Avançar para o conteúdo principal

Empadão de Arroz Low Carb (Saudável, Sem Glúten/Lactose)

Não sei se se lembram, mas o empadão não foi propriamente um prato que cresceu comigo - na verdade, provei-o pela primeira vez quando já andava no 3º ciclo. Spoiler alert: provei-o numa cantina, por isso como podem imaginar não passou a ser o meu prato preferido.
Para sorte do empadão, a história não se ficou por aí: a minha avó começou a fazer um tabuleiro dele de vez em quando, talvez relembrada da sua existência pelas minhas descrições frequentes do empadão horroroso da cantina - talvez não fosse o incentivo ideal, mas era inevitável, juro que nunca vi comida tão má na minha vida. Ninguém tocava naquilo, tanto que uma vez poucos dias depois de a comida ser empadão serviram na cantina uma sopa que sabia exatamente ao empadão, e que eu até agora desconfio que tenha sido uma duvidosa estratégia de aproveitamento de restos em grande escala.
Claro que a versão caseira de avó, ainda por cima agradavelmente riscada com um garfo a fazer de mini-ancinho (não posso ser a única a adorar o efeito :P), me ajudou a perder as reservas em relação a empadões. E tudo parecia pacífico e estabelecido no que a empadão diz respeito.
Mas claro que a paz existe para ser perturbada, e passado algum tempo vim a ver gente blasfema a ensanduichar latas de atum entre duas camadas de arroz num tabuleiro e dizer que era empadão. Possivelmente como mecanismo de defesa contra um descaramento tão ultrajante, ignorei estes estranhos so-called empadões de arroz - até agora.
Quando eu recebi um arroz de konjac o empadão de arroz recebeu uma oportunidade, e começo a pensar que fazer o prato assim não é má ideia de todo. Assim sendo, aqui está este post, uma forma de celebrar a minha segunda ronda de pazes com empadões.
Mas não me venham já falar das modernices dos empadões de massa. Acho que ainda não estou preparada :P





Empadão de Arroz Low Carb (Saudável, Sem Glúten/Lactose)

Ingredientes:
[  1 pacote (200g) de arroz konjac (usei o da nu3, que podem comprar aqui com 20% de desconto usando o código AVELA)
[  Óleo de coco
[  3 dentes de alho
[  1/4 pimento verde
[  1/4 pimento vermelho
[  Flor de sal (ou sal)
[  Pimentão doce
[  Orégãos
[  1 cebola
[  1 lata de frango em água (comprei no Carrefour; se não tiverem podem substituir por atum ou 100g de frango cozido e desfiado)

Preparação:
| Passar o arroz por água fria, escorrer e reservar.
| Num wok/frigideira, colocar o óleo de coco e os dentes de alho. Deixar dourar um pouco e juntar então os pimentos cortados às tiras.
| Assim que os pimentos estiverem cozinhados, juntar o arroz e deixar saltear uns minutos. Temperar com flor de sal, pimentão doce e orégãos e reservar.
| No mesmo wok/frigideira (já sem o arroz, claro), colocar mais um pouco de óleo de coco e adicionar a cebola. Quando esta estiver um pouco tostada (mas não mole) adicionar o frango e mexer bem. Temperar com flor de sal, pimentão doce e orégãos.
| Num tabuleiro pequeno, colocar metade do arroz, depois a mistura do frango e por fim o resto do arroz.
| Levar o tabuleiro ao forno pré-aquecido a 200 graus durante uns 10 minutos, para tostar.


Foi o meu primeiro contacto com o arroz de konjac (não sei se conhecem o produto, mas não é realmente arroz, apenas tem um aspeto semelhante: é feito a partir de konjac e é praticamente isento de calorias e consequentemente hidratos) e gostei bastante. Não vou dizer que é igualzinho ao arroz normal, porque isso seria impossível, mas neste prato fez muito bem as vezes dele!
Com as especiarias ficou muito saboroso e agradável, mais áté do que estava à espera (estas coisas com konjac às vezes são duvidosas). Como expliquei na receita, usei um da marca nu3, que se vende online no site da Faz Bem. Já sabem que podem obter 20% de desconto nos produtos do site, este incluído, claro, usando o meu código - AVELA. Encontram o arroz aqui e, caso estejam interessados, também podem comprar a versão massa aqui.
Em termos de textura é um pouco mais duro/elástico do que o arroz comum; no que toca a sabor é neutro, por isso é importante usarem temperos de que gostem.
Quanto à designação 'low carb' da receita: talvez não se encaixe nos padrões mais rígidos, por ainda ter 12.3g de hidratos de carbono, mas visto uma dose ser tão grande e o empadão de arroz ser tradicionalmente rico em hidratos acho que faz sentido :) 
_________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por uma dose)
Energia: 294kcal
Proteínas: 24.1g
Hidratos de Carbono: 12.3g 
-       Dos quais açúcares: 4.9g
Lípidos: 11.3g 
-          Dos quais hidrogenados: 0.0g
-     Dos quais saturados: 9.4g
Fibra:  8.6g
Sódio: 571mg

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a 1 dose, o mini-tabuleiro da foto ou a totalidade da receita). Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do valor real. 
______________________________________________________________________

Comentários

  1. Fiz empadão estes dias! Pois, para mim empadão é com puré. Seja puré do que for, desde que seja puré! O "empadão" com arroz para mim não é propriamente empadão. Embora eu perceba o porquê de lhe chamarem empadão. Mas independentemente do nome gosto deste tipo de prato. Já o meu marido não. Ele come empadão mas só se for com puré! Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Já provei esse arroz e gosto bastante ;)
    beijinho
    http://adiaryb.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Recebi uma vez de oferta também, mas a verdade é que não tive coragem de o experimentar, eheh. No entanto, olhando para o teu empadão parece delicioso.
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  4. E lá vim eu espreitar as suas novidades. E este arroz low Carb já ia. beijinho

    ResponderEliminar
  5. Digo sempre isto, mas é verdade, aprendo muito por aqui. Nunca tinha ouvido falar neste "arroz" mas acho que ficou um prato muito interessante. :)

    Eu adoro empadão ( de atum também!!! :D)

    Beijinhos Ana

    ResponderEliminar
  6. Sempre a aprender.
    Desconhecia por completo esse arroz =)

    Bom aspecto!

    Beijocas

    ResponderEliminar
  7. Sou uma fã do arroz konjac e recomendo sempre aos meus pacientes.As massas já não aprecio muito.
    Nunca experimentei fazer empadão com ele, mas parece boa ideia .
    Adorei a parte do empadão riscadinho da avó. A minha faz exactamente o mesmo e ainda hoje eu faço! :D
    Coisinhas simples que me fazem feliz...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Bolo de Spéculoos

  Com quase dois meses de atraso, venho deixar a receita do bolo que fiz para o meu aniversário. Mais pequeno que o habitual, tendo em conta a situação pandémica na altura (nos últimos dois anos não tive muita sorte com o timing do meu dia de anos). Para compensar, fi-lo em modo *overdose de spéculoos*: spéculoos  alegram qualquer situação :D O recheio foi improvisado à última da hora: tinha planeado fazê-lo com natas batidas e creme de spéculoos, mas aqueci o creme para ficar mais fluido e a temperatura fez com que as natas coalhassem. Fiquei sem o único pacote de natas que tinha, mas felizmente sou  exagerada  precavida e tinha meia dúzia de frascos do creme de barrar.  Acabei por desenrascar um recheio misturando-o com o pudim de caramelo da Ehrmann como base, o que de resto prova a minha tese de que há poucas coisas que não se resolvam com um pudim de caramelo da Ehrmann :P Foi tudo pelo melhor, porque ficou delicioso! Deixo a receita para que possam experimentar :)  Bolo de Spécul

Madalenas Sem Açúcar

Tenho a tradição de testar uma receita nova de cada vez que recebo ou compro uma nova forma. Por vezes as ideias são muitas e não é fácil escolher, mas quando a My Tup Love  me enviou esta forma não houve sequer um momento de indecisão: forma de madalenas pede madalenas :D  Juntei o útil e agradável, e usei na receita a recentemente lançada aveia de custard. O seu aroma docinho a lembrar bolos com limão não podia ser mais adequado para o efeito :)  Madalenas Sem Açúcar Para 6 madalenas Ingredientes : [  1 ovo [  50g de quark natural [  25ml de leite [  75g de farinha de aveia com sabor (usei a de custard da EU Nutrition , que tem um saborzinho a limão fantástico; podem encomendar com 15% de desconto usando o cupão euavela15 no site) [  1 colher de café de fermento Preparação : | Bater o ovo com o quark durante dois ou três minutos. | Baixar a velocidade para o mínimo e adicionar o leite, batendo apenas até este estar incorporado.  | Juntar a farinha e o fermento envolver com uma espát