Avançar para o conteúdo principal

Bolo de Coco (Saudável, Sem Gordura/Açúcar Adicionados, Sem Glúten/Lactose, Integral)


No último verão alguém me passou duas abóboras chila por não saber bem o que fazer - e eu fiquei a olhar para as duas abóboras instaladas na lavandaria enquanto me lembrava desesperadamente da regra 'cortar chila com uma faca de metal gera cheiro a peixe'. Querem melhor? 
Disse à minha avó que não se podia abrir aquilo com uma faca e seria necessário atirá-la ao chão. Ela não acreditou. Eu insisti que era verdade, que todas as receitas o mencionavam e que até tinha ouvido o mesmo de várias pessoas que faziam compota com regularidade.
Perdi as abóboras de vista por uns tempos. Na próxima vez que entrei na cozinha lá estava uma abóbora cortada, e a minha avó ao lado com cara de arrependida (equiparável apenas à do momento em que deitou um xarope, produto do meu trabalho de meia hora, pela pia abaixo).
'Olha... Afinal era mesmo verdade.'
Acho que a minha avó tem problemas de confiança. 
Confirmado o 'mito', fiquei ainda com uma abóbora. Sem desculpas de cheiro a peixe para me encobrir desta vez, confesso que também não a utilizei e acabou a alimentar galinhas.
Para confortar o meu ego magoado pelo medo de partir uma abóbora contra o chão, lembrei-me do meu ritual de todas as quartas-feiras há uns meses. Comprava dois cocos, esborrachava todos os pedacinhos de casca para fora deles, torrava-os e ainda (estoicamente, convém dizer) ralava a casca interior. Todo um método e bravura num tupperware de miolo de coco.
Que por acaso não tenho há imenso tempo.
Acho que estou a amolecer.
Precisava mesmo deste bolo para me fazer esquecer este facto tão entristecedor. Um bolo que não leva coco partido e desmiolado de forma tradicional, mas coco seco ralado - a versão para preguiçosos.






Bolo de coco (Saudável, Sem Gordura/Açúcar Adicionados, Sem Glúten/Lactose, Integral)
Adaptado daqui
Para 1 bolo médio ou 12 fatias

Ingredientes:
[  4 ovos
[  300g de iogurte (ou quark, queijo fresco batido,...) (vegetal para a versão sem lactose)
[  80g de mel
[  200g de farinha de aveia (flocos de aveia triturados) (sem glúten (ou outra farinha) para a versão sem glúten)
[  100g de coco ralado
[  2 colheres de chá de fermento

Preparação:
| Bater os ovos até ficarem com uma cor clara (cerca de 1 minuto).
| Adicionar o iogurte e continuar a bater.
| Juntar o mel e bater novamente.
| Peneirar a farinha de aveia para a mistura e juntar também o coco ralado e o fermento.
| Envolver tudo com uma espátula até ficar homogéneo (a mistura é bastante espessa).
| Colocar numa forma antiaderente e levar ao forno pré-aquecido a 190º durante 25 minutos.



Este bolo ficou mesmo bom! Bastante diferente dos outros bolos que já publiquei, mais denso mas ainda fofo e com aquela textura agradável comum nos bolos deste sabor, com o granulado delicioso do coco a fazer lembrar macaroons ou coquinhos. Ficou também com uma crosta crocante em cima muito agradável :) eu diria que é o meu bolo saudável favorito, mas acho isso de cada vez que faço um diferente dos que tenho no blog.
Não usei vegetais neste como tenho feito sempre, e acho que a textura mais fofa e menos húmida se adequa na perfeição ao sabor, com o iogurte a ajudar à textura, já que não é adicionada gordura. Se gostam de coco acho que vão apreciar esta beleza :D
_________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por 1 fatia)
Energia: 176kcal
Proteínas: 7.1g
Hidratos de Carbono: 19.9g
-       Dos quais açúcares: 7.1g
Lípidos: 8.2g 
-          Dos quais hidrogenados: 0.0g
-     Dos quais saturados: 5.7g
Fibra: 2.8g
Sódio: 25mg

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a 70g, 1 fatia ou 1/12 da receita). Está sujeita a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverá apresentar valores próximos do valor real. 
______________________________________________________________________

Comentários

  1. Gostei do bolo,mas o texto está espectacular!!! Adorei! Também sempre ouvi falar do cheiro a peixe quando se partia a abóbora chila com uma faca. Imagino a cara da tua avó. Impagável!!!
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  2. Este é para fazer ja esta semana! Nao que eu seja perguiçosa, que nao sou, mas gosto de receitas faceis, simples, descomplicadas e... Saudaveis! Ah, a proposito! Adoro gila! Compota de gila é do melhor que há! Da proxima vez nao deixes perder as aboboras! Ou se for para isso entao chama que meto-me no aviao e vou ai busca-las!! Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Oi amiga!
    Eu não conheço essa abóbora, mas fiquei com dó delas kkkkk
    Em compensação, esse bolo parece delicioso. Amei!
    Bjssssss e uma semana abençoada p/vcs

    ResponderEliminar
  4. Avelã, uma pequníssima retificação:
    -a chila deve/tem que ser partida atirando-ao chão, porque contacto com o metal a oxida, ficando desagradavemente escura.
    Depois de cozida deve obrigatoriamente retirar-se os filamentos amarelos, esses sim, responsáveis pelo detestável sabor a peixe

    O bolinho de coco, tenho a certeza que é ótimo.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Não conhecia essa curiosidade relativamente a esse tipo de abóboras :P

    Relativamente ao bolo, esta versão saudável, ficou belíssima... super aprovado!!
    Boa semana =)

    http://deaprendizachef.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Essa e mesmo a historia da abóbora :-). Quanto ao bolo de coco deve ser otimo, eu adoro coco. Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Desconhecia por completo!
    O bolo ficou maravilhoso!
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    http://strawberrycandymoreira.blogspot.pt/
    www.facebook.com/omeurefugioculinario

    ResponderEliminar
  8. Sabes, eu tb so usei uma vez abobora de gila e insisti dessa mesma maneira em atira-la ao chão, mas estava sempre com receio... até que o meu marido deu um encontrão enorme no frigorifico e a dita que estava la em cima veio parar ao chão... remedio santo, um doce fantástico!! Que nunca mais fiz pois dá trabalho demais :D
    E esse bolo " versão preguiçosa" parece-me realmente muito bem!!!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Já copiando a receita para o teste ! Beijos Karo

    ResponderEliminar
  10. Olá avelã. Eu preguiçosa me confesso que adoro esta tua versão de bolo de côco. E adorei a curiosidade da chila, não fazia a mínima ideia... A minha mãe adora chila. Eu como, mas não é nada de mais. Tudo o que leve côco fica no meu coração, adoro mesmo! A experimentar avelã :-)

    ResponderEliminar
  11. Avelã,
    Impossível alguém comer só uma fatia deste bolo, eu sou gulosa comeria duas ou três de tão
    bom que ficou!
    Adorei o aspecto e a receita, tudo perfeito, parabéns!

    Beijinhos, excelente semana! ♥

    ResponderEliminar
  12. Adorei a receita do bolo, só consigo pensar na crosta crocante...nham
    E a imagem da tua avó com a abóbora mal cheirosa ao lado não me sai da cabeça....lololol... já dei umas belas gargalhadas
    bj
    sara

    ResponderEliminar
  13. Ele parece mesmo muito fofo e perfeito para um cafezinho ou chazinho.
    Obrigada pelo carinho com as Mini Vilas de Natal.

    Uma semana maravilhosa pra você.
    Abração esmagador.

    ResponderEliminar
  14. Adoro bolinho de coco! Ficou lindo :)
    E essa crosta crocante... huummm...
    Beijinho

    Recanto com Tempero
    http://recantocomtempero.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  15. Eu também tinha umas abóboras mas minha avó ficou com elas! Dá-lhe imenso trabalho, é mesmo preciso ir ao chão, mas fez uns 10 frascos de doce de chila! :)
    Para a próxima já sabe! eheh
    Quanto ao bolinho, para preguiçosos ou não ficou uma maravilha!
    Um grande beijinho

    ResponderEliminar
  16. Adorei a receita!

    beijinhos
    food&emotions
    http://fefoodemotions.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  17. Sou uma inculta, não sabia disso da abóbora, mas realmente já tinha visto a minha mãe a espatifar umas quantas no chão. Agora já a percebo e já sei que não eram os nervos, era mesmo por causa do cheiro a peixe :D
    Estou a tentar imaginar a tua avó com cara de arrependida, deve ter sido tão engraçado :P As avós às vezes ainda são mais teimosas que as mães (o que faz todo o sentido porque se formos a ver bem já foram mães a dobrar)!
    A minha mãe usa muitas vezes abóbora na sopa, fica mesmo bom :D
    Até fiquei cansada só de ler o teu método do coco… :O
    Amanhã vou comprar coco porque quero fazer este no fim de semana, mesmo que a constipação ainda me esteja a chatear vou fazê-lo! Parece-me delicioso e a receita é bastante simples e para coisas complicadas já basto eu e a Shizuka que gostamos muito de complicar :D
    Há uns anos todas as semanas fazia bolinhos de coco porque eu e o meu pai adoramos coco por isso cheira-me mesmo que este bolo vai fazer sucesso :D
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  18. não fazia a mínima ideia que engraçado =)

    E adoro bolo de coco então se estiver assim húmido, ai Deus =D

    Beijocas

    ResponderEliminar
  19. acabei de experimentar e é realmente fantástico. acrescentei apenas uma pitada de canela em pó a massa ( sou fanática por canela <3) e umas raspas de limão...obrigada pela deliciosa partilha :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico contente :D Acho que nunca juntei coco com canela, tenho de experimentar essa versão :)

      Eliminar
  20. Vou experimentar sem coco(Nao gosto)e com as raspas de limão
    e canela

    ResponderEliminar
  21. Tenho o bolo no forno ;) Em vez de 100g de côco só usei 60 porque não tinha mais :( mas vai ficar bom de certeza :)
    Já comento novamente a dar o meu feedback ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O resultado deve ficar muito próximo! Espero que tenha gostado :)

      Eliminar
  22. Que bom aspecto! E a história avó/abóbora é impagável!! :D
    https://asreceitasdamaegalinha.blogspot.pt

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Produtos #69 - Pudins Proteicos da Ehrmann (Caramelo, Baunilha, Chocolate e Chocolate-Coco)

Hoje o post é sobre os famosos pudins proteicos da Ehrmann. Sempre que partilho fotos deles recebo perguntas, é infalível - seja acerca do rótulo, do preço, do sabor, dos locais de compra,... Desta forma, achei que o melhor seria escrever um post sobre eles e acabar com as dúvidas de uma vez por todas :) Começo pelas informações básicas: Locais de Compra Para já, os pudins estão disponíveis em poucas superfícies comerciais: fisicamente apenas os encontram nas lojas  Auchan e Primebody Nutrishop (há três, todas em Lisboa). Podem ainda encomendar online pelos respetivos sites, auchan.pt e primebodynutrishop.com . A cadeia Auchan só faz envios para algumas partes do território nacional, mas a Primebody envia para todo o país. Se optarem por encomendar pelo Auchan , os portes ficam a 5,90€ ; que eu saiba são fixos (acho que não há nenhum valor a partir do qual o envio seja grátis). No site da Primebody os portes ficam a 3,99€ , e são grátis para encomendas a part

Papas de Aveia com Claras (com aveia de sabor) (Saudável, Sem Lactose*, Sem Açúcar/Gordura Adicionados)

Já ouvi relatos mirabolantes de desastres na cozinha. Mesmo sendo óbvio que esta é basicamente um aglomerado de aparelhos potencialmente perigosos, continua a surpreender a quantidade de histórias incríveis que sobre ela há: seja sobre panelas de pressão a explodir ou desastres no fogão que originam mini incêndios, praticamente toda a gente tem algumas histórias para contar nesta divisão. Considerando isto, acho que até tenho tido alguma sorte. Tirando os óbvios e nada originais cortes e queimaduras, não me aconteceu nada de especial. A menos que consideremos... O incidente do gelado frito . Tudo começou com um inocente pedido de gelado frito para sobremesa num restaurante chinês. Tinha começado há pouco a cozinhar mais sobremesas, apenas com bolos simples, e decidi depois replicar a receita em casa, o que requeria um tacho de óleo a ferver e a necessidade de colocar e retirar rapidamente bolas de gelado deste para que não derretessem - nada fora do comum até aqui, portanto. Po