mergulhado durante 10 segundos.
| Colocar num recipiente grande e juntar as 2 colheres de chá de açúcar e o fermento.
| Num tacho, colocar o leite e 50g de margarina e levar a lume brando até a manteiga derreter e a mistura estar quente (mas não muito quente).
| Adicionar, no tacho, 110g de açúcar e o sal.
| Transferir para o recipiente com o fermento, juntando também os ovos e 200g de farinha e misturar.
| Acrescentar 400g de farinha e incorporar. A massa deve ficar moldável (para amassar e, mais tarde, formar os rolos), mas não seca demais - eu precisei de juntar mais 200g de farinha, mas pode variar.
| Enfarinhar uma superfície e colocar nela a massa. Amassar durante cerca de 10 minutos; deve ficar elástico e macio. Eu vou acrescentando farinha na bancada até atingir o ponto que quero.
| Numa "bacia" grande e limpa, colocar o óleo. Rodá-la de forma a espalhar pela base e cantos o óleo.
| Pôr a massa trabalhada no recipiente untado, formando uma bola, e virá-la para que o óleo cubra toda a superfície.
| Tapar com um pano seco e deixar num sítio quente e sem correntes de ar* até dobrar de tamanho (cerca de 1 hora).
| Pressionar com as mãos para retirar parte do ar.
| Enfarinhar um balcão e, nele, dividir a massa em 2 porções.
| Estender cada uma das porções, formando retângulos com cerca de 46cm de comprimento e 23cm de largura.
| À parte, misturar o resto do açúcar (250g) com a canela e as nozes picadas. 
| Untar dois tabuleiros (usei um quadrado com 25x25cm e um redondo com 24cm de diâmetro; com fundo amovível é mais prático).
| Derreter os restantes 50g de margarina e pincelar um dos retângulos com ela.
| Imediatamente após pincelar a massa, polvilhar com metade da mistura de açúcar (a margarina tem de estar quente, senão o açúcar não se "prende" bem).
| Enrolar o retângulo, de modo a formar um rolo com 46cm de comprimento. Selar bem o extremo a todo o comprimento do rolo, fundindo-o com este para que não se abra.
| Repetir o procedimento com o a outra metade da massa.
| Cortar cada rolo em cerca de 15 fatias com aproximadamente 3cm de espessura e dispô-las (deitadas, com a parte cortada para cima) nos 2 tabuleiros untados.
| Cobrir com um pano seco e deixar levedar durante mais 1 hora (deve dobrar de tamanho de novo), num local quente e sem correntes de ar*.
| Levar ao forno pré-aquecido a 180 graus durante aproximadamente 25 minutos (até estarem cozidos e dourados).
| Assim que os rolos saírem do forno, cobrir com a calda.

* Deixo levedar no forno desligado pré-aquecido a 50ºC.




Estes rolls são a MELHOR COISA DE SEMPRE :D
...Há uma parte no fundo que fica mesmo molhadinha e a massa é tão fofinha que quase se desfaz na boca. Nota-se que é lêveda, fica com uma textura de pão mesmo tenro (mas sem ser um bife de vitela a 20 euros o quilo), como pães de leite mas mil vezes melhor, húmido e doce, a saber a canela e a Natal...
A receita da massa é adaptada dos meus cinnamon rolls, e o resto é derivação necessária de um momento «OHMEUDEUS baklava rolls» que teve lugar na semana passada.
Sabe muito a baklava, mas sem que o mel assoberbe (tentativa falhada de traduzir «overpower» sem que a expressão fique horrível) a fofura transcendente destas belezuras coisas deliciosas.
Também é fácil de fazer e amassar, sem grande índice de viscosidade ou propensão para a bagunça. É muito agradável de trabalhar! Ainda por cima há algumas partes engraçadas, como cobrir a massa com óleo e mais tarde esmagar a lontra em que ela se metamorfoseou.
A receita faz 2 tabuleiros, pode-se facilmente dividir em metade. Mas confiem em mim - vão-se arrepender. É tão fácil. E perfeito. A sério, tão incrivelmente perfeito.
(E depois podem sempre pôr um rolo ao lado de uma pedra e fazer uma piada sobre os Led Zeppelin...)

Com esta receita participo do «Projeto Natal» dos blogs «Coisas e Coisinhas» e «A Cozinha da Ovelha Negra» :) Participem também (nem que seja pelo nome alusivo a uma missão de resgate dos presentes de Natal roubados por duendes maus!) :D

PS: Eu sei que traduzir «baklava» como «mel  e nozes» é redutor, mas se alguém não conhece esse doce já tem infelicidade que chegue, não precisa de ter também dificuldade a descodificar o sabor da melhor coisa existente à face da terra.

23 comentários:

  1. Bolas, que não tenho fermento de padeiro em casa! Só me trazes chatices miúda, depois de me teres falado das bolas de Berlim e de eu ter tido um momento 'YEY vou fazer bolas de Berlim! Ooooh, não tenho fermento!' eis que me fazes isto outra vez com estes rolinhos. Caramba ;) Mas vão para a lista, parecem meeeesmo bons :D

    ResponderEliminar
  2. Ando há que tempos para fazer cinnamon rolls, mas a parte de levar fermento de padeiro e ter de levedar anda a impedir-me (sim, é que sou mesmo preguiçosa a tomar a iniciativa - talvez se tivesse o fermento cá em casa já os tinha feito há que tempos).
    Têm cá um aspecto estes baklava rolls... Bolas, agora tenho de ir resgatar umas receitas fixes para o projecto - é que estes rolinhos vão ser famosos!

    ResponderEliminar
  3. Sua marota, isto faz-se? Que tortura não poder provar um único rolinho destes!
    Esta receita deve ser maravilhosa, não duvido nada. Adorei!
    Um beijo grande.
    Vanda

    ResponderEliminar
  4. Uma pessoa com depressão de domingo que já por si faz ter vontade de comer tudo e mais alguma coisa...e dá de caras com uma coisa destas!!!
    Adoro...nunca tive coragem para fazer, mas não deixa dúvidas quanto à qualidade :)

    ResponderEliminar
  5. Acho que a melhor maneira de descrever estes rolls é mesmo "OHMEUDEUS Baklava Rolls!". Já provei baklava e adorei o sabor, apesar de nunca ter feito. Mas tu reinventas o baklava e dás-lhe uma nova forma que só pode ser uma delicia. Perfeito seria eu conseguir provar um desses rolls. :)
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  6. Parecem fabulosos! Fiquei com vontade de experimentar.

    ResponderEliminar
  7. Que booooom aspecto! Se "Cinammon Rolls" já são bons, com sabor a Baklava devem ser um pequeno paraíso. Ah, e a tradução de "overpower" não é assoberbar mas sim sobrepor. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada :D eu adorei! (Não sei se deu para reparar :P)
      Era uma tradução mais ou menos liberal... Com o contexto e tudo eu até gosto mais de "assoberbar" para traduzir, "sobrepor" não me soa tão bem neste caso. Mas os dois até podem ser usados como sinónimos, e neste caso acho que encaixavam os dois :)
      Obrigada pelo reparo e pela correção :)

      Eliminar
  8. Um aspecto delicioso, a experimentar em breve. Mas diga - me uma coisa, o fermento de padeiro seco pode ser da vahine? Tenho um que diz super rápido, não sei se é este. Obrigada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu usei fermento seco, esse também o é, mas mais "rápido". Eu nunca experimentei, mas acho que também dá, pelo menos devia :) quando encontrar vejo as instruções do pacote e digo alguma coisa. Acho que normalmente se usa um bocadinho menos quando é desse - 80% é o que diz na maioria dos sites (que entretanto fui ver). E, como demora menos tempo a levedar, é melhor ver pelo tamanho - da primeira vez tem de dobrar e da segunda aumentar "um bocado". O tempo pode chegar a metade, portanto depois de cerca de meia hora é melhor prestar atenção. Se crescer demais também não é muito bom, até pode não crescer como deveria da segunda vez...
      As instruções do pacote também devem ajudar :) Tentei procurar informação sobre esse fermento em específico e não encontrei nada muito relevante, mas há quem tenha usado com sucesso. Espero ter ajudado!

      Eliminar
  9. OHMEUDEUS Baklava Rolls!!!! :D ahahahahah Adorei!! E não foi preciso mais nada, disseste mesmo tudo Avelã!! (mas pronto, como és tu, é claro que não poderias ficar só por aí e tiveste de acrescentar toda uma descrição pormenorizada que só nos deixa ficar com mais água na boca a cada palavra :P hehehe). Obrigada pela tua participação! Que venham mais destas que ficamos por demais felizes ;) ...e com os níveis de gula a subirem drasticamente claro está ;)
    Beijinhos *

    ResponderEliminar
  10. Led Zeppelin?
    Faz lá a piada:)

    ResponderEliminar
  11. Olha, que raiva! Nunca consigo que os meus rolls fiquem assim perfeitinhos e "gordinhos" (se calhar preciso mesmo do fermento de padeiro)! Pra seres boazinha podias oferecer 1 para a prova... vá, podem ser 2 ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho a certeza de que estás a ser modesta :)
      Não percebi, como é que farias sem o fermento de padeiro? :P

      Eliminar
  12. Oh que coisa tão boa ( e tão bonita). Adoro esses rolinhos gulosos e ficaram tão perfeitos! Uma belíssima participação.
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  13. Que coisa deliciosa que parece! Triste essas receitas que não são fotogênicas! Mas essa está :D Me deu vontade de provar... Mas também me deu preguiça de fazer! haha

    Seu blog é ótimo, Avelã! A parte dos bolinhos terem estacionado no lugar de deficientes e grávidas... hahahahahaha! Você é ótima!

    Beijo, querida ^^

    ResponderEliminar
  14. Como percebi a primeira frase! HAHAHAH o problema é mais: onde está a pasta com as receitas?? xD
    A tua tarte não é dada para fotos? Olha não te sintas mal..nenhum dos meus pratos é dado para fotos LOOOL!
    Esta receita parece-me muitooo boa para o natal, será que vou conseguir meter-me na cozinha para fazer isso? o problema é que já é tantos doces de natal que mais um ui ui..:3

    ResponderEliminar
  15. Olá avelã,

    Eu já vi os teus cinammon rolls e babei-me... Agora apareces-me com estes Baklava rolls e imagino que sejam soberbos, deliciosos, fantabulásticos :-)
    Agora... Se tens muitas receitas perdidas nesse PC é bom que as faças a todas ver a luz do dia, porque com a tua criatividade imagino que estejam aí verdadeiras iguarias originais!
    Juro-te que se pudesse, esticava a mão e roubava-te esse prato com esse rolinho... Que apetecível!

    Beijinhos grandes avelã***
    Deixa-me ir lá ver a tua receitinha mais recente, que pela foto pequenina do queque que vi... Senhores!!!

    ResponderEliminar
  16. Não sou amante de pudins, convencem-me e converte-me com essa tal receita do melhor pudim de sempre :p
    Aii quero essas receitas todas! Crumble no microondas? queroooooo! :p
    Estes "rolinhos" andam a aparecer muito pela internet ultimamente, toda a gente anda a fazer! O facto de ter canela já me está a deixar água na boca. Já deves ter percebido pela quantidade industrial de canela que uso que AMO canela xD

    ResponderEliminar
  17. Pela imagem, deve estar delicioso!!

    Isabel Sá
    www.brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  18. Que delicia e que bonitos que ficaram! Adoro! :)
    Beijinho

    Recanto com Tempero
    http://recantocomtempero.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...