sábado, 30 de maio de 2015

Bulletproof Coffee (Café Turbinado) (Paleo, Whole 30-Approved, Sem Glúten, Saudável, Sem Lactose, Vegan, Sem Açúcar Adicionado)



Na minha família há 2 maldições hereditárias da praxe associadas a aparelhos de cozinha: a das torradeiras e a das varinhas mágicas. 
É incontável o número de torradeiras que já usei. Deste brancas a metálicas, largas a fininhas e desde baratinhas a mais caras um bocado. Sem distinção entre as caraterísticas, todas elas acabam invariavelmente por avariar (reza a lenda que é por a minha mãe espetar lá a faca para tirar o pão), mesmo quando parece que esta é de vez (não digo à terceira porque já foram bem mais).
Nas varinhas mágicas o fenómeno repete-se - o fio começa a ficar deteriorado, alguém (o meu pai, obrigado pela minha avó) o envolve em toneladas de fita-cola rezando para que resolva o problema (não resolve), a minha avó tenta espetar o fio à força na ligação esperando que magicamente se reúnam, a varinha começa a fazer sons estranhos, cada vez funciona pior e finalmente falece. Atualmente há por estes lados duas (a simultaneidade é fruto de um esquecimento nas férias), mas parece-me que uma delas está mesmo quase a deixar este mundo. Quanto a este caso, há também uma lenda quanto ao culpado - desta feita seria, segundo fontes anónimas, a minha avó, que bate com a varinha na banca para a limpar e passa as coisas na panela com a boca do fogão ligada (embora a arguida se mostre extremamente ofendida com as acusações). Vestígios desta última maldição são as toneladas de copos medidores que vêm juntamente com as varinhas mágicas que tenho, fora os que já foram para o lixo.
Recentemente a minha torradeira mais duradoura (pensava que era uma relação para sempre!) foi desta para melhor, e desde aí já tive duas - uma horrível que não tinha espaço para nada com mais espessura que uma fatia de pão de forma (a minha avó desenvolveu a técnica de cortar pão em três fatias) e a que tenho agora, troca da primeira (para alívio da minha avó, que não gostava assim tanto de ter de mutilar o pão para o torrar) que vai andando (mas já se sabe que caminha para o fim nas mãos sujas de sangue de torradeira dos donos).
Quanto às varinhas mágicas, ainda se vão aguentando - mas não tenho muita fé, e aguardo o dia em que vou ter de comer sopa com pedaços meio triturados de cenoura a boiar. Só espero que não avarie enquanto estou a fazer um café destes, porque acho que não conseguia aguentar a destruição da expectativa de tomar um café tão bom.






Bulletproof Coffee (Café Turbinado) (Paleo, Whole 30-Approved, Sem Glúten, Saudável, Sem Lactose, Vegan, Sem Açúcar Adicionado)

Ingredientes:
[  50ml de café
[  1 1/2 colher de chá de óleo de coco (ou ghee ou uma mistura de ambos)
[  Canela (opcional)
[  Noz moscada (opcional) 
[  Cravinho (opcional)
[  Cacau em pó (opcional)

Preparação:
| Aquecer o café.
| Juntar o óleo de coco e as especiarias e bater com um acessório para capuccino. Caso se pretenda utilizar a varinha mágica e não o acessório (que é o que eu faço) tranferir para um copo medidor/recipiente fundo e bater até obter espuma. Podem ainda utilizar um liquidificador pequeno.





Originalmente este café sensacionalista estava mais virado para o «o super-homem atola-o com 4 colheres de sopa bem cheias de pura gordura saturada e fica atestado para a manhã», mas não exageremos - dispenso encharcar-me num único macronutriente, qualquer um que ele seja, para pequeno-almoço. No entanto, com um pequeno ajuste nas quantidades, fica óptimo para um café aprimorado. Eu gosto bastante do sabor a café e assim com uma bela espuminha ainda fica melhor, compensa completamente o ter de desenterrar a varinha mágica e tudo. Também gosto da maneira como os sabores do cacau e das especiarias complementam, fica com um gosto mesmo muito agradável.
Podem, claro, variar as quantidades de óleo e as especiarias ou mesmo usar manteiga em vez de ghee, embora eu prefira ghee. Há quem use como pequeno-almoço quando querem entrar em cetose.
Eu gosto especialmente dele no Verão, mas sou parcial porque é quando o meu óleo de coco derrete (tive essa surpresa hoje de manhã quando fui fazer o bulletproof e fiquei radiante, admito) e dá menos trabalho com o ciclo aquecer - juntar o óleo - mexer e esperar impacientemente que derreta. Sim, acho que sou preguiçosa.
Se tiverem um daqueles instrumentos de capuccino melhor, não é preciso  sujar um copo medidor ou uma varinha. Sortudos. 
_________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por 1 café)
Energia: 24kcal
Proteínas: 0.1g
Hidratos de Carbono: 0.0g
-       Dos quais açúcares: 0.0g
Lípidos: 2.8g
-          Dos quais hidrogenados: 0g
-     Dos quais saturados: 2.4g
Fibra: 0.0g
Sódio: 1mg

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a 50g, 1 dose, um café ou a totalidade da receita). Está sujeita a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverá apresentar valores próximos do valor real. 
_________________________________________________________________________


12 comentários:

  1. Fiquei super curiosa para experimentar este café. No fim-de-semana passado também fiquei especialmente radiante quando me deparei com óleo de coco já liquido.

    ResponderEliminar
  2. Esse café está tão cremoso e com uma cor linda! Adoro esse tipo de cafés! E também gosto muito de sobremesas com café, por isso, e sobretudo por insistência do maridão, hoje vou fazer gelado de café! E eu que achava que as varinhas mágicas e as torradeiras eram electrodomésticos para a vida! Beijicas

    ResponderEliminar
  3. Conheço bem a maldição das varinhas mágicas. Das torradeiras, nem tanto!
    Fiquei curiosa com o café! Experimentarei.
    Beijo

    ResponderEliminar
  4. Ó bolas, fui ao shopping e esqueci-me de comprar o óleo de coco, não há meio de me lembrar!
    Tenho que fazer este café, deve ser bem aromático!

    ResponderEliminar
  5. Por aqui o meu óleo de coco ainda está sólido ( o verão só chega daqui a um mês sensivelmente,rsrs). Que belo café, tão cremoso! Deve ser muito saboroso!
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  6. Olá Avelã :)
    Quanto à história das torradeiras e varinhas, na casa da minha mãe essa história repete-se :P Já perdi a conta das torradeiras que vi por lá e varinhas também. Por acaso, aqui em minha casa têm durado mais. Estou casada vai fazer 5 anos e ainda vou na 1ª torradeira e na 1ª varinha, e tanto uma como outra são bastante usadas, praticamente todos os dias. Na altura das sopas e papas do meu pequeno, a varinha chegava a ser usada 2 e 3 vezes no mesmo dia.
    Não sou muito apreciadora de café, mas tomo de vez em quando e adoro tomar de manhã com o meu leite. Mas adorei o aspeto bem cremoso deste que nos apresentas aqui ;)
    Beijinho

    Recanto com Tempero
    http://recantocomtempero.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Olá Avelã!!!
    Olha, lendo seu relato lembrei de uma história engraçada que aconteceu aqui em casa: uma vez, eu cismei de colocar um pão já com a margarina na torradeira. É claro que derreteu e sujou todo o fundo que não era desmontável. Meu marido resolveu desmontar para limpar...pois depois ao montar sobraram peças...já imagina que não deu muito certo, né? rsrsrs
    Nunca experimentei esse café, mas pela cremosidade me apeteceu e muito!
    Beijos e ótimo final de semana!! =)

    ResponderEliminar
  8. Já ri muito da "maldição hereditária" kkkkk
    Amei a receita do café, hummmm...
    Bjssss amiga e uma semana linda e maravilhosa p/vcs

    ResponderEliminar
  9. Nem vale a pena dizer muito... Odeio café, chega? =P
    Mas o pormenor do coco é interessante.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  10. A expressão 'turbinado' só me faz lembrar a canção da Ana Malhoa, não me perguntes porquê avelã :-)
    Os teus dramas com os electrodomésticos são mesmo críticos, eu cá não sofro do mesmo, pelo contrário... Eu até acho estranho como é que os meus duram tantos anos seguidos sempre a funcionar em condições :-)
    Esse café tem muito bom aspecto, mas sabes o que é que me encanita? A fonte de gordura, seja manteiga, ou ghee... Não sei porquê mas acho esquisito... Não?!
    Mas eu já li e já vi na t.v (americanices) que muitas pessoas deitam manteiga em café normal e que isso dá um boost de energia... A mim é que me dá voltas à barriga só de imaginar... Não fica o café gorduroso?
    Mas acho que vou experimentar... Nem que seja inicialmente com um nadinha de manteiga para ver o efeito e logo te digo...

    Beijinhos***

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso também acho a designação estranha, prefiro a inglesa :)
      Eu também achava um bocado estranho inicialmente (soa mesmo a coisa americana :P), mas não acho que saiba 'esquisito' ou fique gorduroso! Costumo fazer mais com óleo de coco, fica muito bom e com um sabor específico maravilhoso. Se não batesse com a varinha mágica ficavam aquelas bolas de gordura, mas como se bate fica espumoso e não se nota de todo :D
      Como não ponho café noto bastante a diferença no sabor, acho que resulta muito bem!
      E sim, a ideia é um bocado dar um boost. Há quem deite 2 colheres de sopa cheias de manteiga e tome unicamente o café para o pequeno-almoço, mas isso já não é para mim :P

      Eliminar
    2. Ainda não fiz... Mas já imprimi a receita (para ser mais prático) e trouxe-a embora!!! Eh lá, 2 colheres cheias de manteiga é obra :-)

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...