Avançar para o conteúdo principal

Preparação de Refeições #58 - Bacalhau à Gomes de Sá com Grelos



Esta semana os almoços semanais consistiram num prato de peixe, e desta vez optei por um que não usava há bastante tempo: bacalhau :)

Fiz 'à Gomes de Sá', com batata cozida e ovos. Nos últimos tempos ando fã de batatas, que estranhamente quase nunca usava nos primórdios das refeições semanais. Acho que são dos alimentos menos enjoativos que pode haver, por isso parecem-me particularmente adequadas para incluir em refeições que servem para várias doses!

A ideia inicial foi um pouco deturpada, porque sendo eu a cozinhar claro que houve couves ao barulho e o resultado final ficou mais a parecer roupa velha do que outra coisa :P

Roupa velha ou não, estava uma delícia :D
Vou explicar sucintamente como fiz, mas antes disso partilho só dois produtos que usei por serem muito práticos e uma grande ajuda a nível de economização de tempo.

Grelos congelados

E bacalhau desfiado (também congelado)
Quem costuma cozer molhos de grelos frescos saberá que não é a coisa mais divertida de sempre - entre escolher as folhas e lavar e cozer aquele volume todo, acaba por ser preciso investir muito tempo. E tudo para ficar com um molhinho miserável de grelos, porque são couves que murcham imenso :P Mas voltando ao assunto, porque já me resignei à realidade de que as couves não rendem nada depois de cozidas: estes são um atalho enorme, fiquei fã!

Quanto ao bacalhau, não é nada de novo, mas nunca é demais agradecer a existência de bacalhau desfiado, demolhado e sem espinhas. Este não é particularmente caro (não sei o preço exato, mas rondou os 10€/kg) e não apanhei uma única espinha - pode parecer desnecessário dizer isto, mas às vezes há uns pacotes de bacalhau desfiado duvidosos nesse sentido :P

Relativamente à preparação, foi mesmo muito simples: primeiro cozi o bacalhau numa panela com água a ferver (sem sal), depois removi-o e cozi na mesma água batatas descascadas e partidas em cubos, e por fim removi as batatas e cozi os grelos. Claro que não precisam de cozer cada coisa individualmente, mas não me cabia tudo na panela de uma vez, por isso fiz assim :P Ninguém te mandou fazer comida para um batalhão.

Os ingredientes já cozidos
Depois de ter tudo isto pronto, cortei cebola em rodelas, piquei alguns dentes de alho e levei ambos ao lume num tacho grande com um fio de azeite. Quando a cebola estava translúcida juntei o bacalhau e deixei refogar, e seguidamente adicionei as batatas e os grelos. Deixei dourar um pouco, juntei salsa, misturei bem e tirei do lume :)

Não adicionei sal em nenhum ponto porque para mim o do bacalhau chegou. Mas podem sempre provar e ajustar ao vosso gosto!

Podem ter reparado que ficou a faltar uma parte tradicional do bacalhau à Gomes de Sá...

Ovos
Não adicionei ovos ao tacho porque tinha medo que se estragassem ao longo da semana (preparei as refeições no domingo e comi a última na sexta). Desta forma, optei por cozer os ovos em duas vezes e guardá-los no frigorífico com casca durante apenas 2 ou 3 dias. Na altura de comer descasquei-os, parti em pedaços e juntei ao prato antes de aquecer a comida. 

E pronto, mais uma vez não tem muito que saber!

Ficou tããão bom :D
Confesso que tenho dificuldades em largar os refogados, mas isto ficou tão incrivelmente bom que fiquei com vontade de repetir. Vou ter de começar a fazer mais vezes :)

Tirando este prato que fiz para 5 almoços, ainda cozinhei 3 jantares de carne e 3 vegetarianos:

Frango estufado com cogumelos & millet

Massa de lentilhas com soja, couve lombarda e feijão vermelho
 Pensavam que tinha largado os refogados por completo durante a semana? Também não exageremos :P

Optei por fazer uma boa dose de refogado para dar logo para dois pratos diferentes, porque facilita imenso (depois de ter o refogado pronto é só juntar ingredientes, que é a parte divertida :P).

Fiz o refogado como de costume: azeite + alho + cebola + pimentos + tomate, cozinhar bem, temperar com sal e triturar.

Para preparar o frango apenas juntei ao refogado a carne em pedaços e os cogumelos. Temperei com orégãos, salsa e manjericão. Ficou delicioso :)


Acompanhei com millet

É mais um novo produto da gama biológica da EU Nutrition! O cupão euavela15 dá-vos desconto e ofertas no site :)
Ando definitivamente entretida com estes acompanhamentos da nova era :P Se não me engano apenas tinha feito millet uma vez, e não me lembrava que fosse tão bom! Tem uma textura mesmo reconfortante, fofinha. Não é tão solto como o bulgur ou couscous, é mais húmido de uma maneira agradável. Pode parecer estranho mas não sei explicar melhor, só mesmo provando :P

A preparação foi, para variar, muito simples: apenas adicionei o millet a um tacho com água a ferver temperada com sal (a lume médio-alto), esperei que a água fervesse novamente, baixei o lume para o mínimo e deixei cozinhar tampado até estar pronto. A embalagem sugere cozer durante 30 minutos, mas no meu caso demorou um pouco menos.

Quanto à água, é suposto usarem triplo do volume do millet, o que corresponde a perto de 360ml por cada 100g.

Ainda fiz sopa, uma vez que faltavam os vegetais :)
Refeição mais reconfortante da vida :D

O prato vegetariano
A massa também foi muito básica. No dia anterior cozi feijão vermelho (previamente demolhado) em água com sal e reservei a água.

Depois de ter o refogado pronto adicionei a água do feijão a metade (a outra metade foi para o frango), levei ao lume e esperei que levantasse fervura. Adicionei a soja (previamente demolhada) e deixei que fervesse outra vez. Nessa altura juntei folhas de couve lombarda e deixei cozer um pouco. A seguir adicionei a massa, deixei cozer e quando já estava tudo quase pronto acrescentei o feijão cozido. O procedimento básico do costume, não tem como enganar :)

A massa que usei foi esta:


É feita apenas de lentilhas vermelhas
Não tenho nenhum problema em consumir massa 'normal', mas estas opções são interessantes para variar e gosto de experimentar coisas diferentes, por isso não resisti a trazer esta quando a vi no Pingo Doce :)

Ficou aprovada, mas também com um refogadinho destes não sei o que é que não fica bom :P

Uma refeição muito reconfortante também :D
Acabou o meu rant semanal sobre as refeições que preparei. Não me canso de gabar este método, faz-me mesmo uma diferença enorme ter os almoços e jantares todos prontos a aquecer durante a semana. :)

Comentários

  1. À primeira vista parecia-me farrapo velho,.....eu também costumo a comprar desse bacalhau :)
    É bem mais rápido de utilizar!
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Produtos #69 - Pudins Proteicos da Ehrmann (Caramelo, Baunilha, Chocolate e Chocolate-Coco)

Hoje o post é sobre os famosos pudins proteicos da Ehrmann. Sempre que partilho fotos deles recebo perguntas, é infalível - seja acerca do rótulo, do preço, do sabor, dos locais de compra,... Desta forma, achei que o melhor seria escrever um post sobre eles e acabar com as dúvidas de uma vez por todas :) Começo pelas informações básicas: Locais de Compra Para já, os pudins estão disponíveis em poucas superfícies comerciais: fisicamente apenas os encontram nas lojas  Auchan e Primebody Nutrishop (há três, todas em Lisboa). Podem ainda encomendar online pelos respetivos sites, auchan.pt e primebodynutrishop.com . A cadeia Auchan só faz envios para algumas partes do território nacional, mas a Primebody envia para todo o país. Se optarem por encomendar pelo Auchan , os portes ficam a 5,90€ ; que eu saiba são fixos (acho que não há nenhum valor a partir do qual o envio seja grátis). No site da Primebody os portes ficam a 3,99€ , e são grátis para encomendas a part

Madalenas Sem Açúcar

Tenho a tradição de testar uma receita nova de cada vez que recebo ou compro uma nova forma. Por vezes as ideias são muitas e não é fácil escolher, mas quando a My Tup Love  me enviou esta forma não houve sequer um momento de indecisão: forma de madalenas pede madalenas :D  Juntei o útil e agradável, e usei na receita a recentemente lançada aveia de custard. O seu aroma docinho a lembrar bolos com limão não podia ser mais adequado para o efeito :)  Madalenas Sem Açúcar Para 6 madalenas Ingredientes : [  1 ovo [  50g de quark natural [  25ml de leite [  75g de farinha de aveia com sabor (usei a de custard da EU Nutrition , que tem um saborzinho a limão fantástico; podem encomendar com 15% de desconto usando o cupão euavela15 no site) [  1 colher de café de fermento Preparação : | Bater o ovo com o quark durante dois ou três minutos. | Baixar a velocidade para o mínimo e adicionar o leite, batendo apenas até este estar incorporado.  | Juntar a farinha e o fermento envolver com uma espát