Avançar para o conteúdo principal

Preparação de Refeições #35 - Bolonhesa de Soja com Trigo Cozido


Os almoços que preparei desta vez foram vegan. Inicialmente tinha planeado fazer qualquer coisa com tofu - vi que estava em promoção no Minipreço, pelo que decidi aproveitar e comprar várias embalagens para as refeições da semana.

Como já devem ter adivinhado, as coisas não correram exatamente como planeei: quando lá cheguei só havia duas embalagens :P

Pouco tempo antes, depois de eu mostrar no Instagram uma embalagem de trigo em grão que tinha comprado, alguém me disse que ficava ótimo com bolonhesa. Como mesmo ao lado dos dois míseros pacotes de tofu estavam umas embalagens de soja fina, lembrei-me logo dessa sugestão: já andava há algum tempo para fazer bolonhesa de soja, e decidi juntar o útil ao agradável :)

Conclusão: até foi bom que não houvesse tofu, porque a comida ficou maravilhosa :D

A bela da bolonhesa :) Entretanto já publiquei a receita: vejam aqui
A soja que comprei foi a da Salutem, assim como na última vez. A diferença é que desta vez era fina: a textura é semelhante a atum, em pequenas lascas (e não em pedaços). É o ideal para usar em bolonhesa, chili e pratos do género :)

Fica a foto da embalagem
Não se deixem enganar pelo aspeto inofensivo! Uma embalagem destas (400g) rende bastante, muito mais do que tofu ou seitan - até porque ao ser demolhada ganha bastante volume. Eu costumo usar apenas uns 40g por refeição :)

Depois de demolhada. Eu disse que parecia atum :P

Ficou perfeita na bolonhesa :D
A soja tem-me convencido completamente. De forma semelhante à última vez, achei-a bastante neutra: simplesmente absorveu o sabor do refogado e das especiarias. O resultado fica muito 'normal' - não sei se é uma boa descrição, mas juro que é positivo quando se fala de substitutos de carne :P

O aspeto mais diferente nesta bolonhesa em relação à tradicional é a textura: neste caso é um pouco mais mole. Ainda assim, acho que não é difícil alguém gostar deste prato, mesmo não tendo por hábito comer soja :)

Passando para o acompanhamento: grãos de trigo cozidos :)
Esta parte é absurdamente simples, porque apenas cozi o trigo em água com sal :P Ainda assim, é um acompanhamento digno de nota - fica mesmo bom! Usei este, pré-cozido:

Comprei no E. Leclerc

Informação nutricional e sugestão de preparação
Como vêem, mais básico é difícil: para preparar o trigo basta cozê-lo em água abundante temperada com sal. Na embalagem sugere juntar manteiga no fim, mas eu não o fiz porque acho desnecessário. Em pouco mais de 10 minutos ficou pronto, depois foi só escorrer :)

Acho que nunca tinha comido trigo assim e gostei mesmo, adoro a textura deste tipo de grãos! Há uns anos cheguei a cozer cevada algumas vezes, mas como não era pré-cozida perdi a paciência rapidamente - era preciso cozê-la durante quase uma hora :P

Este trigo já não tem essa desvantagem, por isso de certeza que vou começar a fazer mais vezes. Parece-me que ficará ótimo misturado com legumes salteados ou assados, por exemplo :)

Delicioso < 3
E pronto, os pratos desta semana foram assim!

Já devidamente misturado :P
Estava tudo muito bom, como sempre - e a combinação bolonhesa + trigo cozido ficou completamente aprovada, é agradável encontrar o trigo com uma textura mais chewy pelo meio da bolonhesa!

Espero que tenham gostado da sugestão :)

Comentários

  1. Acho que nunca comi trigo.. parece tipo arroz, não?

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lembra um bocadinho, mas os grãos são maiores e a textura é bastante distinta :)

      Beijinhos!

      Eliminar
  2. Que maravilha!
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Produtos #69 - Pudins Proteicos da Ehrmann (Caramelo, Baunilha, Chocolate e Chocolate-Coco)

Hoje o post é sobre os famosos pudins proteicos da Ehrmann. Sempre que partilho fotos deles recebo perguntas, é infalível - seja acerca do rótulo, do preço, do sabor, dos locais de compra,... Desta forma, achei que o melhor seria escrever um post sobre eles e acabar com as dúvidas de uma vez por todas :) Começo pelas informações básicas: Locais de Compra Para já, os pudins estão disponíveis em poucas superfícies comerciais: fisicamente apenas os encontram nas lojas  Auchan e Primebody Nutrishop (há três, todas em Lisboa). Podem ainda encomendar online pelos respetivos sites, auchan.pt e primebodynutrishop.com . A cadeia Auchan só faz envios para algumas partes do território nacional, mas a Primebody envia para todo o país. Se optarem por encomendar pelo Auchan , os portes ficam a 5,90€ ; que eu saiba são fixos (acho que não há nenhum valor a partir do qual o envio seja grátis). No site da Primebody os portes ficam a 3,99€ , e são grátis para encomendas a part

As Panquecas Perfeitas! (Saudável, Sem Gordura Adicionada, Sem Glúten)

Desde que tenho o blog já experimentei muitas receitas de panquecas, e já publiquei várias delas. Algumas foram particularmente bem-sucedidas: as de aveia com quark , as de weetabix e as de coco já foram feitas (e aprovadas) por muita gente que me veio dar o seu feedback . Outras tornaram-se em clássicos por aqui, e foram repetidas imensas vezes por mim desde que as publiquei; é o caso das panquecas com aveia de sabor e das de aveia e centeio . Mesmo as panquecas de abóbora , uma das últimas receitas que publiquei, foram bastante apreciadas (por mim e por quem já experimentou e partilhou a sua opinião). E gostei bastante de todas estas receitas, até porque só publico no blog coisas de que tenha gostado realmente. Mas, as receitas antigas que me desculpem, hoje não venho partilhar uma receita de panquecas 'boa', nem sequer muito boa. Hoje venho partilhar A receita, capaz de revolucionar por completo a forma como vêem as panquecas. Apenas as fiz hoje, mas tive de p