quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Castanhas Assadas Mágicas e Descascáveis


Quando eu era mais pequena o meu polegar estava sempre todo esfolado. Uma das razões possíveis era o Bounce, aquele joguinho de telemóvel adorável - o meu telemóvel tinha uma espécie de manípulo irregular que servia de comando à bolinha vermelha. Outra era as pipas, ou sementes de girassol com sal aniquiladoras de unhas. A outra era castanhas assadas. 
Eu gosto bastante de castanhas, mas não posso negar que é chato descascá-las, especialmente quando se trata daquela pelezinha cruel e revelhida. Há sempre as compradas em cartuchos, mas são estupidamente caras para a percentagem comestível. Os meus dedos ficavam sempre doridos depois da extenuante tarefa de descascar castanhas. 
Tenho a anunciar que essa época acabou com esta técnica que promove o fácil descascamento de castanhas. 
(Por outro lado, se alguém tiver uma táctica semelhante em versão fava agradeço.)



Castanhas Assadas
Quantidade arbitrária desde que não levada ao exagero

Ingredientes

[  Castanhas
[  Sal (opcional)

Preparação

| Fazer um corte pouco profundo na parte saliente (não lisa) da castanha (vulgo «barriga»). 
| Pôr as castanhas num tabuleiro e cobri-las com sal (eu tenho o hábito de pôr bastante, mas não faz diferença nenhuma a não ser que se lembrem de o infiltrar nas ranhuras, talvez). 
| Levar ao forno pré-aquecido a 200º durante cerca de 30 minutos, ou até estarem quase cozidas.
| Alterar a função do forno para ventoinha, mantendo a temperatura.
| Deixar as castanhas assar durante mais 10 minutos, ou até estarem completamente cozidas. E deliciosas, completamente cozidas e deliciosas. 



Isto não é propriamente uma receita, até é estranho publicá-la. Toda a gente sabe assar castanhas, MAS não podia deixar o resto do mundo continuar a danificar a pele dos dedos em vão. Portanto é mais uma «dica». A parte diferente é a da ventoinha, que faz magia. De resto é básico e provavelmente o que os restantes mortais fazem. 
As fotos parecem estar desfocadas, mas é do fumo... 
A casca não se esfarela como uma folha carbonizada que se desmaterializa ao toque (como aquelas que se vende embrulhadas em jornais), mas tanto ela como a pele interior saem muito bem, basta dar um jeitinho/arrancar um pedaço (que gracioso). Acho que dá para ver pela bainha aberta nas fotos, que mostra amarelinho e não uma vil camada castanha rugosa. 
As castanhas ficam sempre muito boas, mas isso não é novidade. Já agora, aconselho a aproveitar e comer algumas cruas, porque são TÃO boas. 

(Post muito oportuno para a época, eu sei. As castanhas são os novos morangos.)

23 comentários:

  1. Eh lá avelã... Isto não se faz, ainda para mais porque eu já não vejo castanhas em lado nenhum... Ou ainda há e eu é que ando tapadinha???
    Gosto da dica, da barriga aberta delas e é mesmo capaz de ter lógica... Eu não costumo fazer assim e realmente dá-me mais trabalho, elas não abrem assim tão bem e as pontas dos dedos ficam estragadas para aí durante 3 dias :-(
    Mesmo não sendo considerada uma receita é uma dica muito jeitosa e útil...
    Beijinhos e bom fim-de-semana!!!

    ResponderEliminar
  2. Lá porque não é receita não quer dizer que não possa ser partilhado :)
    Por acaso, as minhas tentativas de assar castanhas em casa saem sempre ao lado.. agora já descobri porquê.. não tenho função ventoinha no meu forno!
    Mas para ser muito sincera, prefiro as assadas nas brasas, são mais saborosas, para além do cheirinho delicioso que fica no ar. Oh fruto bom este! :)

    Bom fim-de-semana!
    http://petiscana.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Adorei a dica! Entretanto, nunca comi castanha! :| Costumava ter aqui em casa no natal, mas deixou de ter há muitos anos... Sua dica é ótima. Ah! Tava olhando tua página no facebook... ♥ ♥ Que amor. ME DEU vontade de começar a ser mais frequente por lá, até pra te acompanhar. E certamente me inspirou a postar como você posta, alegre e frequentemente. :)

    ResponderEliminar
  4. Tenho outra técnica infalível: depois de dar o golpe às ditas cujas, deixá-las em água umas horas. Resulta sempre!

    ______________________
    Ana Teles | Telita
    blog: Telita na Cozinha

    ResponderEliminar
  5. "Toda a gente sabe assar castanhas..." exceto a Anouska, não é, que não sabia! :P
    Boa técnica, a da ventoinha! Pena o unico forno com ventoinha ser em casa dos meus pais! (assoprar para o meu forno lá de casa nao parece muito boa ideia, pois não? eheh)
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  6. Já não como castanhas á algum tempo mas sabem sempre bem.

    ResponderEliminar
  7. Adoro castanhas, e por acaso o truque do forno com a ventoinha não sabia. O golpe na barriga foi implementado pela minha mãe aqui em casa há alguns anos e também faz muita diferença. Agora o que eu queria era encontrar castanhas! As últimas que vi não tinham nada bom aspecto e eram caras como tudo. São o melhor do inverno :)

    ResponderEliminar
  8. Gosto tanto de castanhas! Agora deu-me vontade de comer... e encontrá-las??? Só se for congeladas :P
    Gostei da comparação das castanhas com os morangos. Adoro ambos!!!
    Beijinho

    Recanto com Tempero
    http://recantocomtempero.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Olá Avelã!
    Também gosto muito de castanhas, assadas, cozidas... qualquer que seja a forma. Na quinta, tinha-mos do um castanheiro de qualidade excelente e era uma festa (de picos), a apanha das castanhas com os ouriços já amarelados a rirem para nós e mostrando as sementes já criadas. Ainda há uma década eu trepava a esse castanheiro para melhor vergastar as pontas dos galhos que vergavam ao peso do seu fruto.
    Espalhava-mos as castanhas ao sol na eira durante uma ou duas semanas, engelhavam, ficavam doces e pelavam-se bem, cruas ou cozidas. E assadas na cinza eram especiais!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  10. Olá!
    As castanhas sabem-me sempre bem seja qual for a época!
    A tua técnica é boa. Eu dou o golpe como dizes mas depois, para tornar a assadura mais rápida, coloco-as na chapa dos grelhados e vou-lhes dando umas voltinhas para não queimarem. Retiro-as do lume e abafo-as com um pano antes de comer. Também ficam muito bem :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Já me fartei de rir! Quando eu era pequena nao nao havia telemoveis, parece um outro mundo nao é? nao tenho ideia do que seja o jogo a que te referes, lá está outra geracao =D
    nao sabia o truque da ventoinha para as castanhas, mas tb aqui nao as temos... nem marmelos e outras coisas tao comuns em Portugal...
    bom resto de domingo!!

    ResponderEliminar
  12. Esta não faço porque não gosto mesmo está bem? lol =P

    Beijocas

    ResponderEliminar
  13. Ainda bem que descobriste a pólvora em relação às castanhas =P Eu confesso não gosto nada do sabor nem da textura! Ainda me lembro que na escola primaria no São Martinho tínhamos de levar castanhas para comer...eu levava mas quem as comia eram os outros =P=P

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  14. A minha mãe faz dessa forma, sempre é mais fácil... se bem bom era mesmo se elas fossem mágicas ao ponto de se descascarem sozinhas!

    ResponderEliminar
  15. Fora de época ou não, as castanhas são deliciosas e as dicas um mimo.

    ResponderEliminar
  16. As dicas são sempre bem vindas! As castanhas também porque são deliciosas...

    ResponderEliminar
  17. Eu adoro castanhas! Experimenta fazer no micro-ondas,ficam tão boas que nem precisam de sal.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  18. Eu adoro castanhas, e nas ruas da Figueira ainda há vendedores de castanhas e adoro aquele cheirinho!
    Curiosamente tb tenho esse problema de polegar quando me ponho a descascar frutos secos, hehe.
    Eu adoro castanhas assadas, nós fazemos no nosso forno a lenha.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  19. Ai como eu adoro castanhas!

    Isabel Sá
    https://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  20. Nesta altura do ano, os amantes de castanhas, andam sempre de polegar dorido!... ;) Sofro do mesmo mal.
    Pena que não posso usar esse truque da ventoínha... não tenho.
    Mas fica para quando tiver :)
    Beijocas

    ResponderEliminar
  21. tb asso castanhas no forno (especialmente para aproveitar o calor do forno enquanto faço um assado... e faço mais ao menos assim... so que em vez de um golpe, dou 2 (um como o teu e outro atravessado. coloco as ditas no tabuleiro e ponho no fundo do forno. Vou mexendo de vez em quando para não queimar (gosto sempre de elas ficarem um pouco queimaditas), retiro, coloco num recipiente forrado com um pano ou jornal e coloco bastante sal grosso e abafo-as ... a casca sai toda perfeitamente, basta apertar um pouco, a casca estala et voila! :D
    (quando quiserem castanhas boas aconselho a pedir a alguém do norte que as compre e vos enviem, pois saem diretamente do produtor, mais baratas, melhores e mais fesquinhas ;))
    bjs
    Carla
    http://cromasdacozinha.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  22. Olá avelã experimente também borrifar as castanhas com água antes de adicionar sal ficam mais saborosas e a pele não cola de jeito nenhum porque fica mais secas.

    bj

    ResponderEliminar
  23. Olá, eu como já foi dito acima, depois do golpe deixo umas 2h em água. NÃO FALHA :)

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...