Avançar para o conteúdo principal

Tarte de Flan Proteica


Sendo a tarte de flan uma das receitas que mais repito, sempre tive uma vozinha dentro de mim a dizer-me que devia inventar uma versão mais interessante nutricionalmente.
No entanto, esta tarefa viu-se constantemente adiada por mim, porque já sabia que não ia ser fácil: é uma receita particularmente dependente de um elevado teor de gordura (incluindo, não só várias gemas e leite gordo, como ainda natas), e tem um sabor levezinho e sublime mas delicioso, caraterístico da riqueza da pastelaria francesa. Sem dúvida, a parada estava alta.
A coragem chegou ontem finalmente, no rescaldo de sucessos recentes (créditos especiais para o leite creme proteico). O procedimento decorreu melhor do que me atreveria a esperar: depois de ir ao lume o preparado ficou bem cremoso, o que rapei do tacho estava uma delícia (também o fariam, não julguem), e ao sair do forno a tarte estava não menos que perfeita. Saltei a convenção da falsa modéstia porque as fotos falam por si, dizer o contrário seria insultuoso para convosco :P
Mas não foi possível inteirar-me por completo do sucesso até à altura de a provar. Só aí me apercebi da grandiosidade que tinha criado, e ainda não estou em mim depois da surpresa que foi a tarte ter ficado tão incrível.
Ainda assim, julgando pelo interesse que as fotos que partilhei nas redes sociais suscitaram, não é necessário provar para ter uma ideia de quão boa ela é - desde ontem recebi centenas de pedidos para partilhar a receita! E como não sou ninguém para vos negar uma sobremesa deste calibre, aqui fica :D







Tarte de Flan Proteica

Ingredientes:
[  1500ml de leite magro
[  6 ovos
[  200g de whey (usei, como sempre, a de gelado de baunilha da EU Nutrition, que podem encomendar com desconto usando o cupão euavela15. Existe em sacos de 500g e em potes de 2kg, e estes últimos costumam ter ofertas acumuláveis com o cupão - de momento, manteiga 100% amendoim e granola!)
[  120g de amido de milho

Preparação:
| Colocar o leite num tacho e levá-lo a lume médio até começar a fervilhar. Desligar o lume e reservar.
| Colocar os ovos e a whey num recipiente grande e bater com uma batedeira elétrica na velocidade máxima durante cerca de 10 minutos (o volume deve aumentar bastante).
| Diminuir a velocidade para o mínimo e acrescentar o amido de milho, batendo apenas até este estar incorporado.
| Juntar o leite fervido a esta mistura, lentamente e mexendo bem com uma vara de arames para que os ovos não cozam.
| Colocar de novo no tacho e levar a lume baixo, mexendo sempre com uma colher de pau até o preparado engrossar (a textura deve ficar semelhante à do leite creme, por exemplo).
| Transferir o creme para uma forma de silicone redonda (ou uma de alumínio, forrada com papel vegetal).
| Levar ao forno pré-aquecido a 180 graus durante cerca de 1 hora, ou até que a tarte fique dourada.



Julgo que as imagens são bastante ilustrativas: a nível de textura, a tarte ficou muito parecida às tradicionais tartes de flan. A textura densa mas cremosa está lá, e mesmo a película tostadinha em cima marca presença. Nunca pensei que fosse possível atingir esta textura com tão pouca gordura, é surpreendente!
Quanto ao sabor, ficou ótimo também: não tem em pano de fundo o sabor caraterístico da gordura do leite normalmente oferecida pelas natas, mas tem o habitual aroma a baunilha, e continua a ser uma sobremesa com a riqueza do leite bem presente no sabor. Apesar de não ter adição de açúcar, e devido aos adoçantes presentes na whey, a tarte ficou bem docinha (não diria que menos que a tradicional). Ainda pensei que as altas temperaturas poderiam fazer com que a whey no creme adquirisse um aftertaste amargo ou desagradável, mas não aconteceu - o sabor ficou convencionalmente delicioso :)
Como podem ver abaixo, o perfil nutricional por fatia é surpreendente! Tem um teor em gordura muito baixo e uma quantidade generosa de proteína. Uma fatia é bem densa e sacia bastante, mas ainda assim tem uma quantidade moderada de calorias, especialmente comparando com a versão original. 
_________________________________________________
Informação Nutricional (por uma fatia)
Energia: 221kcal 
Proteínas: 25.7g 
Hidratos de Carbono: 19.7g 
-       Dos quais açúcares: 8.2g 
Lípidos: 4.4g
-          Dos quais hidrogenados: 0g
-     Dos quais saturados: 1.3g 
Fibra:  0.0g 

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a uma fatia ou 1/10 da receita)Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do valor real. As doses consideradas são meramente exemplificativas; as porções reais devem ser adaptadas por cada um às suas necessidades pessoais.
_________________________________________________

Comentários

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Produtos #69 - Pudins Proteicos da Ehrmann (Caramelo, Baunilha, Chocolate e Chocolate-Coco)

Hoje o post é sobre os famosos pudins proteicos da Ehrmann. Sempre que partilho fotos deles recebo perguntas, é infalível - seja acerca do rótulo, do preço, do sabor, dos locais de compra,... Desta forma, achei que o melhor seria escrever um post sobre eles e acabar com as dúvidas de uma vez por todas :) Começo pelas informações básicas: Locais de Compra Para já, os pudins estão disponíveis em poucas superfícies comerciais: fisicamente apenas os encontram nas lojas  Auchan e Primebody Nutrishop (há três, todas em Lisboa). Podem ainda encomendar online pelos respetivos sites, auchan.pt e primebodynutrishop.com . A cadeia Auchan só faz envios para algumas partes do território nacional, mas a Primebody envia para todo o país. Se optarem por encomendar pelo Auchan , os portes ficam a 5,90€ ; que eu saiba são fixos (acho que não há nenhum valor a partir do qual o envio seja grátis). No site da Primebody os portes ficam a 3,99€ , e são grátis para encomendas a part

As Panquecas Perfeitas! (Saudável, Sem Gordura Adicionada, Sem Glúten)

Desde que tenho o blog já experimentei muitas receitas de panquecas, e já publiquei várias delas. Algumas foram particularmente bem-sucedidas: as de aveia com quark , as de weetabix e as de coco já foram feitas (e aprovadas) por muita gente que me veio dar o seu feedback . Outras tornaram-se em clássicos por aqui, e foram repetidas imensas vezes por mim desde que as publiquei; é o caso das panquecas com aveia de sabor e das de aveia e centeio . Mesmo as panquecas de abóbora , uma das últimas receitas que publiquei, foram bastante apreciadas (por mim e por quem já experimentou e partilhou a sua opinião). E gostei bastante de todas estas receitas, até porque só publico no blog coisas de que tenha gostado realmente. Mas, as receitas antigas que me desculpem, hoje não venho partilhar uma receita de panquecas 'boa', nem sequer muito boa. Hoje venho partilhar A receita, capaz de revolucionar por completo a forma como vêem as panquecas. Apenas as fiz hoje, mas tive de p