Avançar para o conteúdo principal

Preparação de Refeições #61 - Massa de Lulas com Grelos



Mais um domingo, mais um post sobre a última dose de refeições semanais. Desta vez optei por um prato de massa para os almoços, coisa que não fazia há séculos :)

A minha avó fica sempre surpreendida por eu colocar couves neste género de pratos. Diz que agora se põe couves em tudo, e que são coisas modernas porque no tempo dela não era assim :P
Se têm seguido os últimos posts sobre as refeições semanais, aposto que conseguem adivinhar o procedimento. Mas, por algum motivo, há sempre alguém que não sabe fazer refogados. E enquanto representante dos refogados, não posso deixar de tentar trazer mais um fã para o clube. Por isso deixo a preparação:

Piquei cebola, alho e pimentos e refoguei tudo num fio de azeite, a lume médio. Quando a cebola estava translúcida adicionei um tomate picado. Esperei que os vegetais cozessem bem e triturei tudo.

Temperei com sal, deixei ferver e juntei as lulas. Quando levantou fervura novamente acrescentei os grelos e um pouco de água quente (a suficiente para cozer as couves). Quando os grelos estavam quase prontos acrescentei a massa, deixei cozer e pronto :)

É mesmo simples, como estarão por esta altura fartos de saber. Mas fica super saboroso! Aproveito para deixar uma nota: os pimentos não são opcionais. Refogados com pimentos são das melhores coisas que a vida tem para oferecer. É expressamente proibido fazer as minhas receitas e omitir os pimentos. :P

Tão bom :D Eu sei que nem toda a gente gosta de grelos, mas dão um toque azedinho tão bom < 3 Se forem fraquinhos podem trocar por couves mais neutras, como repolho ou couve-lombarda :P

Fui definitivamente uma pessoa feliz a comer isto ao almoço todos os dias. ;)
Como tem vindo a acontecer, fiz ainda várias doses de 2 pratos diferentes para alternar ao jantar: um vegan e um de carne. O vegan foi idêntico ao da semana passada:

Tofu fumado & batata-doce assados

Tofu fumado do Lidl -> fatiar -> levar ao forno a 200º a dourar, virando a meio. Só isso :)

Batata-doce da quinta de uma conhecida da minha mãe -> lavar bem -> fatiar -> levar ao forno a 200º, virando a meio. Muito complicado também :P
Fico sempre surpreendida com a quantidade de perguntas que recebo em relação à batata-doce. Deve ser por parecer demasiado simples, não sei - mas juro que é só mesmo isto! :P Não junto sal, nem azeite, nem especiarias, nem nada que não a própria batata. E apenas deixo no forno até estar cozida, nem sequer vejo o tempo. Desta vez no final coloquei o forno na função 'grill' para tostarem um pouco mais, mas é completamente opcional, claro. 

Mais uma vez, acompanhei com sopa, já que não preparei outros vegetais. Usei chuchu, courgette e cenoura :)
A minha refeição-vício dos últimos tempos :)
É curioso que me perguntem tão frequentemente se não enjoo de comer sempre a mesma comida, quando às vezes me parece que gosto tanto dos pratos que faço que conseguia comê-los todos os dias sem me fartar. Na semana anterior a esta comi tofu com batata-doce e sopa três vezes, e ainda assim tive de repetir esta semana (para mais três vezes) de tão nostálgica que fiquei quando acabou :P

Enfim, dissertações sobre comida à parte, partilho os jantares de carne:

Terminou o intervalo, voltamos às dissertações sobre comida :P
Guardei parte do refogado que fiz para a massa já a pensar em fazer o arroz. Depois de o triturar transferi parte para outro tacho, e juntei água de cozer o feijão vermelho (que cozi no dia anterior). Ajustei o sal, deixei ferver e juntei peito de frango em cubos, seguido da penca - mais obrigatório que pimentos em refogados só mesmo penca em arroz de feijão. Se alguma vez fizeram arroz de feijão sem pimentos no refogado e sem penca estão mortos para mim :P

Após a penca cozer um bocadinho acrescentei o arroz, e quando estavam ambos quase prontos adicionei o feijão cozido e deixei ao lume mais um pouco, para o molho engrossar. 

Tão bom :D

Ficou mesmo um dos pratos de arroz com feijão mais saborosos que já comi, mesmo sem os enchidos que se costumam usar. Eu bem digo, é dos pimentos... :P
Como vêem, foi mais uma semana de refeições simples e deliciosas, mesmo como eu gosto :) Tudo isto aquece muito bem, de tal forma que não acho de todo que os pratos fiquem a perder alguma coisa depois de aquecidos no microondas em relação a quando estão frescos!

Comentários

  1. Não consigo gostar de grelos por nada, mas tem tudo bom aspecto =)

    Olha, fiz ontem o tal "bolo de bolacha" com as panquecas... Fiz umas pequenas alterações e ficou bom! É interessante.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  2. que organização! e belas marmitas que apresentas!

    Beijinhos,
    passa lá no blogue e deixa um ola;)
    http://sudelicia.blogspot.com/2019/12/maquina-de-aromaterapia-rainbow-como.html

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Produtos #69 - Pudins Proteicos da Ehrmann (Caramelo, Baunilha, Chocolate e Chocolate-Coco)

Hoje o post é sobre os famosos pudins proteicos da Ehrmann. Sempre que partilho fotos deles recebo perguntas, é infalível - seja acerca do rótulo, do preço, do sabor, dos locais de compra,... Desta forma, achei que o melhor seria escrever um post sobre eles e acabar com as dúvidas de uma vez por todas :) Começo pelas informações básicas: Locais de Compra Para já, os pudins estão disponíveis em poucas superfícies comerciais: fisicamente apenas os encontram nas lojas  Auchan e Primebody Nutrishop (há três, todas em Lisboa). Podem ainda encomendar online pelos respetivos sites, auchan.pt e primebodynutrishop.com . A cadeia Auchan só faz envios para algumas partes do território nacional, mas a Primebody envia para todo o país. Se optarem por encomendar pelo Auchan , os portes ficam a 5,90€ ; que eu saiba são fixos (acho que não há nenhum valor a partir do qual o envio seja grátis). No site da Primebody os portes ficam a 3,99€ , e são grátis para encomendas a part

As Panquecas Perfeitas! (Saudável, Sem Gordura Adicionada, Sem Glúten)

Desde que tenho o blog já experimentei muitas receitas de panquecas, e já publiquei várias delas. Algumas foram particularmente bem-sucedidas: as de aveia com quark , as de weetabix e as de coco já foram feitas (e aprovadas) por muita gente que me veio dar o seu feedback . Outras tornaram-se em clássicos por aqui, e foram repetidas imensas vezes por mim desde que as publiquei; é o caso das panquecas com aveia de sabor e das de aveia e centeio . Mesmo as panquecas de abóbora , uma das últimas receitas que publiquei, foram bastante apreciadas (por mim e por quem já experimentou e partilhou a sua opinião). E gostei bastante de todas estas receitas, até porque só publico no blog coisas de que tenha gostado realmente. Mas, as receitas antigas que me desculpem, hoje não venho partilhar uma receita de panquecas 'boa', nem sequer muito boa. Hoje venho partilhar A receita, capaz de revolucionar por completo a forma como vêem as panquecas. Apenas as fiz hoje, mas tive de p