Avançar para o conteúdo principal

Preparação de Refeições #56 - Estufado de Tofu Fumado com Couve Branca e Feijocas



De volta aos estufados. Ups :P

Este, que fiz para os almoços da semana passada, foi bem simples: apenas usei 3 ingredientes além do refogado em si. Claro que 1 dos ingredientes foi uma massiva couve branca (cujo peso nem vou referir por corresponder a uma quantidade vergonhosamente grande por dose :P), pelo que pela primeira vez em muito tempo tive de usar O Tachão:

Prestem o devido respeito, é o maior tacho que tenho em minha posse.
(Bem, na verdade não é meu, é da minha avó; mas ela não o usa por ser demasiado grande, como aliás qualquer pessoa que faça quantidades de comida normais faria. Ainda bem que 'pessoa que faça quantidades de comida normais' não é uma descrição que me sirva, caso contrário o pobre tacho ficaria a ganhar pó para todo o sempre :P)
 Esta semana usei um ingrediente que, se não me engano, nunca tinha usado nas refeições semanais:

Feijocas < 3
Por acaso gosto bastante, não sei porque é que nunca me ocorreu usar antes. Aliás, até sei: ultimamente ando numa onda de leguminosas, por isso, para variar dos feijões clássicos, lá me lembrei de usar estes renegados que ninguém conhece :P

Na verdade, gosto muito do sabor - acho que é bastante rico, quase lembra frutos secos! E a textura também me agrada. Mas já sabem que sou parcial no que toca a leguminosas. ;)

Quanto ao método de preparação, foi o do costume - mas como recebo sempre perguntas aqui fica mais uma vez: 

Piquei cebola, alho e pimentos (verdes e vermelhos) e coloquei tudo num tacho. Juntei um fio de azeite e levei ao fogão a lume baixo. 

Uns minutos depois adicionei tomate picado. Deixei cozinhar bem e triturei (usei a minha Yammi, mas a varinha mágica também serve). 

Devolvi ao lume, acrescentei água e esperei que fervesse. Nessa altura adicionei tofu fumado em cubinhos. Deixei ferver novamente e juntei a couve branca em pedaços. Quando a couve estava quase cozida acrescentei as feijocas (as da lata, da foto acima - já vêm cozidas). Mais uns minutos ao lume e pronto :) 

Não achei necessário juntar sal porque tanto o tofu como as feijocas vêm temperados, mas o melhor é provarem e verem que tal. 

Acho que os ingredientes que usei são relativamente conhecidos, mas para quem quiser saber comprei as feijocas no E. Leclerc e a couve branca no Continente (embora não tenha a certeza, acho que ambos existem em qualquer supermercado). Neste tipo de coisas costumo usar repolho ou couve lombarda, mas quando vi esta achei que seria interessante usá-la para variar um bocado. Fiquei fã, tem uma textura agradável :) 

Quanto ao tofu fumado,  usei o do Lidl, que já é mais que conhecido por estes lados.

Bem simples, como podem constatar. Não obstante, ficou delicioso, como aliás seria de prever pelos ingredientes :D

Assim foram os almoços da semana :)
Admito que às vezes a hora de almoço pareceu curta demais para comer tanto volume :P Para compensar, até é mais fácil acordar de manhã sabendo que um pratinho destes nos espera ao almoço. ;)

Como tem sido costume, fiz dois pratos extra entre os quais alternar para os jantares. Como os almoços foram todos vegetarianos, optei por usar carne e peixe nos outros. A opção de carne foi esta:

Chili de peru com arroz basmati de ervilhas
Não fazia chili há muito tempo, mas adoro e é um prato bem simples!

É uma das receitas mais antigas do blog (está aqui). Mas deixo o método de preparação, que é muito básico:

No dia anterior demolhei feijão vermelho. Depois de demolhado cozi-o em água com sal e reservei (tanto o feijão como a água).

Na hora piquei cebola e alho e levei a refogar num tacho com um fio de azeite. Quando a cebola estava translúcida adicionei pimentos picados e deixei cozinhar mais um pouco. Juntei peito de peru picado. Quando a carne estava cozida adicionei um pouco de puré de tomate, o feijão e alguma da água da cozedura. Temperei com sal, paprika, pimentão-doce, orégãos, manjericão, salsa e molho picante. Deixei mais um pouco ao lume e pronto :)

Ficou delicioso :D

Chili que é chili acompanha-se com arroz :)
O arroz é um dos básicos do costume, que toda a gente sabe fazer - mas por acaso já cheguei a publicar uma receita de arroz basmati com ervilhas, que caso queiram espreitar está aqui. Desta vez dourei o alho picado num fio de azeite, e salteei nele as ervilhas e (posteriormente) o arroz antes de acrescentar a água. Usei ainda o dobro das ervilhas, não coloquei limão, e não medi a água ou o sal - juntei ambos a olho. Bem, parece que a única semelhança foi mesmo usar arroz e ervilhas. Mas o que conta é a intenção :P

A dupla serviu-me para 3 jantares - deliciosos, diga-se :D
Quanto ao peixe, optei por um dos meus pratos favoritos do momento:

Peixe estufado com batatas :D
Este ainda foi mais simples de fazer, porque aproveitei parte do refogado que fiz para o estufado dos almoços. Usei uma quantidade maior de cebola, pimentos e alho do que usaria se fizesse apenas o estufado de tofu, e depois de triturar retirei parte para outro tacho. Temperei com sal, deixei ferver e juntei batatas em cubos. Quando estavam quase prontas adicionei o peixe e esperei que cozesse. Só isso :)

Não tem o melhor aspeto, mas juro que o molho cremoso com as batatas molinhas é qualquer coisa de maravilhoso :D

Sopa para acompanhar :)
Muitas vezes quando faço peixe estufado incluo os vegetais no mesmo prato (brócolos, ervilhas, cenoura,...), mas desta vez decidi variar acompanhando o peixe com um prato de sopa à parte. 

Usei batata, abóbora e courgette, e como de costume fiz na Yammi para facilitar - mas sopa faz-se em qualquer lado, não há nada mais fácil :P

Dá para perceber porque é que é um dos meus pratos favoritos, não dá? < 3
E pronto. Com isto fiquei com mais 2 jantares, totalizando 10 refeições que me cobriram quase todos os dias da semana - por isso foi mais uma semana a comer pratos que adoro e que sei que são equilibrados e nutritivos :)

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Produtos #69 - Pudins Proteicos da Ehrmann (Caramelo, Baunilha, Chocolate e Chocolate-Coco)

Hoje o post é sobre os famosos pudins proteicos da Ehrmann. Sempre que partilho fotos deles recebo perguntas, é infalível - seja acerca do rótulo, do preço, do sabor, dos locais de compra,... Desta forma, achei que o melhor seria escrever um post sobre eles e acabar com as dúvidas de uma vez por todas :) Começo pelas informações básicas: Locais de Compra Para já, os pudins estão disponíveis em poucas superfícies comerciais: fisicamente apenas os encontram nas lojas  Auchan e Primebody Nutrishop (há três, todas em Lisboa). Podem ainda encomendar online pelos respetivos sites, auchan.pt e primebodynutrishop.com . A cadeia Auchan só faz envios para algumas partes do território nacional, mas a Primebody envia para todo o país. Se optarem por encomendar pelo Auchan , os portes ficam a 5,90€ ; que eu saiba são fixos (acho que não há nenhum valor a partir do qual o envio seja grátis). No site da Primebody os portes ficam a 3,99€ , e são grátis para encomendas a part

As Panquecas Perfeitas! (Saudável, Sem Gordura Adicionada, Sem Glúten)

Desde que tenho o blog já experimentei muitas receitas de panquecas, e já publiquei várias delas. Algumas foram particularmente bem-sucedidas: as de aveia com quark , as de weetabix e as de coco já foram feitas (e aprovadas) por muita gente que me veio dar o seu feedback . Outras tornaram-se em clássicos por aqui, e foram repetidas imensas vezes por mim desde que as publiquei; é o caso das panquecas com aveia de sabor e das de aveia e centeio . Mesmo as panquecas de abóbora , uma das últimas receitas que publiquei, foram bastante apreciadas (por mim e por quem já experimentou e partilhou a sua opinião). E gostei bastante de todas estas receitas, até porque só publico no blog coisas de que tenha gostado realmente. Mas, as receitas antigas que me desculpem, hoje não venho partilhar uma receita de panquecas 'boa', nem sequer muito boa. Hoje venho partilhar A receita, capaz de revolucionar por completo a forma como vêem as panquecas. Apenas as fiz hoje, mas tive de p