quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Produtos #14 - Óleo de Coco

Contactei com o óleo de coco pela primeira vez na altura em que criei o blog. Sendo este um queridinho do mundo saudável, já era de esperar - não faltam artigos e publicações a divinizar este óleo e a fazer propaganda às suas qualidades.

O primeiro que comprei foi o do Celeiro. Aaah, o Celeiro. Aquela loja onde toda a gente compra quantidades ridiculamente pequenas de artigos saudáveis que ainda não conhece por um preço exagerado, como manteiga de amendoim natural e óleo de coco, até descobrir que fica muito mais barato encomendá-las em sites online. Que nostalgia :P

De qualquer modo, gostei bastante do óleo de coco. Comprei-o no Verão e quando o abri, algum tempo depois, confesso que me assustei: o óleo tinha solidificado entretanto. Inicialmente questionei-me quanto a que bruxaria seria aquela, mas depois fui pesquisar e descobri que o óleo solidificava a uma temperatura muito baixa: 24ºC. Se forem novatos no que toca a óleo de coco, espero poupar-vos alguns sustos com esta informação... ;)

Desde aí comprei este produto online e em doses maiores algumas vezes, mas o meu último pacote acabou há largos meses. Aproveitei há pouco a parceria com a EU Nutrition para reacender a chama entre mim e o óleo de coco, por isso aqui está um post com algumas informações para quem ainda tem dúvidas em relação a ele :)

Onde Comprar e Preço

Como já disse, o primeiro que usei foi o do celeiro, mas o preço não compensa (7,15€ por 200g). O que uso agora é o da EU Nutrition e recomendo. Assim como o do celeiro é bio, mas fica mais em conta (10,99€ por 460g), com o bónus de ser uma ótima desculpa para encomendarem também aveia com sabor a bolacha maria (you know you want it). Podem encomendar no site utilizando o meu código, EUAVELA10, para obterem 10% de desconto ;)


Ultimamente deu-se um boost no mercado de óleos de coco, por isso já podem encontrá-lo praticamente em qualquer supermercado (tenho a certeza de que existe no Continente, no Jumbo e no E. Leclerc, pelo menos). Costuma rondar os 5 euros por 200g, mas as promoções são relativamente frequentes. Se encontrarem um muito mais barato do que isto desconfiem, porque pode não ser a melhor opção. Sei que há um bem barato (penso que no Jumbo, mas não costumo lá ir por isso não tenho a certeza) que não tem as melhores caraterísticas por ser refinado. Procurem um óleo extra virgem (ou virgem), extraído a frio e preferencialmente biológico/orgânico. Os restantes, mais baratos, não são os melhores para incluir na alimentação, mas podem ser usados para fins estéticos (já lá chego). O óleo da EU Nutrition satisfaz todas estas condições, por isso é na minha opinião uma ótima escolha (no site não refere que seja prensado a frio, mas eu confirmei com a marca). 

Propriedades e Benefícios

Não faz sentido falar em informação nutricional ou ingredientes neste caso, pois a primeira ronda sempre os 100g de gordura e correspondentes 900kcal por 100g e os segundos costumam ser apenas óleo de coco (se pensavam outra coisa andam a comprar o produto errado :P). No entanto, as propriedades nutricionais foram precisamente aquilo que lançou o óleo de coco para a fama.

Um dos pontos mais importantes é a capacidade desta gordura de suportar temperaturas elevadas sem se deteriorar, o que não acontece com o azeite e outros óleos não refinados. Isto não significa que aguente temperaturas mais altas sem começar a fumegar (pelo contrário, o seu ponto de fumaça é relativamente baixo), antes que aguenta mais calor do que a generalidade dos óleos até começar a perder propriedades e tornar-se menos saudável.


Devido à grande percentagem de gorduras neste óleos que são saturadas, podem já ter-se questionado quanto a se era realmente saudável. A verdade é que estas gorduras têm vindo a ser desmistificadas no geral, e o óleo de coco tem-se destacado como alimento muito bom para a saúde: tem propriedades antioxidantes, antifúngicas e outras e pode ajudar a equilibrar o colesterol e a perder peso.

Deixo aqui a nota de que isto é o que eu penso em relação ao óleo de coco tendo em conta o que já li sobre ele - e de que não tenho qualquer formação em nutrição, pelo que vocês podem e devem fazer a vossa pesquisa e não confiar simplesmente no que escrevi. Há organizações de saúde que não recomendam o consumo de óleo de coco, e embora estas organizações tenham tendência a ter vários interesses por trás e a opor-se a mudanças de panorama (#conspiracymuch) devem consultar os argumentos a favor e contra e decidir qual a vossa posição no assunto.

Os benefícios do óleo de coco não se ficam pela alimentação, como já disse: este tem efeitos muito bons na pele, cabelo e até unhas. Mais detalhes abaixo.

Usos

Esta é sempre a parte divertida, não é? Começando em grande, mostro-vos uma nova experiência que fiz a semana passada:

Crumble de maçã e canela saudável feito com óleo de coco - TÃO bom!
Eu sei, eu sei, querem a receita. Fiquem atentos, porque irei publicá-la no blog eventualmente. Assim como imensas outras que tenho para publicar. A chave aqui é a palavra eventualmente.

...Mas o crumble é delicioso e merece a vossa paciência ;)
Agora que prendi a vossa atenção com uma sobremesa decadente ensopada em iogurte grego (começam a perceber o truque?), quero responder a uma questão que me colocam com alguma frequência: o óleo de coco não fica estranho em comida 'salgada'?

Resposta curta: ovos mexidos preparados com óleo de coco, rindo-se na cara de quem diz que este só fica bom em sobremesas.
Agora sem recorrer a fotos de comida como explicação (sei que não tem metade da piada, mas podem ficar-se pela resposta curta): pessoalmente não noto que a comida fique estranha, pelo contrário. Já fiz comidas como bolonhesa e chili com óleo de coco, que em termos de comida-com-potencial-de-ser-estranha-se-souber-a-coco rebentam escalas, e não notei diferença em relação à versão tradicional. Claro que estas têm a vantagem de serem bastante condimentadas, o que disfarça qualquer eventual sabor, mas na verdade não penso que seja má ideia utilizá-lo para grelhar bifes, por exemplo, ou fazer panados - já fritei estes em óleo de coco e o resultado não ficou menos do que fantástico. É claro que o sabor a coco se nota um bocadinho; pode ser leve, mas se o óleo é feito de coco é de esperar que isto se verifique.

Não sendo pior em termos de sabor do que os óleos tradicionais para fazer comida saudável, é sem dúvida o claro vencedor no que toca a sobremesas. Qualquer doce que possam imaginar fica perfeito na versão com óleo de coco: fruta salteada ou frita, bolos, panquecas, crepes,... You name it. Se forem fãs de coco têm mesmo de comprar, para que possam incorrer numa fase de experimentar tudo na versão com óleo de coco. A vossa vida nunca mais será a mesma.

Bulletproof coffee ou café turbinado, uma famosa 'receita' com óleo de coco para vos acordar depois de um segmento de texto chato 
Poderão já ter ouvido falar das populares propriedades do óleo de coco na cosmética. Sozinho ou misturado com outros ingredientes naturais, o óleo de coco pode servir de óleo/'manteiga' corporal, hidratante, creme de barbear, removedor de maquilhagem, desodorizante e até antirrugas. É também muito utilizado no cabelo, geralmente como condicionador, sendo que pode resolver problemas como queda de cabelo ou caspa ('pode' porque isto depende muito de pessoa para pessoa, mas não custa experimentar). Todas estas opções são muito mais naturais do que os produtos de compra, o que é um ponto muito positivo a favor delas!

Eu nunca testei nenhuma destas aplicações, mas facilmente encontram dicas de como o aplicar. Se conhecem algum destes usos deixem a vossa opinião, porque tenho alguma curiosidade em relação aos resultados!

E pronto, acaba aqui a dissertação sobre o óleo de coco. Espero que tenham gostado :)

17 comentários:

  1. Já eu só contacto com óleo de coco há poucos dias! Há cerca de um mês fui ao supermercado e dei de caras com ele! Até então não havia e eu tinha bastante pena. Eu gostei e espero que seja um produto para continuar à venda por aqui! Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Um poste bastante esclarecedor. Também uso e adoro. :)
    Beijinhos Avelã

    Bimby & Sabores da vida

    ResponderEliminar
  3. Há muito que quero experimentar mas até hoje nada, é que sou a maior fã de coco e até parece mal nunca ter experimentado o óleo! E sempre achei estranho que um óleo estivesse na sua maioria do tempo no estado sólido! :)
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  4. Por acaso nunca usei.
    E apesar de dares ideias, não estou bem a ver onde o usar.
    Aliás, neste momento nem posso comprar. Se solidifica a 24º, a casa está sempre gelada :P

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É só derretê-lo, o meu também está sempre solidificado nesta altura do ano :)
      Beijinhos :)

      Eliminar
  5. O único problema do óleo de côco são as demasiadas calorias. Que exagero! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O óleo de coco é uma gordura quase 'pura', por isso não poderia ter muito menos do que 9 calorias por grama! O mesmo se passa para outros óleos, azeites e coisas do género :) De qualquer forma rendem muito, ninguém come 100g de óleo de uma vez :P

      Eliminar
  6. Gostei, sim!
    Nunca o usei na alimentação, mas nos cabelos sim e o resultado é excelente! Comprei um vidrão e quando fui usar estava solidificado como falou, mas não me assustei pois sabia que isso aconteceria.
    Tenho visto muitas receitas com seu uso e preciso comprá-lo em breve.
    Boas dicas você deu (extraído a frio).
    Abraços e feliz final de semana.

    ResponderEliminar
  7. Avelã, não sei por onde começar!
    A pessoa deixa de vir cá um tempinho por falta de tempo e depois é isto!
    O óleo de coco parece ser o produto milagroso dos últimos tempos. Serve para tudo...para doces e para o cabelo. ehehe. Mas para mim a melhor coisa que apresentaste aqui foram esses ovos mexidos cremosos que apetece meter a cara no ecrã.
    Obrigada pela dica do site porque eu comprei no celeiro claro. E ainda por cima posso ter 10% de desconto! I like! :p
    Obrigada. Beijinho. Keep going, avelã só há uma! :D

    ResponderEliminar
  8. Acho que vou experimentar, como boa gulosa que sou, adorei a primeira forma de utilização, pareceu-me mesmo saborosa e algo que eu comia sem pestanejar! =)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Gosto muito do óleo de coco e uso-o em sobremesas, quase sempre em substituição da manteiga. Cupcakes, bolos , crumbles , granola foram já todos testados com o óleo de coco e com ótimos resultados.Já utilizei também como máscara de cabelo. A senhora que mo vendeu aconselhou-me a deixar o produto 4 horas no cabelo ( sem chegar à raíz) e o cabelo ficou muito macio e brilhante. No entanto, é preciso realçar que tenho a sorte de ter um cabelo muito forte e grosso, por isso não sei se servirei de exemplo.
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  10. Costumo usar o óleo de coco nas mais variadas receitas. A única combinação que não gosto é para fazer ovos, acho que fica mesmo aquele sabor acentuado :-p

    http://6800milhas.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  11. Obrigada pela aula. Eu que nada sabia sobre óleo de coco considero-me satisfatoriamente informada.
    Beijo

    ResponderEliminar
  12. Nunca usei óleo de coco! Tenho de tratar desta minha falha :P
    Beijinho

    Recanto com Tempero
    http://recantocomtempero.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  13. Eu nem sei por onde começar mas talvez por me rir um bocadinho com o teu texto, nem imaginas como gosto de ler os teus posts :)
    Nunca experimentei óleo de coco. A verdade é que este é um dos produtos do momento, parece que de repente todos se lembraram de usar, virou moda. Faz-me lembra o bum que a soja teve quando apareceu e agora diz-se que afinal não é assim tão benéfica ;)
    Quanto ao óleo em si, confesso que ainda não me senti tentada a comprar. mesmo sendo uma fã incondicional de coco, existem coisas que ainda não chamam por mim, pronto ... mas adorei a tua review, bem elucidativa sem dúvidas.
    Agora fica um pedido: não demores muito a publicar a receita do crumble (que o eventualmente se transforme num rapidamente, please) que cheira-me a delícia garantida :D

    ResponderEliminar
  14. Aí está um produto mais que amado cá em casa. Na cozinha ou inserido na cosmética. Adoro!

    ResponderEliminar
  15. Tenho usado muito óleo de coco ultimamente e gostei da sugestão de observar as características, pois normalmente já pensamos que só por ser óleo de coco já é saudável e nem nos atentamos para outras questões.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...