Avançar para o conteúdo principal

Empanada de Espelta com Recheio de Atum

 
Uma mini forma de tarte foi a desculpa ideal para colocar em prática uma receita que andava a pensar fazer há algum tempo - empanada galega com recheio de atum, em versão 100% espelta.
Gosto muito do sabor e textura desta farinha, e acho que resulta na perfeição em salgados. Sem surpresas, a empanada ficou uma delícia! Fica a receita para que possam experimentar :D






Empanada de Espelta com Recheio de Atum
Adaptado daqui
Para 1 empanada pequena (4 fatias)

Ingredientes:

Para a massa
[  100g de farinha de espelta (uso a da EU Nutrition; o cupão euavela15 dá-vos desconto e ofertas no site)
[  20g de azeite
[  50ml de água
[  1/4 de colher de chá de sal

Para o recheio
[  1/4 de pimento (cerca de 50g)
[  1/4 de cebola (cerca de 50g)
[  2 dentes de alho
[  1 lata de atum em água escorrido (cerca de 85g)
[  3 colheres de sopa de polpa de tomate (cerca de 50g)
[  Ervas/especiarias a gosto (usei salsa, manjericão, orégãos, paprika e pimentão-doce; não acrescentei sal por o atum já ter o suficiente)

Preparação:

Para a massa
| Colocar todos os ingredientes (farinha, azeite, água e sal) num recipiente e misturar bem com uma colher até obter uma massa homogénea. Devem conseguir amassá-la com as mãos sem que se cole demasiado; se estiver demasiado húmida/seca, podem acrescentar farinha/água aos poucos.
| Cobrir o recipiente com película aderente e levar ao frigorífico durante pelo menos meia hora (podem deixar de um dia para o outro).

Para o recheio
| Picar o pimento, a cebola e o alho. Colocar numa frigideira, juntar um fio de azeite e levar a refogar a lume médio.
| Quando os vegetais tiverem amolecido, acrescentar o atum.
| Passados uns minutos, juntar a polpa de tomate e deixar refogar mais um pouco.
| Temperar e retirar do lume.

Para a montagem
| Dividir a massa em duas porções, uma ligeiramente maior que a outra. 
| Colocar a maior porção numa bancada enfarinhada. Estendê-la com um rolo da massa para formar um disco e usá-la para forrar uma forma de silicone; deve cobrir a base e os lados, e sobrar um pouco nas bordas. Eu sei uma forma com 15cm de diâmetro, por isso fiz o disco da base um pouco maior que isso. Se pretenderem usar uma forma maior, é melhor aumentarem as quantidades da receita.
| Cobrir a base com o preparado de atum.
| Estender o resto da massa, formando um disco de diâmetro um pouco inferior ao da forma. Utilizar esta placa redonda para cobrir o atum.
| Fechar a empanada, enrolando para dentro o que sobrou nas bordas da massa da base.
| Pincelar a empanada com ovo batido e levar ao forno pré-aquecido a 180 graus até estar cozida e dourada (cerca de 25 minutos).

Nota: eu usei a 'princesa' que recebi da My Tup Love, uma forma de silicone pequenina. Tem apenas 15cm de diâmetro, e esse é o tamanho adequado para a receita; se quiserem utilizar uma forma maior, como referi, devem aumentar as quantidades. Para uma forma com 20cm de diâmetro, por exemplo, será melhor dobrar a receita. Uma alternativa é fazer mini pastéis, tipo 'empanadillas'.


Ficou muito boa! A massa estava consistente e saborosa, e ficou com uma aparência rústica adorável (modéstia à parte) :P Surpreendeu-me que uma massa 100% espelta fosse tão fácil de trabalhar e resultasse tão bem! O típico recheio de atum com pimentos e cebola também nunca desilude.
A empanada é ótima para comer quente ou fria - eu até a prefiro fria! É uma receita interessante para marmitas, por exemplo :)
_________________________________________________
Informação Nutricional (por uma fatia)
Energia: 183kcal 
Proteínas: 8.3g 
Hidratos de Carbono: 21.8g 
-      Dos quais açúcares: 1.8g 
Lípidos: 6.4g
-      Dos quais hidrogenados: 0g
-      Dos quais saturados: 0.1g
Fibra:  3.5g 

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a uma fatia ou 1/4 da receita)Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do valor real. As doses consideradas são meramente exemplificativas; as porções reais devem ser adaptadas por cada um às suas necessidades pessoais.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

As Panquecas Perfeitas! (Saudável, Sem Gordura Adicionada, Sem Glúten)

Desde que tenho o blog já experimentei muitas receitas de panquecas, e já publiquei várias delas. Algumas foram particularmente bem-sucedidas: as de aveia com quark , as de weetabix e as de coco já foram feitas (e aprovadas) por muita gente que me veio dar o seu feedback . Outras tornaram-se em clássicos por aqui, e foram repetidas imensas vezes por mim desde que as publiquei; é o caso das panquecas com aveia de sabor e das de aveia e centeio . Mesmo as panquecas de abóbora , uma das últimas receitas que publiquei, foram bastante apreciadas (por mim e por quem já experimentou e partilhou a sua opinião). E gostei bastante de todas estas receitas, até porque só publico no blog coisas de que tenha gostado realmente. Mas, as receitas antigas que me desculpem, hoje não venho partilhar uma receita de panquecas 'boa', nem sequer muito boa. Hoje venho partilhar A receita, capaz de revolucionar por completo a forma como vêem as panquecas. Apenas as fiz hoje, mas tive de p

Papas de Aveia com Claras (com aveia de sabor) (Saudável, Sem Lactose*, Sem Açúcar/Gordura Adicionados)

Já ouvi relatos mirabolantes de desastres na cozinha. Mesmo sendo óbvio que esta é basicamente um aglomerado de aparelhos potencialmente perigosos, continua a surpreender a quantidade de histórias incríveis que sobre ela há: seja sobre panelas de pressão a explodir ou desastres no fogão que originam mini incêndios, praticamente toda a gente tem algumas histórias para contar nesta divisão. Considerando isto, acho que até tenho tido alguma sorte. Tirando os óbvios e nada originais cortes e queimaduras, não me aconteceu nada de especial. A menos que consideremos... O incidente do gelado frito . Tudo começou com um inocente pedido de gelado frito para sobremesa num restaurante chinês. Tinha começado há pouco a cozinhar mais sobremesas, apenas com bolos simples, e decidi depois replicar a receita em casa, o que requeria um tacho de óleo a ferver e a necessidade de colocar e retirar rapidamente bolas de gelado deste para que não derretessem - nada fora do comum até aqui, portanto. Po

Pudim Flan Proteico (Saudável, Sem Açúcar/Gordura Adicionados)

Se antes tinha um ódio de estimação por gelatina, de tal forma que o cheiro me deixava enjoada (especialmente quando quente), num passado recente os meus gostos nesse campo deram uma volta de 180 graus. Isto ocorreu em grande parte devido às gomas de fruta caseiras , que faço várias vezes por semana e consumo diariamente. Até acertar com a receita tive algumas 'fornadas' sofríveis que, confesso, custaram a acabar - mas depois de chegar à fórmula ideal nunca mais olhei para trás, e ando há meses viciada nas minhas gominhas, sem sinal de mudança à vista :)  Desta forma, não é de estranhar que me veja encorajada a fazer mais experiências com gelatina entre os ingredientes. Ultimamente, e em particular depois do sucesso do leite creme proteico , andava com a ideia de fazer uma espécie de pudim flan instantâneo mesmo simples: apenas leite, whey e gelatina para solidificar. Se por um lado me parecia que uma ideia tão simples estava a pedir para ser testada, por outro custa