Avançar para o conteúdo principal

Muffins de Coco com Leite e Óleo de Coco (Saudável, Sem Lactose)


Como já disse quando falei dos muffins de framboesa, sempre que faço receitas de muffins acabo com bastantes mais muffins do que era suposto.
Claro que altero a receita, e geralmente até adiciono alguma farinha, mas nem é uma quantidade tão relevante assim nem justifica uma diferença de 5 muffins.
No início acontecia com as minhas odiadas formas retangulares (de silicone), e agora acontece com as formas de papel que uso.
Já tentei comprar formas de papel maiores e não cabiam sequer no tabuleiro...Até que me encontrei com a solução: comprei uma forma de muffin gigante.
Agora "atiro" para lá toda a massa que sobra, e como é muita o muffin cresce imenso (e não há nada de melhor do que um muffin bem alto!)
Portanto, todas as minhas receitas de muffins são para 12 muffins pequenos e um gigante.
O gigante é para mim.

(Estou a brincar, corto em fatias e distribuo para experimentar quentinho.)













Muffins de Coco com Leite e Óleo de Coco (Saudável, Sem Lactose)
Adaptado daqui (estranho, eu sei)
Para 16 muffins (ou 12 muffins normais e 1 muffin gigante)

Ingredientes:

[  130g de farinha de trigo
[  100g de farinha de espelta
[  100g de farinha de trigo integral
[  20g de gérmen de trigo
[  4 + 3 colheres de sopa de coco ralado (sendo estas 3 últimas opcionais*)
[  1 pitada de sal
[  1 ovo L
[  80g + 3 colheres de sopa + 3 colheres de sopa de açúcar (sendo as últimas 6 colheres de sopa opcionais*)
[  160ml de leite (magro ou não, vegetal ou não)
[  80ml de água
[  60ml de iogurte natural de soja (ou outro)
[  3 colheres de sopa de óleo de coco derretido 
[  1 1/2 colher de chá de fermento
[  3/4 de colher de chá de bicarbonato de sódio
[  150ml de leite de coco (opcional*)

Preparação:

| Preparar as formas de muffins.
| Misturar as farinhas, o gérmen de trigo, 4 colheres de sopa de coco ralado e o sal. Peneirar 3 vezes.
| Bater o ovo com 80g de açúcar e adicionar, batendo bem a cada adição, o leite, a água, o iogurte e o óleo.
| Juntar à mistura das farinhas o bicarbonato de sódio e o fermento. Cobri-los rapidamente com os ingredientes líquidos e mexer apenas até incorporados.
| Dividir em formas de muffins e levar ao forno bem quente, pré-aquecido a 220 graus. Após 6 minutos, reduzir a temperatura para 180 graus.
| Opcional: Entretanto, preparar a "calda": colocar o leite de coco e 3 colheres de sopa de açúcar numa malga ou recipiente pequeno e mexer até homogéneo.
| Opcional: Noutro recipiente pequeno, juntar o coco e o açúcar restantes.
| Quando os muffins estiverem cozidos, retirar do forno, furar bem com um palito e, se desejado, regar com o preparado de leite de coco uniformemente. Inverter e mergulhar imediatamente no coco ralado e açúcar.

*Os ingredientes opcionais pertencem à calda ou à «cobertura» de coco com açúcar. A não utilização resultará num muffin menos húmido, mas a receita continua a funcionar. Poderá ser utilizado o leite de coco e não a crosta de coco, também.



Gostei imenso destes muffins; nem sou a maior fã do coco, mas achei que ficaram fofos e muito altos. Com estes muffins quebrei finalmente a maldição dos muffins baixinhos, fiquei eufórica ao espreitar para o forno!
Eu não tenho postado porque ando ocupada... Queria ter publicado este post na sexta-feira, mas não tive tempo. Também tenho coisas para fazer agora, mas amanhã devo calcular a informação nutricional e venho publicá-la neste post :)

_________________________________________________________________________
Informação Nutricional (sem ingredientes opcionais)
Energia: 126kcal
Proteínas: 3,6g
Hidratos de Carbono: 21,6g
-       Dos quais açúcares: 5,5g
Lípidos: 3,4g
-           Dos quais saturados: 2,4g
-          Dos quais hidrogenados: 0g
Fibra: 2,2g
Sódio: 18mg

     Nota: Os valores de gordura saturada são bastante elevados. No entanto, não só o seu estatuto enquanto prejudicial tem vindo a mudar, como também, neste caso, provêm maioritariamente do leite de coco, que representa uma grande quantidade de triglicerídeos de cadeia média e origem vegetal, beneficiais à saúde. É esta quantidade de gordura saudável que promove um aumento das calorias, também.
      A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a um muffin). Está sujeita a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverá apresentar valores próximos do valor real.

_________________________________________________________________________

Comentários

  1. Ontem também fiz uns muffins baseados nestes, mas os meus foram de maracujá :) Trouxe-os para o hospital hoje e nem sequer os fotografei, por isso amanhã vou ver se repito a receita para fotografar (e para comer, vá!) :P

    Em relação aos papéis que abrem: isso também me acontece imenso agora no Inverno. Julgo que é da humidade :(

    Beijinhos e tem uma boa semana :)

    ResponderEliminar
  2. Hummmmmm que muffins tão apetitosos. Devem estar uma delícia.

    Gosto muito de coco e o fato destes serem à base de coco aumentam ainda mais a minha curiosidade.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. estes muffins têm tudo para eu gostar deles, e com tudo quero dizer Coco :p
    Ficaram mesmo bonitos, estou a ver que os teus dotes culinário são excelentes! :)

    ResponderEliminar
  4. Partilheeei no FB do blog, gosto!

    ResponderEliminar
  5. Amo muffins! Acho que são acompanhantes perfeitos para chá ou café e estes ficaram tão bonitos!!!
    Abração esmagador.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Produtos #69 - Pudins Proteicos da Ehrmann (Caramelo, Baunilha, Chocolate e Chocolate-Coco)

Hoje o post é sobre os famosos pudins proteicos da Ehrmann. Sempre que partilho fotos deles recebo perguntas, é infalível - seja acerca do rótulo, do preço, do sabor, dos locais de compra,... Desta forma, achei que o melhor seria escrever um post sobre eles e acabar com as dúvidas de uma vez por todas :) Começo pelas informações básicas: Locais de Compra Para já, os pudins estão disponíveis em poucas superfícies comerciais: fisicamente apenas os encontram nas lojas  Auchan e Primebody Nutrishop (há três, todas em Lisboa). Podem ainda encomendar online pelos respetivos sites, auchan.pt e primebodynutrishop.com . A cadeia Auchan só faz envios para algumas partes do território nacional, mas a Primebody envia para todo o país. Se optarem por encomendar pelo Auchan , os portes ficam a 5,90€ ; que eu saiba são fixos (acho que não há nenhum valor a partir do qual o envio seja grátis). No site da Primebody os portes ficam a 3,99€ , e são grátis para encomendas a part

Papas de Aveia com Claras (com aveia de sabor) (Saudável, Sem Lactose*, Sem Açúcar/Gordura Adicionados)

Já ouvi relatos mirabolantes de desastres na cozinha. Mesmo sendo óbvio que esta é basicamente um aglomerado de aparelhos potencialmente perigosos, continua a surpreender a quantidade de histórias incríveis que sobre ela há: seja sobre panelas de pressão a explodir ou desastres no fogão que originam mini incêndios, praticamente toda a gente tem algumas histórias para contar nesta divisão. Considerando isto, acho que até tenho tido alguma sorte. Tirando os óbvios e nada originais cortes e queimaduras, não me aconteceu nada de especial. A menos que consideremos... O incidente do gelado frito . Tudo começou com um inocente pedido de gelado frito para sobremesa num restaurante chinês. Tinha começado há pouco a cozinhar mais sobremesas, apenas com bolos simples, e decidi depois replicar a receita em casa, o que requeria um tacho de óleo a ferver e a necessidade de colocar e retirar rapidamente bolas de gelado deste para que não derretessem - nada fora do comum até aqui, portanto. Po