sábado, 7 de janeiro de 2017

Macarons de Maracujá

Uma vez estava a passar por um corredor do Lidl e vi um tapete de silicone para macarons. Na altura pareceu-me uma ótima ideia comprar um tapete de silicone para macarons - nunca tinha feito estes bolinhos e já estava na altura de experimentar.
Depois de o deixar andar perdido pelos armários durante uns tempos, resgatei-o, num rasgo de coragem. Fiz tudo com cuidados exagerados, desde triturar a farinha de amêndoa para a tornar ainda mais fina a desinfetar todos os recipientes e utensílios para evitar resíduos (passando, claro, por ver mil e quinhentos - ok, três - vídeos a mostrar o ponto da massa).   Como fiz dois tabuleiros, apenas um deles ficou com o tapete, sendo que utilizei apenas papel vegetal para o outro.
Deixei-os então a descansar por uma hora enquanto desesperava (a sério, devia ser proibido que uns bolinhos com reputação de complicados demorassem tanto tempo a estar prontos - embora admita a utilidade da pausa quando metade da massa ficou espalhada pela cozinha). Findo o tempo, como não seria aconselhável devido à distribuição de calor colocar os dois simultaneamente, escolhi o tabuleiro com o tapete para primeiro. Fui buscá-lo ao quarto todo fechado e trancado à chave onde tinha ficado e transportei-o vagarosamente até à cozinha para que não apanhasse muito vento (eu avisei quanto aos cuidados exagerados).
Durante os próximos minutos tentei espreitar através do vidro escuro e irritantemente opaco do meu forno, só para ver o desastre em que os meus macarons se tinham tornado: estavam todos tortos, com massa a sair pelo meio e por baixo e, a última gota, sem aquela base rugosa caraterística dos macarons.
Eu podia suportar macarons tortos. Eu podia suportar macarons com massa a sair pelo meio e por baixo. Mas, pelo bem dos próprios macarons, era bom que não me aparecessem à frente sem aquela base rugosta carsterística.
O que é que eu fiz, perguntam vocês? Bati nos macarons? Atirei-os contra as paredes? Não - tirei o tabuleiro bruscamente do forno e, esperem só, pousei-o com (não querendo gabar-me) bastante força na mesa, para que percebessem bem a minha frustração. Eu sei, sou uma fora-de-lei.
Para minha surpresa, a fornada com papel vegetal apenas ficou até perfeitinha - e esta é a história de como devem pensar duas vezes antes de adquirir as utilidades esquisitas do Lidl. E de como com um tabuleiro qualquer e papel vegetal se conseguem macarons extremamente deliciosos ;)






Macarons de Maracujá
Adaptado daqui e daqui
Para 15

Ingredientes:

Para o recheio (curd de maracujá):
[  1 colher de chá de farinha maizena
[  60ml de leite
[  25ml de sumo de maracujá (sumo de aproximadamente 5 maracujás)*
[  1 colher de sopa de água
[  1 ovo
[  1 gema
[  70g de açúcar
[  30g de manteiga sem sal

Para as 'bolachas':
[  90g de farinha de amêndoa 
[  90g de açúcar em pó 
[  70g de claras envelhecidas**
[  90g de açúcar branco (granulado)
[  Corante cor-de-rosa (podem usar vermelho, se preferirem)

Preparação:

Para o recheio (curd de maracujá):
| Dissolver a maizena no leite e transferir a mistura para um tacho pequeno. Juntar todos os restantes ingredientes (sumo de maracujá, água, ovo, gema, açúcar e manteiga) e levar o preparado a lume médio até que comece a ganhar consistência (a textura aproxima-se à do creme de pasteleiro).
| Deixar arrefecer e reservar no frigorífico. Se ficar com grumos ou menos cremoso do que o desejado podem triturar com a varinha mágica ou no processador/liquidificadora.

Para as 'bolachas':
| Num processador ou liquidificadora, triturar a farinha de amêndoa juntamente com o açúcar em pó (este passo é opcional, mas convém que estes dois ingredientes estejam o mais finos possível) durante uns segundos (se o processador tiver a opção 'turbo' podem usá-la). Peneirar ambos para um recipiente bem limpo e seco***.
| Colocar as claras num recipiente (também bem limpo e seco)*** e batê-las com a batedeira elétrica na velocidade média.
| Assim que comecem a ficar com uma consistência espumosa (após uns segundos), adicionar metade do açúcar branco (45g), sem parar de bater.
| Quando as claras estiverem em castelo juntar o restante açúcar, aumentando a velocidade da batedeira para o máximo e continuando a bater até que este se dissolva (demora uns 10 minutos; nesta altura, tocando no preparado, já não devem sentir os grânulos de açúcar). Juntar então o corante e parar de bater assim que a cor da mistura fique homogénea.
| Juntar às claras um terço da mistura de açúcar e amêndoa. Com uma espátula e fazendo movimentos suaves de baixo para cima, envolver tudo. Repetir o procedimento duas vezes (até estar envolvida toda a mistura de açúcar e amêndoa).
| Continuar a mexer as claras para libertar algum ar. Estarão prontas assim que seja possível desenhar um '8' corrido deixando cair um fio de massa com a espátula (não deve quebrar a meio; podem ver como deve ficar neste vídeo).
| Transferir o preparado para um saco de pasteleiro (a ponta deve ser circular e bastante larga, com aproximadamente 1cm; visto que meu apenas tem pontas pequenas usei o sistema de enroscar sem nenhuma, como nesta imagem aqui).
| Em dois tabuleiros (podem usar apenas um se acharem suficiente, mas os macarons não devem ficar demasiado 'colados' uns aos outros) cobertos com uma folha de papel vegetal, formar com o saco de pasteleiro círculos da mistura com 2 a 3 centímetros de diâmetro (para facilitar a tarefa de os fazer todos do mesmo tamanho podem desenhar utilizando um compasso ou imprimir previamente círculos com o diâmetro pretendido em papel e colocá-lo por baixo do papel vegetal).
| Deixar os dois tabuleiros repousar num local sem muita movimentação (preferencialmente onde não passe ninguém) durante uma hora.
| Meia hora antes de levar os macarons ao forno, pré-aquecer este a 150 graus.
| Finda a hora de repouso, colocar um dos tabuleiros de macarons no centro do forno (não é conveniente levar ambos os tabuleiros ao forno simultaneamente) e baixar a temperatura para 140 graus. Após 3 minutos, abrir ligeiramente a porta do forno e 'entalar' nesta uma colher de pau, de forma a manter esta abertura e melhorar a circulação do ar.
| 15 minutos após colocar a colher de pau (ou seja, depois de 18 minutos de forno no total) verificar se os macarons estão prontos tentando levantar ligeiramente um com a ponta de uma faca. Se ainda estiverem demasiado moles deixar mais uns minutos no forno, tendo em atenção, no entanto, que não é suposto dourarem/tostarem. Se estiverem rígidos o suficiente para serem levantados com a ponta da faca, retirá-los do forno e aumentar novamente a temperatura para 150 graus.
| Após uns minutos, transferir os macarons já cozidos para uma grelha para terminarem de arrefecer e colocar o outro tabuleiro no forno, tendo depois os mesmos cuidados (baixar logo a temperatura para 140 graus, colocar uma colher de pau na porta do forno após 3 minutos e 15 minutos após isto verificar se já estão prontos, retirá-los do forno e passados uns minutos deixar que arrefeçam numa grelha).

Para a 'montagem':
| Colocar um pouco do curd de maracujá (com uma colher de café ou um saco de pasteleiro) numa 'bolacha' e cobrir com outra, apertando ligeiramente para que o recheio fique bem distribuído. Repetir o procedimento até estarem prontos todos os macarons.
| Reservar os macarons no frigorífico durante pelo menos um dia (para que a bolacha absorva o recheio e a textura fique como pretendido), retirando-os do frio umas horas antes de os consumir (o sabor fica favorecido quando estão à temperatura ambiente).


*Fiz o sumo aquecendo e coando a polpa dos maracujás.
**Basta colocar as claras num frasquinho coberto com película aderente furada com um garfo 1 ou 2 dias antes de preparar os macarons. Aquando da preparação devem estar à temperatura ambiente (retira-se-as do frigorífico umas horas antes).
***Tendo em conta a tendência do plástico para acumular alguma gordura e a sensibilidade dos macarons, passei pelos recipientes e utensílios que usei um guardanapo com algumas gotas de vinagre. Podem também lavá-los bem com água quente.



Eu sei que a receita parece exageradamente extensiva, mas isto não implica necessariamente imenso trabalho - apesar de os macarons serem realmente um pouco trabalhosos, a extensão deve-se maioritariamente à quantidade de pequenas dicas que adicionei por ter lido que faziam diferença (o ponto da massa, a alteração da temperatura do forno,...). Não sei se valeu de alguma coisa ser assim tão meticulosa, mas como resultaram bem (aqueles que fiz em papel vegetal anyway) acho que não vou arriscar mudar o procedimento tão cedo :P
O resultado agradou-me muito - o sabor das 'bolachas' é ótimo (adoro doces com amêndoa!) e a textura, principalmente depois de amolecer um pouco com o recheio, perfeita. A única coisa que mudava se fizesse novamente estes macarons seria o curd, que acho que devia ter deixado espessar mais (nalgumas fotos nota-se que estava um pouco mais líquido do que o normal). Mesmo assim superaram expectativas! Aconselho imenso a receita :)

28 comentários:

  1. Provei uma vez macarons vindos directamente de Paris e não lhes achei graça nenhuma. Desde então nunca mais voltei a provar. Agora ao olhar para os teus penso que terei que voltar a provar a ver se já mudei de opinião! :) Estão lindos e perfeitos, parabéns! ;)
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  2. Linda, quem diria que metade dos macarons te correram mal?! É que esses estão de uma perfeição de fazer inveja! Os macarons em si, como disse, estão perfeitos, a cor ficou linda, o recheio contrasta muito bem e só não me posso pronunciar sobre o sabor porque infelizmente não provei! Mas acredito que estavam uma delícia! Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Compreendo bem a frustração de comprar utensílios que depois de experimentar chegamos à conclusão que não servem para nada. Metade da tralha que tenho na cozinha só serve para ter de lhe limpar o pó.
    Em relação aos macarons... faço parte daquela ínfima parte da população que não gosta dos ditos cujos.

    Beijinho.
    Lilium
    O Meu Dolce Far Niente
    |Facebook| |Instagram| |Twitter|

    ResponderEliminar
  4. Olha que para primeira vez, Avelã, estão realmente perfeitinhos!
    Ás vezes nós e a nossa "mania" de inventar estragamos tudo :) Com um simples papel vegetal fizeste uns bolinhos com aspecto de pastelaria!
    Beijinhos
    www.petiscana.com

    ResponderEliminar
  5. Bem que aventura...também que dessas..ficam é guardadas entre as paredes da cozinha. ahahah Rapidamente repito até me sair como idealizo.
    Estes saíram mesmo bem, têm um aspecto delicioso!!!
    Parabéns pelo esforço exagerado =P
    https://avidadenessy.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Lindos os teus e deliciosos todos, todos. Já experimentei em França todos os sabores, até de lavanda. Mas dão demasiado trabalho para que me apeteça fazê-los.
    Já foram todos comidos, aposto.
    Bom domingo

    ResponderEliminar
  7. Ando com vontade de experimentar fazer macarrons mas ainda não me aventurei.
    Ficaram com uma cor maravilhosa.


    Beijinhos,
    Clarinha
    http://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2017/01/pao-de-lo-humido-e-um-molotof.html

    ResponderEliminar
  8. Oh, ficaram tão lindos! Adoro as cores e o contraste com o recheio.
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  9. Humm que delicia!!
    Aspecto maravilhoso!

    Bjos e ótima semana!

    ResponderEliminar
  10. Adorei tudo, da cor ao excelente aspecto.
    Fiquei com vontade de comer uns =P
    Eu provei uma vez e até não desgostei. Pensava que fossem milhões de vezes mais doces do que são na realidade.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  11. Ninguém acredita que os macarrons correram mal,...estão lindos e devem estar deliciosos,...
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar
  12. Uma verdadeira tentação, têm tão bom aspecto!! =)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Fiquei mesmo a babar para os macarons! Adoro mas jamais me aventuraria a cozinhá-los.

    ResponderEliminar
  14. Sempre tive curiosidade em conhecer os macarons e por isso, na minha viagem a paris tive de os provar. Não sei se foi pelas expectativas demasiado altas mas a verdade é que não fiquei fã, ao contrário de uns éclairs de café com que me apaixonei :D Mas sempre tive curiosidade em fazer em casa e agora ao ver os teus e ainda por cima de maracujá, não sei se não experimento mesmo, até porque claras é o que não falta cá em casa :D
    Beijinhos ...
    Blog: Guloso qb

    ResponderEliminar
  15. Avelã, como assim fizeste macarons? Tu não tens limites?
    Que coisa tão cor-de-rosamente linda!
    Acho que ficaram perfeitinhos apesar da tua rebeldia de bater com o tabuleiro. Acho que tudo se deveu ao facto de os teres trancado no quarto.
    Queria que me caisse aqui um para eu provar. Era mesmo fixe!
    Um beijinho. Feliz ano!
    Sarinha.
    No Conforto da Minha Cozinha

    ResponderEliminar
  16. Estão lindos!! as minhas filhas adoram mas nunca fiz talvez um dia!!! Beijinhos
    https://asreceitasdasisi.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  17. Nunca na vida que me vou meter a fazer macarons, até porque não são dos meus doces preferidos, mas os teus ficaram com óptimo aspecto! Devias ir ao Lidl pedir um reembolso (e uma indemnização por toda essa frustração)

    ResponderEliminar
  18. que coisinhas tao boas!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  19. Mas avelâ, que inveja, ficaram tão lindos..........já experimentei três vezes e foram três desastres. Já li montanhas de receitas e as suas recomendações e depois destes três desaires, ainda não me atrevi a fazê-los. Tb tenho o dito tapete que comprei, não no Lidl, mas noutra loja especializada em tudo para o lar, e que me custou bué, como diz a minha filha. Agora depois de a a ver, voltou a vontade de repetir esta experiência. Vai ser desta? Faça figas comigo, pode ser? bju

    ResponderEliminar
  20. Nem de propósito! Ainda ontem estava a pensar que este é o ano que vou experimentar fazer macarons! :D Agora é que fiquei com vontade de não adiar mais! Sem medo xD

    ResponderEliminar
  21. Agora comia um desses
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  22. A mim parecem-me maravilhosos! Ando com vontade de experimentar! :)

    ResponderEliminar
  23. Eu nunca provei, mas sempre fico encantada com a aparência!
    Agora, lendo sua receita, vejo que parecem deliciosos, mas dão muito trabalho!!! São delicados e o risco de dar errado é iminente, então... é uma receita que não testarei rsrs.

    Abraços esmagadores e feliz dia.

    ResponderEliminar
  24. Adoro macarons, mas nunca experimentei fazer em casa, mas não me parece complicado :)
    Estes ficaram uma delicia!!
    Bijinhos

    ResponderEliminar
  25. UAU!
    Ficaram tão bonitos!
    Eu confesso que me assusto cada vez que penso ou ouso sequer pensar em fazer macarons!
    Pelo aspecto devem ter ficado mesmo deliciosos!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  26. Ai, como te compreendo! Os macarons são 'do demónio' ahahahahah
    Da próxima vez vou experimentar com o papel vegetal a ver se também correm melhor ;)
    Estes ficaram lindos... e imagino de sabor (adoro maracujá!!!).

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...