Avançar para o conteúdo principal

Produtos #7 - Marinheiras

Este post pode parecer óbvio, mas tendo eu sido uma pessoa inculta no que toca a marinheiras até há bem pouco tempo imagino que haja quem desconheça estas tostas/bolachas. Ou então era só eu. Em todo o caso, nada como um post de prevenção. 

As marinheiras são umas bolachas da marca Cem Porcento bastante interessantes nutricionalmente. Ao contrário da maior parte dos produtos do género, não têm açúcar nem gorduras 'más' adicionados (pelo que são mais tostas do que bolachas, não sendo doces). Aqui está, a título de exemplo, a lista de ingredientes das integrais:

Farinha de trigo integral (86%), azeite extra virgem (10%), sal marinho, extracto de malte, emulsionante: lecitina de soja, levedura natural, farinha de malte e vitamina E.

Como podem ver, é até bem curtinha e sem muitos aditivos. Considero as integrais as melhores, pois os outros 3 tipos (normais, de chia e sem sal) têm farinha branca. Continuam a ser melhores que a maior parte das tostas, mas as integrais serão um melhor partido. 

O melhor partido, num aparente processo de fusão com a minha mesa.
Comercializam-se na maior parte das grandes superfícies - excetuando, claro, o Lidl, que é especial. Pelo que sei, são mais baratas no Intermarché e Jumbo, rondando o preço normalmente os 2 euros por pacote (no Continente é mais puxado, acho que 2,49). No E. Leclerc, que é onde costumo comprar, as variedades diferentes diferem no preço, sendo as sem sal as mais baratas (2,19) e as com chia as mais caras (2,49). 

Compensam a diferença de preço com um belo de um rosa choque ;)
As de chia, pelo que vejo por aí, são as preferidas da maior parte das pessoas, mas eu sou sincera - não noto grande diferença de sabor para sabor, acho-os todos muito parecidos. As bolachas são sempre crocantes e têm um sabor muito agradável, quase cake-y.

Convém relembrar que, mesmo sendo elas uma boa fonte de hidratos de carbono para aqueles que não preferem excluir o trigo da alimentação, um lanche feito só com marinheiras não é propriamente saudável completo - no caso da versão integral, cada bolacha tem por volta de 34kcal, 1g de proteína, 5g de hidratos de carbono e 1g de gordura. Daí se vê que elas não fornecem a variedade de macronutrientes necessária e que a sua ingestão deve ser acompanhada da de outros alimentos (e, claro, moderada). A informação nutricional anda próxima destes valores em todas as versões.

De azeite, ou 'normais'
Estas, por exemplo, não têm mais gordura do que as integrais, como poderia ser de esperar. Aliás, todas as marinheiras têm azeite, mas como estas não têm nenhum elemento que as caraterize eu chamo-lhes 'marinheiras de azeite' :P Talvez devido a esta associação ser geral, já vi algumas pessoas a mencionar que a versão de azeite é oleosa, mas pessoalmente não achei que fosse :) São até muito parecidas às seguintes:

Sem sal, a comprovar que as minhas marinheiras estão sempre posicionadas da mesma forma
As irmãs-marinheiras mais semelhantes de todas. Pensei que as sem sal pudessem ser desagradáveis e ter pouco sabor, mas isto não se verificou - não acho que sejam de todo piores do que as outras.

Tostas deste género são muito versáteis e todos sabemos como inseri-las numa lanche, mas este não seria um post meu se não terminasse com sugestões óbvias.

Óbvias e cobertas com manteiga de amendoim. A minha imagem de marca ;)
Aqui com presunto, que por alguma razão parece cor-de-rosa na foto
Novamente com manteiga de amendoim, porque manteiga de amendoim nunca é de mais...
Caso se estejam a perguntar como fiz aquele pão bem-parecido à esquerda, vejam o post com a receita aqui.

Espero que se não conheciam as bolachas tenham ficado esclarecidos - e espero que se já conheciam as bolachas tenham passado a saber que é obrigatório barrá-las com manteiga de amendoim. Uma lição que se aplica a praticamente tudo. ;)

Comentários

  1. costumo comer disto! ao pequeno almoço com queijo filadelfia! adoro! :)
    beijinho
    the-not-so-girlygirl.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Marinheiras - Conhecia
    Barrar Marinheiras com Manteiga de Amendoim - Passar a fazer
    Barrar tudo o que me aparecer pela frente com Manteiga de Amendoim - Hummm talvez depois de ler o teu blog mais uns tempos :P

    ResponderEliminar
  3. Eu por acaso nunca tinha ouvido falar destas bolachas até tu começares a publicar coisas com elas. Entretanto já as vi à venda no Continente mas ainda não comprei. Terei que comprar para matar a curiosidade em relação ao sabor. :)
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  4. Eu sou das que desconhecia estas bolachas :D mas fiquei esclarecida ;)
    Beijinhos ...
    Guloso qb


    ResponderEliminar
  5. Olá avelã, ainda não comprei marinheiras cá para casa. Já tinha visto a tua adoração por elas, mas sempre que vou ao hipermercado acabo por me esquecer. Os ingredientes parecem-me muito bem, sem aquelas quantidades industriais de coisas más típicas das bolachas normais. Tenho que experimentar :-) Beijinhos.

    ResponderEliminar
  6. Olá Avelã: conheço e gosto bastante destas bolachas ( menos das que não têm sal, eheh). Com manteiga de amendoim é que nuca provei e isto é mesmo imperdoável. :)
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  7. Nunca provei,...mas fiquei curiosa com o sabor!
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario

    ResponderEliminar
  8. Eu também descobri recentemente estas meninas, foi pela tua página! :) Provei as simples e as de chia, gostei de ambas, também não achei a diferença significativa, os sabores das duas são mesmo muito parecidos! Mas quero provar todas, adoro estas bolachas/tostas!

    Beijinhos Ana
    https://acasinhadasbolachas.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Oh! Pá!!!! És mesmo adicta da manteiga de amendoim!
    Quanto às bolachinhas, não conhecia. Aprendendo sempre.
    Beijo

    ResponderEliminar
  10. Já conhecida e são realmente muito boas. Gostando de todas, sou do clube das que prefere as de chia. Noto realmente a diferença no sabor e gosto dessa diferença :)

    ResponderEliminar
  11. Nunca comi destas bolachinhas... apesar de já as ter estudado ;) nunca as comprei exatamente pelo preço!!! São realmente muito caras e por isso opto quase sempre por tostinhas (daquelas fininhas) ou galettes de milho.
    Bom, mas um dia destes, num futuro bem próximo, deixo de ser forreta e compro para experimentar :)

    ResponderEliminar
  12. Ai que giro, desconhecia totalmente isto.
    Pensava que ias mostrar bolachas de milho (ou de arroz), o que, se não mostrassem fotos destas bolachas, ia já dizer que sim, eu também como =P

    Beijocas

    ResponderEliminar
  13. A com manteiga de amendoim já deu água na boca... rsrs.
    Com um cafezinho aqui, cairia super bem!
    Abração e feliz final de semana.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Bolo de Spéculoos

  Com quase dois meses de atraso, venho deixar a receita do bolo que fiz para o meu aniversário. Mais pequeno que o habitual, tendo em conta a situação pandémica na altura (nos últimos dois anos não tive muita sorte com o timing do meu dia de anos). Para compensar, fi-lo em modo *overdose de spéculoos*: spéculoos  alegram qualquer situação :D O recheio foi improvisado à última da hora: tinha planeado fazê-lo com natas batidas e creme de spéculoos, mas aqueci o creme para ficar mais fluido e a temperatura fez com que as natas coalhassem. Fiquei sem o único pacote de natas que tinha, mas felizmente sou  exagerada  precavida e tinha meia dúzia de frascos do creme de barrar.  Acabei por desenrascar um recheio misturando-o com o pudim de caramelo da Ehrmann como base, o que de resto prova a minha tese de que há poucas coisas que não se resolvam com um pudim de caramelo da Ehrmann :P Foi tudo pelo melhor, porque ficou delicioso! Deixo a receita para que possam experimentar :)  Bolo de Spécul

Madalenas Sem Açúcar

Tenho a tradição de testar uma receita nova de cada vez que recebo ou compro uma nova forma. Por vezes as ideias são muitas e não é fácil escolher, mas quando a My Tup Love  me enviou esta forma não houve sequer um momento de indecisão: forma de madalenas pede madalenas :D  Juntei o útil e agradável, e usei na receita a recentemente lançada aveia de custard. O seu aroma docinho a lembrar bolos com limão não podia ser mais adequado para o efeito :)  Madalenas Sem Açúcar Para 6 madalenas Ingredientes : [  1 ovo [  50g de quark natural [  25ml de leite [  75g de farinha de aveia com sabor (usei a de custard da EU Nutrition , que tem um saborzinho a limão fantástico; podem encomendar com 15% de desconto usando o cupão euavela15 no site) [  1 colher de café de fermento Preparação : | Bater o ovo com o quark durante dois ou três minutos. | Baixar a velocidade para o mínimo e adicionar o leite, batendo apenas até este estar incorporado.  | Juntar a farinha e o fermento envolver com uma espát