Avançar para o conteúdo principal

Roupa Velha Vegan (Saudável, Sem Glúten/Lactose)

Como disse na introdução ao desafio de receitas de natal vegan, não tenho problemas em comer substitutos da carne - mas nem sempre foi assim. Como o consumo destes está longe de ser incentivado como o da carne ou peixe, não nos habituamos às texturas e sabores destes e o primeiro contacto com eles nem sempre provoca a melhor impressão.
Na verdade não foi bem assim quando provei tofu: não odiei nem fiquei com vómitos, mas também não adorei nem acabei mortinha por prepará-lo novamente. Ainda o juntei a massa algumas vezes, mas acabei por desistir por não lhe achar grande coisa.
O mesmo não posso dizer do seitan. Odiei realmente o seitan quando o provei pela primeira vez, feito de cebolada. Para quem não sabe, o seitan é produzido a partir do glúten de trigo, a proteína que dá elasticidade ao pão - o que seria muito bonito e agradável se ele não parecesse por isso uma fatia de pão densa e elástica. E eu, que adoro cebolada, fico com vontade de vomitar só de me lembrar daquelas fatias de pão mole com a cebola avinagrada por cima. 
Acho que isto me fez relativizar a minha não-paixão com o tofu: se não o tinha odiado intensamente ao prová-lo pela primeira vez estaríamos decerto destinados a ter uma longa e próspera relação. Desde então provei-o várias vezes e de várias formas: grelhado, panado, de cebolada (não sabem o alívio que é comer algo de cebolada que não parece pão!)... E, para minha surpresa, tenho vindo a gostar da neutralidade camaleónica do tofu.
Assim sendo, quando tive de escolher um prato para participar no 'Christmas Veggie Challenge' pareceu-me que um prato com tofu seria uma escolha segura. Pensei em fazer tofu com broa ou um gratinado qualquer com tofu, mas acabei por escolher fazer roupa velha. Como esperava que acontecesse, não desiludiu - o que me leva a pensar que realmente eu e o tofu começamos a ter as bases para uma relação próspera e duradoura.
Entretanto também consegui gostar um bocadinho mais do seitan, mas estamos a levar as coisas com calma (e sem cebola) ;)




Roupa Velha Vegan (Saudável, Sem Glúten/Lactose)
Para cerca de 2 doses

Ingredientes:
[  Penca (a gosto)
[  Água a ferver
[  Sal (a gosto)
[  Bicarbonato de sódio
[  150g de batatas
[  Azeite (a gosto)
[  1 cebola
[  3 dentes de alho
[  250g de tofu (usei um aromatizado com ervas aromáticas; se quiserem usar o normal podem mariná-lo previamente com especiarias)
[  Vinagre (a gosto, opcional)

Preparação:
| Cozer a penca em água a ferver com sal e um pouco de bicarbonato de sódio. Espremer bem e reservar.
| Cozer as batatas aos cubos com sal, sem cozer demais. Reservar também.
| Picar a cebola e os dentes de alho e refogá-los em azeite até que fiquem dourados.
| Cortar o tofu aos cubos e adicionar. Deixar que doure, mexendo ocasionalmente.
| Adicionar a batata e deixar tostar um pouco mais.
| Finalmente, adicionar a penca cozida e misturar bem. Deixar tostar durante uns minutos.
| Juntar um pouco de vinagre, temperar com sal e servir.



Como não sou geralmente eu a cozinhar a ceia de Natal, fiz este prato para o almoço do dia 24 - o que derrota ligeiramente o sentido da roupa velha, pelo que se preferirem podem fazer um cozido de batatas e couves, acompanhar com tofu grelhado e depois usar os restos para fazer este prato. No entanto, há sempre alguma incerteza relativamente a sobrar alguma coisa, pelo que me parece melhor jogar pelo seguro e fazer a roupa velha de raiz - acreditem que não querem arriscar a vossa roupa velha. ;)
As únicas pessoas que provaram foram a minha mãe, a minha irmã e eu, mas ficou mais que aprovado por todas (e ainda pela minha avó, que está numa dieta restrita e não provou mas disse que parecia realmente roupa velha e que estas modernices não estavam nada mal). O prato ficou realmente viciante, cheio de couvinhas como se quer e com os cubos de tofu bem tostados e saborosos!
O intuito da receita é participar no desafio que mencionei, o Christmas Veggie Challenge da Nádia. Podem consultar no blog dela a lista de participantes :)
_________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por uma dose)
Energia: 241kcal
Proteínas: 13.9g
Hidratos de Carbono: 25.7g 
-       Dos quais açúcares: 4.0g
Lípidos: 11.0g 
-          Dos quais hidrogenados: 0.0g
-     Dos quais saturados: 1.9g
Fibra:  4.9g
Sódio: 199mg

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a 1 dose, cerca de 250g ou metade da receita). Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do valor real. 
______________________________________________________________________

Comentários

  1. Já comi tofu várias vezes, apenas uma vez feito por mim, em casa, mas era tofu fumado. Nunca o temperei de raíz.
    De qualquer maneira, sempre que comi, adorei =)

    E daí, só tirava a couve, a não ser que até viesse de alguma maneira disfarçada :P

    Beijocas

    ResponderEliminar
  2. Ficou com óptimo aspecto!!
    http://asreceitasdamaegalinha.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Eu adoro pratos vegetarianos, mas na verdade nunca cozinhei nem seitan nem tofu, só mesmo soja. A verdade é que ultimamente tenho pensado em cozinhar seitan e tofu e as tuas fotos dos teus pratos têm-me deixado ainda com mais vontade de experimentar a cozinhar com estes dois ingredientes. :)
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  4. tenho de experimentar fazer
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Oi amiga. bt!
    Sabe que eu gostei dessa sugestão?
    Eu nunca experimentei o tofu, mas agora com essa receita fiquei curiosa.
    Desejo que o ano de 2017 venha recheado só de coisas boas p/vcs e que estejamos juntas nesse novo ano e nos muitos outros que virão por aí! Obrigada pela amizade e pelo carinho que vc sempre me dispensou!
    Bjssss amiga e FELIZ ANO NOVO p/vc e p/sua família

    ResponderEliminar
  6. Gosto muito, mas só provei com bacalhau.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. ADORO roupa velha!!! Tenho de experimentar a tua versão (mais) saudável ;)
    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Tem muito bom aspeto!
    Boas entradas em 2017
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  9. Querida Avelã, será que vais ser tu a convencer-me a cozinhar tofu? :)
    Confesso que já comi e gostei (gostei... comi, não amei!) mas acho dificil de cozinhar porque acho que tem que ser muito bem temperado e etc... alguma sugestão aqui para a novata nestas lides vegan na cozinha? :)
    Beijinhooo!*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também não tenho grande experiência com ele, mas temperar bem e deixá-lo a marinar umas horas ajuda :)
      Beijinhos!

      Eliminar
  10. Nunca provei tofu mas a roupa velha parece muito boa têm muito bom aspecto, qualquer dia tenho que experimentar. Beijinhos
    Bom Ano de 2017 Felicidades.
    https://asreceitasdasisi.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  11. Aqui está um prato que eu adoro! Fica sempre bem =)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Também não adoro mas como. Gosto com natas e cogumelos, como se faz com os bifes e também dá uma boa textura nas omeletes

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Produtos #91 - Pudins Proteicos do Lidl (Baunilha/Chocolate)

Hoje o post é sobre a febre do momento: os pudins proteicos do Lidl :P Para quem não está a par, há algumas semanas começaram a aparecer nos supermercados portugueses da cadeia Lidl uns pudins proteicos muito parecidos aos da Ehrmann. Estão disponíveis em duas versões: baunilha e chocolate . Cada pudim ( 200g ) tem cerca de 150kcal e 20g de proteína e custa 0.99€ . Não têm açúcar adicionado , e são isentos de lactose e de glúten .  Por vezes recebo comentários a referir que o teor de açúcar não é nulo (4g/100g) , mas é importante referir que este açúcar é naturalmente presente . Os iogurtes naturais não adoçados têm uma quantidade de açúcar semelhante. Outro ponto importante a referir é que a proteína também vem do leite , que é uma fonte de qualidade (por ser completa, ao contrário por exemplo do colagénio ou glúten). Antes que fiquem excessivamente entusiasmados, devo dizer que encontrá-los não é tarefa fácil: a procura anda ao nível dos skyr na altura em que foram lançados (

Bolo de Spéculoos

  Com quase dois meses de atraso, venho deixar a receita do bolo que fiz para o meu aniversário. Mais pequeno que o habitual, tendo em conta a situação pandémica na altura (nos últimos dois anos não tive muita sorte com o timing do meu dia de anos). Para compensar, fi-lo em modo *overdose de spéculoos*: spéculoos  alegram qualquer situação :D O recheio foi improvisado à última da hora: tinha planeado fazê-lo com natas batidas e creme de spéculoos, mas aqueci o creme para ficar mais fluido e a temperatura fez com que as natas coalhassem. Fiquei sem o único pacote de natas que tinha, mas felizmente sou  exagerada  precavida e tinha meia dúzia de frascos do creme de barrar.  Acabei por desenrascar um recheio misturando-o com o pudim de caramelo da Ehrmann como base, o que de resto prova a minha tese de que há poucas coisas que não se resolvam com um pudim de caramelo da Ehrmann :P Foi tudo pelo melhor, porque ficou delicioso! Deixo a receita para que possam experimentar :)  Bolo de Spécul

Madalenas Sem Açúcar

Tenho a tradição de testar uma receita nova de cada vez que recebo ou compro uma nova forma. Por vezes as ideias são muitas e não é fácil escolher, mas quando a My Tup Love  me enviou esta forma não houve sequer um momento de indecisão: forma de madalenas pede madalenas :D  Juntei o útil e agradável, e usei na receita a recentemente lançada aveia de custard. O seu aroma docinho a lembrar bolos com limão não podia ser mais adequado para o efeito :)  Madalenas Sem Açúcar Para 6 madalenas Ingredientes : [  1 ovo [  50g de quark natural [  25ml de leite [  75g de farinha de aveia com sabor (usei a de custard da EU Nutrition , que tem um saborzinho a limão fantástico; podem encomendar com 15% de desconto usando o cupão euavela15 no site) [  1 colher de café de fermento Preparação : | Bater o ovo com o quark durante dois ou três minutos. | Baixar a velocidade para o mínimo e adicionar o leite, batendo apenas até este estar incorporado.  | Juntar a farinha e o fermento envolver com uma espát