Avançar para o conteúdo principal

Preparação de Refeições #58 - Bacalhau à Gomes de Sá com Grelos



Esta semana os almoços semanais consistiram num prato de peixe, e desta vez optei por um que não usava há bastante tempo: bacalhau :)

Fiz 'à Gomes de Sá', com batata cozida e ovos. Nos últimos tempos ando fã de batatas, que estranhamente quase nunca usava nos primórdios das refeições semanais. Acho que são dos alimentos menos enjoativos que pode haver, por isso parecem-me particularmente adequadas para incluir em refeições que servem para várias doses!

A ideia inicial foi um pouco deturpada, porque sendo eu a cozinhar claro que houve couves ao barulho e o resultado final ficou mais a parecer roupa velha do que outra coisa :P

Roupa velha ou não, estava uma delícia :D
Vou explicar sucintamente como fiz, mas antes disso partilho só dois produtos que usei por serem muito práticos e uma grande ajuda a nível de economização de tempo.

Grelos congelados

E bacalhau desfiado (também congelado)
Quem costuma cozer molhos de grelos frescos saberá que não é a coisa mais divertida de sempre - entre escolher as folhas e lavar e cozer aquele volume todo, acaba por ser preciso investir muito tempo. E tudo para ficar com um molhinho miserável de grelos, porque são couves que murcham imenso :P Mas voltando ao assunto, porque já me resignei à realidade de que as couves não rendem nada depois de cozidas: estes são um atalho enorme, fiquei fã!

Quanto ao bacalhau, não é nada de novo, mas nunca é demais agradecer a existência de bacalhau desfiado, demolhado e sem espinhas. Este não é particularmente caro (não sei o preço exato, mas rondou os 10€/kg) e não apanhei uma única espinha - pode parecer desnecessário dizer isto, mas às vezes há uns pacotes de bacalhau desfiado duvidosos nesse sentido :P

Relativamente à preparação, foi mesmo muito simples: primeiro cozi o bacalhau numa panela com água a ferver (sem sal), depois removi-o e cozi na mesma água batatas descascadas e partidas em cubos, e por fim removi as batatas e cozi os grelos. Claro que não precisam de cozer cada coisa individualmente, mas não me cabia tudo na panela de uma vez, por isso fiz assim :P Ninguém te mandou fazer comida para um batalhão.

Os ingredientes já cozidos
Depois de ter tudo isto pronto, cortei cebola em rodelas, piquei alguns dentes de alho e levei ambos ao lume num tacho grande com um fio de azeite. Quando a cebola estava translúcida juntei o bacalhau e deixei refogar, e seguidamente adicionei as batatas e os grelos. Deixei dourar um pouco, juntei salsa, misturei bem e tirei do lume :)

Não adicionei sal em nenhum ponto porque para mim o do bacalhau chegou. Mas podem sempre provar e ajustar ao vosso gosto!

Podem ter reparado que ficou a faltar uma parte tradicional do bacalhau à Gomes de Sá...

Ovos
Não adicionei ovos ao tacho porque tinha medo que se estragassem ao longo da semana (preparei as refeições no domingo e comi a última na sexta). Desta forma, optei por cozer os ovos em duas vezes e guardá-los no frigorífico com casca durante apenas 2 ou 3 dias. Na altura de comer descasquei-os, parti em pedaços e juntei ao prato antes de aquecer a comida. 

E pronto, mais uma vez não tem muito que saber!

Ficou tããão bom :D
Confesso que tenho dificuldades em largar os refogados, mas isto ficou tão incrivelmente bom que fiquei com vontade de repetir. Vou ter de começar a fazer mais vezes :)

Tirando este prato que fiz para 5 almoços, ainda cozinhei 3 jantares de carne e 3 vegetarianos:

Frango estufado com cogumelos & millet

Massa de lentilhas com soja, couve lombarda e feijão vermelho
 Pensavam que tinha largado os refogados por completo durante a semana? Também não exageremos :P

Optei por fazer uma boa dose de refogado para dar logo para dois pratos diferentes, porque facilita imenso (depois de ter o refogado pronto é só juntar ingredientes, que é a parte divertida :P).

Fiz o refogado como de costume: azeite + alho + cebola + pimentos + tomate, cozinhar bem, temperar com sal e triturar.

Para preparar o frango apenas juntei ao refogado a carne em pedaços e os cogumelos. Temperei com orégãos, salsa e manjericão. Ficou delicioso :)


Acompanhei com millet

É mais um novo produto da gama biológica da EU Nutrition! O cupão euavela15 dá-vos desconto e ofertas no site :)
Ando definitivamente entretida com estes acompanhamentos da nova era :P Se não me engano apenas tinha feito millet uma vez, e não me lembrava que fosse tão bom! Tem uma textura mesmo reconfortante, fofinha. Não é tão solto como o bulgur ou couscous, é mais húmido de uma maneira agradável. Pode parecer estranho mas não sei explicar melhor, só mesmo provando :P

A preparação foi, para variar, muito simples: apenas adicionei o millet a um tacho com água a ferver temperada com sal (a lume médio-alto), esperei que a água fervesse novamente, baixei o lume para o mínimo e deixei cozinhar tampado até estar pronto. A embalagem sugere cozer durante 30 minutos, mas no meu caso demorou um pouco menos.

Quanto à água, é suposto usarem triplo do volume do millet, o que corresponde a perto de 360ml por cada 100g.

Ainda fiz sopa, uma vez que faltavam os vegetais :)
Refeição mais reconfortante da vida :D

O prato vegetariano
A massa também foi muito básica. No dia anterior cozi feijão vermelho (previamente demolhado) em água com sal e reservei a água.

Depois de ter o refogado pronto adicionei a água do feijão a metade (a outra metade foi para o frango), levei ao lume e esperei que levantasse fervura. Adicionei a soja (previamente demolhada) e deixei que fervesse outra vez. Nessa altura juntei folhas de couve lombarda e deixei cozer um pouco. A seguir adicionei a massa, deixei cozer e quando já estava tudo quase pronto acrescentei o feijão cozido. O procedimento básico do costume, não tem como enganar :)

A massa que usei foi esta:


É feita apenas de lentilhas vermelhas
Não tenho nenhum problema em consumir massa 'normal', mas estas opções são interessantes para variar e gosto de experimentar coisas diferentes, por isso não resisti a trazer esta quando a vi no Pingo Doce :)

Ficou aprovada, mas também com um refogadinho destes não sei o que é que não fica bom :P

Uma refeição muito reconfortante também :D
Acabou o meu rant semanal sobre as refeições que preparei. Não me canso de gabar este método, faz-me mesmo uma diferença enorme ter os almoços e jantares todos prontos a aquecer durante a semana. :)

Comentários

  1. À primeira vista parecia-me farrapo velho,.....eu também costumo a comprar desse bacalhau :)
    É bem mais rápido de utilizar!
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Produtos #69 - Pudins Proteicos da Ehrmann (Caramelo, Baunilha, Chocolate e Chocolate-Coco)

Hoje o post é sobre os famosos pudins proteicos da Ehrmann. Sempre que partilho fotos deles recebo perguntas, é infalível - seja acerca do rótulo, do preço, do sabor, dos locais de compra,... Desta forma, achei que o melhor seria escrever um post sobre eles e acabar com as dúvidas de uma vez por todas :) Começo pelas informações básicas: Locais de Compra Para já, os pudins estão disponíveis em poucas superfícies comerciais: fisicamente apenas os encontram nas lojas  Auchan e Primebody Nutrishop (há três, todas em Lisboa). Podem ainda encomendar online pelos respetivos sites, auchan.pt e primebodynutrishop.com . A cadeia Auchan só faz envios para algumas partes do território nacional, mas a Primebody envia para todo o país. Se optarem por encomendar pelo Auchan , os portes ficam a 5,90€ ; que eu saiba são fixos (acho que não há nenhum valor a partir do qual o envio seja grátis). No site da Primebody os portes ficam a 3,99€ , e são grátis para encomendas a part

As Panquecas Perfeitas! (Saudável, Sem Gordura Adicionada, Sem Glúten)

Desde que tenho o blog já experimentei muitas receitas de panquecas, e já publiquei várias delas. Algumas foram particularmente bem-sucedidas: as de aveia com quark , as de weetabix e as de coco já foram feitas (e aprovadas) por muita gente que me veio dar o seu feedback . Outras tornaram-se em clássicos por aqui, e foram repetidas imensas vezes por mim desde que as publiquei; é o caso das panquecas com aveia de sabor e das de aveia e centeio . Mesmo as panquecas de abóbora , uma das últimas receitas que publiquei, foram bastante apreciadas (por mim e por quem já experimentou e partilhou a sua opinião). E gostei bastante de todas estas receitas, até porque só publico no blog coisas de que tenha gostado realmente. Mas, as receitas antigas que me desculpem, hoje não venho partilhar uma receita de panquecas 'boa', nem sequer muito boa. Hoje venho partilhar A receita, capaz de revolucionar por completo a forma como vêem as panquecas. Apenas as fiz hoje, mas tive de p